terça-feira, 9 de maio de 2006

Assessora do Ministério da Saúde presa na Operação Sanguessuga pede delação premiada para denunciar mais de 100 políticos

Edição de Terça-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça também o Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal
Resumo no ar às 8h e Edição completa a partir de Meio-dia.

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

O benefício da delação premiada, que permite o abrandamento da punição em troca de informações importantes para a Justiça, pode complicar a vida de grande parte do Congresso Nacional. A assessora do gabinete do Ministério da Saúde, Maria da Penha Lino, pediu ontem à Polícia Federal o benefício da delação premiada para oferecer uma lista de cerca de 100 nomes de deputados e senadores envolvidos na fraude de compras superfaturadas de cerca de mil ambulâncias.

Desde agosto de 2005 lotada no gabinete do ministro da Saúde, Maria da Penha foi presa na Operação Sanguessuga da PF, que apura desvio de R$ 110 milhões a R$ 250 milhões na compra de ambulâncias superfaturadas desde 2001. O listão pode passar de cem congressistas, porque nada menos que 135 parlamentares apresentaram emendas ao Orçamento da União, entre 2004 e 2005, segundo informações do presidente da Comissão Mista de Orçamento, deputado Gilmar Machado (PT-MG). O advogado Eduardo Mahon revela que sua cliente afirma ter documentos que vão comprometer os políticos que pretende denunciar.

O Alerta Total divulga novamente uma lista vazada pela Polícia Federal com 64 nomes de parlamentares que terão de se explicar sobre o esquema de desvio de dinheiro do orçamento da União aprovado para estados e prefeituras que compravam ambulâncias de uma quadrilha a preços superfaturados.

1- Ney Suassuna (PMDB-PB); 2- Alceste Almeida (PTB-RR); 3- Aldir Cabral (PFL-RJ); 4- Almir Moura (PFL-RJ); 5- Amauri Gasques (PL-SP); 6- Benedito de Lira (PP-AL); 7- Benedito Dias (PP-AP); 8- Cleonâncio Fonseca (PP-SE); 9- Coriolano Sales (PFL-BA); 10- Denise Frossard (PPS-RJ); 11- Doutor Heleno (PSC-RJ); 12- Edna Macedo (PTB-SP); 13- Edson Ezequiel (PMDB-RJ); 14- Eduardo Paes (PSDB-RJ); 15- Eduardo Seabra (PTB-AP); 16- Elaine Costa (PTB-RJ); 17- Enivaldo Ribeiro (PP-PB); 18- Fernando Estima (PPS-SP); 19- Fernando Gonçalves (PTB-RJ); 20- Irapuan Teixeira (PP-SP); 21- Isaias Silvestre (PSB-MG); 22- Itamar Serpa (PSDB-RJ); 23- Jefferson Campos (PTB-SP); 24- João Batista (PP-SP); 25- João Caldas (PL-AL); 26- João Correia (PMDB-MG); 27- João Magalhães (PMDB-MG); 28- João Mendes de Jesus (PSB-RJ); 29- José Divino (PMR-RJ); 30- José Militão (PTB-MG); 31- Júnior Betão (PL-AC); 32- Laura Carneiro (PFL-RJ); 33- Lino Rossi (PP-MT); 34- Marcelino Fraga (PMDB-ES); 35- Marcelo Ortiz (PV-S P); 36- Marcos Abramo (PP-SP); 37- Mario Negromonte (PP-BA); 38- Maurício Rabelo (PL-TO); 39- Nélio Dias (PP-RN); 40- Nelson Bournier (PMDB-RJ); 41- Neuton Lima (PTB-SP); 42- Nilton Capixaba (PTB-RO); 43- Osmânio Pereira (PTB-MG); 44- Paulo Baltazar (PSB-RJ); 45- Paulo Magalhães (PFL-BA); 46- Pedro Henry (PP-MT); 47- Raimundo Santos (PL-PA); 48- Reginaldo Germano (PP-BA); 49- Reinaldo Betão (PL-RJ); 50- Reinaldo Gripp (PL-RJ); 51- Ribamar Alves (PSB-MA); 52- Ricarte de Freitas (PTB-MT); 53- Rogério Nunes (PFL-BA); 54- Rodrigo Maia (PFL-RJ); 55- Ronivon Santiago (PP-AC), já expurgado da Câmara por decisão da Justiça Eleitoral; 56- Severiano Alves (PDT-BA); 57- Silas Câmara (PTB-AM); 58- Telma de Oliveira (PSDB-MT); 59- Vanderley Assis (PP-SP); 60- Vieira Alves (PMR-RJ); 61- Wanderval Santos (PL-SP); 62- Wellington Fagundes (PL-MT); 63- Wellington Roberto (PL-PB); 64- Zelinda Novaes (PFL-BA).

Curiosidade Orçamentária

O Imperador do Rio, Ave Ceasar Maia, explode uma bomba no colo do governo Lula e do Congresso.

Maia denuncia que, a partir de 2004 - por exigência do ministério de planejamento -, todos os deputados e senadores passaram a ser obrigados a alocar 30% do valor de suas emendas, ao ministério da saúde.

A alegação era que com isso ajudariam a cumprir a vinculação constitucional de recursos à saúde.

Cesar Maia acha a exigência muito curiosa...

Quem procura acha...

Um dia é do procurador, o outro é da caça... O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) admitiu por unanimidade a representação do ex-secretário-geral da Presidência da República Eduardo Jorge contra os procuradores Luiz Francisco de Souza e Guilherme Schelb.

Os dois estiveram à frente das “investigações” do que ficou conhecido como o “caso Eduardo Jorge”, não conseguiram produzir sequer indícios que justificassem a abertura de um processo, mas fartaram-se de vazar informações que tratavam como apurações do Ministério Público e nunca passaram de suposições.

O CNMP observou que os procuradores agiram com indícios de prática de falsidade ideológica, fraude processual, falso testemunho, violação de sigilo, prevaricação, constrangimento ilegal, extravio e supressão de documentos, coação e exercício de atividade político-partidária, entre outros ilícitos.

O bicho vai pegar...

Eduardo Jorge recorreu ao CNMP porque as representações que fez contra os procuradores, acusando-os de 19 práticas que configuraram não apenas perseguição pessoal, mas ilícitos funcionais, haviam sido arquivadas pelo corregedor do Ministério Público Federal (MPF).

Com a decisão de ontem, todos os processos arquivados pela Corregedoria do MPF serão anexados em um só.

Luiz Francisco e Guilherme Schelb terão agora de apresentar defesa inicial para que o ex-secretário da Presidência entregue em seguida as provas adicionais.

Transferindo responsabilidades

A Ordem dos Advogados do Brasil decidiu ontem apenas apresentar uma denúncia contra o presidente da República no Ministério Público Federal.

A OAB pedirá à Justiça para investigar o possível envolvimento de Lula da Silva no esquema do mensalão. Dezessete dos 33 conselheiros presentes à reunião de ontem aprovaram a medida.

Outros 15 indicaram que queriam apenas que a entidade fizesse uma recomendação para que o Ministério Público aprofundasse as investigações sobre o esquema. Houve um voto nulo.

Faltou clamor popular...

O relatório do conselheiro Sérgio Ferraz, do Acre, que pedia o impeachment do presidente, Lula foi rejeitado, por 25 votos a 7 – e um voto nulo da seccional da OAB no Rio de Janeiro.Os conselheiros da OAB contrários ao pedido de impedimento de Lula partiram do pressuposto de que não há interesse da sociedade pelo afastamento do presidente, nem clima político para abertura de um processo desta natureza.

O conselheiro Sérgio Bittencourt, do Rio Grande do Sul, analisou que “não ouvimos a voz das ruas clamando pelo impeachment”. Segundo ele, nenhuma das CPIs atribuíram ao presidente Lula a responsabilidade pelo esquema ilegal.

Por isso, na avaliação do conselheiro da OAB, “um pedido de impeachment somente serviria para ridicularizar a nossa entidade, não encontrará apoio nem no Congresso Nacional”.

Passando a bola para o povo

O líder do PSDB, senador Arthur Virgílio, avalia que o melhor é repassar para a população brasileira a responsabilidade de afastar ou não Lula do cargo em outubro próximo, nas eleições presidenciais.

O pré-candidato do PPS à Presidência, deputado Roberto Freire (PE), considera que o fato de a OAB ter decidido entregar à Procuradoria-Geral da República uma representação criminal contra o presidente Lula demonstra que a entidade, apesar de ter desistido de pedir o impeachment, acredita no envolvimento e na conivência dele com o mensalão.

Enfim, a oposição apoiou a decisão da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de não dar encaminhamento ao pedido de impeachment contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Todo mundo para a rua

Resta à voz rouca das ruas se manifestar no dia 21 de maio, em várias capitais do Brasil, quando está marcado o Dia da Dignidade Nacional.

As marchas e manifestações vão acontecer a partir das 15 horas.

Os cidadãos devem levar roupas nas cores verde-amarela, e se preparar para protestar contra a organização criminosa que vem se apossando do poder do Estado Brasileiro, e violando as instituições nacionais.

Pressão continua

Mesmo reconhecendo que não há clima para o impeachment, a oposição está disposta a manter o governo Lula sob pressão intensa até a eleição.

O presidente do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), promove hoje uma reunião às 15h com presidentes e líderes de partidos de oposição, incluindo setores do PMDB.

A intenção é estabelecer uma estratégia de ação conjunta para apurar as novas denúncias reveladas pelo ex-secretário-geral petista Silvio Pereira ao GLOBO.

Se Meirelles falasse...

Além de ouvir Silvio Pereira, amanhã, na CPI dos Bingos, os planos da oposição incluem a convocação do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e dos representantes dos bancos Mercantil de Pernambuco, Econômico e Opportunity.

Meirelles, hoje em rota de colisão com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, poderia fazer revelações importantes sobre os interesses de Marcos Valério em relação aos dois bancos que sofrem processo de liquidação pelo Banco Central.

O Carequinha pretendia levantar parte do caixa de R$ 1 milhão com a comissão que receberia pela devolução dos bancos aos seus antigos donos, conforme denunciou Silvinho Pereira.

Negócio do Brasil

A negociata do Carequinha foi barrada no Banco Central.

Ao sofrerem uma intervenção do BC, Mercantil e Econômico foram obrigados a comprar títulos públicos cotados em dólar e dá-los ao BC em garantia aos empréstimos que receberam do Programa de Reestruturação do Sistema Financeiro (Proer).

Com a desvalorização do real, os papéis, corrigidos em dólar, teriam dado lucro para as massas falidas dos dois bancos.

Por isso, os antigos controladores têm interesse em retomar os bancos, porque teriam recursos o suficiente para pagar a dívida com o BC e ficariam com a diferença, estimada em aproximadamente R$ 1 bilhão.

Medo de morrer é real

A pré-candidata do PSOL à Presidência, senadora Heloísa Helena (AL) acha que as preocupações do ex-secretário-geral do PT Sílvio Pereira em relação à sua segurança pessoal são pertinentes.

Do mesmo modo que existem petistas socialistas e honestos, também há no PT pessoas capazes de roubar, matar, caluniar e liquidar qualquer um que passe pela frente, ameaçando seu projeto de poder. É por saber disso, muito mais do que eu, que Silvinho está preocupado em ser assassinado. Ele era o queridinho do PT e agora é chamado de traidor por revelar o que sabe sobre a rede de corrupção armada pela cúpula palaciana”.

Heloísa Helena garante que todo militante petista consciente sabe que Silvinho está dizendo absolutamente a verdade sobre o esquema de Marcos Valério.

Intimado pelo fax

A Polícia Federal só conseguiu intimar o ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira para depor amanhã na CPI dos Bingos, por meio de fax.

Emissários do PT, amigos de Silvinho, vão procurá-lo para avaliar suas condições emocionais, antes dele depor amanhã na CPI dos Bingos, se é que ele realmente vai lá.

Um ex-amigo dele, o ministro do Trabalho, Luiz Marinho, acha que Silvinho não tem credibilidade... Será???

Lula perplexo?

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva “ficou perplexo” com as declarações de Silvinho — como continua sendo chamado no Palácio.

Assessores do presidente alegam que a entrevista não trouxe denúncias novas em relação ao governo, mas reavivou um assunto que estava perdendo força no Congresso e na imprensa.

E, além disso, criou uma situação de grande expectativa e apreensão, o depoimento de Silvio Pereira na CPI dos Bingos.

Cartinha ignorada

O Planalto ignorou solenemente a cartinha enviada ontem pelo senador Eduardo Suplicy ao presidente Lula em que lhe sugere que ele vá ao Congresso para conversar com os parlamentares e esclarecer as dúvidas suscitadas pelas declarações do ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira ao jornal O GLOBO.

É natural que uma pessoa nestas circunstâncias tenha ficado tensa; isso não significa que o que ele falou não seja verdade. Mas é possível que ali erros tenham sido cometidos. Então vamos esclarecê-los”.

Suplicy escreveu a Lula que não se pode descartar o que disse Silvinho apenas pelo fato de que ele não demonstrou controle sobre suas emoções.

O Land Rover vai pegar...

O presidente do PT, Ricardo Berzoini, reafirmou que Silvinho "traiu" o partido quando recebeu um Land Rover de presente da empresa GDK.

Pois o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem que os dirigentes do conselho de administração da empresa GDK poderão ser iniciados.

A decisão foi tomada pelo ministro Joaquim Barbosa, que negou habeas corpus apresentado por advogados da empresa.

Manobra da GDK

A empresa queria derrubar ato do Congresso Nacional que, por meio do relatório final da CPI dos Correios, sugeriu os indiciamentos dos dirigentes por crime de fraude em licitações.

De acordo com a decisão do ministro Barbosa, o mero indiciamento em inquérito policial não gera constrangimento ilegal a ser sanado por habeas corpus.

A GDK foi a empresa que deu de presente um jipe Land Rover ao ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira.

Faniquito do Silvinho

O ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira se feriu realmente durante a crise nervosa sofrido por ele na quinta-feira, após conceder entrevista ao jornal O GLOBO.

O ex-dirigente petista cortou a mão esquerda em um dos vidros quebrados por ele mesmo.

Silvinho teve um faniquito, quando a repórter Soraya Aggege, autora da entrevista-bomba, conferia com o ex-dirigente a exatidão das frases, anotadas em um bloco.

A cada consulta, Pereira demonstrava mais irritação, até derrubar a mesa onde eram feitas as anotações.

A partir daí, o ex-dirigente começou a quebrar copos, pratos e a bater em si próprio.

Sobrando para Palocci

Depois de depor no inquérito que apura superfaturamento nos contratos de limpeza urbana firmados pela administração municipal com empresas particulares, o ex-prefeito de Ribeirão Preto Gilberto Maggioni foi indiciado por peculato, falsidade ideológica, formação de bando ou quadrilha e lavagem de dinheiro.

O delegado Benedito Antonio Valencise afirmou que Maggioni admitiu que, quando assumiu a administração da cidade, foi pressionado pelo PT a manter toda a estrutura pessoal do Departamento de Água e Esgotos (Daerp), inclusive sua superintendente, Isabel Bordini, que havia herdado de seu antecessor, o também petista Antonio Palocci.

Maggioni admitiu ainda, de acordo com o delegado, que os custos e despesas do Daerp eram altos durante sua administração. O ex-prefeito afirmou que tentou reduzi-los, mas foi convencido do contrário.

Dirceu não vai depor

Depois de ignorar o convite feito pelo Ministério Público de São Paulo para depor na condição de investigado, o ex-ministro e deputado cassado José Dirceu (PT) foi intimado para depor hoje sobre o suposto envolvimento dele num esquema de corrupção na Prefeitura de Santo André.

Mas o poderoso Dirceu já avisou que não vai comparecer, mesmo tendo sido notificado duas vezes por oficiais de Justiça.

Uma na casa dele, em São Paulo, e outra durante a prévia do PT para a escolha do candidato ao governo de São Paulo.

Esperando pelo Supremo

Dirceu aguarda a decisão do ministro Eros Grau sobre uma reclamação interposta por ele no Supremo Tribunal Federal, em que pede o trancamento da investigação promovida pelos promotores criminais de Santo André.

O ministro deverá se manifestar hoje sobre o pedido do petista.

O chefe-de-gabinete da Presidência, Gilberto Carvalho, e a subchefe de Articulação e Monitoramento, Miriam Aparecida Belchior, que haviam sido convidados a depor na condição de testemunhas, não compareceram e pediram para depor em Brasília.

Contas do Paulinho

O relatório das autoridades da ilha de Jersey, paraíso fiscal no canal da Mancha, sobre operações bancárias atribuídas ao ex-prefeito Paulo Maluf (PP) na ilha estão no Ministério da Justiça.

Jersey enviou extratos bancários e CD com papéis digitalizados, mantidos em sigilo, e as cópias serão enviadas ao Ministério Público Estadual e ao Federal.

O Ministério Público acredita que Maluf tenha em Jersey US$ 100 milhões depositados em uma conta e US$ 83 milhões em ações - não declarados no Brasil.

“Fraudas” para Garotinho

O Imperador do Rio, ave Ceasar Maia, é implacável com o casal Garotinho.

Ao comentar que o Estado do Rio adquiriu 17 milhões de fraldas da Aloés -empresa cujo presidente é vice-presidente da Adhonep- empresários evangélicos, que pagava jatinhos para o Garotinho, Maia não se conteve:


"Façam as contas e vejam em quanto tempo deveriam ser consumidas. A menos que fosse para segurar a sujeira que o Governo do Estado de Garotinho e Rosinha tem feito".

Fraldinha superfaturada

A Aloés vendeu ao Estado do Rio as fraldas por 82 centavos a unidade.

No entanto, a Fiocruz por quantidades muito menores, comprou por 27 centavos em média.

As fraldas seriam vendidas/distribuídas em farmacias populares – uma das grandes vitrines eleitoreiras do casal Garotinho.

Doadores de campanha

O Centro Brasileiro de Defesa dos Direitos da Cidadania (CBDDC), que no ano passado recebeu R$ 105 milhões e 600 mil reais do governo do estado do Rio de Janeiro, repassou parte dessa verba a cooperativas ligadas a doadores da pré-campanha do ex-governador Anthony Garotinho à Presidência da República.

A ONG contratou a Pró-Service e a Coopersonal, que têm entre seus integrantes Luiz Antônio Motta Roncoli, Nildo Jorge Raja e Marcos André Coutinho.

Os três são sócios da Virtual Line, da Emprin e da Inconsul, que doaram juntas R$ 400 mil ao PMDB.

Brincando de greve de fome

O Sindicato dos Jornalistas do Rio fez apelo aos dirigentes do PMDB para que manifestantes pró-Garotinho parem de ameaçar profissionais que trabalham no caso.

A greve de fome do pré-candidato do PMDB à Presidência Anthony Garotinho, iniciada há nove dias após denúncias de corrupção no financiamento de sua pré-campanha, tem tumultuado a rotina do centro do Rio.

Grupos favoráveis e contrários a ele já chegaram a se enfrentar diante da sede do partido.

Muito bem visitado

Até a tarde de ontem, 1.591 pessoas já haviam assinado o livro de visitas do pré-candidato.

Mas a administração do Edifício Piauí, onde fica a sede, obrigou todo mundo a subir escadas para ver o grevista.

A governadora do Rio, Rosinha Matheus (PMDB), e seu vice, Luiz Paulo Conde, de 72 anos, foram obrigados a subir oito andares de escadas para ver Garotinho.

Na última sexta, houve princípio de incêndio na casa de máquinas, que a empresa responsável pela manutenção atribuiu ao aumento do número de partidas dos elevadores.

Batendo no Garotinho


O ex-governador Orestes Quércia, um dos principais caciques do PMDB, não poupou críticas ontem ao ex-governador Anthony Garotinho.

Quércia lembrou que o partido nunca aceitou a filiação de Garotinho:

O Garotinho não tem muito a ver com o PMDB. Ele está há dois anos no partido, foi recebido pelo PMDB do Rio, não consultou ninguém dos outros estados e já entrou como candidato a presidente. O PMDB do Rio se enfraqueceu muito. Garotinho entrou no processo e Moreira Franco concordou. Mas no PMDB nacional nunca houve uma aceitação de Garotinho”.

Orestes Quércia negou que a greve de fome do ex-governador prejudique a imagem do PMDB.

Traidor do Povo? Quem?

O ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho afirmou ontem que o presidente Lula é um “traidor do povo brasileiro” e que se for reeleito vai “destruir” o Estado.

Lula é um traidor do povo brasileiro. Está a serviço do capital financeiro nacional e internacional e quer um segundo mandato para completar a obra de Fernando Henrique Cardoso. Não tenham dúvida: se Lula tiver um segundo mandato vai privatizar o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal, a Petrobras e acabar com os direitos trabalhistas. Com mais um mandato de Lula, esse traidor do povo brasileiro, haverá a destruição do Estado brasileiro, dos trabalhadores e da nossa história”.

O Garotinho é um apocalíptico...

Rotos e os esfarrapados

O ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho teve a cara de pau de cobrar que é preciso investigar com mais profundidade os mecanismos de arrecadação do PT.

Segundo Garotinho, que está sendo investigado por suspeitas de uso do dinheiro público por seus financiadores de campanha, as declarações do ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira são uma demonstração de que os trabalhos das CPIs e da Polícia Federal sobre os mecanismos de arrecadação dos petistas foram “superficiais e não mergulharam na questão central do problema”.

Garotinho permanece em greve de fome na sede do PMDB no Rio, mas sua cara de pau continua a mesma.

Alckmin foi salvo

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) derrubou ontem um pedido apresentado pelo PT e manteve a elegibilidade do candidato tucano à sucessão presidencial, Geraldo Alckmin.

Na semana passada, o PT entrou com uma representação no tribunal pedindo a suspensão do programa nacional do PSDB, os programas estaduais e as inserções nacionais do partido e a inelegibilidade de Alckmin.

Os petistas sustentavam que os programas tucanos foram utilizados exclusivamente para propaganda eleitoral.

O TSE, entretanto, entendeu que não existiu a exclusiva promoção de Geraldo Alckmin.

Vice Itamar?

Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, Itamar Franco, pré-candidato de mentirinha do PMDB à presidência, não rechaçou a possibilidade de compor a chapa de Lula como candidato a vice-presidente da República. E saiu-se à mineira:

"Se eu admito que seria vice do Lula, estaria enfraquecendo minha pré-candidatura".

Itamar administrou críticas aos governos Lula e FHC. Foi mais parcimonioso na dosagem de reprovação do primeiro. Em meio à censura, intercalou elogios, alegando que Lula, “embora peque em alguns aspectos”, “está fazendo um bom governo”.

Itamar só acha que falta modéstia a Lula, o mesmo que ocorreu com FHC...

O jogo duplo

A ala do partido que defende a candidatura própria à Presidência brecou as negociações até a pré-convenção pemedebista deste fim de semana que irá definir se o partido terá ou não candidato presidencial.

Pré-candidato de mentirinha à Presidência (na verdade, ele só quer uma legenda de senador), o ex-presidente Itamar Franco informou ontem que o café da manhã entre ele e o presidente do PT, Ricardo Berzoini, previsto para hoje, foi adiado por uma semana.

Itamar aconselhou que os opositores da aliança devem aceitar o resultado da pré-convenção deste fim de semana, mesmo se a candidatura própria for rejeitada.

Renan foi o alvo

Itamar Franco reforçou o discurso em favor da candidatura prévia, atacando o senador Renan Calheiros (AL), um dos principais defensores do apoio pemedebista à reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Esta gente do PMDB que quer se acoplar a A ou a B deveria sair do partido. É incrível que o presidente do Congresso Nacional continue dizendo em viva voz que é contra a candidatura própria”.

Se não tomar cuidado com a língua solta, Itamar acaba perdendo sua legenda para concorrer o senado... A ala governista do PMDB não perdoa...

Fogo amigo do MST

Uma das principais lideranças do Movimento dos Sem-Terra (MST) e queridinho do presidente Hugo Chaves e do Foro de São Paulo para suceder Lula, se ele conseguir se reeleger, o economista João Pedro Stédile avalia que o governo Lula está “em dívida com a classe trabalhadora por não ter conseguido cumprir compromissos históricos dos 20 anos de luta da esquerda e do PT”.

O governo Lula não teve coragem nem de atualizar a portaria que estabelece os índices de produtividade para desapropriação, que são ainda de 1975”.

Mas apesar das críticas, Stédile considera a ameaça de impeachment do presidente uma firula de salão e defende que a base do MST deve votar de novo no Lula, mas com sentido crítico, de exigir mudanças, no modelo econômico e de prioridade para a reforma agrária.

Renovação do Congresso

O secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Odilo Pedro Scherer, bispo auxiliar de São Paulo, afirmou ontem, em Indaiatuba, que os eleitores precisam promover uma “renovação” do Congresso Nacional nas eleições de outubro.

Scherer evitou falar de nomes, mas afirmou que o país vive atualmente um “momento particularmente delicado” e a sociedade precisa de uma “palavra de alento”, sendo necessário incentivá-la a “participar ativamente da vida política”.

Dom Odilo insistiu que os eleitores precisam usar o discernimento para escolher seus candidatos nas eleições de outubro, e essa escolha deve ser feita com base na “idoneidade moral e ética” de cada um dos postulantes a cargo público.

Não podemos esperar que políticos caiam do céu, temos de escolhê-los”.

Dom Scherer falou à imprensa para anunciar a abertura, nesta terça-feira, da 44ª Assembléia Geral da CNBB.

Marta perdeu feio...

O Partido dos Trabalhadores anunciou oficialmente o nome do senador Aloizio Mercadante para disputar o governo do Estado de São Paulo nas eleições deste ano.

O senador obteve 35.626 votos na prévia realizada ontem pelo partido, o que equivale a 52,8% do total de votos válidos.

A ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy ficou com 31.869 votos, equivalentes a 47,2%

Ela vai dar o troco

Derrotada na escolha interna do PT do candidato ao governo de São Paulo, a ex-prefeita Marta Suplicy já mandou um recado para as lideranças do partido:

"Não serei candidata a deputada federal".

Cortejada pelos governistas como principal nome para encabeçar a lista de candidatos à Câmara dos Deputados, a decisão de Marta desagrada à direção nacional do partido, que aposta que sua candidatura seria uma "puxadora de votos" para a legenda.

O índio vai achar graça

O presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, apresentará amanhã ao representante da boliviana YPFB a proposta de reajuste zero para o gás.

A estatal “brasileira” vai alegar que não há razão para mudar o preço agora.

Os bolivianos já comunicaram a intenção de aumentar o preço do gás em mais de 60%.

O índio Morales vai morrer de rir dessa proposta, embora tenha combinado com o presidente Lula, a pedido do brasileiro, que só deveria aumentar os preços do gás daqui a 180 dias, “depois da reeleição de outubro”...

Pimenta Neves, again?

Mais um caso de impunidade contra mulher assassinada pode se repetir em São Paulo, a exemplo do vergonhoso caso Pimenta Neves, que continua solto, mesmo depois de condenado por matar a sua namorada Sandra Gomide.

Está preso, mas não se sabe por quanto tempo, o empresário de Piracicaba, João Marcelo Augustine, de 47 anos, era procurado desde o final do ano passado, acusado de matar a tiros a ex-mulher, a professora Edilene Burguessi, de 45 anos, e a irmã dela, Delci Borguesi Igreja, de 54 anos, além de ferir uma sobrinha de Edilene.

O motivo do crime, segundo a polícia, teria sido a falta de um acordo na separação de bens do casal. Augustine era sócio de uma fábrica de correntes e peças para usinas de cana-de-açúcar.

Vida que segue...

Novas informações a qualquer momento.

Recramasões, ilogius ou revelasões bomba para:

jorgeserrao@gbl.com.br

Faça comentários clicando no link abaixo.

Ouça as informações clicando no link da rádio (podcast) Alerta Total

http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal/

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos