quinta-feira, 15 de julho de 2010

O Brasil suportará

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

Por João Bosco Leal

Enquanto no Brasil os apagões energéticos continuam, e grande parte deles por falta de mais torres de transmissão, o consórcio binacional Itaipu construirá torres de transmissão de energia ligando a usina à capital paraguaia, Assunção, a pedido do “companheiro” Fernando Lugo.

Para se assegurar do fornecimento do produto em caso de novos apagões elétricos, o Brasil fez um acordo para a aquisição de uma quantidade enorme de gás da Bolívia, bem maior que nosso atual consumo, e pagará por todo ele, mesmo não utilizando, para ajudar o país do “companheiro” Evo Morales, o mesmo que, pelo preço pago, praticamente surrupiou os ativos da Petrobrás naquele país e está expulsando os brasileiros que lá possuem terras e vivem da agricultura.

Ao mesmo tempo em que, no Brasil, membros do atual governo reconhecem que o país não suporta um crescimento constante superior a 5,5% ao ano por não possuir infra-estrutura para isso, o Brasil construirá em Cuba, por solicitação dos “companheiros” irmãos Castro, aeroportos e hotéis, infra-estrutura básica para a recuperação do turismo na ilha caribenha.

Contra tudo e todos, que inclusive contavam com o chancela da ONU, o Brasil abraçou a causa do enriquecimento de urânio pelo Irã, que o mundo todo entende ter fins militares, visando, em troca do “apoio”, exportar etanol para o país do “companheiro” Mahmoud Ahmadinejad, de irrisória população consumidora. Após isso, já tivemos problemas com barreiras à exportação de carne para os Estados Unidos, França e Rússia, os grandes consumidores mundiais de diversos produtos brasileiros.

Também contra o mundo todo, o Brasil acolheu o “companheiro” chapeludo Manuel Zelaya na embaixada brasileira de Honduras, que foi transformada em um pensionato da equipe do ex-presidente, deposto por pretender aplicar um golpe contra a Constituição daquele país, perpetuando-se no poder.

Nosso governo não reconhece as FARC da Colômbia como um grupo terrorista, até porque já se provou o envolvimento de “companheiros” de São Bernardo do Campo, que chegavam a guardar, em sua casa, dinheiro desse grupo, proveniente da venda de drogas e destinado à aquisição de armas.

A Eletrobrás construirá várias usinas hidrelétricas no Peru, que, em troca, venderá ao Brasil a energia que não utilizar, e, enquanto isso, no Brasil, os “verdes”, ignorantes a serviço de ONGs internacionais, fazem de tudo para impedir a construção de novas usinas hidrelétricas, alegando que as águas vão invadir áreas e, com isso, provocarão a mudança de local de alguns animais ou mesmo de seres humanos que lá habitam.

A corrupção no atual governo é tão grande, e alastrada em tantos níveis, de todos os poderes, que a população exigiu, com milhões de assinaturas, a criação de uma lei conhecida como “Ficha Limpa”, que teoricamente aboliria da política os corruptos e ladrões lá instalados. Advogados a serviço desses ladrões já estão procurando brechas jurídicas que impeçam que isso ocorra com seus “clientes”, que a justiça já declarou culpados.

O Presidente da República brasileiro acaba de declarar, pela imprensa, que o Brasil irá repassar tecnologia agrícola e de TV digital para a África do Sul, e que a quer como “parceira comercial” em vários outros projetos, como na construção de aviões militares.

A política externa brasileira realmente é excelente, para os “companheiros”, e não para os brasileiros, mas estou certo de que o país suportará e sobreviverá a todos os Lulas e a todos corruptos e ladrões.

João Bosco Leal é Produtor Rural www.joaoboscoleal.com.br

Nenhum comentário: