quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Patrulha Revolucionária e fraude eleitoral

Artigo no Alerta Total – http://www.alertatotal.net/

Por Arlindo Montenegro


Os Castro anunciaram que o estado cubano vai demitir de suas empresas entre 500 mil e 1 milhão de trabalhadores acostumados a receber sem produzir, como se copia aqui com a coisa do bolsa faminto, que os cadastradores distribuem frequentemente para quem menos precisa. Como a doação governamental é feita feita sem a exigência de contrapartida, a esmola gera o voto agradecido.

Conhecedores do fracasso de sua revolução muitos cubanos são enviados para a Venezuela, para o Brasil e pelo mundo pobre afora para fazer propaganda das maravilhas da mesma. Grande parte encontra na oportunidade de escapar da ilha e iniciar um roteiro de fuga em busca de um asilo, melhor que os prisioneiros políticos expatriados sem documentos legais cubanos...

Dilma Rousseff, a que encontra mil desculpas para fugir ao debate com os companheiros candidatos de outros partidos, voltou a defender as relações do Brasil com o Irã. Segue seu criador Lula, que desde as greves do ABC, (ver entrevista à revista Playboy) se confessa admirador de todos os ditadores e até de Hitler, Mao e Stalin. A candidata é a preferida de Hugo Chávez, para que o Brasil seja encaminhado no rumo da revolução bolivariana.

Existem informações de que 1/3 do dinheiro que circula nas bolsas de valores, tem origem no tráfico de drogas e armas, ou seja nas ações terroristas. Como as Farc, o Sendero Luminoso, o Exército do Povo Paraguaio e até a "Al Kaeda", já operam tranquilamente no Brasil, com a proteção do Foro de São Paulo criado por Lula e liderado por eminentes petistas, grana para a propaganda não vai faltar.

E no ultimo caso, como acontece na Venezuela, "forças ocultas" acionam a proteção e blindagem do partido no poder. No Brasil temos dois casos graves que a Polícia Federal tão atuante não se interessa em desvendar: a morte misteriosa do Sr. Ives, aquele velhinho que meteu a bengala no Dirceu, no caso do mensalão e o "affaire" Celso Daniel, que já custou o "justiçamento" de 14 testemunhas, crimes ainda misteriosos, cujos autores continuam na sombra.

E neste domingo, foi a vez da Promotora Publica Eliana Vendramini, que investiga o assassinato do Prefeito, cuja família vive asilada em local desconhecido na França, temendo represálias. O carro da Promotora, foi cercado por dois outros, emprensado nas laterais, que nem nos filmes, capotou e foi atingido por diversos disparos de arma de fogo. Como o carro da Promotora era blindado ela salvou-se do atentado e está internada em estado de choque. E fica tudo por isto mesmo!

A revolução bolivariana tem um Livro Vermelho. Que nem fez Mao Tsé Tung, as diretrizes do "grande timoneiro" Chavez, indicam as tarefas para consolidar alianças com movimentos revolucionários no âmbito mundial, "adotando como guia o pensamento e a ação de Marti, Guevara, Mariátegui, Rosa de Luxemburgo, Marx, Engels, Lenin, Trotski, Gramsci... bem como a cosmovisão indo-afro-americana e a teologia da libertação, (...) sob a liderança e idéias revolucionárias do Comandante Hugo Chávez para criar o homem novo e a mulher nova. "

Cada militante integra uma "Patrulha Revolucionária" em parte armada para acumular força superior ao inimigo de classe. Já estão atuando 12.471 "Unidades de Batalha Bolívar 200" que devem alcançar o total de 36.603, antes das eleições – o mesmo número de mesas eleitorais – para garantir "o triunfo do povo rumo ao socialismo.

Entre nós a coisa é mais civilizada. No dia 2 de Setembro o Senador Mozarildo denunciou na tribuna que um agente do Ibope havia proposto por 1 milhão de Reais. O Senador Papaleo Paes revelou a fraude, proposta ao coordenador de campanha de um dos candidatos ao governo do Amapá: o resultado de pesquisas favoráveis para direcionar a eleição. O Senador disse na tribuna que estas pesquisas o deixavam incrédulo... mas o dono do Ibope disse que a falha era de uma empresa terceirizada de Belém.



Como tudo isto ocorre bem distante da nossa realidade corriqueira, continuamos a perseguir o ideal de liberdades políticas, de liberdades democráticas de valores diferentes de papel pintado. O momento é crucial, mais ainda para os habitantes da África, da Ásia e desta América Latina, marcados para conviver com a violência e a ignorância.

Naturalmente é esperar que depois da tempestade venha a bonança. Mas esperar de braços cruzados, cantando, isto é coisa de cigarra da fábula.

Arlindo Montenegro é Apicultor.

Nenhum comentário: