segunda-feira, 15 de janeiro de 2007

Uma tragédia anunciada

Edição de Artigos de Segunda-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com

Por Almeida Lima

Termina a atual legislatura do Congresso Nacional. Moribunda, ela passa à história de forma degradante como a mais corrupta, servil e dissociada do pensamento nacional. A Casa dos representantes não se portou representativa e operou, por todo o tempo, como inimiga do povo. O parlamento nos últimos quatro anos esteve desfibrado, sem envergadura e, por isso mesmo, deixou de ser o depositário das esperanças e da garantia de que a vida nacional irá transcorrer sem sobressaltos institucionais. Esteve sempre subserviente ao governo quando deveria ser obediente ao comando popular. Esta não é uma opinião! Este é um fato notório e incontestável!

Embora nada justifique tal mazela, da mesma forma que nenhum fato a tornará menos dolorida, convém evidenciar que o governo Lula foi o grande parceiro intrujão para todas as imposturas da atual legislatura. Sendo ele reeleito e assegurada a "coalizão de partidos" que anunciou, o que vivenciamos nos últimos quatro anos passa a ser uma realidade a se perpetuar. Como jamais imaginei ser membro de um parlamento arruinado, e por onde ando não pretendo esconder a minha identidade com receio de ser injuriado, tornou-se um imperativo resistir contra este projeto torpe que visa desacreditá-lo diante da opinião pública.

É urgente, pois, que todos compreendam que será catastrófico o esfacelamento do Congresso Nacional. Não é difícil perceber, por mais curta que seja a inteligência, que o projeto totalitarista do governo Lula somente será exeqüível quando o povo chancelar a derrocada total do parlamento brasileiro. Este projeto já está em curso, e o sonho do governo é mostrar ao povo que o parlamento é desprezível e dispensável. O governo deseja concentrar, nele próprio, todos os poderes da República - o Executivo, o Legislativo e o Judiciário, passando a nadar sozinho e de braçadas, a exemplo do que já faz o seu amigo e ditador Hugo Chaves.

Ora, será difícil entender que a destruição da imagem do parlamento é uma obra dos membros do governo, daquelas pessoas que comandam o Executivo e dos seus companheiros membros do próprio Legislativo? - Será que é difícil enxergar que as Mesas Diretoras da Câmara e do Senado são governistas e que são elas que manobram inúmeras mazelas? - Será difícil enxergar que a maioria é da base do governo, e que foi ela que deixou de cassar corruptos e votou contra o povo? - Será difícil, portanto, atribuir ao governo a autoria da vontade deliberada de patrocinar a desmoralização do Congresso Nacional diante da sociedade?

Como esta é uma tragédia anunciada, impõe-se aos segmentos de vanguarda a luta contra esse mal. À imprensa comprometida com o País cumpre o papel primordial de resgatar as boas ações que se opõem a esse projeto desmoralizador. No Congresso Nacional existem propostas que estão "engavetadas" e que, se aprovadas, dignificarão o parlamento brasileiro. Portanto, à imprensa livre cumpre o dever de levar ao escárnio as mazelas e os seus autores, mas, ao mesmo tempo e, sobretudo, precisa mostrar à população que ela deve ser uma aliada das boas propostas, levando-as à aprovação. O povo precisa ocupar o lugar que a história sempre lhe reservou, e à imprensa, o papel de ser o grande farol a iluminar as bandeiras que conduzam ao ressurgimento dos valores republicanos.

Todos que vêem na democracia a alternativa única para a convivência social, não podem permitir que ela seja usada com o propósito de destruí-la. Não existe democracia sem a representação popular que se constitui no próprio parlamento, e este não subsiste quando se posiciona de costas para o povo. Este é o projeto do governo: destruir o parlamento e acabar a democracia.

José de Almeida Lima (PMDB-SE) é Senador da República.

6 comentários:

Anônimo disse...

Concordo com o Senador, porém se pensa realmente assim e se tem essa preocupação deveria pular fora do partido a que pertence e iniciar uma campanha junto a outros homens de bem, políticos ou não, para fundar um novo partido em bases morais e políticas sólidas pois os que estão aí estão podres.

Anônimo disse...

"Não se chuta cachorro morto"

Cito esta frase, mas me dói o coração; porquanto em hipótese nenhuma teria coragem de chutar um animal, muito menos morto. E em se tratando de cachorro, que tenho uma paixão imensa, haja vista que a vida toda, desde criança, mantenho sempre um cão ao meu lado. O atual Lhasa Apso é tratado como um ente da família, tamanho apreço e carinho que tenho pelo mesmo.
Dito isto peço desculpas aos animais por tão infeliz metáfora!
Mas o que quero me referir é sobre a atitude do atual comandante do Exército. O ilustre general morreu quando perdeu a dignidade se humilhando para o ex-ministro da Defesa José Viegas. A nota que foi obrigado a redigir, (obrigado sob sete varas; a nação é testemunha!), desautorizando o conteúdo da nota publicada pelo CComSEx que tratava do affair Wladimir Herzog, - tirou-lhe toda a autoridade moral de continuar comandando o Exército.
Em minha opinião duas coisas deveriam ter sido realizadas: (a) assumir a nota do CComSEx, mesmo com o risco de ser demitido; ou (b) pedir demissão do cargo de comandante do Exército, após perceber, que cedendo ao ministro da Defesa, ficara desmoralizado perante a tropa. No entanto preferiu continuar no cargo, mesmo depois da reprimenda e humilhação. Aí que o comandante do Exército se transformou num “cachorro morto”!
A trajetória do comandante do Exército não tem sido a mais edificante para servir de exemplo para a posteridade. Poderia citar o seu espírito “conciliatório” quando distribui medalhas e convites para ex-terroristas fazerem conferências em unidades militares. Os terroristas que atuaram nas décadas de 60 e 70 são todos comunistas profissionais; comprovado fica quando hoje reivindicam pensões e indenizações milionárias pagas com dinheiro dos cofres públicos, oriundo de arrecadação de nossos impostos. Se houvesse sinceridade em sua luta, não pleiteariam vantagens pecuniárias. “À Pátria dá-se tudo, até a vida!” E são covardes, porque mesmo com a Anistia, querem justiçar os militares que defenderam a democracia.
Neste momento o comandante do Exército passa-se para o lado do governo socialista do senhor Luiz Inácio Lula da Silva e apunhala pelas costas as Forças Armadas. Aceita pacificamente que durante o segundo mandato do governo Lula, se extinga a paridade de vencimentos entre o pessoal da ativa e da reserva. (“A paridade entre ativa e reserva deverá ser extinta”). O que significa que em alguns anos um coronel da reserva estará ganhando menos do que um primeiro sargento da ativa. Perda progressiva de salários que ocorre hoje com os aposentados. Outra falta de desatenção com os comandados é achar que neste ano de 2007 não deverá ocorrer reajuste salarial. (“Reajuste salarial dos militares, este ano não haverá, porque o reajuste já 'conquistado’ e concedido deverá cobrir a inflação prevista para o próximo ano.”). O general esquece que os 33% cedidos em três parcelas foram frutos da pressão dada pelas esposas dos militares; e não cobriu toda a inflação acumulada dos anos anteriores. Se dependesse dos comandantes militares, nenhum reajuste teria sido dado; principalmente pela ação pífia do senhor comandante do Exército que foi um incompetente quando tratou do assunto, levando seguidos “chás de cadeira” do então ministro chefe da Casa Civil, José Dirceu!
A tropa gostaria de saber: O comandante do Exército não vai permanecer na ativa a vida toda. Logo estará na reserva; mesmo que seja agraciado com uma embaixada no Paraguai, posto máximo que a sua incompetência pode almejar. E aí, em poucos anos estará recebendo um soldo de cabo-véio, graduação que lhe cabe por merecimento. (Perdoem-me os cabos, que são muito melhores do que o ilustre comandante do Exército!). Ou fez um “pé de meia”, contratando um pecúlio para suplementar os vencimentos? Essa eu duvido, porque puxa-saco tem outras preocupações, pouco cuidando da própria família!
General, plagiando o deputado Fernando Gabeira: “Vossa Excelência é um desastre!”. Entregue o seu cargo, antes que acabe de vez com o Exército!

José Geraldo Pimentel
Cap QAO (R/1) EB
ID: 018796130-5

http://www.jgpimentel.com.br

Eraldo Angelo disse...

Está certíssimo o Senador Almeida Lima. Mas não entendo porque discursos como este não merecem destaque na mídia. E olha que ele é uma autoridade. Não só por ser senador, mas pelo trânsito que tem no Congresso Nacional, pelo respeito que goza entre seus pares e pela notória atuação como parlamentar. Tenho a nítida impressão de que há um jogo por traz das cortinas. E que na penumbra é que se decide aquilo que merecerá ou não destaque na imprensa. De qualquer forma, quem fala com franqueza e honestidade, costuma desagradar a uma parcela nos bastidores, sendo, então, encoberto por uma nuvem de fumaça, ou fritado, ou congelado... É uma pena.

marco disse...

É mesmo uma tragédia.E,pelo visto,a legislatura que ora se inicia será ainda pior.Por isso,caro Senador,é fundamental que a oposição se comporte como tal,e não como sabujos disfarçados de pragmáticos - o que não é,evidentemente, o vosso caso.Só assim,com o destemor que caracteriza V.Excia,poderá o Legislativo se impor e impedir o desastre lulo/chavista que se antevê.

Anônimo disse...

ENGODO E EMPULHAÇÃO ESSA CONVERSA FIADA DE QUE A DESMORALIZAÇÃO DO congresso (assim mesmo, em letras minúsculas) É OBRA DE UMA CAMPANHA IDEOLÓGICA! A DESMORALIZAÇÃO DESSES CANALHAS DECORRE DOS ATOS PRATICADOS PELOS PRÓPRIOS parlamentares CORRUPTOS QUE FORMAM HOJE A MAIS AMPLA E DESAVERGONHADA MAIORIA NO congresso, NADA IMPORTANDO A LEGENDA QUE LHES ENFEITA A CABEÇA!

Anônimo disse...

Prezado senador, data venia, o Brasil não tem politicos que se dignem a representar o povo, a grande maioria são escroques, corruptos,violadores daquilo que representam: a democracia.
Nesta terra de oriundos de africanos , indios Tupinambas e portugueses larapios degradados a DEMOCRACIA jamais vicejará! a indole da massa brasileira é de seres primitivos, cultuadores da ignorancia e da estupidez por isso o nosso STATUS QUO atual,os nossos politicos e desgovernantes são a maior expressão da imundicie e do asco,literalmente a nomeklatura brasileira é uma verdadeira GANG DE MARGINAIS superiores a Capone, Dillinger ,Jesse james etc..O brasil esta degradado, acabado e literalmente entregue a uma CORJA de perigosos MARGINAIS liderados por Henrique Meirelles (Cappo de tutti cappi)que usa o bufão Lula da Silva como fantoche de "presidente" para saquear o Brasil , o boçal Lula da Silva, traidor-mor de tudo e de TODOS! apoiado pelos 40 ladroes vai cumprindo muito bem seu script e para quem percebe, constata que o Brasil vai se desmembrar com o apoio e aplausos dos militares-generais vendidos -traidores, com o apoio e o mercenarismo entreguistas dos vermes asquerosos deputados e senadores todos debochados e arrogantes meliantes! enfim , estamos indo rumo a extinção do Brasil, vai virar uma terra-de-ninguem mesmo, o Brasil ESTA SEM AUTORIDADES e SEM PATRIOTAS!