quinta-feira, 27 de novembro de 2008

HSBC deve fechar a compra do Citi no Brasil e no México, deixando BB e Bradesco fora do negócio

Edição de Quinta-feira do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Quem tem o slogan alegando que “never sleeps” é o Citi, mas o HSBC é quem nunca dorme no ponto na hora de fechar grandes negócios.

O poderoso banco inglês tem tudo para ser o comprador das atividades do Citigroup no México e América do Sul, incluindo o Brasil.

Banco do Brasil e Bradesco, interessados na fatia saudável do Citi na região, devem perder o desejado negócio.

Opção estratégica

Os norte-americanos devem optar pelos ingleses do HSBC, porque desejam vender, em conjunto, as operações do México para baixo.

Ao BB só interessaria, inicialmente, a fatia brasileira do Citi.

O Bradesco deve ficar com um grande prêmio de consolação nestes tempos de fusão-aquisição bancária: o Banco Safra.

Vela também: Investigação em segredo sobre pedofilia pode incriminar políticos casados e acima de qualquer suspeita e confira ainda as Rapidinhas Políticas de hoje, nos posts abaixo.

Casa (Civil) & Vídeo

Um telefonema da Casa Civil, no meio da Operação Negócio da China, recomendou à Polícia Federal que prendesse quem tivesse de prender, mas que não atrapalhasse o funcionamento normal da Casa & Vídeo.

A Receita apreendeu 30 toneladas de produtos que teriam entrado no País num esquema de sonegação fiscal.

O valor declarado seria de R$ 7 milhões, mas, segundo a Receita, a cifra real poderia chegar a R$ 28 milhões:

Sadia até que ponto?

A Comissão de Valores Mobiliários investiga o possível uso de informação privilegiada em negociação com ações da Sadia antes da divulgação, em 25 de setembro, das perdas com derivativos.

No dia 10 deste mês, a CVM encaminhou o assunto à gerência de acompanhamento de mercado.

Os relatórios mensais enviados pela Sadia à CVM com a movimentação de ações por executivos e pessoas do bloco de controle da empresa mostram que a diretoria negociou papéis em setembro em volume superior ao restante do ano.

Também movimentaram ações enquanto dialogavam com bancos sobre as perdas.

Boato sadio?

A fragilidade das companhias diante da crise de liquidez criou um ambiente propício à propagação de boatos de fusões e aquisições.

Nesta semana, as ações da Sadia S.A. (que até o fim de setembro tinha registrado perdas de R$ 653 milhões com derivativos) valorizaram-se 15% em dois dias, alimentadas pelo rumor de que a companhia seria comprada pela suíça Nestlé.

O boato foi levado a sério pelo mercado e depois desmentido pelas empresas.

Definição do sócio do Itaú

O Unibanco e a seguradora norte-americana AIG assinaram ontem um acordo para promover a permuta de suas participações societárias nos ramos de seguros e previdência no Brasil.

O Unibanco comprou por US$ 805 milhões a participação da American International Group (AIG) na Unibanco AIG Seguros.

Esses US$ 805 milhões da transação são o resultado da oferta de US$ 820 milhões do Unibanco menos US$ 15 milhões que a AIG desembolsaria pela participação do Unibanco na AIG Brasil Companhia de Seguros.

Tudo como dantes

A Unibanco Seguros & Previdência manterá os seus 1.600 colaboradores e toda a carteira de clientes, que continuarão a desfrutar da mesma estrutura de atendimento e das condições estabelecidas em contrato nos ramos de seguros, previdência e garantia estendida.

Pela transação, o Unibanco passa a ser o acionista controlador da Unibanco Seguros, que tem 100% do capital da Unibanco AIG Vida e Previdência e da Unibanco AIG Saúde Seguradora.

A Unibanco AIG é a quarta maior seguradora do Brasil.

Atentado econômico

O governo da Índia impôs toque de recolher na região central de Bombaim, capital financeira do país, onde pelo menos 101 pessoas morreram e mais de 300 ficaram feridas em uma série de atentados terroristas.

A organização muçulmana indiana Deccan Mujahedin reivindicou a responsabilidade pelos atentados que teriam, além do terror, a finalidade desviar um pouco o noticiário do clima de crise econômica mundial.

O ato também serve de pretexto para alguma guerra que deve estourar no próximo ano, a fim de alavancar a indústria bélica, que é a atividade que mais bem promove o pleno emprego de fatores econômicos para livrar os países do primeiro mundo da depressão...

Miss Garnero

As colunas sociais exibem fotos em que a miss Brasil 2008, Natália Anderle, encontrou o governador do Estado americano da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, na última semana.

Ela participou de um evento em Los Angeles com a presença de Schwarzenegger para debater a mudança climática chamado de Governors Global Climate Summit.

O promoter do encontro foi o brasileiro Mario Garnero, do grupo Brasilinvest, afilhado econômico dos banqueiros ingleses Rothschild.

Garnero só pensa no etanol... E nos grandes negócios que está armando com os biocombustíveis no Brasil, a fim de sair como um dos grandes credores líquidos da atual crise financeira.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Solicitamos uma notificação sobre a publicação para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 27 de Novembro de 2008.

Nenhum comentário: