segunda-feira, 31 de março de 2008

Relatório de viagem de tesoureiro do PCC confirma acordo com as FARC e risco de novos atentados em SP

Edição de Segunda-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos.

Por Jorge Serrão


Embora não divulgue publicamente, a inteligência da Policia Militar de São Paulo trabalha com o risco de novos atentados terroristas, com intenções políticas, terceirizados pela facção criminosa PCC. Em janeiro, o Primeiro Comando da Capital fechou um acordo com traficantes bolivianos ligados às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), para garantir o fornecimento de 1 tonelada de cocaína por mês, além de fuzis e explosivos para atentados.

A Polícia obteve provas, por escrito, de que o PCC tem contatos com um terroristas das FARC capaz de fazer aviões de brinquedo com explosivos, carros-bomba e explosivos pequenos. Os artefatos podem ser colocados, rapidamente, em qualquer lugar,com grande poder de explosão. O PCC também negociou com o cartel boliviano-colombiano, além de cocaína, o fornecimento de explosivo plástico – que os narcoguerrilheiros têm guardado em grande quantidade.

O acordo entre a “família” PCC, o cartel boliviano e as FARC foi confirmado no relatório de viagem de Wagner Roberto Raposo Olzon – tesoureiro do PCC. As provas (quatro folhas de papel escritas à mão) foram apreendidas pelos policiais das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar. A Rota deteve o emissário do PCC, mais conhecido como Fusca, 28 de fevereiro, na Avenida Guilherme Cotching, na Vila Guilherme, zona norte de São Paulo.

O PCC acertou com o cartel boliviano-colombiano a entrega de 50 a 70 quilos por mês do cocaína. O preço combinado foi de US$ 2 mil por quilo, mais R$ 1,5 mil de frete para cada "peça" transportada até São Paulo. O PCC também acertou a compra de "ferramentas" (armas). No relatório de Fusca está escrito que os narcoguerrilheiros lhes passaram “canetas” (fuzis) a preços que variariam de US$ 4, 5 e 6 mil dólares. O pagamento da mercadoria deveria ser feito na Bolívia. Mas o frete ao Brasil seria de graça.

Quarto elemento preparado

Doutrinariamente, na preparação de qualquer ação terrorista com intenções políticas e “revolucionárias”, é liberado o chamado “quarto elemento” (facções ou membros operacionais do crime organizado).

Foi exatamente isso que aconteceu no famoso atentado de maio de 2006 que paralizou de terror a cidade de São Paulo.

O relatório apreendido pela Polícia de São Paulo é apenas mais um dado para confirmar a aliança criminosa entre o PCC e seu parceiro carioca o Comando Vermelho com nascotraficantes ligados às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia – grupo terrorista que tem a simpatia ideológica de gente finíssima como Hugo Chávez, que é o comandante militar do Foro de São Paulo – balaio de gato das esquerdas na América do Sul e Caribe ao qual o PT, PC do B, MST, Via Campesina, Liga dos Camponeses Pobres e outros menos (ou mais) votados são filiados e ligados orgnicamente.

Leniência com o crime

O governo da França enviou um avião oficial à Guiana Francesa para ficar preparado no caso de uma possível liberação da ex-candidata presidencial colombiana-francesa, Ingrid Betancourt.

A política foi seqüestrada em fevereiro de 2002 pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Os franceses teriam informações sobre uma possível liberação de Ingrid para as próximas horas.

Acordo com bandidos?

Não dá para compreender a estranha negociação com os narcoguerrilheiros que interessa ao conservador presidente francês Nicolas Sarkozy – que é a cara do Mr Bean...

Também é muito estranha a nova proposta para a guerrilha entregar a ex-senadora, lançada na quinta-feira passada pelo presidente colombiano Álvaro Uribe, oferecendo redução de sentenças, soltar guerrilheiros presos e dinheiro em troca da liberdade dela e de outros reféns.

O acordo político entre governantes democraticamente eleitos e pretensos revolucionários, que são parceiros econômicos e operacionais de narcotraficantes, só confirmam que a democracia na América Latina corre mesmo sério perigo.

Hoje é 31 de março

Às 10 horas, no auditório do Comando Militar do Leste, Heitor De Paola fará uma palestra que vai estremecer as paredes do Palácio Duque de Caxias.

O título é: "Minha experiência na esquerda e o significado da Contra-Revolução de 1964".

Heitor falará de Foro de São Paulo e outros bichos...

Muita cocaína

Depois de seis meses de investigações, a Polícia Federal apreendeu, na noite de sábado, 400 quilos de cocaína, em Itatiba, a cerca de 70km de São Paulo.

A droga, que estava numa caminhonete, junto com um fuzil de uso das Forças Armadas, seria vendida em todo o País.

A PF também prendeu, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, o piloto e o co-piloto do avião que trouxe a cocaína da Bolívia para o interior paulista.

Agora, existe...

O Palácio do Planalto apresentou ontem nova versão sobre o suposto dossiê com gastos de contas B do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

O desgoverno Lula admitiu, pela primeira vez, a elaboração do até então negado dossiê.

Mas alega que o documento foi montado sem autorização por alguém com o objetivo de atingir a chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e enfraquecer o presidente Lula da Silva, além de acirrar os ânimos entre governo e oposição.

Tese do “fogo amigo”

A tese do fogo amigo contra Dilma, já defendida pelo Alerta Total desde o começo, é mesmo a mais provável:

Usaram o banco de dados com o intuito de fazer mal ao governo, e fizeram. Está claro que o relatório foi tirado do banco de dados. Alguém de dentro do Planalto resolveu fazer o mal. Esses dados foram vazados por alguém do governo. O banco de dados estava sendo montado caso a CPI precisasse. Mas esse banco de dados não era direcionado. O governo agora está procurando saber quem foi que fez isso”.

Foi o lamento do ministro das Relações Institucionais, José Múcio Monteiro.

Troféu Pinóquio

Foi a terceira versão apresentada até agora pelo Palácio do Planalto em uma semana.

A primeira foi a de que os dados foram solicitados pelo Tribunal de Contas da União (TCU), tese abandonada e depois retomada por Dilma, no sábado.

Num segundo momento, o governo alegou que fazia um levantamento preventivo para fornecer à CPI do Cartão Corporativo.

Agora, o dsgoverno admite que as informações foram pinçadas do banco de dados.

Perdeu, Dilma

A candidatura da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, à Presidência da República em 2010 está "natimorta" após o episódio do dossiê de gastos do ex-presidente FHC.

A previsão pessimista é de Marco Antonio Villa, historiador e professor do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar).

O analista político ironiza que que Dilma se enfraqueceu com as denúncias e agora virou a "madrasta do dossiê".

Convocação geral

A ministra Dilma não respeita o Congresso, acha que a CPI não tem importância. Ela revelou mais uma vez seu autoritarismo e falta de apreço pelas instituições democráticas”.

O ataque do líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio, confirma a intenção de convocar Dilma para depor na CPI dos Cartões.

Sem maioria na comissão, a oposição quer obrigar Dilma a depor, apresentando requerimentos nas comissões permanentes do Senado.


Outra idéia é ressuscitar a idéia de uma CPI exclusiva no Senado, sem a participação dos deputados e com uma correlação de forças mais equilibrada.

Covardia institucional

O futuro presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, classificou como "covardia" o vazamento de informações sigilosas do suposto dossiê, que a Casa Civil classifica como banco de dados, sobre os gastos com cartão corporativo do ex-presidente FHC:

Fazer vazamentos aproveitando-se de uma posição funcional ocasional parece-me realmente de uma covardia constitucional lamentável. Qualquer cultura de dossiê é uma cultura antidemocrática. Se, de fato, se pratica essa política de levantamentos indevidos de dados para vazar, com esse intuito de dossiê, é lamentável”.

Gilmar Mendes, que no dia 23 de abril assume a presidência do STF, comentou que, se for confirmada a prática, fica caracterizada a quebra de regras do Estado de direito.

Baixada sem baixaria, por favor

O popular chefão Lula desembarca hoje em Duque de Caxias, na Baixada Fliminense, para lançar seus factóides demagógicos do PAC.

Apesar do desgaste político, Dilma Rousseff estará no palanque ao lado do chefão.

Lula almoça com o governador Sérgio Cabral preocupado em manter a aliança com o PMDB no Rio, apesar do descontentamento do aliado Marcelo Crivella.

Pesquisa para quem acredita

A pesquisa Datafolha mostra empate técnico entre Marcelo Crivella (PRB) e Jandira Feghali (PC do B), que têm respectivamente 20% e 18% das intenções de voto.

Fernando Gabeira (PV), Solange Amaral (DEM) e Chico Alencar estão empatados, com 9% e 8%.

Alessandro Molon (PT), escolhido ontem candidato do PT, com promessa de apoio do PMDB, só tem 1%.

Foram entrevistados 644 eleitores na pesquisa, com margem de erro é de 4 pontos percentuais para cima ou para baixo.

Inferno político

O pré-candidato do PR a prefeito do Rio, o coronel bombeiro Marcos Silva, reagiu com indignação e ironia à declaração do senador Marcelo Crivella de que teria negociado com o PR uma coligação em torno do seu próprio nome:

Se o bispo deu essa declaração, ele faltou com a verdade. E bispo que mente, também vai para o inferno”.

O ex-bombeiro informou que o presidente do PR, deputado federal Sandro Mattos, bateu o martelo de que ele concorrerá ao Palácio da Cidade.

O Coronel Marcos avisou que não foi procurado pelo bispo Crivella, mas que, se isso ocorrer, o senador poderá disputar o cargo de vice-prefeito.

Nunca antes na História deste País...

A frase chefão Lula da Silva para vangloriar seus 5 anos e 3 meses de desgoverno pode ser vista no youtube em várias versões.

Clique aqui para assistir vídeo produzido pelo comandante José Paulo Resende.

O Palhaço do Planalto não vai gostar nada das brincadeirinhas feitas pelo autor do vídeo.

Carro ideal para brasileiro

O Mach 5, o incrível carro de Speed Racer no famoso desenho animado, vai circular em abril pelo Brasil, divulgando o filme que estréia dia 9 de maio nos cinemas.

O Mach 5 conta com o Defenser, um pára-brisa à prova de balas, que os carros dos nossos ricos já têm em toda a lataria.

O Mach 5 vem com um macaco automático chamado Autojack – ideal para para agilizar as trocas de pneus furados nas crateras de nossas ruas e estradas.

O Mach 5 tem o Frogger, equipamento para andar debaixo d'água, ideal para enfrentar as chuvas, que sempre inundam as ruas.

O Belt Tire do Mach 5, criado para dar mais estabilidade ao carro em pisos irregulares, seria perfeito para 99% das nossas vias.

Por fim, o Mach 5 também vem equipado com o Gizmo, um robô mensageiro que serviria para mandar o Lula descer do salto alto.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

domingo, 30 de março de 2008

Notícia velha é que dá polêmica boa

Edição de Artigos de Domingo do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com

Por Jorge Serrão

“Serrão, tenho um trabalho para você: estou precisando de um roteirista em ficção-científica que possa criar umas realidades inimagináveis. Depois que li o seu texto e fiz algumas pesquisas a respeito de dados que você explicita nele, cheguei a conclusão que: ou você é um mentiroso de marca maior, ou você realmente consegue criar umas historias muito interessantes, dignas de filme classe Z! Topas o trabalho? Te dou uma balinha juquinha como pagamento...”

Um petralha covarde e engraçadinho, que se esconde no anonimato e sempre invade nossa área de comentários toda vez que o Alerta Total bate sistematicamente no desgoverno, enviou ontem essa postagem para uma matéria velha, de 6 de dezembro de 2006. O texto que provocou a ira do piadista foi um dos mais polêmicos deste blog e que circula, na Internet, sem a devida menção da data – o que o faz parecer absolutamente inverossímil e fora de contexto. O artigo é: Dossiê norte-americano adverte que Lula fará “populismo socialista” para conquistar a reeleição por mais 6 anos

“Um organismo, sediado em Washington, que estuda e monitora a realidade da América Latina, enviou ao Senado brasileiro um documento em que chama a atenção para os próximos movimentos políticos do presidente Lula da Silva, rumo a um “populismo socialista”. O estudo adverte que Lula pretende lançar medidas populares de impacto, incentivando o consumo para seus eleitores de baixa renda. Segundo o dossiê, a intenção de Lula é consolidar seu poder de voto para uma futura reforma política que vai autorizar, a partir de 2008, a reeleição para um mandato de mais seis anos. O dossiê, vindo dos EUA com a classificação “confidencial”, foi analisado segunda-feira, com toda cautela, em uma reunião fechada, do Colégio de Líderes do Senado”.

O estudo existiu. Foi real. O senador que vazou ele para o blog já morreu. Quando o Alerta Total o publicou não entrou no mérito do conteúdo elaborado pelos analistas norte-americanos que o produziram. Apenas divulgamos o teor de um documento que foi discutido, reservadamente, no Senado. Aliás, muita coisa é discutida por lá reservadamente e ninguém toma conhecimento. O texto acertou em alguns pontos e errou em outros. Advirto às falecidas e desfalecidas Velhinhas de Taubaté petralhas que nos patrulham que não perderia meu tempo inventando nada. Sobre a generosa oferta da bala Juquinha, antes que me esqueça, minha porta-voz oficial para analisar tais ofertas trabalhistas, a Cris Nicolotti, agradece a você: www.youtube.com/watch?v=dHpSCHxb780

Voltando à vaca fria, notícia velha é que dá polêmica boa. Principalmente na nossa República Sindicalista, comandada pelos filhos de Marx – aquele que nos ensinou que “a história se repete como farsa”. Nem o mais imbecil petralha consegue negar que o “populismo socialista” está a pleno vapor no Brasil e no continente. Nem o mais cego petralha ousaria negar que o sucesso econômico do atual desgoverno se baseia no consumismo e no crédito (aparentemente fácil), sobretudo para os eleitores de baixa renda. E todo mundo sabe que Lula gostaria do terceiro mandato. Só não tem condições políticas para isto. Portanto, os caras que fizeram o dossiê que divulgamos no distante 6 de dezembro de 2006 não erraram tanto assim. O tempo é o senhor da razão no jornalismo.

A petralhada fica nervosinha toda vez que as raríssimas publicações de oposição ao desgoverno revelam fatos incômodos ou cagadas produzidas pelos palacianos, em sua insana ganância pelo poder. Mesmo vivendo momentos de triunfalismo, os petralhas odeiam qualquer crítica. Freud (o Godoy, da turma dos aloprados) explica. E a máquina de propaganda deles, no Bolcheviquepropagandaminister e sua mídia amestrada, justifica. O povo ignorante e desinformado, que é vítima fácil e fatal do mosquito da dengue, acredita em tudo com a maior facilidade. No fundo, Lula não tem 73%, mas sim 101% de aprovação. E dá-lhe Nicolotti, com todo respeito: www.youtube.com/watch?v=dHpSCHxb780

A imbecilidade não dura para sempre. Mas precisa de uma ajuda para não perdurar por tanto tempo. O Brasil precisa hoje de quem tenha vontade política e um mínimo de capacidade técnica de formular uma proposta para esta Nação (aqui entendida pela fórmula simples: Povo + Território). Fazer oposição por mera gritaria – ou até apelando para a linda canção da Nicolotti – não resolve nossos problemas estruturais e históricos de um País potencialmente rico que é mantido artificialmente na miséria por forças externas que nos controlam e pela inação de forças internas que só vivem na inércia, sonhando com o “País do futuro”.

Quem não concorda com a atual estado de coisas deve partir para a ação, empregando um mínimo de planejamento estratégico e científico. È preciso olhar para frente, porque os erros do passado e do presente são ululantes. Quem for capaz de formular idéias possíveis de serem postas em prática tem de agir aqui e agora. Devem aproveitar enquanto ainda existe alguma liberdade para isto. Porque o espectro do autoritarismo (travestido de outros “ismos” ronda o continente.

E se não houver uma reação democrática, sem golpismos, vamos todos sentir a conjugação do verbo único da canção da Nicolloti, O duro (e o pior) é que tem gente que gosta!

Jorge Serrão, jornalista radialista e publicitário, é Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. http://alertatotal.blogspot.com/ e http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Notícias Velhas, Novos Atores

Edição de Artigos de Domingo do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com

Por Arlindo Montenegro

Inda anteontem, fui ao oculista, um velho amigo de há vinte e não sei quantos anos. Um cientista com bagagem internacional e acima de tudo humanista. Daqueles pessoas que ainda se comovem sem esconder a emoção que banha os olhos, quando mostram na proteção de tela, uma foto fechada sobre uma dúzia de carinhas infantis, risonhas numa favela de São Paulo. A consulta em si, passando por um monte de aparelhos e luzinhas, letrinhas e outros trecos durou uma meia hora. Mas colocar em dia o papo, umas duas horas.

Como sempre caímos no negócio de educação, que ele é professor e circula nas altas rodas acadêmicas e eventualmente políticas. Saí do consultório com um nó na garganta. Foram muitas as informações que evidenciam o buraco em que estamos metidos, a indigência e ligeireza, o descaso dos homens que decidem sobre a vida de todas as pessoas.

Voltei pra casa curtindo a massagem vibratória do “buzão” que circulava sobre a buraqueira e olhando a paisagem humana, as caras das pessoas que pouco sabem sobre o poder de decisão que influencia suas escolhas, que as toca para um canto do redil e as transforma em estatística, medindo o quanto podem significar na condição de máquinas de produzir riqueza. Que movimentos podem ser mais lucrativos, qual o corte nos orçamentos...

E por falar em orçamento, lembrei daquele relatório dos patrões norte americanos, metendo o pau no Brasil, sobre resultados na educação, saúde e segurança. Lembra não? Aquele que falava que em 2006, destinaram 3 bilhões de Reais para as tais ongs e “quase metade dos fundos não chegaram ao destino, por conta da corrupção”. A outra metade ficou sem prestação de contas. A outra parte descobriram aí numa investigação pra inglês ver, que foi para o MST, que os carinhas têm que devolver... Mas eles já responderam que vão recorrer e sabe-se: fica tudo como dantes no quartel de Abrantes e ninguém fala mais nisso.

Por falar em números, dois deles gritam, mostrando como os que têm poder de decisão tratam bem do futuro deste País. Destaco no orçamento de 2008:
Ministério da Educação:........................................................R$ 1.100.000.000,00 (UM BILHÃO E CEM MIL REAIS)
Para Juros e Amortização da Dívida do Estado:.................R$ 248.000.000.000,00 (DUZENTOS E QUARENTA E OITO BILHÕES DE REAIS)

É mole ou quer mais?

Roberto Pisticelli, da UNB comenta sobre a dívida ativa que “O Estado brasileiro não tem tradição de cobrar, principalmente quando se trata dos grandes devedores, aqueles que têm fortes laços políticos nas diversas instâncias”. Entre sonegação, venda sem nota fiscal e não recolhimento do INSS, o Estado tem R$ 586 milhões e 500 mil Reais a receber. Agora, sabe quanto o Estado deve aos fornecedores? Um troquinho humilde de UM TRILHÃO E QUATROCENTOS MILHÕES DE REAIS.

Um dos programas do governo federal que figura entre os 10 mais bem executados de 2007 é o Brasil Alfabetizado. Dos R$ 174,7 milhões autorizados, foram pagos R$ 188,1 milhões para a alfabetização de jovens e adultos. As ongs agradeceram e não têm que prestar contas mesmo...

Prepara-se a juventude com um plano de inclusão digital. O estado compra um monte de computadores, impressoras e manda para as escolas de todo País. Nas Alagoas uma reportagem de tv mostra a choradeira de professores e estudantes, em cujas escolas as bancadas e terminais elétricos e telefônicos estão prontinhas HÁ UM ANO, esperando que os técnicos cheguem para instalar os computadores que estão empilhados num depósito ao lado. Os computadores poderiam ser instalados e entrar em funcionamento, mas aí, sem os técnicos da empresa que vendeu, a escola perderia a garantia! Negócio é esperar.

As Universidades, meu Deus! Inventaram a contratação de Fundações. As Fundações não são obrigadas por lei a fazer licitação. E para enrolar mais, sub contratam terceiros pra esconder mais ainda os custos.

A Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa ligada à Universidade Federal do Para recebeu R$ 52,3 milhões para “diversos fins” em 2007. Sabe-se entretanto, que a tal “fundação” não tem quadros (gente) nem estrutura para realizar todos esses serviços... Fica por isso mesmo, não é?

Outra manobra obscura, envolve a Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos, ligada à Universidade de Brasília. “A fundação era contratada, mas quem realizava os projetos eram duas empresas ligadas ao PT, em convênios que chegam a R$ 22 milhões.”

É a grana pública utilizada de maneira escondida, como as verbas secretíssimas da Presidência da República em 2007, que chegaram a 25 milhões, 405 mil, 417 Reais e 80 centavinhos. Trocando em miúdos, quase 20 mil Reais por dia. Dito em outras palavras: mais de 4 anos de salários mínimos, são gastos secretamente por dia, pela Presidência da Republica, sem se saber, nem podendo saber em que. Só se sabe o por que: quem pode pode!

Agora vamos acabar com a dengue. Nos últimos anos, segundo Leandro Kleber (Contas abertas), foram reduzindo as dotações e reduzindo ainda mais as despesas. Em 2007, estão listadas 40 empresas que receberam pagamento em 12 estados, para combate ao mosquito da dengue. No Rio de Janeiro, foram pagos R$ 3.700,00 do total nacional de R$ 37.377,70.

Incompetência ou desprezo à gente?

Sim, na conversa com meu amigo oculista, ouvi a referência de que o Brasil tem produzido muito mais pesquisadores em ciência pura e tecnologia aplicada que jogadores de futebol. O negócio é que as cabeças dos primeiros, tão geniais quanto os pés dos jogadores, saem do País e vão ganhar a vida nos centros de altos estudos científicos e tecnológicos estrangeiros.

Mais ainda espero que tenham sobrado cérebros suficientes, para produzir propostas reais e factíveis, pensando em Brasil, antes de pensar em partidos, ideologias, esquemas, interesses menores e quejandas apodrecidas. Educação ensinando como fazer e fornecendo os instrumentos de trabalho. Daí decorre a emancipação e o orgulho pátrio. Quem sabe, o chega pra lá na robalheira. Quem sabe, a vergonha na cara.

Arlindo Montenegro é Apicultor.

Eles têm povo. E nós?

Edição de Artigos de Domingo do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com

Por Maria Lucia Barbosa


Em 1881, na sua obra L’esclavage ao Brésil, o francês Louis Couty escreveu: “O Brasil não tem povo”. “Em nenhuma parte se encontrarão estas massas fortemente organizadas de produtores livres e agrícolas ou industriais, que, em nossos povos civilizados são a base de toda riqueza, bem como não se acharão massas de eleitores sabendo pensar e votar e capazes de impor ao governo uma direção definida”.

Este perfil da sociedade brasileira, descrito por Couty, nos remete a outras recordações. Sem nenhuma conotação terceiro-mundista de complexo de inferioridade, vem à lembrança que, enquanto a Revolução Industrial, iniciada em fins do século XVIII na Inglaterra, dali se espalhava para o continente europeu e alguns lugares do mundo, no Brasil não se podia sequer falar em evolução agrária um século depois.

Assim, enquanto a partir do Império Britânico se desenvolveram a técnica, a ampliação de mercados, o capitalismo industrial, na ex-colônia portuguesa utilizava-se até fins do século XIX o escravo no lugar da máquina, a força bruta em vez da tecnologia. E sob a mentalidade da Contra-Reforma, anticapitalista e antiprodutiva, o legado lusitano de lucro fácil e aversão ao trabalho metódico e produtivo, imprimia no tecido social os comportamentos que fazem de nós em grande parte o que somo agora.

Lembremos também que nosso Executivo já nasceu forte, assim permanecendo até hoje. E mesmo quando esse Poder, ao longo da história, deixou a desejar, tal fato não estimulou em nosso povo atitudes revolucionárias ou mesmo reações de protesto que, se aconteceram partiram de alguns grupos e não da sociedade como um todo.

A explicação de nossa proverbial passividade deve ser buscada em nossas raízes e como tão bem enfatizou Sérgio Buarque de Holanda em Raízes do Brasil:

“Entre nós, o domínio europeu foi, em geral, brando e mole, menos obediente a regras e dispositivos do que a lei da natureza. A vida aqui parece ter sido incomparavelmente mais suave, mais acolhedora das dissonâncias sociais, raciais e morais. Nossos colonizadores eram, antes de tudo, homens que sabiam repetir o que estava feito o que lhes ensinara a rotina”.

A Espanha, que na bela imagem de Fernando Diaz Plaja “é como um licor forte que pode ser apreciado ou detestado, mas nunca bebido com a indiferença com que se toma um copo d’água”, legará também ás suas colônias seus valores, seu radicalismo. O espanhol foi deixando seu rastro, engendrando com as índias uma raça mestiçada, os crioulos, que herdaram os valores de Castela: orgulho, honra, coragem, fidalguia, aversão ao trabalho manual, individualismo.

A partir de 1810, inicia-se o processo de independência das colônias hispânicas com a participação de seus povos, algo que não ocorreu no Brasil. Entretanto, as revoluções das oligarquias nativas continham muito mais o elemento da tradição do que o da mudança. O que se desejava alterar era a composição do poder e não sua essência. Desse modo, surgirá na América de origem espanhola o desequilíbrio estrutural cujas manifestações mais graves e até hoje sentidas são a instabilidade política, o atraso econômico e, no plano cultural a desconfiança generalizada e o individualismo.

Mesmo assim, vemos hoje com relação a comportamentos cívicos, a diferença entre nós e os demais países latino-americanos. Estas sociedades são capazes de reação diante de governos considerados inaceitáveis ou pouco convincentes.

Vimos isso há pouco tempo na Venezuela, no movimento organizado por estudantes que disseram “no” ás pretensões de Hugo Chávez de se consolidar como ditador. Observamos o apoio do povo colombiano ao seu presidente Uribe, nas manifestações contra as sanguinárias Farc. Não têm faltado insurgências de bolivianos contra Evo Morales. E agora a classe média argentina está arregimentada e indo às ruas fazer “panelaços” contra a elevação de impostos das exportações de grãos.

No Brasil, o MST recrudesceu em violência, destruição, desrespeito á propriedade e ninguém tomou conhecimento. Uma epidemia de dengue, antes negada pelo ministro da Saúde, avança no Rio de Janeiro ceifando vidas, principalmente de crianças, e com possibilidade de se alastrar para outros Estados. Mas o presidente disse que nossa Saúde está perto da perfeição e todos acreditam. A violência urbana mata como se estivéssemos em guerra e as pessoas se deixam matar como moscas sem reclamação.

A corrupção governamental é tanta que se banalizou e é tida como natural. E quando o presidente Luiz Inácio, tendo um ataque agudo de chavite diante do ditador de fato da Venezuela, bravateia em Recife como um Odorico Paraguaçu, que ligou para o presidente Bush e disse: “Ô Bush, o problema é o seguinte, meu filho: nós ficamos 26 anos sem crescer. Agora que a gente está crescendo, vocês vem nos atrapalhar, pô? Resolve! Todo mundo embevecido aplaude e a aprovação do grande líder sobe.

Será que passado tanto tempo depois da visita de Couty, ainda não temos povo?

Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.

sábado, 29 de março de 2008

Intrigas: Dilma promete investigar quem vazou dossiê contra FHC porque suspeita de “fogo amigo petista”

Edição de Sábado do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos.

Por Jorge Serrão

Ontem era apenas dia 28 de março. Primeiro de Abril é só na terça-feira que vem. Mas a futura presidenta da República, embora negue ser candidata, Dilma Roussef, jurou ontem que o desgoverno não montou um dossiê contra o ex-presidente FHC e Ruth Cardoso. A mãe do PAC(o) alegou apenas que se produziu um “banco de dados” com informações sigilosas sobre as despesas com cartões corporativos e contas tipo B para atender a possíveis pedidos legais. Dilma prometeu que a Casa Civil investigará o vazamento das informações. Temos tudo para acreditar na Dilma, até porque Pai Noel adota, oficialmente, as cores do PT. E o mundo inteiro acredita nele.

E daí que a Folha de São Paulo (FSP – que usa a mesma sigla do Foro de São Paulo) divulgou que a mentora do dossiê (que o Planalto jura não existir) foi a Secretária-executiva da Casa Civil? E daí que a poderosa Erenice Alves Guerra seja a braço-direito (perdão, a mão esquerda) da companheira Dilma (a eterna guerrilheira Stella)? Os gênios palacianos trabalham com duas especulações sobre o vazamento do “banco de dados”. Ou foi uma jogada deliberada de caciques do PSDB, que teriam informantes no Palácio do Planalto e tentaram fabricar um factóide para incriminar o governo. Ou o vazamento partiu do “fogo amigo” petista para enfraquecer a candidatura vitoriosa de Dilma.

A hipótese sobre a briga interna petista é muito forte. Esta semana também “vazou” outra notícia que só foi dada pela Rede Bandeirantes. A mídia amestrada fez silêncio criminoso e não repercutiu a notícia do Jornal da Band de que a falida Bancoop (Cooperativa dos Bancários de São Paulo), comandada por sindicalistas petistas, promoveu uma armação com empreiteiras de obras habitacionais não realizadas para desviar dinheiro para financiar campanhas eleitorais do PT. Os alvos da denúncia eram os ex-dirigentes da cooperativa: Ricardo Berzoini, Luiz Gurshiken e João Vaccari Neto (Releia na edição de quarta-feira: Band promete hoje novas provas de que cooperativa falida dos bancários desviou grana para campanhas do PT).

O fato de a denúncia ter sido veiculada em apenas uma emissora de tevê, cuja linha editorial é sempre companheira do Palácio do Planalto, é um fortíssimo indício de que foi uma “matéria plantada” por um segmento petista que deseja reduzir o poder de influência do segmento sindicalista bancário na cúpula decisória do partido. Se tal teoria (factível) for verdadeira, também é verossímil que os prejudicados tenham dado o troco interno em quem os atacou mandando bala nas cercanias da Dilma Rousseff.

Pau na oposição

O popular chefão Lula da Silva voltou a fazer ontem duras críticas à oposição.
Lula ponderou que as denúncias dos adversários não devem ser aceitas como verdades absolutas e usou um exemplo fantástico para justificar sua tese.

Em Alagoas, dirigindo-se a aliados e particularmente ao senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que renunciou à presidência do Senado em dezembro, quando tinha o mandato ameaçado por quebra de decoro parlamentar, Lula afirmou que não pode permitir que pessoas que "não têm moral" critiquem um amigo que o apoiou tanto como o senador Renan Calheiros.

Segundo Lula, seus adversários estão incomodadoscom a pesquisa CNI Ibope que lhe dá 73% de popularidade pessoal e 58% de índice ótimo/bom para o (des)governo.

FHC quer sangue

A ministra Dilma deveria demitir sua assessora que (segundo a FSP) ordenou o levantamento de dados e divulgou os gastos pessoais da presidência na gestão passada.

A sugestão foi dada pelo ex-presidente FHC, em entrevista concedida à Maria Lydia na TV Gazeta de São Paulo.

O programa “Em Questão”, que semana passada entrevistou Lula, vai ao ar no domingo, às 23h 30min, com a entrevista de FHC.

Nada de investigação

A oposição – tão criticada por Lula – insiste em convocar Dilma para depor na CPI dos Cartões Corporativos.

Também exige uma investigação do Ministério Público Federal e da Polícia Federal.

Acontece que o ministro Tarso Genro (Justiça) e o diretor-geral da PF, Luiz Fernando Corrêa, já avisaram que a instituição não vai investigar o caso – que é político.

Candidato a Deus da Raça

A cada dia se superando na retórica político-demagógica, o ministro Tarso Genro praticou a ousadia de afirmar ontem, em uma palestra, que “Lula deflagrou “uma espécie de revolução democrática burguesa tardia no País”.

Segundo Tarso, isso deixou o País pronto para aprofundar a “agenda pós-neoliberal”, ampliando a “participação popular”.

Tarso resssaltou que, graças a Lula e seu governo, o brasileiro pobre é um novo sujeito social e elemento decisivo para a renovação da utopia transformadora.

Segura, Machadão!

Tarso comentou que Lula “deu início à outra independência” referida por Machado de Assis em “Instinto de Nacionalidade”.

As Instituições Republicanas atingiram elevado patamar de maturidade e autonomia, permitindo, pela primeira vez, um frontal combate à corrupção".

Com essa, o Velho e Imortal Machadão vai rolar no túmulo

De tanto rir, é claro, porque a piada foi a melhor dos últimos tempos...

Do coração

Pode ser que o PT tenha um candidato no Rio, mas o candidato do coração do presidente Lula é Crivella. Eu sinto isso”.

As palavras foram do vice-presidente José Alencar, presidente nacional do PRB, antes de chegar para um encontro regional do partido, ontem, no Hotel Glória, no Rio de Janeiro.

Alencar acredita na vitória do candidato do PRB ainda no primeiro turno, e com o apoio da Zona Sul.

O recado dele foi dado três dias depois de anunciada a pré-candidatura do deputado estadual Alessandro Molon (PT) para a prefeitura do Rio pela chapa PT-PMDB, numa aliança costurada pessoalmente entre o governador Sérgio Cabral e o próprio chefão Lula.

Globo comemora

A Record perderá uma de suas armas “com cara global” na disputa pela audiência.

O ator Marcio Garcia não vai renovar o contrato com a emissora, que vence em junho.

Será substituído no “Melhor do Brasil” pelo cantor e apresentador Rodrigo Faro, a partir de 12 de abril.

Márcio Garcia retornará para a Globo, porque a Record não aceitou aumentar seus R$ 120 mil de salário.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos

sexta-feira, 28 de março de 2008

Porre de arrogância socialista: Lula manda Bush “resolver sua crise”, chama Chávez de “pacificador” e vai de Dilma


Edição de Sexta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Lula está podendo tanto assim? Embalado pela melhor avaliação em pesquisas desde sua posse, ou por alguma dose a mais de álcool ingerida, ou pela influência de deu companheiro do Foro de São Paulo, Hugo Chávez, o chefão Lula cantou de galo com ninguém menos que seu mais poderoso concorrente de copo, George Walker Bush, presidente dos EUA:."Eu disse para o Bush: o problema é o seguinte, meu filho, nós ficamos 26 anos sem crescer, agora você vem atrapalhar? Resolve tua crise". A gracinha arrogante foi proferida ontem em discurso para empresários no Fórum Brasil-México, realizado em Recife, capital de Pernambuco.

Ao mesmo tempo em que alfinetou Bush sobre a crise no mercado imobiliário dos Estados Unidos, o poderoso Lula babou o ovo de Chávez – o grande desafeto da Casa Branca. Lula decretou que foi "o discurso pacificador de Chávez que permitiu a reunião que resultou no documento de conciliação” entre Colômbia e Equador. E foi mais além: "Ao ex-guerrilheiro e hoje pacificador, os parabéns". Chávez se inflou como um balão vaidoso e exclamou: “Incrível”. O comentário levou ao delírio, com risinhos histéricos, os ministros, jornalistas e puxa-sacos presentes à entrevista no Palácio dos Campos das Princesas, sede do governo pernambucano.

Lula também deu outra cravada nos EUA, que investem no Plano Colômbia, elogiando o Equador de seu outro companheiro do Foro de São Paulo, Rafael Correa. "Não aceitamos que um país interfira na soberania territorial de outro e ponto final". Analisando friamente o destempero diplomático contra Bush e o recado de Lula, fica evidente sua completa adesão ao discurso anti-EUA do Foro de São Paulo. O ataque ideológico contra os EUA parece um prenúncio do anúncio da morte oficial do grande democrata cubano Fidel Castro. Indica também que os socialistas querem tirar proveito, imediato, da aparente fragilidade econômica atual dos norte-americanos.

Tirando onda...

Lula realmente exagerou na dose ao “brincar” com o presidente dos EUA:

"O Brasil tem know-how para salvar bancos. Tem o Proer (Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional). Se os americanos precisarem, podemos mandar tecnologia".

Empolgado com os indicadores da economia brasileira, dentre os quais a expansão do crédito e do consumo, Lula ainda comparou o Bolsa Família ao milagre da multiplicação dos pães.
Se tomar mais uma dose, vai se comparar a Jesus Cristo...

Milagre da pesquisa

Com 58% de ótimo/bom, o poderoso Lula obteve sua melhor avaliação desde março de 2003.

O número de pessoas que considera o governo Lula ruim ou péssimo caiu de 17% para 11%.

A pesquisa CNI/Ibope informa que a aprovação pessoal de Lula foi de 65% para 73%

Sai do salto

"Não podemos subir no salto alto. Não temos de achar que a questão do país está resolvida, mas está claro que o caminho trilhado tem o reconhecimento da população".

O recado foi da ex-guerrilheira Dilma Rousseff (a eterna Stella, sempre bela, no alto desta página, na foto quase romântica com Hugo Chávez, o novo “pacificador”).

Dilma considerou que o bom resultado da pesquisa para o governo não é um reflexo apenas do bom momento da economia interna, mas se deve sobretudo à política de transferência de renda do governo, citando o Bolsa-Família, o Luz para Todos e o Pronaf:

"Estamos no caminho certo. O mais importante é que milhões de brasileiros estão tendo oportunidade de ter um padrão de consumo antes restrito à classe média. Milhões de pessoas estão deixando as classe D e E para ir para a C.".

Me angana que eu gosto

A Super poderosa ministra-chefe negou ser pré-candidata à sucessão do presidente.

Mas admitiu ter gostado da recepção que teve, no Recife, nos eventos ao lado de Lula.

Dilma classificou como "casual" o fato do presidente da República ter enfatizado que faria o seu sucessor em discurso de improviso ao lado dela.

"O presidente fala várias coisas ao meu lado, até porque passamos uma parte significativa dos últimos dias juntos".

Dilma foi escalada pelo presidente Lula para conversar com a imprensa, logo após a inauguração de uma loja de eletrodomésticos e de um banco popular em Água Fria, bairro da periferia do Recife.

Propaganda eleitoral

O DEM vai recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra o que considera uso indevido da máquina pública e propaganda eleitoral antecipada, feitos por Lula nos diferentes eventos de lançamento de programas sociais ou obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

O partido contratou nesta quinta o advogado eleitoral Admar Gonzaga para elaborar a representação contra Lula.

Entre os exemplos que deverão ser listados pelo partido na representação contra Lula está o evento realizado na quarta-feira em Recife (PE), no qual o presidente, ao lado da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), provocou a oposição e afirmou que elegerá seu sucessor.

Está tendo um abuso por parte do presidente Lula, na utilização de recursos públicos na propaganda eleitoral para eleição futura. Não é em evento pago com recursos públicos, que se vai tratar da candidatura de sucessor. O presidente tem responsabilidade por seus abusos, confunde o lançamento de um projeto ou o início de uma obra com palanque eleitoral”.

Foi o ataque do presidente do DEM, Rodrigo Maia (RJ).

Analfabetos políticos

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, e o governador do Maranhão, Jackson Lago, assinaram convênios de cooperação “socialista”.

Um deles beneficiará assentamentos do MST com programas de alfabetização – claro, dentro dos ensinamentos bolivarianos e socialistas do Foro de São Paulo.

O ideólogo do MST, João Pedro Stédile, participou da cerimônia e comemorou mais uma graninha que entra para o Movimento dos Sem Terra.

MST condenado

Enquanto isso, a Associação Nacional de Cooperação Agrícola (Anca), entidade controlada pelo MST, foi condenada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) a devolver R$ 4,4 milhões ao governo federal.

O dinheiro foi repassado pelo pelo Ministério da Educação para a alfabetização de 30 mil jovens e adultos e a formação de dois mil alfabetizadores em assentamentos.

Após auditoria e processo, o TCU concluiu que a entidade repassou dinheiro para secretarias regionais do MST, o que é ilegal.

A ONG do MST, que nega as irregularidades, também não conseguiu comprovar que deu os cursos de alfabetização.

O TCU também considerou ilegal o gasto de R$ 159 mil em diárias para participantes de um seminário.

Dedurada

Partiu da secretária-executiva da Casa Civil, Erenice Guerra, braço direito da ministra Dilma Rousseff, a ordem para a organização de um dossiê com todas as despesas realizadas pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, sua mulher Ruth e ministros da gestão tucana a partir de 1998.

O banco de dados montado a pedido de Erenice Alves Guerra é paralelo ao Suprim, o sistema oficial de controle de despesas com suprimentos de fundos do governo.

A interlocutores Erenice se responsabiliza pela decisão de organizar processos de despesas de FHC, isentando a chefe de ter tomado a decisão.

Faz Tudo

Erenice é conhecida como "faz-tudo" de Dilma, sendo a funcionária mais próxima da ministra que Luiz Inácio Lula da Silva vê como presidenciável para 2010.

Quando o trabalho começou a ser feito, corriam as negociações no Congresso para investigar gastos com cartões corporativos do presidente Lula.

Por pressão de governistas, as investigações recuariam ao período de governo tucano.

O governo nega tratar-se de um dossiê contra FHC.

Empreiteiros brincam

O Consórcio Via Amarela divulgou ontem um laudo, pago pelas próprias construtoras, que atribui a uma fatalidade, a uma anomalia geológica, a abertura da cratera que deixou sete mortos na estação Pinheiros da linha 4-amarela do metrô, em 12 de janeiro de 2007.

A análise feita pelo engenheiro britânico Nicholas Barton, PhD em mecânica de rochas pelo Imperial College de Londres, aponta que a ruptura do túnel em construção, que gerou a cratera, foi causada pela sobrecarga de um bloco de rocha com mais de 15 mil toneladas.

A localização exata e as características dessa rocha - com aproximadamente 14 metros de altura - não tinham sido identificadas pelos trabalhos de sondagem do terreno realizados em fases anteriores à obra.

O Via Amarela nega, porém, que tenha sido um erro, e aguarda o principal laudo que auxilia as investigações oficiais do acidente - a cargo do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) - que ainda não foi concluído.

Lulinha agradece

Caiu ontem à noite o último obstáculo para a aquisição do controle acionário da Brasil Telecom (BrT) pela Oi.

Os sócios majoritários das duas operadoras fecharam um acordo para resolver um litígio entre Citigroup e Opportunity, acionistas de ambas as empresas.

O preço da aquisição ficará entre R$ 4,5 bilhões e R$ 5,3 bilhões.

Primeiro a cair

O TSE cassou pela primeira vez o mandato de um político por infidelidade.

O premiado foi o deputado Walter Brito Neto trocou o DEM pelo PRB fora do prazo permitido.

Mas parlamentar infiel ainda pode recorrer e se salvar por mais um tempinho...

Tapinha doeu no bolso

Funkeiros estão injuriados com a multa de R$ 500 mil determinada pela 7ª Vara Federal de Porto Alegre à equipe de som Furacão 2000 Produções Artísticas por ter lançado a música "Um tapinha não dói", oito anos atrás.

Responsável pela equipe de som carioca, Rômulo Costa promete recorrer:

Minha surpresa maior foi a condenação, porque a música não tem ofensa nenhuma às mulheres. Era uma brincadeira. Inclusive, já se passou tanto tempo que o autor, MC Naldinho, se mudou para São Paulo. Sem dúvida nenhuma nós vamos recorrer. Afinal, quem determina qual a música que pode ou não tocar? Aqueles MCs que faziam apologia ao tráfico sempre me disseram que a condenação para eles era uma cesta básica. E a Furacão 2000 recebe uma dessas?

Resposta do Tapinha

O compositor da música, MC Naldinho, revela como se inspirou para produzir a música:

“Eu fiz a música para minha filha, Carolaine, por um simples desvio que ela teve. Uma vez, dei um tapa na bunda dela, que me disse: "Pai, um tapinha não dói". Aí, pensei em fazer a música. Fiz, e ela aconteceu. Foi gravada por vários artistas, virou um hit e até hoje toca. Eu tenho orgulho de ser autor e intérprete de uma das músicas mais executadas entre 2000 e 2005. Ela foi gravada pelos grupos É o Tchan e As meninas; e saiu no DVD do Caetano Veloso. Se fosse como a Justiça está falando, a Xuxa, que trabalha com o público infantil, não gravaria”.

O compositor promete lançar "A resposta do tapinha" para mostrar que “Um Tapinha não dói” não é uma agressão.

Preciso malhar com urgência

Ter barriga avantajada, por volta dos 40 anos de idade, pode quase triplicar o risco de desenvolver mal de Alzheimer e outros tipos de demência aos 70 anos.

O susto aos barrigudos é dado por um estudo realizado nos Estados Unidos.

Os pesquisadores monitoraram, ao longo de uma média de 36 anos, 6.583 pessoas com idades entre 40 e 45 anos, do norte do Estado da Califórnia, e registraram suas medidas do abdômen.

Ao chegar aos 70 anos, quase 16% dos participantes receberam um diagnóstico de demência.

O estudo constatou que quem tinha um abdômen mais avantajado tinha uma probabilidade quase três vezes maior de desenvolver doenças deste tipo do que os que tinham pouca gordura abdominal.

Portanto, juro que na próxima terça-feira, começo minha dieta urgente, seguida de muita malhação com minha personal trainer gostosona, para eliminar meu avantajado calo sexual.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

quinta-feira, 27 de março de 2008

Lula garante que faz sucessor e só vai cumprir acordos com aliados quando lhe for conveniente

Edição de Quinta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

O popular chefão Lula da Silva só pensa em 2014, quando terá chances de retornar à Presidência da República, caso não seja vítima do “fogo amigo” petista ou prejudicado pela sede de poder peemedebista. Agora, em tom triunfal populista, Lula só garante que fará seu sucessor em 2010. E vai usar todo o seu pragmatismo de sindicalista para negociar com aliados e supostos adversários até cumprir seu objetivo de poder.

Lula tem acara de pau de mentir que não está em campanha, alegando que “não é mais candidato”. Mentira. Não é candidato em 2010 porque não houve condições para o golpe político do terceiro mandado. Mas Lula é o candidato dele mesmo a retornar ao Palácio do Planalto em 2014. Lula se imagina um Getúlio Vargas reencarnado. Sonha em sair e voltar ao poder nos braços do povo, reencarnando a imagem de “Pai dos Pobres”. Hoje, tem todas as pré-condições para conseguir seu intento.

Demonstração disso foi seu triunfalismo antecipado no discurso de ontem, no bairro popular do Jordão, na região metropolitana de Recife. O discurso do chefão foi direto: “Se a oposição pensa que vai eleger um sucessor, pode tirar o cavalinho da chuva porque nós vamos fazer a sucessão para continuar governando este país. (...) Ainda está muito longe, mas se alguém pensa que vai atrapalhar o projeto de desenvolvimento deste país, vai ter que lutar muito e vão ter que trabalhar muito. Apenas fazendo discurso não vão nos derrotar, não”.

Lula voltou a insistir no conflito luta de classes alegando"que não tem preconceito contra rico" e que o que interessa é que todos ganhem. Lula desafiou a oposição: “É preciso trabalhar mais do que nós e dizer ao povo o que eles (a oposição) fizeram antes de nós, porque eles já governaram, eles não são marinheiros de primeira viagem. Eles já passaram 500 anos governando este país. Eles têm que dizer o que eles fizeram com a educação e aí vão comparar”.

Lula avacalhou tanto a oposição que se aproveitou até da presença do ex-presidente da Câmara, Severino Cavalcanti, nos festejos eleitoreiros do PAC: “Eu estou vendo um homem ali, o Severino, que foi presidente da Câmara. E ele foi eleito presidente da Câmara porque a nossa oposição queria derrotar o governo achando que o Severino ia ser contra o governo. Pois bem, elegeram o Severino. Não levou muito tempo, eles perceberam que o Severino não era oposição ao governo. Eles trataram de derrubar o Severino com a mesma facilidade que o elegeram”.

A tiracolo de Lula, no palanque, estava a super poderosa ministra da Casa Civil. Dilma Rousseff foi citada em praticamente todos os discursos como "mulher arretada", "guerreira" e "comandante". A guerrilheira aposentada Dilma não tem carisma de populista. Mas é uma grande negociadora de bastidores. A popularidade de Lula, sobretudo no Norte-Nordeste, pode ser decisiva para alavancar o nome dela ao Palácio do Planalto. Seja na cabeça de chapa ou como vice de algum candidato indicado pelo PMDB.

Enquanto Lula fazia campanha, a CPI do Cartão rejeitava o requerimento que pedia a convocação de Dilma Rousseff para explicar a suposta montagem de um dossiê sobre gastos sigilosos do ex-presidente FHC e da primeira-dama Ruth Cardoso. A base governista conseguiu impedir a ida de Dilma ao Congresso, por 14 votos a 7. Derrotado, o PSDB entrou com representação na Procuradoria Geral da República pedindo investigação sobre a responsabilidade pelo vazamento do suposto dossiê contra FHC. O procurador Antônio Fernando de Souza vai analisar o pedido.

Enquanto Lula fazia campanha, um de seus grandes aliados se rebelava contra o acordo fechado entre o chefão e Sergio Cabral (governador do RJ) para apoiar a candidatura do deputado Alessandro Molon a Prefeito do Rio de Janeiro. O senador Marcelo Crivella baixou em Brasília para cobrar a neutralidade de Lula. Crivella conversou longamente com o vice-presidente José Alencar, de seu partido, em duas ocasiões, no Planalto e no Palácio do Jaburu - a residência do vice -, e saiu reclamando: “Foi uma surpresa saber que o PMDB vai apoiar o PT. Agora, o presidente Lula disse várias vezes que, nas capitais onde houver mais de um candidato, só iria participar no segundo turno. E aqui temos vários candidatos (além do PRB e de PT-PMDB, o PCdoB e o PDT).

Crivella vai sentindo na pele o que significa negociar com um sindicalista pragmático e oportunista como Lula. Mas o chefão precisa tomar cuidado. Se desagradar Crivella, o Reino de Deus, que tem até rede de televisão no Brasil, pode desabar sobre sua cabeça. O fato é que Lula se considera acima de tudo e de todos. Se a Record atacá-lo, fecha um acordo com a Globo e tudo fica do mesmo jeito. Lula tem a máquina corrupta do poder em suas mãos. E sabe usá-la com a precisão de um torneiro mecânico que agiu, calculada e friamente, para perder um dedo e ganhar uma aposentadoria por invalidez.

Negociar politicamente com quem tem tanto sangue frio assim é tarefa das mais arriscadas para qualquer mortal.

PS – Por problemas técnicos, hoje não veiculamos a tradicional coluna do Alerta Total. Pedimos desculpas aos leitores e agradecemos ao nosso velho computador que nos sacaneia mais que o atual desgoverno.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

quarta-feira, 26 de março de 2008

Band promete hoje novas provas de que cooperativa falida dos bancários desviou grana para campanhas do PT

Edição de Quarta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

O Jornal da Band de hoje promete mostrar, com exclusividade, a partir das 19h 20min, os documentos investigados pelo Ministério Público que mostram como o dinheiro dos três mil sócios da BANCOOP (Cooperativa Habitacional dos Bancários) foi parar em duas campanhas do PT: a da Presidência da República, em 2002, e a da Prefeitura de São Paulo, em 2004. O chefão Lula da Silva, que é um dos sócios, está preocupado com as notícias – estranhamente restritas ao telejornal da Rede Bandeirantes.

Até agora, dançou quem pagou para ter apartamentos nos empreendimentos de Torres de Pirituba, Casa Verde, Butantã, Ubatuba e Praia Grande. A falência fraudulenta da Bancoop é mais uma desastrada operação da República dos Sindicalistas do PT. Desde a sua fundação participaram da gestão da BANCOOP Ricardo Berzoini, como Diretor Financeiro, João Vaccari Neto, que chegou a presidi-la e Luiz Gushiken. Na sede da BANCOOP, eram exibidas fotos de Lula visitando canteiros de obras que nunca acabaram.

Um empreiteiro revelou que sempre emitiu notas fiscais frias a pedido da BANCOOP. Segundo ele, o serviço nunca foi prestado e o dinheiro dos cooperados era sacado da boca do caixa e repassado ao PT. Entrevistado pela Band, ele detonou: “Eu pegava o cheque. Eu ia lá no banco, trocava o cheque e depositava na conta do Hélio Malheiros. Ele é irmão do Luiz Malheiros, presidente da BANCOOP”.

A armação explica por que a BANCOOP pegou mais de R$ 100 milhões, de 15 mil famílias, e simplesmente quebrou. A cooperativa foi criada em 1996, pelo então presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Ricardo Berzoini. O ministério Público investiga por que, estranhamente, figuram como sócios da cooperativa pessoas que são sócias de empresas do ramo da construção civil que prestam serviços à BANCOOP: Conservix, Germany, Mirante, Máster Fish e Vita. O Ministério Público recebeu denúncias de que essas empresas contribuíram com a campanha do PT na eleição de 2004 na cidade de Praia Grande.

O Promotor de Justiça José Carlos Blat revelou à Band que o Ministério Público já tem depoimentos de subempreiteiros, que trabalharam para as empreiteiras que pertenciam a administradores da BANCOOP, que literalmente eram obrigados a dar notas frias com valores superiores aos serviços prestados ou à mercadoria entregue. E esse dinheiro desviado seria entregue para um caixa dois de campanha, de pessoas ligadas ao PT, em São Paulo. Segundo a Band, embora procurados pela reportagem, dirigentes do PT e da cooperativa não quiseram falar sobre a denúncia.

Liberou geral

Em carta lida no plenário do Senado pelo líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso liberou ontem a abertura de seus gastos privados durante o período em que ocupou o Palácio do Planalto.

Na carta, FHC afirma que nunca houve sigilo nos gastos do gabinete da Presidência durante seus dois mandatos, “porque não há amparo legal para tal procedimento".

FHC ressalta na carta que não vê inconveniente em que a CPI dos Cartões tome conhecimento dessas contas.

"Tanto no meu quanto no atual governo. É a única maneira de ambos os governos se livrarem de suspeitas que, no meu caso, são infundadas e espero que também o seja no caso do atual governo".

Novela do Araguaia

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara vai promover audiência pública para debater a Guerrilha do Araguaia.

Ouvirá depoimento do tenente José Vargas Jiménez.

Em entrevista ao JB, Jiménez admitiu que os militares entraram na mata para exterminar guerrilheiros, praticando métodos de tortura.

Por que a mesma comissão, tão interessada no respeito aos direitos humanos, não convoca o comando do EM, a Abin, a PF, e o ministro da Justiça para falar da inação oficial no combate à criminosa Liga dos Camponeses Pobres, em Rondônia?

Basta da uma lida na materinha: Ações no STM cobram que EB, PF e ABIN combatam os crimes da Liga dos Camponeses Pobres na Amazônia

Jobim bolivariano

O ministro Nelson Jobim revelou que o desgoverno Lula está empenhado em criar um organismo internacional "que possa articular na América do Sul a elaboração de políticas de defesa, intercâmbio de pessoal, formação e treinamento de militares, realização de exercícios militares conjuntos, participação conjunta em missões de paz da ONU, integração de bases industriais de defesa".

A inconfidência foi no discurso para 14 dos 27 representantes dos países membros da Junta Interamericana de Defesa (JID).

Jobim decretou que "chega de pensar pequeno. Pensar pequeno significa dependência, significa continuar pequeno. É preciso arrogância estratégica e a audácia do enfrentamento dos nossos problemas, com a coesão dos países da região".

Ou seja, o Ministro da Defesa brasileiro apenas defendeu a proposta Bolivariana de Hugo Chávez.

Dia de Chávez

O Chefão Lula terá hoje mais um encontro com seu colega do Foro de São Paulo.

Às 15h, em Recife, Lula visita obras da refinaria com Hugo Chávez.

Amanhã, participa da abertura do Fórum Brasil México e só na sexta-feira deixa o Estado onde faz sua campanha eleitoral.

Ação contra a História

A família do ex-presidente João Goulart pede indenização aos Estados Unidos por danos morais e materiais sofridos em decorrência do golpe militar de 1964.

O Superior Tribunal de Justiça terá de decidir se a participação dos Estados Unidos no golpe foi ato de império ou de gestão e se a ação pode ou não ser julgada pela Justiça brasileira.

Caso seja considerado ato de império, a ação não poderá prosseguir devido à imunidade jurisdicional; mas, se for ato de gestão, a ação poderá ser analisada pela Justiça brasileira.

Uma decisão da 10ª Vara da Seção Judiciária do Rio de Janeiro tinha extinto o processo, sem julgamento de mérito, por considerar que se trata de ato de império.

Breve parada

A Terceira Turma do STJ deu uma interrompida na votação, porque o ministro Sidnei Beneti pediu vista do processo.

A relatora do caso, ministra Nancy Andrighi, reiterou seu voto favorável à continuação da ação por entender que os atos de império estão relacionados a questões de soberania e que os atos de gestão se referem a atividades de interesses particulares.

Os votos já preferidos pelos ministros Humberto Gomes de Barros, que acompanhou a relatora, e Aldir Passarinho Junior, que divergiu para considerar que a participação dos Estados Unidos no golpe militar de 1964 foi ato de império, foram mantidos.

Assim, o julgamento permanece com o placar de 2 votos a 1 pela continuidade da ação.

As alegações

A viúva do ex-presidente João Goulart, Maria Thereza Fontella Goulart, e seus filhos, João Vicente Fontella Goulart e Denise Fontella Goulart, alegam que os Estados Unidos teriam contribuído decisivamente para a ocorrência do golpe militar de 1964.

Os parentes de Jango alegam que os EUA forneceram suporte financeiro, logístico e bélico e que a participação daquele país foi confirmada em livro publicado em 2002 pelo ex-embaixador norte-americano no Brasil Lincoln Gordon.

De acordo com a família de Jango, eles sofreram perseguições, ameaças e dificuldades financeiras após o golpe.

Terras legais para os aliados

O chefão Lula realizou ontem uma cerimônia no Palácio do Planalto para a assinatura de uma Medida Provisória que permite a regularização fundiária de terras na Amazônia de áreas de até 1.500 hectares (15 milhões de metros quadrados).

"Eu estou assinando esta MP atendendo a um pleito dos parlamentares".

Conforme relatou o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), Lula atendeu a um pedido da base do governo na Câmara e no Senado".

Ou seja, deputados e senadores com interesses fundiários a serem resolvidos na região.

O Bem rifado

O governador Sérgio Cabral (PMDB) rifou a candidatura a prefeito do Rio do secretário estadual de Esporte e Lazer, Eduardo Paes.

Cabralzinho decidiu apoiar o pré-candidato do PT, Alessandro Molon.

Pelo acordo, endossado pelo presidente Lula, o deputado Jorge Picciani (PMDB), presidente da Assembléia, desistiu de apoiar Solange Amaral, do DEM.

Nova Bolsa

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e a Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) anunciam hoje a fusão de suas operações, criando a 2ª maior bolsa das Américas e a 4ª do mundo.

A empresa resultante do negócio será provisoriamente chamada de Nova Bolsa.

Os acionistas tanto da Bovespa quanto da BM&F receberão uma ação da Nova Bolsa para cada papel que detêm das companhias hoje.

Todo o processo estratégico de fusão foi bem comandado pelos ingleses do banco Rothschild.

Farra do crédito

O volume de todas as operações de crédito, no mês passado, somou R$ 957,581 bilhões.

O montante equivale a 34,9% de tido o que o Brasil produz.

A expansão dos financiamentos aconteceu mesmo com o aumento da alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras.

Mais grana, mais juros...

Os empréstimos para pessoas físicas cresceram 33,3% em comparação com fevereiro do ano.

O total somou R$ 326,1 bilhões, valor considerado um recorde histórico.

Diante da demanda do crédito, os bancos aumentaram os juros,

Fracasso estranho

O leilão de privatização da companhia de energia elétrica paulista Cesp, negócio que poderia alcançar valor superior a R$ 20 bilhões, foi cancelado devido à ausência de interessados.

O governador José Serra (PSDB) disse acreditar que o fracasso se deveu à dificuldade na obtenção de crédito pelas empresas pré-qualificadas para o leilão.

Segundo ele, as empresas CPFL Energia, Neoenergia, Energias do Brasil, Tractebel Energia e Alcoa Alumínio relataram que tiveram dificuldade em conseguir financiamento no mercado para apresentar lances.

Para o espaço

O economista Carlos Ganem tomou posse como presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB).

Sua promessa foi de que um foguete capaz de lançar um satélite deve subir a partir de Alcântara, no Maranhão, em 2010.

Mas não será o famoso VLS, lançador nacional que teve três tentativas malogradas de vôo até hoje, a terceira delas culminando no acidente que matou 21 técnicos e engenheiros em agosto de 2003.

O foguete que subirá de Alcântara em 2010 será o ucraniano Cyclone-4.

Obra importante

Para o VLS (Veículo Lançador de Satélites) brasileiro, também há boas notícias.

As obras de reconstrução da Torre Móvel de Integração, elemento necessário à tentativa de novos lançamentos, serão retomadas em breve.

As obras ficaram paradas por mais de dois anos por conta de questionamentos acerca da licitação realizada para a condução das obras.Trata-se de um negócio de R$ 32 milhões.

Vitória do Mosquito

Tanto o Estado quanto o município do Rio reduziram os valores aplicados no controle da dengue nos últimos anos.

O governo Sérgio Cabral (PMDB) reduziu em 48,6% (R$ 19,2 milhões) a previsão de gastos em prevenção e combate à dengue para este ano no Rio.

Passou de R$ 39,5 milhões (valores atualizados) em 2007 para R$ 20,3 milhões em 2008.

A prefeitura de Cesar Maia (DEM) não planejou nenhuma ação direta ou programa de trabalho específico contra a dengue no Orçamento de 2007, embora tenha previsto R$ 37 milhões para "ações indiretas".

Aposentadoria precoce

O balé russo Kirov, de São Petersburgo, deu adeus a uma de suas "bailarinas" mais famosas, a mula Monika, de 21 anos.

O animal se aposentou depois de carregar, durante 19 anos, o personagem Sancho Panza, do clássico balé Dom Quixote.

Uma das bailarinas do espetáculo, Anastásia Kolegova, lamentou a aposentadoria precoce da colega de palco, mas disse que "como se sabe, bailarinas se aposentam cedo".

Coincidência: tal qual a mula russa, a mulla de Brasília também se aposentou cedo...

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

terça-feira, 25 de março de 2008

Ações no STM cobram que EB, PF e ABIN combatam os crimes da Liga dos Camponeses Pobres na Amazônia


Edição de Terça-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Maçons de São Paulo pretendem ingressar com uma notícia-crime no Superior Tribunal Militar para obrigar o Exército Brasileiro a abrir um Inquérito Policial Militar que investigue a ação criminosa da “Liga dos Camponeses Pobres”, em Rondônia, a partir de denúncia da revista Isto é desta semana. O STM também será acionado para que o Comando do Exército justifique por que ainda não interveio contra a guerrilha, embora tenha recebido, em dezembro passado, um dossiê de 120 páginas da Polícia de Rondônia, acusando o grupo armado de ser financiado por madeireiros ilegais.

Encapuzados, armados com metralhadoras, pistolas, granadas e fuzis AR-15, FAL e AK-47 de uso exclusivo das Forças Armadas, a LCP conta com quase nove vezes mais combatentes que os 60 militantes do PC do B derrotados pelo EB na Guerrilha do Araguaia, na década de 70. A LCP, que é uma organização radical de extrema esquerda que adotou a luta armada como estratégia para chegar ao poder no País através da “violência revolucionária”, recebe treinamento das FARC. Tudo indica que seja mais um grupo radical ligado ao Foro de São Paulo – balaio de gato que mistura 75 organizações, partidos de esquerda ou grupos narcoguerrilheiros na América do Sul e Caribe.

Se a notícia-crime for aceita pelo STM, caso não tomem uma atitude oficial (numa ação militar ou em um IPM), o Alto Comando do EB fica passível de denúncia no STM ou da Procuradoria Geral da Justiça Militar por crime de prevaricação. Uma guerrilha no Brasil, nos moldes das FARC, é mais uma bomba para o Alto Comando do Exército, principalmente para o General Augusto Heleno, Comandante Militar da Amazônia, um dos raros militares brasileiros com experiência em combate real. O General Heleno comandou as tropas da MINUSTAH (Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti), de 30/05/2004 a 31/08/2005.

Os maçons farão uma denúncia parecida à Procuradoria Geral da República. Os mesmos questionamentos sobre a inércia do poder público serão levados à Agência Brasileira de Inteligência (Abin), à Polícia Federal e ao Ministério da Reforma Agrária. O alvo principal será o ouvidor agrário do governo federal, desembargador Gercino José da Silva Filho. No dia 11 de janeiro de 2008, ele acusou o recebimento das denúncias encaminhadas pela Polícia de Rondônia sobre as ilegalidades cometidas por integrantes da Liga dos Camponeses Pobres, que controla hoje 500 mil hectares na Amazônia. O desgoverno Lula ignorou as denúncias oficiais.

A Liga dos Camponeses Pobres doutrina mais de quatro mil famílias de camponeses espalhadas por mais de 20 assentamentos da reforma agrária nos Estados de Minas Gerais, Pará e Rondônia. Na Amazônia, os guerrilheiros estão repartidos em 13 bases que se estendem de Jaru, no centro do Estado de Rondônia, às cercanias da capital Porto Velho, se alongando até a fronteira com a Bolívia, região onde eles acabaram de abrir uma estrada. A trilha clandestina é chamada de Transcocaineira. Por esta via do crime, segundo a polícia de Rondônia, passam drogas, contrabando e as armas da guerrilha.

Apenas em 2007, as operações da LCP produziram 22 vítimas – 18 camponeses ou fazendeiros e quatro guerrilheiros. Sob o manto da “revolução agrária”, a LCP empunha as bandeiras do combate à burguesia, ao imperialismo e ao latifúndio, enquanto seus militantes assaltam, torturam, matam e aterrorizam cidades e zonas rurais.

Marcha dos encapuzados

No ano passado mais de 200 militantes do LCP marcharam encapuzados pelas ruas do município de Buritis, a 450 quilômetros de Porto Velho.

Pararam na porta da delegacia, e exigiram a saída do delegado Iramar Gonçalves da comarca, porque ele prendera um dos líderes da facção guerrilheira.

Depois, os bandoleiros bateram às portas do Ministério Público e da Justiça exigindo que os titulares dos órgãos também se afastassem.

O fato foi reportado ao Ministério da Justiça, ao presidente Lula e ao governo estadual, mas ninguém fez nada.

Leia o artigo de Arlindo Montenegro: Vai tudo bem, obrigado!

Foro de São Paulo

Demétrio Magnoli, sociólogo, doutor em Geografia Humana pela USP, escreveu dois artigos elucidativos sobre o Foro de São Paulo, que o Estadão publicou no fim de semana.

http://www.estado.com.br/suplementos/ali/2008/03/23/ali-1.93.19.20080323.10.1.xml

A empresária Ana Prudente observou que o autor apenas não estabeleceu a conexão entre o Foro e o “Diálogo Interamericano” – cujos detalhes estão no livro "O COMPLÔ para aniquilar as Forças Armadas e as nações da Ibero-América".


O que o DI pratica?

Entre os "itens estratégicos" do Diálogo Interamericano para enfraquecer a soberania dos paises sul-americanos estavam:

1 - Desestruturização das Forças Armadas começando por fomentar denúncias prejudiciais ao catolicismo, já que militares históricamente sempre foram muito católicas.

2 - Fomentação do tráfico de armas e drogas.

3 - Controle dos meios de comunicação e judiciário.

4 - Desarmamento da população civil.

5 - Fronteiras sem controle rígido.

6 - Incentivo a divisões racistas, classistas etc...

7 - E muitos outros itens, tudo o que já está praticamente implantado hoje não só no Brasil mas também em muitos países vizinhos.

Recordar é...

Ana Prudente lembra que, em 1982, aconteceu a primeira reunião de representantes de países da América Latina para o "lançamento" do Diálogo InterAmericano (DI) - de iniciatica dos "democratas" norte-americanos, para transformar as Américas num bloco único.

Em 1986, FHC voltou lá como Senador, acompanhado de seu futuro chanceler Celso Lafer, quando o DI foi oficializado.

Em 1990 Lula, em nome do PT, funda o Foro de São Paulo, agregando quase 150 partidos e facções comunistas.

Em 1992 (pasmem) Lula se filia ao Diálogo Interamericano, a convite de FHC, enquanto se apresentavam internamente como rivais na política.

Em janeiro de 2002 Lula em campanha pede baixa no DI, pois sabia que tinha grandes possibilidades de emplacar a presidência do nosso País.

Durante 10 anos portanto, o DI e o FSP trabalharam em concomitância, já que o FSP foi criado (4 anos após a fundação do DI) para atender as necessidades de implementação dos itens apresentados pelo DI em 1986.

Seminário importante

Nesta quarta, quinta e sexta, das 9 da manhã às 17h 30min, o Cebres (Centro Brasileiro de Estudos Estratégicos) e os Clubes Naval (Marinha), Militar (Exército) e o da Aeronáutica realizam um Seminário "A Amazônia, Cobiçada e Ameaçada".

Será no Clube da Aeronáutica (praça Marechal Ancora, nº 15, Centro do Rio, ao lado do Comar III), sob o slogan:

"Esta terra tem dono, vamos defendê-la!"

A programação

Pelo nível dos conferencistas, vê-se a importância do Seminário:

1 - Dia 26 (4ª feira): General Maynard de Santa Rosa, chefe do Departamento Geral do Pessoal do Exército (de 9 às 10h30). General Durval de Andrade Nery, do Cebres (de 10h50 às 12h20). General Célio Barbosa Fregapani, ex-chefe da Abin em Roraima (de 14 às 15h30). Vice-almirante Armando Ferreira Vidigal, do Centro de Estudos Político-Estratégicos da Escola de Guerra Naval (de 15h50 às 17h20).

2 - Dia 27 (5ª feira): Nelson Jobim, ministro da Defesa (de 9 às 10h30). General João Carlos Corrêa, chefe do Estado Maior do Comando Militar da Amazônia (de 10h50 às 12h20). Brigadeiro Ricardo Machado Vieira, Comandante do Comdabra (de 14 às 15h30). Jornalista Lorenzo Carrasco Bazua (de 15h50 às 17h20).

3 - Dia 28 (6ª feira): Reinhold Stephanes, ministro da Agricultura (das 9 às 10h30). Mozarildo Cavalcanti, senador do PTB de Roraima (de 10h50 às 12h20). Rodolfo Tavares, CNA (de 14 às 14h30). Leôncio Brito Filho, CNA (de 14h30 às 15). Assuero Doca Veronez, CNA (de 15 às 15h30). Kátia Abreu, senadora do DEM de Tocantins (de 15h30 às 16h50). Encerramento (de 17h20 às 17h40).

Bom curso

O Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais da USP realiza a segunda edição do curso de Segurança Internacional e Defesa.

A abertura será realizada semana que vem na FIESP (quarta - 09 abril) com a palestra do Gen.Heleno sobre a MINUSTAH, na presença de professores do curso - Prof. Dr. Rafael Villa e Prof. Dr. Salvador Raza- e do Dr. Jairo Candido - Diretor do Departamento de Defesa e Segurança da FIESP.

Informações pelos telefones: (55 11) 3091 3061 • (55 11) 3091 3044 • Fax: (55 11) 3032 4154. E-mail: nupri@usp.br

Capitanismo comemora

O movimento reivindicatório dos Capitães e Tenentes do Exército Brasileiro, denominado Capitanismo, comemora mais uma vitória.

Seus líderes comunicam que o desgoverno petista encampou a proposta deles de pagamento de salário-mínimo aos recrutas do EB, que hoje só ganham R$ 147 reais.

O Capitanismo é contra a adoção da rotina de meio-expediente nos quartéis, para a contenção de despesas.

Também pede o aumento do número de colégios militares pelo Brasil afora e a entrada de mulheres na Escola Naval e na Academia Militar das Agulhas Negras.

Briga com os Generais

Algumas propostas do “Capitanismo” batem de frente com os Generais.

Os capitães querem a diminuição no número de oficiais generais nas três forças.

Para eles, bastaria um general de quatro estrelas dentro de um Comando Militar de Área.

Veja as outras reivindicações do movimento no arquivo deste blog:

http://alertatotal.blogspot.com/2006/11/polcia-investiga-se-furto-de-explosivos.html


Guerra santa perdida

O senador (PRB-RJ) e pré-candidato à prefeitura carioca Marcelo Crivella teve negado pedido de recurso pela 1ª Câmara do TJ-RJ contra a TV Globo.

Crivella moveu ação por danos morais contra a emissora após ser citado por Arnaldo Jabor, no Jornal da Globo de 12/07/2005, como receptor de doações feitas à Igreja Universal.

Crivella pedia R$ 30 mil de indenização por “conduta antiética, e de calúnia” no comentário de Jabor.

O ataque de Jabor

“Irmãos, não vos deixeis confundir pelos inimigos da Igreja Universal do Reino de Deus, eles que estão querendo manchar o nome do nosso bondoso bispo deputado João Batista Ramos, só por que ele transportava 10 milhões em dinheiro vivo, em 7 malas. Esse dinheiro tem origem, ele vem do trabalho honesto e suado dos devotos da Igreja Universal, que doam 10% de tudo o que ganham para o bem dos Bispos, para que a Igreja possa abrir ricas sedes em Nova York, em Lisboa”.

“Esse dinheiro sagrado serve, para financiar televisões, palácios de mármore, como em Salvador, para exterminar com os Exus da religião dos negros baianos. É muito consolador, Ó Irmãos, saber que nossos bispos podem viver em paz e conforto, como Edir Macedo, Rodrigues, Crivella, tantos outros santos homens, para nos levar para o Reino de Deus. Esse dinheiro sagrado serve também para financiar as campanhas de nossos deputados no Congresso. Eles estão lá, defendendo os interesses da Igreja Universal, ou melhor, os nossos interesses”.

“Dai mais dinheiro, dai mais do que 10%, dai tudo o que tiverdes e, se morrerdes de fome, ireis para o Céu, direto, como no jatinho do bispo Edir Macedo. Orai pelo deputado João Batista Ramos, irmãos, ele é um enviado de Jesus. Aleluia, Irmãos!”.

Outra derrota

A Justiça extinguiu um processo movido contra o EXTRA e seu diretor, jornalista Bruno Thys, por um pastor da Igreja Universal do Reino de Deus.

Em 11 de janeiro deste ano, Oswaldo Pinto Júnior ingressou com a ação de indenização por danos morais devido a uma matéria veiculada no dia 4 de dezembro de 2007.

Quem bateu o martelo foi o juiz Luiz Alberto Nunes da Silva, do Juizado Especial de Bom Jesus de Itabapoana.

Jornalismo com prostituição não dá certo

A Record está fula da vida com uma declaração ao Estadão dada pela célebre prostituta brasileira Andréia Schwartz, envolvida no escândalo que culminou com a saída do então governador de Nova York Eliot Spitzer do poder:

"Alguns veículos estão me levando a sério, como a Record. O bispo Macedo pagou minha passagem na classe executiva para eu voltar dos Estados Unidos".

A beldade deu a primeira entrevista, uma exclusiva para a Record, por telefone, do Aeroporto de Guarulhos.

Negativa

Em nota divulgada ontem, a Record nega ter financiado a mocinha:

A Record esclarece que não foi responsável pelo pagamento da passagem aérea de retorno da brasileira Andréia Schwartz. Nenhum representante, acionistas ou diretores, fez qualquer proposta de pagamento das despesas”.

Andréia resolveu continuar no ramo da prostituição, desta vez negociando informações e entrevistas com os órgãos de comunicação brasileiros que queiram pagar pelo que ela tem a dizer.

Palestrando ou sabotando

O ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso dará uma palestra na quinta-feira, dia 27 de março, às 19 horas, no auditório do Hotel Crowne Plaza, na Rua Frei Caneca, 1360 - 1º andar - Cerqueira Cezar - São Paulo.

Nesta mesma noite, está marcada uma reunião de militantes tucanos, em Santa Cecília, para defender a tese da candidatura própria à Prefeitura de São Paulo.

O ex-governador Geraldo Alckmin terá de adquirir o dom da ubiqüidade para estar presente nos dois eventos.

Vale tudo

O diretório nacional do PT seguiu a orientação do presidente Lula e decidiu ontem que o partido poderá fechar alianças com o PSDB e DEM nas eleições municipais.

A decisão favorece negociações como a que está sendo feita com o governador Aécio Neves.

O tucano movimenta uma união entre PSDB, PT e PSB na corrida para a prefeitura de Belo Horizonte.

Os petistas só temem um fortalecimento de Aécio para a corrida presidencial de 2010.

Nova Guerra do Paraguai

O candidato presidencial paraguaio Fernando Lugo, favorito nas pesquisas para as eleições de 20 de abril, comemorou ontem ser uma "dor de cabeça" para o Brasil por sua intenção de renegociar o tratado de fundação da hidroelétrica binacional de Itaipu.

Lugo, um ex-bispo católico que representa uma aliança de partidos e movimentos opositores, tem como foco de campanha a reclamação de um preço melhor pela energia que o Paraguai vende a seu principal sócio comercial.

"Foram 34 anos de entrega, 34 anos de doação, e reclamamos o justo para o Paraguai. E o faremos hoje, o faremos amanhã".

Intriga?

Lugo reclamou ainda que as publicações que o mencionam como um inimigo do Brasil são parte de uma "guerra suja bem preparada" por seus adversários "que não conseguem subir no índice de preferências nas pesquisas e utilizam outros meios para ver se lhes dão um pouco de rating político".

As pesquisas colocam o ex-bispo com 30 a 39 por cento das intenções de voto.

Fica bem à frente da candidata do governista Partido Colorado, Blanca Ovelar, e do general reformado Lino Oviedo, seus principais adversários.


Em tempo: Lugo é do Foro de São Paulo... Só para lembrar...

Problema á vista

O tratado de Itaipu, assinado em 1973 para a construção da hidroelétrica, estabelece que o Paraguai deve vender ao Brasil o excedente de sua parte na energia gerada pela usina a um preço inferior ao de mercado.

Itaipu gera 20 por cento da energia consumida pelo Brasil - a maior parte destinada às regiões Sudeste e Sul.

Lugo protesta que os paraguaios, com os atuais preços do petróleo, pagam mais de 1 bilhão de dólares para importar hidrocarbonetos, enquanto pela exportação hidroelétrica recebem menos de 400 milhões de dólares anuais.

Segura o crédito

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou ontem que está preocupado com a expansão do crédito, que cresceu entre 25% e 30% entre janeiro e fevereiro.

Para ele, é necessário estabelecer um equilíbrio entre a expansão dos financiamentos e a demanda.

Mas descartou a possibilidade de o governo lançar medidas para contenção do crédito com receio de uma pressão inflacionária, negando informações nesse sentido que circularam no final de semana.

Me engana que eu gosto

Mantega desmentiu o noticiário de que existe um pacote para conter o crédito e evitar o aumento da inflação, considerada estável pelo Banco Central.

Reclamou que especialistas se anteciparam na análise de que o corte de crédito freará o desenvolvimento do País.

Mantega sabe que o financiamento do consumo da população é um dos pilares do bom desempenho do mercado interno:

Eu vou perguntar ao setor financeiro se eles acham que o atual ritmo de crédito está adequado e se é um crédito seguro".

Kassab atropela a lei de trânsito

Uma emissora de televisão registrou em imagens, mas brigou com a notícia e não botou no ar, a derrapagem da Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo, que cometeu a ilegalidade de montar radares móveis, bem escondidos dos olhares profanos dos motoristas, nas principais vias da cidade, no final de semana.

A CET descumpriu a resolução 214 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que torna obrigatório o uso de placas de sinalização nas vias onde estiverem instalados equipamentos medidores de velocidade.

Além de prévia sinalização alertando sobre a existência de fiscalização eletrônica na via, a norma prevê também que os equipamentos estejam disponibilizados de forma visível.

Anula tudo

As multas geradas por estes radares, sem a sinalização prévia de que existe o radar operando na via, são todas passíveis de anulação.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) não tem o direito de aplicá-las.

O objetivo do Contran é que os equipamentos de fiscalização sejam vistos como uma forma de alertar os condutores de que a via requer mais atenção e cuidado.

Ou seja, a intenção é educativa – e não repressiva. Os radares não podem servir para alimentar a maldita indústria das multas.

Outro cuidado

Os motoristas infratores também ficam desobrigados de pagar multas, se o radar eletrônico não estiver vistoriado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro).


A Resolução 141/02 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determina que os meios tecnológicos usados para detectar infrações de trânsito devem ser de modelos aprovados pelo instituto.

Se na multa não estiver escrito o número do equipamento, a data de verificação e a data de vencimento da vistoria do radar, o cidadão deve recorrer da multa para saber se o equipamento estava regularizado no momento da infração.

Vida que segue...

Ave atque vale!

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

Vai tudo bem, obrigado!

Edição de Artigos de Terça-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com

Por Arlindo Montenegro

Um amigo, que gerenciava uma multinacional em sua pátria antes da tomada de poder pelos comunistas e foi obrigado a retirar-se com dois filhos menores, com uma mão na frente e outra atrás, deixando o patrimônio moral, material e afetivo lá em Angola, mandou-me um destes pps que circulam pela internet, intitulado “Consertando o Mundo”.

Um cientista, aporrinhado pelo filho menor rasga um mapa e manda o menino “consertar o mundo”, pensando ocupá-lo por um bom tempo. Em minutos a criança diz: “Pai, acabei”. O cientista olha e vê o mapa montado e correto. “Como você conseguiu?” “Foi fácil, eu não sabia como consertar o mundo, mas sabia como era o homem que estava do outro lado: consertei o homem, consertei o mundo.”

O diacho é que cada homem é diferente e nenhuma civilização, nem mesmo a cristã deu jeito de unificar e isolar a bestialidade. Fico pensando nas inteligências, nos homens de visão, nas pessoas conscientes que atentam para o que ocorre aqui, no quintal da nossa casa: hábitos, modismos, alardes, contas a pagar, cartões de crédito, pão e feijão mais caro cada dia, emprego mais difícil e pretensões de consertar o nosso mundo limitado, pior ainda.

Na década de 1960, ouvi de um casal de intelectuais formados pelo ITA e USP, que a ONU seria o governo mundial, num mundo pacificado. Na ignorância juvenil, fiquei admirado, perplexo até! Um governo lá tão longe, ia dar as cartas por aqui? Chego à velhice ouvindo os repetecos e alarde sobre ideologias, crenças, poder, controles e partidos. E percebendo que os partidos, são blocos monolíticos e impermeáveis onde imperam “donos” que parecem ouvir somente a própria voz e os louvores dos filiados mais próximos. Que nenhum partido se dá ao trabalho de montar um plano estratégico fundado no bem comum e na soberania pátria, muito menos polemizar racionalmente para escolher e divulgar caminhos diferentes, inovadores . Que isto, incluindo esta página, parece mais conversa pra boi dormir.

O painel que utilizo como mapa mental mostra que os controladores do mundo fundaram um clube com o nome de Diálogo Interamericano, que pariu o Foro de São Paulo, que elegeu o Presidente Lula e mais recentemente os presidentes da Venezuela, da Argentina, do Peru, da Nicarágua, da Bolívia...

E que as farc participam do Foro São Paulo, treinam o mst e todos juntos aplaudem e ajudam a nova e mais poderosa força armada guerrilheira do Brasil (Revista Isto É, 26/Mar/08), a LIGA DOS CAMPONESES POBRES, atuante em Rondônia, Minas Gerais e no Pará, com conhecimento das Forças Armadas há mais de um ano, com o silêncio da imprensa até agora, com o beneplácito do governo que na linha do seu partido, o PT, reconhece os narcotraficantes sequestradores das farc, como “força insurgente”, gente fina, que luta para dominar a Colômbia e destituir o governante eleito e aprovado por 85 ou mais por cento da população daquele país. Tudo isto contra o capitalismo e o império americano que subsidia a Venezuela com a compra do petróleo, dólares que financiam as pretensões da revolução bolivariana, pese a miséria do povo, aprovada por Fidel Castro, amigo particular do Presidente Lula e dos que o cercam.

Tudo isto me faz pensar como um desvairado nas possibilidades futuras dos que vão integrar uma América Latina com nova divisão territorial, novas fronteiras, novos países limitados por biomas e culturas locais diferenciadas: Amazônia em sua integridade, Chaco e Pantanal em sua integridade, Pampas em sua integridade, Cerrado com todas as riquezas minerais intocadas. Com a facilidade que as oligarquias locais dominantes já estão desde a fundação do Brasil, prontinhas para servir aos colonizadores, garantindo seu churrasco, peixada, uísque e meninas de programa, preferencialmente menores de idade.

Grana e organizações aéticas, ignorantes e de cabresto, não faltam. Violência drogada, não falta. Drogas submetendo a juventude, anulando o espírito crítico e vontade, não faltam. Desinformação estratégica local e importada, não falta. Veículos de divulgação e propaganda permanente, não faltam. A costura deste admirável mundo novo vem sendo feita pelos controladores das finanças mundiais há mais de meio século.

Isto soa como teoria da conspiração! É apenas construção de mente ociosa!
Por favor, deletem. O país nunca antes jamais em tempo algum “se beneficiou-se”nem “beneficiou” tantos em tão pouco tempo. A dívida externa está paga. Podemos “atrevessá” sem arranhão a quebradeira dos EUA. O Produto Interno (dos) Brutos está crescendo. Tem crédito nos bancos pra quem quiser. A educação vai bem, a saúde vai bem. O mundo tem conserto... o homem... sei não!

E você vai bem?

Arlindo Montenegro é Apicultor e dá suas ferroadas por aqui sempre que a polêmica exige.