quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Tarso Genro protesta porque teme pressão pessoal de Berlusconi para influenciar o STF a extraditar Battisti

Edição do Alerta Total - www.alertatotal.net
Leia também o Fique Alerta – www.fiquealerta.net (atualizado nesta quarta)

Por Jorge Serrão

Silvio Berlusconi, primeiro-ministro italiano, joga, pessoalmente, com todas as suas fichas, pela extradição do ex-terrorista italiano Cesare Battisti. O governo Lula já identifica as “pressões de fora” nos bastidores do caso. No entanto, para não gerar uma crise que vai além da diplomática, fica apenas na gritaria – como fez ontem o ministro da Justiça, Tarso Genro.

Tarso ficou pt da vida ao comentar que o governo italiano pretendia questionar na Justiça a participação no julgamento do STF do ex-advogado-geral da União e atual ministro do STF José Antonio Dias Toffoli. O caso Battisti será retomado pelo Supremo Tribunal Federal nesta quinta-feira. Tarso Genro insiste que a concessão de refúgio e o julgamento do pedido de extradição são competências exclusivas do governo brasileiro. O STF decide agora se, mesmo com o refúgio, o ativista pode ser extraditado.

Sabendo que as pressões são grandes demais para o governo suportar, Tarso Genro reclamou ontem estar surpreso com a "arrogância" e "falta de respeito completo" demonstrados pela Itália no episódio. Tarso criticou a possível ação judicial italiana: "Eles não têm competência nem representação para entrar com ações judiciais. É um desaforo para o Estado brasileiro e para a democracia no País. A postura da Itália de querer dobrar o Judiciário brasileiro é uma vergonha para ela e uma tentativa de humilhação ao Brasil".

Em tempo: José Antonio Dias Toffoli não só vai participar do julgamento, como deve votar a favor de Battisti, conforme deseja o governo que o premiou com o emprego quase vitalício no STF.

Poder das milícias

As milícias já dominam mais favelas no Rio do que qualquer das facções de traficantes de drogas.

Até o final de 2008, 41,5% das 965 favelas existentes no ano passado estavam sob o domínio de milicianos.

O Comando Vermelho (CV) domina 40,8% das comunidades, seguido pela quadrilha Amigo dos Amigos, com 7,7%, e pelo Terceiro Comando com 7%.

Apenas 3% das favelas são "neutras" ou não estão sob domínio do crime organizado.

Perigo, perigo...

São os resultados de uma pesquisa do Núcleo de Pesquisa das Violências (Nupevi) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

A antropóloga Alba Zaluar – que coordenou o levantamento - avalia que a combinação do crescimento dos milicianos com a expansão das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) deve levar ao recrudescimento dos confrontos, principalmente no subúrbio e na zona norte do Rio, para onde avançam os grupos paramilitares formados por bombeiros, policiais e agentes penitenciários:

"As milícias aumentaram quase quatro vezes o número de proporção das áreas de favelas dominadas. É um aumento absurdo relacionado com os fracassos das políticas de segurança pública".

Filme do Stalinácio

O esquema cinematográfico de propaganda pessoal do chefão Luiz Inácio tem estréia antecipada.

Um dos lançamentos mais aguardados do cinema nacional, o filme Lula, o Filho do Brasil, será exibido na abertura do 42.º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, no próximo dia 17.

Dirigido por Fabio Barreto, o longa com Rui Ricardo Diaz e Glória Pires será exibido em sessão solene, às 20h30, no Teatro Nacional Claudio Santoro, com concerto da Orquestra Sinfônica.

No circuito nacional, o filme de Lula começa a ser exibido em janeiro.

Livro do Stalinácio

Além do filme, Lula também será promovido na reedição de um livro auto-promocional.

“A História de Lula, o Filho do Brasil”, de Denise Paraná, será lançado pela editora Objetiva no próximo dia 25.

O livro, que inspirou o longa metragem, teve como raiz o trabalho da autora e jornalista (que conhece Lula há 20 anos e também já foi sua assessora).

Bolsa celular

Na véspera do ano eleitoral, o governo Stalinácio inventa de lançar o Bolsa Celular.

Trata-se de um novo projeto de telefonia móvel, destinado às classes D e E, permitindo que as 11 milhões de pessoas que recebem o Bolsa Família também contem com telefone celular sem pagar nada.

A italiana TIM já topou o projeto, no qual a Claro, a Vivo e a Oi devem ser obrigadas também a embarcar.

O esquema

As empresas de telefonia dariam para cada família um aparelho celular e também depositariam R$ 7 por mês para que as famílias pudessem gastar fazendo ligações telefônicas.

O governo abriria mão da receita do Fundo de Fiscalização das Telecomunicações (Fistel), pago pelas empresas celulares ao ligar cada celular à rede e também pelos serviços.

O valor atingiria em dois anos uma arrecadação de R$ 2 bilhões.

Quem sabe até não sobra um dinheiro a mais para as teles investirem na campanha eleitoral do ano que vem.

Apagão

Foi patético, no final da noite de ontem, o jogo de empurra entre Itaipu Binacional e Furnas Centrais Elétricas para explicar a causa do apagão.

A Itaipu Binacional divulgou uma nota hoje afirmando que o apagão não teve origem na usina.
Segundo a empresa, a causa do apagão que afetou dez estados foi causado por uma pane no sistema elétrico interligado brasileiro:

"Às 22h13m do dia 11 de novembro de 2009 uma pane no sistema elétrico interligado brasileiro provocou um blecaute em vários estados da região Sudeste e Centro-Oeste. Por efeito dominó, inclusive o sistema paraguaio teve o fornecimento de energia interrompido. A hipótese mais provável é que tenha havido algum acidente que afetou um ou mais pontos do sistema de transmissão, inclusive o de Furnas, responsável por levar a energia de Itaipu para o Sul e Sudeste, acidente este que provocou outros, fenômeno que se costuma chamar de efeito dominó. Imediatamente após o blecaute, a usina de Itaipu estava com suas máquinas ligadas, girando no vazio, porém, sem possibilidade de transmitir energia, pois as linhas de transmissão que conectam Itaipu ao sistema brasileiro estavam desligadas".

Hipóteses

Vai ver a culpa do blecaute de ontem foi do governo anterior...

Ou, então, já é o resultado obscuro de alguma pressão mafiosa e conspiratória de Silvio Berlusconi para que o STF autorize a extradição do Battisti.

Ou, quem sabe ainda, alguma manobra obscura para impedir que o Fluminense caia para a segunda divisão...

Vida que segue...

Ave atque Vale!

Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 11 de Novembro de 2009.

5 comentários:

Anônimo disse...

Serrão

Com relação ao APAGÃO, será que foi a forma que Lobão encontrou para dar o calote dos R$ 7 bilhões que roubaram do povo brasileiro durante os 7 anos do governo Lula?

Anônimo disse...

O Tasso e outros "cumpanheiros" de bandeira estão parecendo com aqueles guetos que os bandidos formam dentro dos presídios para se protegerem e, quando um dos estelionatários, assassinos ou ladrões é perseguido por todos, o grupo reage em prol do mesmo e, aí, não importa o que fez, mas sim que pertencem ao grupo.

Anônimo disse...

ALSO SPRACH ZARALULLA

Esse é o “noço” ZaraLulla, o Zarathustra Bolivariano..

E assim falou Lula.

E nós assumimos um compromisso de não permitir que tivesse mais “apagão” aqui e em nenhum lugar do Brasil. Porque, graças à competência da ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, e do nosso atual ministro, Silas Rondeau, nós estamos concluindo, em sete anos, tudo o que foi feito em 122 anos, em linhas de transmissões, nós estamos fazendo 22% em apenas 7 anos, tentando interligar todo o sistema brasileiro.

Lula, em Passo Fundo, RS, no dia 20 de junho de 2006.

Só podia ter a “competência” da Dilma neste Apagão.

Fitzcarraldo Silva

Airton Leitão disse...

Acho que vai ter gente do Governo dizendo que foi sabotagem dos demos/tucanos para criar problemas com a imagem da "sargentona", que está sendo transformada em "Dilminha, Paz e Amor".

Esperança disse...

Foro de São Paulo avança para os EUA
http://aluizioamorim.blogspot.com/2009/11/foro-de-sao-paulo-avanca-para-os-eua.html

A União de Organizações Democráticas da América, UnoAmérica, adverte às instituições norte-americanas e à comunidade internacional que o Foro de São Paulo (FSP) já começou um processo de expansão dentro dos próprios Estados Unidos.

No próximo domingo 15 de novembro, se levará a cabo o Primeiro Encontro do Foro de São Paulo nos Estados Unidos. O Encontro será realizado no Hotel Whitcomb, localizado em 1231 Market Street, de São Francisco, desde às 9 da manhã até às 6 da tarde.

Segundo a pauta do último encontro do FSP, realizado na Cidade do México, essa organização decidiu "estabelecer vínculos e iniciar relações com partidos políticos e organizações do movimento social dos Estados Unidos".

Segundo o que revelam seus documentos, o FSP escolheu "a área da Baía de São Francisco por sua trajetória progressista e por sua significação política".

Para disfarçar suas intenções, os organizadores do evento apresentam ao público norte-americano uma versão cor-de-rosa sobre o que é o Foro de São Paulo, omitindo deliberadamente que dentro de seus integrantes encontram-se as FARC, a organização narco-terrorista colombiana que mais cocaína traficou para os Estados Unidos.

É de vital importância para a segurança e defesa do hemisfério ocidental que as instituições norte-americanas conheçam a ameaça que significa o Foro de São Paulo, e que estudem os alcances dessa organização. Para tal fim, UnoAmérica põe à disposição - em inglês - o livro The Foro de São Paulo. A Threat to Freedom in Latin America. Do site Mídia Sem Máscara