sábado, 29 de janeiro de 2011

Os extremos globalitários se tocam

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net


Por Arlindo Montenegro

O jornal francês L'Express publicou em sua edição do dia 19 de Janeiro, uma caricatura da candidata de "extrema direita", lendo o mesmo discurso do candidato de "extrema esquerda". O articulista observa que a caricatura "pode dizer coisas que se fossem escritas seriam escandalosas." O tema é "A ascenção dos neo-populismos". Também se pode dizer: os extremos se tocam, se encontram, se confundem, querem o mesmo poder, para os mesmos fins.

Entre nós o raciocínio político já completamente desfigurado, mobiliza uns velhos gatos pingados e uma parcela ínfima de jovens persistentes na busca do saber, entendimento de si mesmo e curiosidade sobre o significado das coisas. O rol de atitudes afirmativas da liberdade individual consciente e produtiva, foi arquivado pela praxis revolucionária e banido das escolas há muito tempo. O que poderia "escandalizar" virou instituição, rotina.

Os franceses estão começando a experimentar o resultado das políticas do FMI e da globalização da enonomia. Estão começando a notar que União das Repúblicas (não) Socialistas da Europa, a UE que se diz democrática, limita a independência e submete a economia aos banqueiros. Os governantes executam o que dita o G-20, o Clube de Roma, o Grupo Bilderberger, para exterminar as liberdades a médio e longo prazo.

Dentro de alguns dias o revolucionário presidente dos Estados Unidos visitará a nossa revolucionária presidente. Uma caricatura idêntica poderia expressar a intimidade das excelências com a mesma cartilha. Obama vem como mascate para vender seu populismo e firmar a presença colonialista. Talvez conversem sobre o desembarque chinês nas Americas, disseminando a cultura ditatorial da mão de obra escrava, barata, que interessa às mega empresas.

É o maior vendedor das teses da política global, cumprindo ordens dos patrões que o elegeram, num encontro com a titular de uma neo-colônia, para garantir o apoio e a solidariedade, para tranquilizar e quem sabe segredar alguns dos golpes já preparados para o futuro próximo: a queda do dólar como moeda de divisa, uma nova crise e a reorganização do sistema financeiro com nova moeda internacional, para regular quem vai gastar e em que vai gastar para que os "salvadores banqueiros" possam garantir mais lucros.

Outro dia os círculos militares tão "prestigiados" pelos governantes do PT e base conformista, ficaram agitados com o veto dos Estados Unidos a um tratado do Brasil com a Ucrânia, para operar a Base de Lançamentos de Foguetes Espaciais em Alcântara. Eles manda, nóis obedeçe!

Estes círculos militares continuam apanhando da estratégia globalista-socializante da nova ordem mundial que o PT implanta obedientemente. E poucas vozes se fazem ouvir na defesa da importância histórica dos que preservaram o patriotismo e defenderam a nação, tantas vezes. A nova história so destaca os "erros" . Os acertos excepcionais estão sendo "expropriados" para dar lugar à colonização do planeta pelos banqueiros e mega empresas.

Mas temos boas notícias: a nossa Petrobrás está comemorando mais um evento "achativo" de óleo de alta qualidade no Bloco BM-S-9, a 250 quilômetros da costa de Santos. Alí estão alguns dos poços "mais importantes do mundo": o Guará, o Iguaçu e o Carioca. Os construtores, pedreiros, azulejistas, jardineiros já estão se agitando, porque vai haver muita obra para abrigar os diretores e milhares de empregados, que vão atender as operações de terra na mega sede administrativa prometida para a baixada santista.

Mais ainda quando os sócios majoritários da empreitada são a Repsol (que já explora o campo Albacora Leste, na bacia de Campos, RJ) e a chinesa Sinopec que entra com 40% de participação. Lá na Europa estão comemorando com conhaque espanhol. Na China com uisque e no Brasil com um chope das cervejarias controladas pelos americanos, alemães e ingleses. "O petróleo é nosso!"

Os projetos de exploração e produção do maravilhoso óleo (redenção do Brasil) já foram efetuados pela Repsol-Sinopec num contrato de investimento de uma montanha de dólares. O que tem de gente do mundo inteiro explorando o pré-sal(vação) do Brasil... Os americanos são tão rigorosos! Suas plataformas marinhas têm até segurança dos Blackwater.

É uma beleza este país, obediente ao partido, num "tempo de homens-partido", homens partidos... ou capados?

Arlindo Montenegro é Apicultor.

4 comentários:

Mario disse...

Caro Arlindo,

Sempre tenho lido seus artigos com muita atenção e tenho concordado, até pelo seu brilhantismo na análise dos temas abordados. Entretanto, dessa vez, se entendi corretamente, você pisou no tomate e ainda caiu de bunda e cara. O vigarista queniano não tem nada de "direita". Desde jovem foi fabricado e plantado nos States para destruir o país pelos.... MUÇULMANOS!!!!

Anônimo disse...

Ôxente, Mario!!! Surtou? Onde foi que você entendeu um "Obama de direita"? Quando ao fato de ser mulçumano, temos ligeiras discordâncias: as religiões têm sido utilizadas como escudo, milenarmente, pela ordem mundial. Criminoso é criminoso não importa a religião ou ideologia. O que está em jogo é a liberdade.

Mario disse...

ÔÔÔ Anônimo vagabundo. Para começar, por ser anônimo, não merece respeito.

Especificamente, NO TÍTULO ESTÁ ESCRITO: "Os extremos globalitários se tocam", dando a entender que se refere ao encontro do vigarista queniano com a vigarista rumena que, evidentemente, é uma escanalha.

Montenegro disse...

Mario e "Anônimo": agradecido aos dois pela paciência de ler o texto. O tomate contém licopeno, bom pra minha saúde, pior seria cair na merda.
A interpretação do Anônimo traduz o que sinto, com um acréscimo: os extremos se tocam, quando os crimes são cometidos por "gregos e troianos", escudados nas religiões (que acabam pagando o pato) e nas ideologias, que estão a serviço da nova ordem mundial: todos os estados, estão atrelados e os extremismos à "direita" ou "esquerda", seguem o mesmo modelo de gigantismo do estado controlador. Todos dependentes do que dita o FMI, a ONU, o G-20...
Agora gente, sem agressões. Guardem as forças para maiores embates.
O simples fato de se manifestarem no Alerta, já os distingue entre os seres pensantes.
Forte abraço e meu respeito para ambos.