sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Forças Armadas rejeitam cair na cilada de fazer papel de PM no Alemão por vários meses

Edição do Alerta Total – http://www.alertatotal.net/


Por Jorge Serrão

Os militares bateram o coturno e decidiram que não pretendem cair na cilada montada pelo governo Lula-Dilma que queria lhes delegar a ingrata missão de fazer policiamento ostensivo em ações de enxugamento de gelo contra narcotraficantes na Vila Cruzeiro e no Complexo do Alemão. As legiões já mandaram o recado ontem de que não podem ficar subordinadas a um comando estadual de Coronéis da PM ou de Delegados da Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro.

A cúpula militar do Exército e da Marinha decidiu que o Comando de Operações Terrestres (Coter), dirigido pelo provável futuro Comandante do Exército, General de quatro estrelas Antônio Gabriel Esper, ficará responsável por definir a ação e a estratégia das tropas nas favelas cariocas, além da definição de quantos homens serão empregados e como vão atuar. Os militares acharam “uma piada” a declaração ontem do governador Serginho Cabral de que as forças de paz do Ministério da Defesa teriam de permanecer por 11 meses atuando no Alemão e adjacências.

O Exército já partiu para a Guerrilha midiática para não entrar de gaiato no navio da batalha carioca contra o narcovarejo. Militares usaram o jornal O Globo de hoje como o porta-voz de suas opiniões contra a cilada armada pelo governo Lula. Por isso vazaram para o jornalão dos Marinho que os comandos do Exército e da Marinha estão insatisfeitos com a falta de definição do papel exato das Forças Armadas nas operações no Rio.

O Globo publica o recadinho das Legiões: “Entre os comandantes, há a preocupação com o risco de que, se os militares ficarem muito tempo nessa operação, possam ser "contaminados" por maus policiais, que achacam moradores e colaboram com o tráfico, repassando informações em troca de dinheiro. Um dos oficiais lembrou, numa das reuniões da cúpula militar, que boa parte dos 800 homens do Exército empregados nas ações também mora na cidade, em regiões e comunidades pobres. Os militares consideraram essa uma exposição perigosa, que poderia gerar retaliação dos traficantes contra os soldados”.

Sábado quente

Serginho Cabral, que ontem estava na Argentina, tem reunião neste sábado com o Ministro Nelson Jobim, que estava na Polônia.

Os dois vão conversar sobre a parceria com as Forças Armadas para o combate ao narcovarejo.

Ontem, o governador fluminense (que é vascaíno) e seu secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, garantiram que já está acertado, com o Exército, a permanência dos militares até outubro.

Problema para Cabralzinho é que a cúpula militar repensou que é melhor não cumprir o suposto “acerto”...

Sem mochila

A Polícia Militar proibiu que PMs usem mochilas durante incursões no Alemão e adjacências.

Apenas os policiais do Bope poderão usar mochilas no entra e sai das “comunidades”.

Já pensou se a turma da explanada dos ministérios e do Congresso recebesse a mesma ordem?

Quem deu o golpe mesmo?

O chefão Stalinácio aproveitou ontem a saideira do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), ontem de manhã, no Palácio do Planalto, para chamar a sua pretensa oposição de golpista.

Lula resolveu remoer a lembrança de que, nos tempos do escândalo do Mensalão, quando o Conselhão foi criado, em 2003, a oposição no Congresso o acusou de ameaçar os poderes do Legislativo:

Sobretudo eu quero agradecer àqueles companheiros que eram do conselho que, no auge da crise de 2005, em que, eu nunca disse isso, mas naquela tentativa de golpe que se tentou dar no Brasil, vocês permaneceram no conselho. Vocês não desistiram do conselho. Vocês não misturaram o trabalho que estavam fazendo para o Brasil com a vinculação com o governo. Vocês conseguiram separar e isso foi extremamente importante para mim, que era presidente da República, mas, sobretudo, para o país. Vocês eram o lado sereno da sociedade, que não se permitia enganar com determinado tipo de discurso. Acho que fizemos a travessia extraordinária”.

Colisão com Cabral?

Na reunião do Conselhão, Lula aproveitou a presença do vice-presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), para agradecer pela aprovação pela partilha do pré-sal.

Para quem ouviu o que Lula falou está claro que foi para o caso o acordo pessoalmente por ele com os governadores do Rio, Sérgio Cabral, e do Espírito Santo, Paulo Hartung, um ano atrás.

Stalinácio tem até o dia 31 para vetar ou não a Emenda Simon - que revê a atual política de distribuição da renda do petróleo, reduzindo a pó a arrecadação das regiões produtoras, particularmente a do Rio.

Acordo desvale

Reunidos no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), na noite de 10 de novembro de 2009, na presença da então ministra-chefe da Casa Civil Dilma Rousseff, os três governantes concordaram que não seriam alteradas as regras para os campos já concedidos.

Ficou acertado que a alíquota dos royalties seria elevada de 10% para 15%, e que a redução na receita dos estados produtores seria marginal: a alíquota atual de 26,25% cairia a 25%..

Combinou-se que a União reduziria sua parcela no bolo para garantir mais recursos aos estados e municípios não produtores.

Desculpinha

Cabralzinho pediu desculpas à presidente eleita, Dilma Rousseff, por ter "se precipitado" ao divulgar que o secretário de Saúde do Estado do Rio, Sérgio Côrtes, seria o ministro da Saúde do próximo governo.

Serginho fez seu mea culpa na capital da Argentina onde inaugurou, ao lado de Côrtes, a primeira Unidade de Pronto Atendimento (UPA) lá na terra dos hermanos.

O curioso é que, com o pau quebrando no RJ, o governador ainda encontrou um tempinho para dar uma beijoca na Cristina...

E os outros bichos?


Cumprindo acordo com o imortal chefão Sarney, a presidenta eleita Dilma Rousseff decidiu antecipar, ontem mesmo, a indicação do primeiro ministro da cota do PMDB em seu governo.

O senador maranhense Edison Lobão comandará o Ministério de Minas Energia.

Agora só falta definir onde vão atuar Chapeuzinho Vermelho, a Vovozinha, o caçador, e se o Gato Angorá não vai ficar desamparado no final da historinha...

Vida que segue...


Ave atque Vale!


Fiquem com Deus.


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.


A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.


© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 3 de Dezembro de 2010.

3 comentários:

A Herança Petista disse...

..

Nas fotos que correm o mundo, a imagem do Brasil ao fim de oito longos anos de governo do Lula. As 40 fotos, com máxima resolução, mostram um retrato cruel e dolorido, mas infelizmente verdadeiro, da miséria em que se transformou o país dos petralhas. Nunca antes na história deste país se viu coisa igual. E tenha certeza de que este ainda não é o fundo do poço!

A Guerra no Rio


..

Carlo Germani disse...

Caro Jorge Serrão,

Como confiar de que as Forças Armadas,se farão respeitar? Durante a Era Lula,as F.A.se submeteram a um processo de destruição sistemática,a saber:
1)A absurda aceitação de um civil
via Ministério da Defesa,para mandar nas F.A. (iniciativa errada
de FHC).
2)A infiltração de civis no meio militar (sovietização das F.A.)
3)A submissão das F.A.no papel de
P.M. (incontitucional)
4)A subserviência das F.A.a todos
os desmandos de Lula (ex:a compra dos caças,onde ignorou os relatórios da Aeronáutica,
desaprovando os aviões franceses).
5)A submissão das F.A.(bater continência) a terrorista-comunista-presidente Dilma Rousseff.
6)A omissão das F.A.ao avanço revolucionário do PT e o projeto de ditadura comunista no país.

Carlo Germani disse...

Caro Jorge Serrão,

Baseado no verdadeiro programa do PT,a cargo da comunista-terrorista-presidente Dilma Rousseff,que é a
confirmação do Foro de São Paulo
(ditadura comunista no Brasil e após em toda a América Latina),
concluo que a presença das Forças Armadas (PM,PF,Exército,
Marinha,Aeronáutica),no complexo do Alemão,tem por meta "acostumar"
a população com a presença policial-militar,para depois os substituirem por uma espécie de "Gestapo tupiniquim" (forças do Estado ditatorial altamente tirânicas e repressoras).