segunda-feira, 22 de janeiro de 2007

Dornelles é cotado para a Defesa, e radicais do Foro de São Paulo não temem reação militar aos projetos socialistas

Edição de Segunda-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Breve, o novo podcast Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

O presidente Lula da Silva deve convocar o ex-ministro e senador eleito (RJ) Francisco Dornelles para o Ministério da Defesa. Lula tende a optar por um político com trânsito conservador, líder do PR (ex-PL), a fim de não repetir os desgastes provocados pela gestão do baiano Waldir Pires – velho político de esquerda que falhou na administração de crises na área militar – principalmente no caso do Apagão Aéreo. Ao escolher Dornelles, Lula vai sacramentar um acordo político com o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho.

Já a escolha dos comandantes militares do segundo mandato foi totalmente influenciada pelo critério “reação ás idéias do PT”. Embora tenha deixado os Estados-Maiores do Exército, Marinha e Aeronáutica aparentemente livres para escolher seus chefes, os estrategistas do Partido dos Trabalhadores (seguindo as diretrizes do Foro de São Paulo) deixaram no ar que seriam bem recebidas as escolhas de nomes sem ligação com o PT ou opositores ao partido. O Foro de São Paulo, que esteve reunido semana passada em San Salvador (El Salvador), avalia que os atuais comandantes militares não oferecem risco aos projetos de implantação gradual do socialismo na América Latina.

A intenção do Foro é deixar os novos comandantes, com postura de oposição, expostos e sob controle. Nesta linha de raciocínio, o mais cotado para assumir o Comando do Exército é o General Renato César Tibau da Costa, atual Chefe do Estado Maior da Força, que é carioca e já foi Comandante Militar do Sul. Os nomes dos comandantes da Aeronáutica e da Marinha, ainda sem definição, vão obedecer ao mesmo critério de “indicar um adversário ou inimigo, para deixá-lo sob controle no cargo”.

Quem foi a El Salvador?

O Partido dos Trabalhadores enviou seis integrantes ao 13º Encontro do Foro de São Paulo, ocorrido semana passada, em El Salvador.

Foram Valter Pomar (secretário nacional de Relações Internacionais do PT), Joaquim Soriano (secretário-geral nacional), Neila Batista (secretária-adjunta de Assuntos Institucionais), Rafael Pops (secretário de Juventude), e os dirigentes nacionais Rachel Marques e Flávio Koutzzi.

Já a delegação do PC do B foi composta por José Reinaldo Carvalho e Altamiro Borges, da Comissão Política Nacional, e Ronaldo Carmona, da Comissão de Relações Internacionais do partido.

Participaram do evento, também, brasileiros do MST, MRST e outros movimentos sociais.

Temas oficiais

O tema central do encontro foi “A nova etapa da luta pela integração latino-americana e caribenha”.

O tema central foi dividido em quatro grandes eixos de discussão:

- Propostas alternativas ao neoliberalismo, mediante luta social e eleitoral: desenvolvimento econômico, social e democratização política (migrações), novas propostas de integração regional, impulsionadas por governos de esquerda e progressistas;

- Ingerência Imperialista: Colonialismo, ingerência política eleitoral e acordos de paz; Derrotar o terror e extorsão política contra os povos;

- Segurança hemisférica: crime organizado, narcotráfico, terrorismo, ILEA (Academia Internacional para Aplicação da Lei) e militarização;

- As Novas formas de solidariedade entre partidos políticos, movimentos sociais e movimentos cidadãos de esquerda e progressistas.

Agora, o mais interessante, seria saber o que foi discutido, mas não pode ser divulgado.

Tem até site

O Foro de São Paulo (FSP) surgiu em 1990 quando o Partido dos Trabalhadores (PT-Brasil) convocou outros partidos da América Latina e Caribe com o objetivo de debater a nova conjuntura internacional pós-queda do Muro de Berlim e as conseqüências da implantação das políticas neoliberais pela maioria dos governos da região.

O Foro de São Paulo mantém relações com outras entidades que aglutinam partidos políticos (COPPPAL, CISLAC - Internacional Socialista, Coordinación Socialista Latinoamericana), bem como movimentos e organizações sociais continentais, com o objetivo de construir agendas comuns.

Para as informações sobre documentos, acesse o site www.forosaopaulo.org

O Foro, que até um tempo atrás era tema tabu, quase secreto, agora tem até página em construção na Internet...

Estelionato orçamentário

Há exatos seis meses e três dias, no auge da crise do sistema penitenciário em São Paulo, o Ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, anunciou a edição da Medida Provisória 311 (13/07/2006), liberando R$ 200 milhões do Fundo Penitenciário Nacional (FUNPEN).

Em 13 de janeiro de 2007, a ONG Contas Abertas constatou que, embora R$ 197,7 milhões tenham sido empenhados (comprometidos para posteriores pagamentos), apenas R$ 76,7 milhões (38,4%) foram efetivamente pagos.

Na realidade, os empenhos foram quase integralmente realizados.

Os pagamentos é que não saíram, para variar...

Pilantragem no ar

O secretário de Previdência Complementar (SPC), Leonardo Paixão, exonerou Erno Dionizio Brentano do cargo de liquidante dos planos 1 e 2 do Aerus, fundo de pensão dos aposentados da Varig e da TransBrasil.

A Secretaria de Previdência Complementar informou apenas que a exoneração se deveu a “dúvidas sobre a remuneração” de Brentano.

O interventor era criticado por acumular R$ 34 mil de renda: R$ 18 mil de salário, verba de R$ 11 mil para viagens entre o Rio (sede do Aerus) e o Rio Grande do Sul (onde mora sua família) e ter indicado a si mesmo como representante do fundo no conselho de administração do grupo Kepler Weber, no qual o Aerus possui participação de 24%.

O cargo que Brentano exercia desde o mês de outubro de 2006 lhe rendia mais R$ 5 mil mensais.

No lugar de Bretano assume José da Silva Crespo Filho. A medida foi publicada no Diário Oficial da União de ontem.

Finge que apura

Após denúncia de possível fraude com urnas eletrônicas na eleição para governador em Alagoas, o TSE encomendou à Unicamp uma perícia técnica para esclarecer o caso.

Segundo o tribunal, não existe risco de que tenha havido interferência no resultado final do pleito.

Para quem acredita em Papai Noel ou na Velhinha de Taubaté, a notícia é excelente.

O Negócio é quebrar

Após vários anos de crescimento dos empréstimos das pessoas físicas, o financiamento às empresas, principalmente pequenas e médias, volta a ser um dos motores do aumento do crédito no Brasil.

No ano passado, o total do crédito de R$ 570 bilhões subiu para R$ 697 bilhões e a participação das empresas nessa expansão foi para 50%, ou R$ 59,6 bilhões.

Apesar dos juros altos, o endividamento e dependência econômica das empresas crescem ainda mais...

Jogando dinheiro fora

Uma auditoria do Tribunal de Contas da União revela que o governo federal destina verbas a entidades sem condições de executar os projetos aprovados.

De 28 parcerias analisadas, houve um repasse indevido de R$ 82 milhões.

O valor equivale a 54,5% do total.

Vida que segue...

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos

3 comentários:

Anônimo disse...

Francisco Dorneles, até onde sei, é uma pessoa de bem, homem correto e com larga experiência. Mas, se as coisas são decididas segundo as diretrizes do "foro de São Paulo", em confiaremos? De quem é a última palavra? Lula? Marco Aurélio Garcia? Berzoini? José Dirceu? Ou quem sabe Hugo Chaves?

Anônimo disse...

O Dorneles não é o Dorneles.. alías ele é o que os banqueiros,seu "donos", desejam que ele seja. Dorneles é um mero mamulengo, um fantoche um boneco de ventriquolo que fala e faz o que o dono manda(banca internacional). O Brasil tbm não é um país de verdade, é um país faz-de-conta assumido por um ministro do STF, tudo aqui é irreal,surreal e paradoxal a nossa realidade é pior que a realidade dos sanatorios mentais,os doidos são mais integros e éticos em suas demencias do que nós brasileiros, povo e desgovernantes, que assumimos a postura parva da leniencia com o crime, a corrupção e ainda exacramos as virtudes das coisas honestas, sendo assim não poderia ser diferente que o Dorneles fosse indicado a um ministerio... ele é um amestrado como Lula e demais da gang luliana que só visa um interesse; A satifação completa dos seus "DONOS"!!! mesmo que para isso pisem e esmaguem o pescoço da propria mãe!!!!

Anônimo disse...

É isso aí anônimo 2, o Dornelles não vale nada mesmo, tanto não vale que patrocinou um dos maiores trens da alegria na Receita Federal, durante o governo Itamar Franco. Na verdade, não passa de mais um desses políticos nojentos que se locupletam prostituindo a Administração Pública.