sábado, 8 de novembro de 2008

Rapidinhas Políticas

Edição de Sábado do Alerta Total http://www.alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast aos seus favoritos.

Por Jorge Serrão

O Aniquilável

O delegado Protógenes Queiroz, ex-coordenador da Operação Satyagraha, revelou que chegou a pensar na quinta-feira em pedir demissão (exoneração) da Polícia Federal.

Protógenes aproveitou uma palestra em uma universidade particular, em Brasília, para reclamar das buscas e apreensões em sua casa e na de seu filho, realizadas pela Corregedoria-Geral da PF:

Eu já disse para eles, se querem me aniquilar, marquem dia e horário, que eu vou comparecer. Cortem os pedacinhos e joguem no oceano Pacífico, para que eu não volte para perturbar vocês. Se eu fizesse (pedisse demissão) estaria obedecendo ao que este poder corrupto avassalador que está instalado no país quer que eu faça”.

Nas buscas em Brasília e no Rio, foram recolhidos celulares, pen drives e chips de máquinas fotográficas.

Proteção aos bandidos

Protógenes afirmou que vê ligação direta entre a ação e os interesses do banqueiro Daniel Dantas, preso durante a Operação Satiagraha.

O delegado chegou a dizer que "o momento político no Brasil é de proteger bandido":

Essa busca e apreensão é mais uma vez um estratagema sórdido implantado pelo senhor Daniel Dantas para poder confundir os trabalhos da Operação Satiagraha. Ele é o alvo principal, enquanto nós, investigadores, passamos a ser acusados de crime que não cometemos. A sociedade sabe disso, mas o vértice do aparelho estatal não está sabendo conduzir. O poder desse bandido Daniel Dantas já chegou ao extremo nesse País e dá demonstração muito clara de seus tentáculos, da força que ele tem. Mas ninguém é cego, é surdo ou será mudo”.

Tradução: Protógenes ameaça falar o que sabe...

Mensagem a Gilmar

O delegado Protógenes também fez críticas ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, que libertou duas vezes o banqueiro.

Se ele não for condenado e preso, a Justiça estará desacreditada, vai ser um estímulo à corrupção no País.

Apesar de estar afastado da Satiagraha há mais de dois meses, Protógenes reiterou sua confiança de que Daniel Dantas sofrerá uma dura condenação na 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo:

Eu, como autoridade policial que investiguei, sei que os dados coletados ali tem indícios e materialidade do crime de corrupção, de gestão fraudulenta já confessa em juízo pelo senhor Daniel Dantas. Tenho certeza que o doutor Fausto de Sanctis vai dar uma sentença à altura do que a sociedade está esperando”.

O direito de negar

O ministro da Justiça, tenente R-2 Tarso Genro, negou que a PF tenha quebrado, sem autorização judicial, o sigilo telefônico de jornalistas no dia em que foi deflagrada a Operação Satiagraha:

A Polícia Federal não quebrou sigilo de jornalistas. É um engano essa informação. Nesse momento, a PF está produzindo uma nota explicativa do que ocorreu. A PF não quebra sigilo de ninguém, só cumpre ordens judiciais. Com relação a isso, vocês vão ver porque isso vai ficar bastante claro nessa explicação. A PF não faz isso, seria inconstitucional e ilegal”.

O desgoverno aloprou com a denúncia do jornal "Folha de S.Paulo", que afirma que a PF teria feito isso para confirmar se o delegado Protógenes, então responsável pela operação, avisou a imprensa (no caso, a Rede Globo) sobre a ação policial sigilosa.

Jogada ilegal

A PF apreendeu documentos e computadores em escritórios da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

A medida acirrou a crise interna da PF e entre as duas instituições.

Numa ação sem precedentes em inquéritos sobre vazamentos, policiais da Corregedoria-Geral da PF apreenderam computadores e documentos na sede da Abin e em escritórios da instituição em São Paulo e no Rio.

O troco do Gilmar

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, questionou ontem o resultado de operações policiais para combater a impunidade.

Na avaliação do ministro, o combate efetivo à corrupção só acontece quando há decisão judicial contra os investigados.

Caso contrário, haverá apenas exposição de pessoas amedrontadas e uma polícia com "superpoder":

"Os senhores [jornalistas] têm um balanço, por exemplo, dessas operações [policiais]? Foram feitas tantas operações, objeto até de propaganda política: no governo tal se realizaram tantas operações. O que se resultou disso? Quantos foram condenados? Quantos bens foram apreendidos? Depois de seis, sete anos de tantas operações, era uma pergunta para se fazer".

O ministro aproveitou o 33º Simpósio Nacional de Direito Tributário, realizado pelo Instituto Internacional de Ciências Sociais, em São Paulo, para dar seu recadinho.

Morde e assopra

Gilmar Mendes negou que as operações da Polícia Federal tenham viés político.
Mas ressaltou que se ficar apenas nas operações, corre-se o risco de apenas se privilegiar as investigações - e não a punição dos culpados.

Sem citar nomes, o ministro ironizou que algumas pessoas gostam das investigações e que a mídia acha "excelente".

Mas Gilmar Mendes alertou: "O combate à impunidade só se faz ao cabo quando se tem decisão com trânsito em julgado. Se fica apenas nessa operação, os senhores vão ter pessoas amedrontadas, atemorizadas, um superpoder para a polícia. Mas ao fim, e ao cabo os senhores podem ter nenhum combate efetivo à impunidade".

Jura que sim?

Questionado sobre as escutas telefônicas feitas PF sem autorização judicial, Mendes alegou que desconhece a operação.

No entanto, advertiu que, se confirmada, a iniciativa será "devidamente censurada pelo próprio Judiciário".

Na opinião do ministro, não se combate ilegalidade cometendo ilegalidade, pois é possível a polícia "andar" dentro dos marcos institucionais legais.

"A rigor, não há justificativa [para a polícia agir sem autorização judicial]. O Estado dispõe de meios. É possível combater criminalidade e ilegalidade dentro dos marcos institucionais? Nós [do STF] temos respondido que sim, é possível".

Juíza na mira

A Polícia Federal iniciou a coleta de depoimentos do quarto relatório da Operação Pasárgada, para apurar a eventual participação da juíza federal Ângela Maria Catão, da 11ª vara de Justiça Federal na capital mineira, com o esquema de liberação irregular de verba do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

No inquérito de 300 páginas, a PF sustenta que a juíza mantinha relações suspeitas com Francisco de Fátima Sampaio - gerente afastado da Caixa Econômica Federal na capital mineira - e teria "plena consciência" de que ele representaria os interesses de Paulo Sobrinho de Sá Cruz, apontado como líder e principal lobista do esquema de liberação de recursos bloqueados do FPM.

A juíza já negou que tenha cometido qualquer irregularidade ou se beneficiado pelas liminares concedidas para a liberação de verbas do fundo em ações ajuizadas por prefeituras em débito com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Punição eletrônica

Uma prova de que tem muita gente sendo monitorada pelo Estado Policial em suas navegações via Internet.

Dois adolescentes foram “apreendidos” por publicar páginas na Internet em que faziam piada com a tragédia do vôo 3054 da TAM, em que morreram 199 pessoas, em julho de 2007.

Os dois moleques, de 13 e 16 anos, são primos e moram na Vila Maria, zona norte da capital paulista.

Humor negro ou protesto?

Eles foram pegos por policiais da Delegacia de Meios Eletrônicos do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado.

Os dois garotos foram acusados de criar uma comunidade em um site de relacionamento, em que, além de divulgarem fotos das vítimas, também criavam textos sobre a tragédia.

A tal página difamatória já foi tirada do ar por ordem da Justiça.

É proibido criticar?

A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) vai entrar na Justiça contra as ginastas que denunciaram a obrigação de competir lesionadas nos Jogos Olímpicos de Pequim, em outubro.

A confusão teve início quando a família de Jade Barbosa revelou que a atleta competiu na China com uma lesão no punho direito.

Depois, Daiane dos Santos e Laís Souza também alegaram ter problemas e reclamaram ainda que eram forçadas a seguir uma rígida dieta de 800 calorias diárias.

O pai de Jade, Cesar Barbosa, não teme a ação judicial e garante que tem como provar que a CBG sabia da lesão da filha.

Viva o revanchismo

A Executiva Nacional do PT aprovou ontem uma moção de apoio aos ministros Tarso Genro (Justiça) e Paulo Vannuchi (Direitos Humanos), contrários ao parecer emitido pela AGU (Advocacia Geral da União), que sugere a anistia de crimes de tortura cometidos durante a dita-dura militar (1964-1985).

Na nota, o PT repudia "ataques difamatórios feitos por setores conservadores e antidemocráticos contra os companheiros Tarso e Vannuchi".

A nota também repudia ataques e tentativas de "descaracterização da militância política" dos ministros Dilma Rousseff (Casa Civil) e Franklin Martins (Comunicação Social).

Tese petista

O PT considera legítima a resistência de ambos ao regime ditatorial ao lado de outros "milhares de perseguidos políticos".

No documento, os petistas afirmam que os "crimes contra a humanidade não prescrevem e a Lei da Anistia não beneficia quem cometeu crimes como a tortura, nem impede o debate público, a busca da verdade e de Justiça".

Segundo o PT, cabe ao governo brasileiro seguir defendendo coerentemente o repúdio à tortura:

"Cabe ao Poder Judiciário pronunciar-se definitivamente sobre a matéria, de acordo com os princípios de direitos reconhecidos universalmente".

Tadinho do maconheiro: ele está certo...

Médicos e uma equipe de peritos estiveram ontem no Hospital Pedro II, em Santa Cruz, onde está internado o jovem de 16 anos, que sofreu queimaduras em 70% do corpo depois de ser flagrado por militares fumando maconha em uma unidade militar desativada, na Vila Militar, em Realengo.

Os médicos militares sugeriram a transferência do jovem para o Hospital Central do Exército.

A mãe do rapaz concordou – por pura falta de alternativa.

Versão do garoto

Na versão do Comando Militar do Leste, o rapaz teria resistido à prisão e, por isso, os militares afirmam que tiveram que usar spray de pimenta.

Na versão do adolescente, que corre o risco de perder a visão do olho esquerdo, três militares o flagraram fumando maconha dentro da unidade.

Ele contou que, após ser agredido e levar choques, os militares jogaram um ácido em seu corpo e atearam fogo.

Direitos humanos em ação

O deputado estadual Alessandro Molon (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Alerj, promete acompanhar as investigações realizadas pela 33ª DP (Realengo) e pelo Governo Federal.

O deputado solicitou ao coordenador-geral de Combate à Tortura da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, Pedro Montenegro, que abra um procedimento investigatório para apurar

A presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Margarida Pressburger, afirmou que a entidade está à disposição da família do rapaz para prestar assistência jurídica.

Conselho muito útil

O Ministério da Defesa tem a obrigação de baixar uma norma para regulamentar o direito de invasão de quartéis ou a permissão para que militares sejam esculachados.

Na verdade, a Coordenadoria-geral de Combate à Tortura da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República tinha obrigação de redigir uma Medida Provisória sobre o tema.

A legislação deve prever que militares recebam com flores, lanches e beijinhos todos aqueles que invadirem suas unidades ou que queiram exercer seu direito de tirar onda com a cara dos fardados.

Movimento Social Terrorista

Pela segunda vez em 12 dias, cerca de 80 militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) invadiram ontem a Fazenda Santo André, localizada no município de Martinópolis, no interior paulista.

Os invasores chegaram pouco antes das 10 horas e, até o final da tarde de ontem, ergueram 42 barracos de lona e plástico.

O grupo exige que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) faça assentamento na fazenda, que tem sete mil hectares.

MST do B?

Os ocupantes fazem parte de um grupo dissidente ligado à direção nacional do MST.

A denúncia é de José Rainha Júnior, o principal líder do movimento no Pontal do Paranapanema.
Rainha alegou que não conhece os sem-terra que estão na Fazenda Santo André.

A propriedade estaria na lista das terras que serão compradas pelo Incra para fins de reforma agrária no Estado de São Paulo.

Pressionando o Masp

A Prefeitura de São Paulo, dona do prédio projetado pela arquiteta Lina Bo Bardi onde está sediado o Museu de Arte de São Paulo (Masp) na Avenida Paulista, impôs condições para renovar a permissão para que o museu continue no local.

Entre elas, a de maior transparência na prestação de contas e na tomada de decisões.

A concessão vence em 30 de novembro e a decisão de renová-la cabe à Secretaria Municipal de Gestão.

Negócios Imobiliários

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, ponderou que as desapropriações previstas para a ampliação da pista do Aeroporto de Congonhas representam "o ônus do desenvolvimento".

"Ou continuamos com algo em que não podemos otimizar a segurança, ou, se precisamos, é evidente que há sempre o sacrifício de alguns setores".

Segundo Jobim, a área a ser desapropriada ainda não foi definida.

"As desapropriações dependem da necessidade da pista, e não está definido o nível de ampliação. O que acertamos com o governo de São Paulo definitivamente é que a ampliação da pista visa à segurança".

Privataria aérea

Nelson Jobim também afirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva "já decidiu" que o Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio, será privatizado.

Segundo ele, o estudo sobre o modelo de concessão a ser adotado deverá estar concluído até abril.

O Aeroporto de Viracopos e a eventual construção de um novo aeroporto em São Paulo também deverão ser concedidos ao setor privado.

Em tempo: quem pilota o lobby da privatização dos aeroportos é o deputado Antônio Palocci Filho...

Bandidos pós-modernos

Cinco bandidos mantiveram uma tesoureira de 23 anos refém para assaltar, ontem, uma agência do Unibanco na Avenida Jabaquara, no bairro São Judas, zona Sul de São Paulo.

Os margiranhas a obrigaram a abrir o cofre e entregar dois malotes com cerca de R$ 170 mil.

A funcionária foi deixada no banco com uma microcâmera, um microfone e uma caixa simulando uma bomba amarradas em sua cintura.

Por sorte, a Secretaria de Segurança Pública constatou a caixa possuía apenas pilhas.

O esquema

O bando rendeu a bancária na noite de quinta-feira, quando ela chegava em casa.

Ontem de manhã, três deles a levaram até o banco.

Enquanto isso, segundo o boletim de ocorrência, o marido da vítima, um bancário de 24 anos, chegou à residência e acabou sendo dominado pelos dois criminosos que haviam permanecido no local.

Após recolher o dinheiro na agência, o trio que estava com a tesoureira fugiu num Idea preto.

Fotografia mortal

O fotógrafo Joel Nazario, de 74 anos, morreu ao reagir a uma tentativa de assalto em pleno centro do Rio de Janeiro.

Joel foi empurrado pelo ladrão para a pista, na saída do Mergulhão da Praça Quinze, no Centro.

O fotógrafo acabou atropelado por um ônibus da viação Alfa (Linha 404 - placa LPE 1510).
Joel era conhecido porque fazia suas fotos com uma polaroid pelas ruas do cidade.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Solicitamos uma notificação sobre a publicação para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 8 de Novembro de 2008.

7 comentários:

Anônimo disse...

Julgadores facciosos dos direitos humanos
06 de novembro de 2008

Seguramente, não fará falta nenhuma ao país!

Por Jarbas Passarinho
Guardo a lição de Franklin Delano Roosevelt quando expressou serem as liberdades fundamentais sintetizadas em não ter fome, não ter medo, livre culto religioso e o respeito à privacidade das pessoas. A liberdade de não ter medo embasa-se no direito de expressar livremente o pensamento. Não lutaram as facções comunistas pela democracia, mas por ditadura do proletariado, segundo a cartilha marxista. Protestou, indignado com a mentira, Daniel Aarão Reis, ex-guerrilheiro, preso e exilado, hoje professor universitário. É paradoxal o defensor do partido único invocar honestamente direitos humanos que nega, se no poder. O ministro Vanucchi foi militante da Ação Libertadora Nacional (ALN), liderada por Marighella que defendeu o terrorismo, em seu manual. Ouço que teve um parente morto na luta armada e cuja família já recebeu indenização por ter perdido a guerra! Racionalmente, julgo-o um revanchista que também perdeu a guerra e é hoje ministro de um presidente que não foi guerrilheiro. Antecessor seu na Comissão foi outro militante de guerrilha comunista vencida, como todas. Mas o objetivo deles tem sido muito claro: é queixar-se de torturas na luta armada e esconder o crime também hediondo do terrorismo que praticaram. Falta-lhes, pois, substância moral para queixa mesclada de ódio. Se evidenciamos não poder ser juiz quem é faccioso, insinuam que defendemos a tortura. Calúnia, mas eles defendem o terrorismo. Só em indenizações já deferiram mais de R$ DOIS BILHÕES a beneficiados. Nem UM CENTAVO para famílias dos mortos e mutilados no atentado terrorista no aeroporto de Recife em 1966, primeiro ato da luta armada que desencadearam. Pensão vitalícia, remuneração por atrasados e emprego livre de imposto de renda foi obtido por um dos terroristas que lançaram carro-bomba contra o quartel do Exército em São Paulo e estraçalharam o corpo de um soldado de sentinela. Os filhos do povo, vigilantes de bancos, seguranças de embaixadores, os oficiais estrangeiros mortos à traição (e até por engano!), esses não tinham pais, nem mães, nem esposas e nem filhos.

Reconhecendo lisamente que houve excessos de ambas as partes na luta armada, a anistia incluiu na graça os crimes conexos, assim tidos pelo Congresso em 1979 como a tortura e o terrorismo. Mas depois de terem os bolsos recheados de indenizações, atrasados e emprego vitalício, cresceu-lhes a ambição. Apareceram "juristas" que descobriram não ser a tortura prescritível. Nenhuma palavra sobre o terrorismo. Caluniam o então major Lício Maciel, que cumpriu a Convenção de Genebra. Prendeu José Genoíno, sem praticar violência. Falto de algemas, mandou amarrá-lo numa árvore enquanto perseguia guerrilheiros. "Tortura!", gritam os energúmenos. Baleado traiçoeiramente ao atender a uma guerrilheira ferida, por pouco não morreu gravemente ferido. Orgulha-me tê-lo comandado na Aman.

Anônimo disse...

Barco perdido, bem carregado. Entrega logo Protógenes, mas não o cargo, e sim tudo que voce tem contra esses bandidos, ta esperando o que? Você como um brilhante policial sabe como se deve agir com bandido.

Anônimo disse...

Companheiro é companheiro, COMPARSA É COMPARSA tem um partido politico ai que anda teima em chamar seu dirigentes e membros de companheiros, veja bem..
COMPANHEIRO: Ter um procedimento ou convívio cordial, afetuoso, própio de companheiro; camaradagem, coleguismo. Sempre denotando para o bem.
COMPARSA: pessoa que tem papel pouco importante em negócio,
parceiro, cumplíce.
Da pra saber que partido político é esse?

Anônimo disse...

Veja bem em que da os maus exemplos vindos da trupe que desgoverna o Brasil.

Suspeito processa vítima por reagir a assalto
07-Nov-2008
Um comerciante que reagiu a um assalto à sua padaria foi processado pelo suposto ladrão, que alegou ter sido lesado pois a ação foi mal-sucedida.


Para apresentar a queixa-crime na 2ª Vara Criminal do Fórum Lafayette, em Belo Horizonte, o suspeito, Wanderson Rodrigues de Freitas, alegou que "a ninguém é dado o direito de fazer justiça com as próprias mãos", para se referir à reação do comerciante, que evitou o assalto ao seu estabelecimento.

O juiz Jayme Silvestre Corrêa Camargo, que julgou o pedido, considerou uma "afronta ao Judiciário" a intenção do suposto criminoso em passar de autor para vítima. O suspeito alegou que foi "ofendido na sua integridade corporal" e por isso pediu à Justiça que o comerciante, Márcio Madureira Vieira, fosse enquadrado no artigo 129 do Código Penal.

"Após longos anos no exercício da magistratura, talvez seja o caso de maior aberração postulatória. A pretensão do indivíduo, criminoso confesso nos termos da própria inicial, apresenta-se como um
indubitável deboche", irritou-se Camargo.

O magistrado rejeitou a queixa-crime por considerar que o comerciante agiu em legítima defesa. Na decisão o juiz alegou que não vislumbrou nenhum excesso por parte da vítima, que "teria apenas buscado garantir a integridade física de sua funcionária e, por desdobramento, seu
próprio patrimônio", concluiu.

Freitas está preso no Centro de Remanejamento Provisório do bairro Gameleira, em Belo Horizonte. Como a decisão é de 1ª instância, ele ainda poderá recorrer a instâncias superiores da Justiça.

Anônimo disse...

Essa postagem das 7:14 me fez lembrar dos policiais militares que acuados e sendo empurrados de encontro a um ônibus estacionado por trás deles, reagiram e atiraram em legítima defesa em seus agressores que em maior número, vinham armados de facões, foices, revólveres e outras armas não menos perigosas em Eldorado dos Carajás, e até hoje não entendo, e já vi aquele vídeo várias vezes, como ´ é que chamam aquilo de "nassacre dos Carajás", na minha opinião foi legítima defesa, eu faria o mesmo.

Anônimo disse...

Esse ladrão é bem do PT, MST OU VIA CAMPESINA

Mujahdin Cucaracha disse...

Será que esta "operação" da PF tem alguma relação com o que noticiastes em 15 de setembro (http://alertatotal.blogspot.com/2008/09/seguro-de-vida-delegado-guarda-cpias-de.html)??
Se existem mesmo as tais cópias, é bom que o delegado Protógenes comece a divulgar logo antes que seja "suicidado" ou "acidentado". Afinal, da quadrilha hoje no "pudê" se pode esperar tudo!!