quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Educação Homossexual?



Edição de Vídeo no Alerta Total – www.alertatotal.net


Por Jorge Serrão

Audiovisual “Encontrando Bianca”, produzido pelo MEC, é um dos símbolos máximos da subversão de todos os valores morais e naturais da sociedade. O material didático elaborado pelos educadores petralhas, em nome de combater uma suposta “homofobia”, na verdade, tenta legitimar o homossexualismo, como um comportamento natural de uma minoria que deve ser impositivamente aceito pela maioria. O grave é que tal “conceito” é imposto às crianças de 7 a 10 anos que não têm como se defender do processo de lavagem cerebral educacional.

Quem for contra tal argumento educativo recebe o rótulo preconceituoso de “homofóbico”. O vídeo acima – que circula na internet – é um dos mais sérios alertas contra a estratégia da Nova Ordem Mundial de instituir um senso comum modificado para que a maioria seja obrigada a aceitar anti-valores humanos.

Nele, André Lázaro (Secretário de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade -- SECAD/MEC) fala sobre o filmete "Encontrando Bianca". Um convénio firmado entre Ministério da Educação (MEC), com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), e a ONG Comunicação em Sexualidade (Ecos) produziu um kit educativo, composto de vídeos, boletins e cartilhas, que será distribuído para 6 mil escolas da rede pública em todo País.

Quem for contra o status quo imposto pela Oligarquia Financeira Global se torna um “inimigo” - que deve ser combatido, para ser neutralizado, destruído ou cooptado. Esta última é a hipótese ideal para o esquema hegemônico.

Assim, os valores humanos caminham para a autodestruição, viabilizando que a Nova Ordem Globalitária se consolide no campo psicossocial.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 30 de Dezembro de 2010.

12 comentários:

Paulo Figueiredo disse...

Não demorará e o homossexualismo será compulsório.

A ditadura gay está em marcha.

Anônimo disse...

Atenção! há um abaixo assinado no endereço http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=PROL
para manifestar o repúdio ao kit gay.

Anônimo disse...

A cura para o homosexualismo é a AIDS

Anônimo disse...

OS "abaixo assinados" ESTÃO LEVANDO SEUS NOMES E SEUS DADOS PESSOAIS AO GOVERNO, QUE É O "MENTOR" E "IMPLANTADOR" DO "KIT".
SERIA A RAPOSA TOMANDO CONTA DO GALINHEIRO ?
ACHO QUE ESTE "ANÔNIMO" das 2.50 PM FAZ PARTE DO "GRUPO DE COMPILADORES DA LISTA NEGRA DO CAPETA"

Anônimo disse...

O proximo passo será a pedofilia legal! Que horror! E a família está em silêncio reverente!!!!

Claudio Manoel disse...

Não posso concordar com essa bandalheira, isso é passar por cima da educação verdadeira, da moral e dos bons costumes. Ora, é normal um homem e uma mulher fazerem amor, isso você consegue explicar para uma criança, não precisa nem ser especialista em "Sexologia", mas explicar a uma criança um homem se pegando com outro homem, ou uma mulher com outra mulher, esbarra em uma série de coisas que uma criança jamais entenderia.
Enfim, essa coisa de "Kit Gay" nas escolas, só podia caber e nascer com essa "Petralhada" criminosa, que quer dissolver os valores morais e enfraquecer cada vez mais a família. Como o ditado popular os assusta: "A UNIÃO FAZ A FORÇA", agem rapidamente e sem escrúpulos no combate a essa idéia.

Paulo Figueiredo disse...

Para os que se assustam com estas coisas, é preciso entender que há um ordenamento, bem engendrado, para as consecuções. Os “governos” recebem ordens superiores (donos do dinheiro do mundo) para formarem este cenário bárbaro com o intuito de preparar o mundo para nova ordem global. E estamos na fase das aberrações, para tornar a sociedade perplexa diante dos desvalores morais e éticos; a fim de desestruturar as dignas famílias para facilitar a implantação de outras fases. Coisas mais horrorosas estão por vir: caos e barbárie, seriam as próximas.

Anônimo disse...

Amigos

Aqui em Floripa a viadagem corre solta...

Imaginem que a Parada de 7 de setembro, data de nossa independência e comemorada no sambódromo para não atrapalhar a vida da cidade.

Entretanto a PARADA GAY é feita na AV. Beira Mar, literalmente interrompendo todo o transito por toda a Florianópolis, para as bonecas ficarem rebolando em cima dos trios elétricos e de outras "coisinhas" mais. Tudo na frente de crianças, velhos, senhoras etc...

Onde está o atentado ao pudor????

Morena Flor disse...

Menos, Paulo Figueiredo, menos.

Não tem essa de "ditadura gay", por favor... Assim, vc e outros de mesmo pensamento desacreditam - e com razão - a causa de vcs.

O q seria uma boa questão a ser analisada não seria a naturalidade ou não da homossexualidade, mas sim COMO passar isso para crianças. Sim, pq mais cedo ou mais tarde, elas serão confrontadas com esta questão - seja pelo(a) amiguinho(a) da classe q é homossexual, seja por membros da própria família e por aí vai. É preciso SABER passar o assunto para as crianças, sem constrangê-las? SIM! mas q é preciso educá-las para q respeitem os homossexuais, sim, não só devem, como necessitam. Os fatos falam por si: Alunos gays hostilizados por colegas mal educados - sim, qdo era uma adolescente "colegial" presenciei isto ZILHÕES de vezes, um verdadeiro "bullying" sistemático contra homossexuais não só na escola, mas em praticamente todos os lugares, hostilidades, agressões... tudo isso por causa do fato de alguém ser GAY ou LÉSBICA...

O q não se tem é uma ditadura gay... E sim, um ódio velado, mas ainda existente, contra uma classe de pessoas devido à sua orientação sexual - apesar de isso já estar começando a mudar.

Concordo q não se deve dar privilégios especiais a ninguém. Mas deve-se sim proteger pessoas q ainda são alvo de ódio e hostilidades mil e educar as novas gerações para que tais coisas não venham a ocorrer futuramente. E educar sabiamente, com uma linguagem q as crianças e estudantes das demais idades tb entendam, absorvam a mensagem e pelo menos tentem o máximo possível praticar a tolerância. Q entendam q podem estranhar um casal gay se beijar - e isso ainda acontece comigo! - mas sem hostilizar nem agredir o casal por conta disso.

Morena Flor disse...

"Ora, é normal um homem e uma mulher fazerem amor, isso você consegue explicar para uma criança, não precisa nem ser especialista em "Sexologia", mas explicar a uma criança um homem se pegando com outro homem, ou uma mulher com outra mulher, esbarra em uma série de coisas que uma criança jamais entenderia."

Entende sim, depende de COMO se explica. Não precisa dizer q dois homens e duas mulheres podem 'se pegar" - aliás, nem explicando relação heterossexual para crianças se fala - ou se deve falar! - dessa maneira.

Basta dizer q existem homens q gostam homens e mulheres q gostam mulheres e q estes merecem tanto respeito qto os homens q gostam de mulheres e mulheres q gostam de homens. Aí não tem erro.

Anônimo disse...

Morena Flor, o Estado deve combater o bullying seja ele qual for e não apenas contra os eventuais estudantes homossexuais. Gordinhos, negros, mancos, magrelos, dentuços qualquer característica física é alvo de bollying nos colégios públicos e privados. O que deve ser combatido é o bullying em si, não a suposta homofobia, pois as crianças ainda nem sabem o que é isso. Se você quer que os heteros reconheçam as dificuldades que alguns gays têm, a primeira coisa que você precisa fazer é ser honesto com você mesmo e reconhecer que existe sim um lobby gay, com origem em organismos internacionais, interferindo na educação brasileira. Eu não quero que meu filho seja estimulado a ser gay em sua escola e tenho esse direito. Se você não reconhece isso, fica muito difícil defender a sua causa.
Fernando José - SP

Nestor de Souza disse...

Olha isto é sacanagem, quem esta fomentando esta idéia, deve ser um viadinho, e querendo que seu filho, e todas as crianças migrem para a viadagem puramente dita. Vamos parar com isso gente pelo amor de deus, não brinquem com coisa seria, ja pensou as escolas fomentando o homossexulismo, ai é bra acabar mesmo. Parem Parem Parem.