terça-feira, 13 de julho de 2010

Delfim adverte que próximo presidente vai navegar em um mar muito mais difícil e sem liberdade para manobrar

Edição do Alerta Total - www.alertatotal.net
Leia também o Fique Alerta – www.fiquealerta.net (atualizado nesta Terça)

Por Jorge Serrão

O polvo alemão Paul ainda não sabe quem será o sucessor de $talinácio. Mas especialistas já advertem que o mar econômico, nos próximos anos, não estará para molusco. “O próximo Presidente da República vai navegar em um mar muito mais difícil e com menos grau de liberdade para manobrar”. A previsão é de um dos principais gurus econômicos de Lula, o eterno czar da economia brasileira, socialista Fabiano convicto, Antônio Delfim Netto.

Em artivo no Valor Econômico de hoje, Delfim aconselha: “Diante dessa opacidade, a melhor coisa a fazer no Brasil é colocar as barbas de molho e garantir os verdadeiros fundamentais (sim, eles existem!): 1) a estrita observância do equilíbrio fiscal com a redução monotônica da relação dívida pública bruta/PIB; 2) uma política monetária cuidadosa que estabilize as expectativas inflacionárias sem inibir a plena utilização da capacidade produtiva e seja consistente com 3) um déficit em conta corrente razoável e claramente financiável”.

Professor emérito da FEA-USP, ex-ministro da Fazenda, Agricultura e Planejamento nos governos dos presidentes militares, Delfim dá uma alfinetada no trabalho de Henrique Meirelles no Banco Central do Brasil: “Com relação à política monetária, ela tem sido razoavelmente executada, mas persistem equívocos antigos de financiamentos da dívida pública. Esses construíram a maior taxa de juro real do mundo, que transformou o Brasil no último peru com farofa disponível no mercado financeiro internacional, fora do Dia de Ação de Graças. Há, seguramente e com razão, dúvidas importantes a respeito dos custos sociais das incertas estimativas do Banco Central sobre a "taxa de juro real de equilíbrio" e o famoso "produto potencial".

Calote à prazo

O atraso no pagamento de dívidas por parte dos consumidores brasileiros já preocupa o mercado de crédito aparentemente fácil.

O Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor, divulgado ontem, subiu 5,2% em junho, em relação a igual mês do passado.

Para a Serasa, esse endividamento e a continuidade do aperto monetário promovido pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), com a alta dos juros básicos da economia (Selic), devem promover novos aumentos da inadimplência nos próximos meses.

Perdas internacionais

No último artigo, O Brasil e o colapso mundial, Adriano Benayon assinalou o precário equilíbrio do Balanço de Pagamentos do Brasil, assegurado pelo carry-trade, ou seja, pela entrada de moeda escritural estrangeira tomada por empréstimo no exterior a juros baixíssimos, para ser aplicada no País em títulos públicos e privados, dotados de pródigas taxas de juros.

A formação de reservas em moeda estrangeira que decorre desse ingresso de capital especulativo é tanto maior quanto maior seja a diferença entre os juros internos e os do exterior. E que é que acaba de fazer o Banco Central, a serviço dos banqueiros e aplicadores especulativos do Brasil e do exterior? Elevou para 10,25% aa. a taxa básica, SELIC, dos títulos do Tesouro, fazendo crescer o montante dos recursos que os contribuintes brasileiros são forçados a transferir em favor da manipulação financeira, que nada produz de real. Outro resultado disso será continuar o Brasil acumulando mais reservas em dólares, aplicadas a taxas de juros inferiores à taxa de inflação dessa moeda. Para ainda maior prejuízo, esta tende a sofrer agudo colapso em questão de meses”.

Leia, abaixo, o artigo de Benayon: O Poder Mundial

Chavez da cadeia

O Chapolim Colorado da Venezuela acaba de cometer mais uma de suas barbaridades.

Prendeu Alejandro Peña Esclusa, presidente da Uno América:

http://www.youtube.com/watch?v=ShSiYPTVM4g&feature=player_embedded

Zé Ongoing

A mulher do poderoso consultor empresarial José Dirceu de Oliveira e Silva ganha cada vez mais espaço no grupo português Ongoing – que publica o jornal Brasil Econômico e acaba de comprar o jornal O Dia, do Rio de Janeiro.

Evanise dos Santos foi promovida à diretora de marketing institucional da Editora O Dia, com salário de uns R$ 30 mil, através de nota fiscal de serviços prestados.

Um dos prestigiados colunistas do Brasil Econômico, Dirceu está feliz da vida com a promoção de sua companheira.

Injustiça salarial

Magistrados de São Paulo ficaram PTs da vida com o Banco do Brasil.

Semana passada, na hora da conferência mensal, constataram que seus salários não estavam na conta.

O problma foi causado pela complicada migração do sistema da Nossa Caixa, por onde recebiam os juízes e desembargadores, para o Banco do Brasil, que assimilou, mas parece ainda não ter digerido bem, o velho banco do governo paulista.

Pedaço de amor

O advogado Pedro Vieira Abramovay, de 30 anos, que substituiu Romeu Tuma Júnior, teve padrinho fortíssimo para emplacar, tão jovem, no cargo de Secretário Nacional de Justiça.

Foi indicado, pessoalmente, por Márcio Thomaz Bastos – um dos homens fortíssimos nos bastidores do atual governo e, certamente, do próximo, se Dilma Rousseff vencer a eleição.

Bastos é muito amigo do pai de Abramovay, cujas irmãs são acionistas da empresa Amor aos pedaços – especializada em doces que acabam com qualquer dieta.

Ouro angolano

Os negociantes petistas, que fazem parceria com os angolanos na área de minerais e pedras preciosas, estão rindo à toa.

Ainda mais depois que a Petrobras anunciou nova descoberta de petróleo no Bloco 15/06, em perfuração do poço Cabaça Sudeste-1, localizado a uma profundidade de 470 metros e a 100 km da costa angolana.

Foi comprovada a existência de reservatórios de 450 metros de espessura, com pelo menos 500 milhões de barris de petróleo de alta qualidade (“in place”).

O bloco é operado pela Eni (35%), em parceria com Petrobras (5%), Sonangol Pesquisa e Produção (15%), SSI Fifteen Limited (20%), Total (15%), Falcon Oil Holding Angola SA (5%), e a Statoil Angola Block 15/06 Award SA (5%).

Trem da alegria

El Rey $talinácio cria hoje mais um cabidinho de empregos para sua turma.

Assina às 11h 30min, no Centro Cultural do Banco do Brasil, em Brasília, o projeto de lei que autoriza a criação da estatal do trem-bala: a Empresa de Transporte Ferroviário de Alta Velocidade S/A (ETAV).

Lança também a licitação para construção e exploração do tal trem de alta velocidade entre São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro.

Pura piada ou alta picaretagem tocar no negócio de um trem bala num País sem prioridade ferroviária ou hidroviária.

Mudança nos trilhos

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) pretende repactuar os 12 contratos de concessão de ferrovias no Brasil.

Pretende-se rever o valor do arrendamento pago anualmente (na casa dos R$ 400 milhões), para dar mais fôlego aos investimentos.

Também se deseja criar a figura do gestor de capacidade, ou seja, a empresa que administra a ferrovia, remunerada pelo movimento em sua malha.

A estatal Valec será a responsável pelos estudos e concessões, que devem interligar todas as malhas existentes, cortando o país com ferrovias.

Companheiros ferroviários

A ANTT se apóia em informações de que 62% da malha ferroviária do País estão subutilizados.

Atualmente, quatro quatro grandes empresas dominam o setor: Transnordestina, Vale, ALL e MRS.

O anúncio de mudanças é a senha para a entrada de novas empresas.

Certamente, parceiras de negócio da turma que hoje ocupa o poder.

Capimunismo

$talinácio baixará medida provisoria criar uma nova estatal do ramo de seguros - a Empresa Brasileira de Seguros S.A. (EBS).

Se aprovada, será a 12ª empresa pública que nasce no atual governo petista.

Em 2002, eram 108 estatais, e agora o número passará a 120, mostrando como os companheiros são bons em gerar empregos públicos para eles mesmos.

Tudo igual

Do livre pensador Olavo de Carvalho, analisando o que está por trás da campnha presidencial, passado e presente de Dilma Rousseff, em comparação com o regime nazista alemão:

Hitler é tão inocente do extermínio de judeus alemães quanto os líderes do Foro de São Paulo são inocentes dos crimes das FARC”.

Leia o artigo de Olavo: O passado no presente

Leia também o artigo de Valmir Azevedo: Uma incauta “PROCURAÇÃO”

Defesa da criança

Em comemoração aos 20 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente, o Instituto Votorantim o VIA blog http://www.viablog.org.br/.

A nova ferramenta é um espaço de interação e aprendizagem, destinado à disseminação de informações sobre o ECA, bem como à troca de experiências bem sucedidas e ao debate sobre os problemas e as soluções para a garantia dos direitos infanto-juvenis.

O Programa Via foi criado em 2006 com o objetivo de contribuir para a melhoria da qualidade de vida de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, e também para fortalecer as estruturas de gestão de organismo focados nesta área, como Conselhos Municipais e Fundos de Amparo, cooperando assim para a materialização dos preceitos contidos no ECA.

Novos números

A projeção das taxas de pobreza absoluta e de miséria de 2008 a 2016 são os principais pontos do Comunicado do Ipea nº 58: Dimensão, Evolução e Projeção da Pobreza por Região e por Estado no Brasil.

O estudo será lançado nesta terça-feira, às 14h30, no escritório do Ipea, no Rio de Janeiro (Av. Presidente Antônio Carlos, 51, 10º andar), com a presença do presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, Marcio Pochmann.

Os dados primários utilizados no estudo são da PNAD (Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios) do IBGE e são apresentados por região e por estados.

A Cadeira

Dica cultural do poeta e escritor Wanderlino Teixeira Leite Netto.

Quem gosta de literatura, vale conferir a recente edição jul/ago/set de A Cadeira.

A revista virtual da Academia Niteroiense de Letras pode ser acessada em http://www.academianiteroiense.org.br/

Na página principal, clique em "Revista Virtual".

Já pensou?

Se Jader Barbalho, Antony Garotinho, Antônio Palocci, Ronaldo Lessa, Jackson Lago, Neudo Campos e compahia limitada não puderem disputar, este ano, o empregão de congressista?

Pelo menos 371 políticos que pretendem concorrer a cargos públicos nas eleições deste ano tiveram suas candidaturas contestadas na Justiça Eleitoral.

As impugnações terão de ser analisadas até 19 de agosto pelos tribunais eleitorais.

Mas os recursos dos impedidos de concorrer poderão ser encaminhados ao TSE e STF, que podem livrar a pele deles...

Vida que segue...

Ave atque Vale!

Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 13 de Julho de 2010.

7 comentários:

Anônimo disse...

......The world as a whole, especially the trans-Atlantic region, is presently, thus, at the brink of a global collapse which will transform all forms of nominal money of every nation into a state of worthlessness on all of the world's international markets. In short, a general, global break-down-crisis, which is hitting the trans-Atlantic world most immediately, but will, soon after that, swallow the entirety of this planet.

http://www.larouchepac.org/node/15167

Anônimo disse...

Uma boa saída é coligar todas as empresas públicas que o Coroner Lua criou e depois leiloar de uma só vez ou simplesmente alienar suas ações na bolsa de valor, tirando dos ombros do Estados esses pesos inúteis.

Anônimo disse...

Da série “O Brasil do amanhã, com Dillma":

USOU O TWITTER E METEU O PAU NO GOVERNO? TEJE PRESO!!

Two Venezuelans Face Up To 11 Years In Prison For TwitteringJuly 12, 2010 – 1:15 pmShare192
Andy GreenbergBio | Email
Andy Greenberg is a technology writer for Forbes.
Hugo Chavez seems to like Twitter as a mouthpiece for power. Since joining the service last April, he’s sent 522 messages, sometimes dozens a day, all apparently from his BlackBerry.

But he’s not such a fan of uncensored microblogging from the masses. Last week two Venezuelans, a 35-year old woman and a 41-year old man, were charged with making statements on Twitter critical of Venezuela’s banking system and face up to 11 years in prison, according to Reporters Without Borders. Fifteen more Internet users may face similar charges in the coming days.

The two defendants are accused of violating a 2001 law prohibiting spreading false rumors about or attempting to destabilize the nation’s banks, a loaded topic in the midst of wider financial troubles in the country. “Ladies and Gentlemen, don’t say you weren’t warned… Pull out today… I’m telling you, there are just a few days left,” Luis Acosta Oxford wrote late last month, for instance.

But the threat of a decade of imprisonment for 140 characters of investment advice goes beyond any financial fears, says Lucie Morillon, head of the Internet desk at Reporters Without Borders (RSF). “We see this arrest and the fact that these individuals face 11 years in jail as not just an unfortunate incident, but a way to intimidate other users who would use Twitter as a platform to criticize the government and its decisions”

It’s not the first sign that Chavez is extending his tight control of the media to the digital realm. Last March, the Venezuelan president asked his country’s parliament for a bill regulating the Internet, allowing the blocking of Web sites and restricting access to a single Internet service provider, a move that would allow easier surveillance. That bill follows threats of criminal prosecution against the site Noticieros Digital, which briefly hosted false rumors that a Venezuelan official had been assassinated.

Twitter and other microblogging services are facing a crackdown worldwide, as net-repressive governments have seen the tools used for dissent or political discussion. Iran and China have long blocked the service and its clones, and Saudi Arabia recently banned the microblogging accounts of two activists in the country, according to RSF.

But the censorship is especially ironic given Chavez’s own newfound love of twittering and using the Internet in general as a political platform, says Morillon. “We’d like to see him let others exercise the same freedoms he has,” she says.

Anônimo disse...

Da série “O Brasil do amanhã, com Dillma":

USOU O TWITTER E METEU O PAU NO GOVERNO? TEJE PRESO!!

Two Venezuelans Face Up To 11 Years In Prison For TwitteringJuly 12, 2010 – 1:15 pmShare192
Andy GreenbergBio | Email
Andy Greenberg is a technology writer for Forbes.
Hugo Chavez seems to like Twitter as a mouthpiece for power. Since joining the service last April, he’s sent 522 messages, sometimes dozens a day, all apparently from his BlackBerry.

But he’s not such a fan of uncensored microblogging from the masses. Last week two Venezuelans, a 35-year old woman and a 41-year old man, were charged with making statements on Twitter critical of Venezuela’s banking system and face up to 11 years in prison, according to Reporters Without Borders. Fifteen more Internet users may face similar charges in the coming days.

The two defendants are accused of violating a 2001 law prohibiting spreading false rumors about or attempting to destabilize the nation’s banks, a loaded topic in the midst of wider financial troubles in the country. “Ladies and Gentlemen, don’t say you weren’t warned… Pull out today… I’m telling you, there are just a few days left,” Luis Acosta Oxford wrote late last month, for instance.

But the threat of a decade of imprisonment for 140 characters of investment advice goes beyond any financial fears, says Lucie Morillon, head of the Internet desk at Reporters Without Borders (RSF). “We see this arrest and the fact that these individuals face 11 years in jail as not just an unfortunate incident, but a way to intimidate other users who would use Twitter as a platform to criticize the government and its decisions”

It’s not the first sign that Chavez is extending his tight control of the media to the digital realm. Last March, the Venezuelan president asked his country’s parliament for a bill regulating the Internet, allowing the blocking of Web sites and restricting access to a single Internet service provider, a move that would allow easier surveillance. That bill follows threats of criminal prosecution against the site Noticieros Digital, which briefly hosted false rumors that a Venezuelan official had been assassinated.

Twitter and other microblogging services are facing a crackdown worldwide, as net-repressive governments have seen the tools used for dissent or political discussion. Iran and China have long blocked the service and its clones, and Saudi Arabia recently banned the microblogging accounts of two activists in the country, according to RSF.

But the censorship is especially ironic given Chavez’s own newfound love of twittering and using the Internet in general as a political platform, says Morillon. “We’d like to see him let others exercise the same freedoms he has,” she says.

Anônimo disse...

· Da série “O Brasil do amanhã, com Dillma”:
USOU O TWITTER E METEU O PAU NO GOVERNO? TEJE PRESO!!
Two Venezuelans Face Up To 11 Years In Prison For TwitteringJuly 12, 2010 – 1:15 pmShare192
Andy GreenbergBio | Email
Andy Greenberg is a technology writer for Forbes.
Hugo Chavez seems to like Twitter as a mouthpiece for power. Since joining the service last April, he’s sent 522 messages, sometimes dozens a day, all apparently from his BlackBerry.
But he’s not such a fan of uncensored microblogging from the masses. Last week two Venezuelans, a 35-year old woman and a 41-year old man, were charged with making statements on Twitter critical of Venezuela’s banking system and face up to 11 years in prison, according to Reporters Without Borders. Fifteen more Internet users may face similar charges in the coming days.
The two defendants are accused of violating a 2001 law prohibiting spreading false rumors about or attempting to destabilize the nation’s banks, a loaded topic in the midst of wider financial troubles in the country. “Ladies and Gentlemen, don’t say you weren’t warned… Pull out today… I’m telling you, there are just a few days left,” Luis Acosta Oxford wrote late last month, for instance.
But the threat of a decade of imprisonment for 140 characters of investment advice goes beyond any financial fears, says Lucie Morillon, head of the Internet desk at Reporters Without Borders (RSF). “We see this arrest and the fact that these individuals face 11 years in jail as not just an unfortunate incident, but a way to intimidate other users who would use Twitter as a platform to criticize the government and its decisions”
It’s not the first sign that Chavez is extending his tight control of the media to the digital realm. Last March, the Venezuelan president asked his country’s parliament for a bill regulating the Internet, allowing the blocking of Web sites and restricting access to a single Internet service provider, a move that would allow easier surveillance. That bill follows threats of criminal prosecution against the site Noticieros Digital, which briefly hosted false rumors that a Venezuelan official had been assassinated.
Twitter and other microblogging services are facing a crackdown worldwide, as net-repressive governments have seen the tools used for dissent or political discussion. Iran and China have long blocked the service and its clones, and Saudi Arabia recently banned the microblogging accounts of two activists in the country, according to RSF.
But the censorship is especially ironic given Chavez’s own newfound love of twittering and using the Internet in general as a political platform, says Morillon. “We’d like to see him let others exercise the same freedoms he has,” she says.

Anônimo disse...

· Da série “O Brasil do amanhã, com Dillma”:
USOU O TWITTER E METEU O PAU NO GOVERNO? TEJE PRESO!!
Two Venezuelans Face Up To 11 Years In Prison For TwitteringJuly 12, 2010 – 1:15 pmShare192
Andy GreenbergBio | Email
Andy Greenberg is a technology writer for Forbes.
Hugo Chavez seems to like Twitter as a mouthpiece for power. Since joining the service last April, he’s sent 522 messages, sometimes dozens a day, all apparently from his BlackBerry.
But he’s not such a fan of uncensored microblogging from the masses. Last week two Venezuelans, a 35-year old woman and a 41-year old man, were charged with making statements on Twitter critical of Venezuela’s banking system and face up to 11 years in prison, according to Reporters Without Borders. Fifteen more Internet users may face similar charges in the coming days.
The two defendants are accused of violating a 2001 law prohibiting spreading false rumors about or attempting to destabilize the nation’s banks, a loaded topic in the midst of wider financial troubles in the country. “Ladies and Gentlemen, don’t say you weren’t warned… Pull out today… I’m telling you, there are just a few days left,” Luis Acosta Oxford wrote late last month, for instance.
But the threat of a decade of imprisonment for 140 characters of investment advice goes beyond any financial fears, says Lucie Morillon, head of the Internet desk at Reporters Without Borders (RSF). “We see this arrest and the fact that these individuals face 11 years in jail as not just an unfortunate incident, but a way to intimidate other users who would use Twitter as a platform to criticize the government and its decisions”
It’s not the first sign that Chavez is extending his tight control of the media to the digital realm. Last March, the Venezuelan president asked his country’s parliament for a bill regulating the Internet, allowing the blocking of Web sites and restricting access to a single Internet service provider, a move that would allow easier surveillance. That bill follows threats of criminal prosecution against the site Noticieros Digital, which briefly hosted false rumors that a Venezuelan official had been assassinated.
Twitter and other microblogging services are facing a crackdown worldwide, as net-repressive governments have seen the tools used for dissent or political discussion. Iran and China have long blocked the service and its clones, and Saudi Arabia recently banned the microblogging accounts of two activists in the country, according to RSF.
But the censorship is especially ironic given Chavez’s own newfound love of twittering and using the Internet in general as a political platform, says Morillon. “We’d like to see him let others exercise the same freedoms he has,” she says.

Anônimo disse...

Para diversão dos teu muitos leitores, estou te enviando ama boa noticia. Noticia que veiculada ontem no Jornal da globo. Coisas que só acontecem aqui em nosso tocantins, tão mal administrado pelo Governador biônico Carlos Gaguim
na cidade de Xambioá, a mesma em que o deputado José Genuino guerrilhava, aconteceu um crime de espancamento. Uma mãe furiosa, deu uma boas cipoadas no filho pilantra, como o moleque é menor e a tunda foi séria, os vizinhos chamaram a polícia, que prontamente atendeu. O hilário do caso, é que ao chegarem a delegacia, não havia delegado, nem escrivão, nem funcionário algum. O delegado está de férias e os funcionáris de folga. Foram recebidos por um cidadão que refestelado na mesa do delegado fazia as honras da casa. E daí?…
Daí que o cidadão era um preso. Isto mesmo. Um preso tomando conta da delegacia. E o mesmo confessou ser condenado por trafico de drogas, e pelo visto, é de inteira confiança do delegado, pois fica com as chaves da delegacia e responde pelo delegado em sua ausencia. ta rindo? è para rir mesmo. Mas é a pura verdade.