terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Pastando no Infinito

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net


Por Arlindo Montenegro

Nem posso lembrar as imagens que desfilaram na tela da mente, no minúsculo tempo em que todos os mistérios e certezas ruíram. Acabou o tempo de pensar, agir, viver. Nada significavam os títulos, riquezas, preconceitos, direitos, deveres, justiça ou lei. Os sentidos ficaram congelados na retina. O que era corpo entregou-se ao abraço envolvente e confortador do infinito universo.

Todo o aprendido e crido que emoldurava as palavras e ações, todas os mapas mentais significativos para lidar com a família, com a religião, com as estrururas da sociedade nas escolas da vida, toda a pretensão de manipular uma grandeza científica, exata, isenta e prenha de verdades absolutas, foi engolido por uma verdade singela e eterna: a morte.

Durante milênios os pensadores e líderes de todos os grupos humanos constataram a existência de direitos respeitados como naturais no convívio das gentes. Até que todos se viram diante de uma organização cujo poder parece superior à natureza. A ONU, determina e os Estados passam a legislar "direitos" que anulam aqueles que tínhamos desde o berço.

"Direitos" que nos guiam para os "campos de concentração", onde ditam os e distribuem as rações, como se fossemos matilhas treinadas para obedecer e calar. A opinião pública, estudantes, sindicatos, igrejas, associações profissionais de todo nível, há muito são manipuladas por grupos poderosos, bem distanciados da ética e do respeito à evolução natural. Falam de um pretenso humanismo e de um coletivismo integrado por criaturas robotizadas, cegas, surdas e mudas.

Os mistérios e símbolos contidos em todas as religiões, fundamento das civilizações conhecidas e mesmo aquelas de que só restaram traços, sobrepunham as leis de uma natureza desconhecida às leis elaboradas para conter a violência bestial dos humanos. O objetivo era a harmonia entre as leis humanas e as leis de uma inteligência natural desconhecida, mas presente em tudo.

A nova ordem mundial da ONU passa por cima de tudo. Defende mentiras e interesses comerciais de mega empresas bancárias e industriais, roubos, fraudes, devastações e o caos que propicia a insegurança e a banalização de valores tradicionais de eficácia comprovada, valores afirmativos da liberdade em evolução natural. Tudo para obrigar as pessoas a agir como peças de uma engrenagem estatal a serviço do big brother.

Os objetivos deste trator que tritura as mentes podem ser resumidos nas diretrizes internacionais que os nossos governantes obedecem e implantam de modo célere, como para obter as bençãos e os recursos dos ladrões que atacam, roubam e furtam nossas casas e pátrias há milênios. As novas leis chegam de uma instituição chamada "Organização das Nações Unidas".

Em menos de 100 páginas, aquela "organização", desorganiza todas as crenças e pilares da sociedade, impedindo os pais de educarem os próprios filhos. O estado, obedecendo à ONU, decreta as leis para que as escolas ensinem as crianças a partir dos 5 anos de idade como é que os adultos se masturbam e que a família é um ajuntamento de pessoas, sem deveres e sem responsabilidade entre seus membros.

Numa segunda fase de aprendizado (doutrinação) as crianças vão aprender que as pessoas não escolhem o sexo, podendo utilizar o corpo apenas como um instrumento para qualquer tipo de prazer sexual, animalescamente. Chegando a adolescência – 12, 13 anos de idade – podem transar irresponsavelmente tendo garantido o direito ao aborto, como item da "saúde", sem que os pais autorizem ou sejam informados. Quem nem tomar um refrigerante com vodca e vomitar depois do enjôo.

“A Organização Mundial da Saúde (OMS) conclui que é fundamental que a educação sexual seja iniciada precocemente (…) incluindo desenvolvedores de currículo, diretores de escolas e professores." Todos convidados a atuar como pessoas sem escrúpulos a serviço do estado, que responde aos ditames da nova ordem mundial. A mesma ordem que distribui sementes envenenadas e alimentos quimicamente modificados à população. A mesma ordem que pulveriza o ar com chemtrails (trilhas químicas) que matam rebanhos, peixes, aves e pessoas sem deixar rastros. O governo socialista brasileiro participa disto tudo e muito, muito mais!

Tudo começa na educação. E a educação está contaminada desde o tempo em que o General Golberi decidiu que devia haver uma "válvula de escape" para os marxistas, deixando-os atuar livremente nas nossas universidades. A concessão do espaço para que todos os jovens fossem ecucados pelos defensores das idéias amorais, que geraram as matanças e prisões em campos de concentração na União Soviética, na China, na mesma Alemanha nazista. Para que esta gente tome o poder definitivamente, todos os valores têm de ser modificados.

Todos estes "valores modificados" estão inscritos nos documentos da nova ordem mundial, nos documentos do Foro de São Paulo, nos contratos internacionais da cultura global acima dos princípios de Patria, território soberano. Como a família é o alicerçe, tem de ser destruida, para que as pessoas se subordinem ao estado. É isto que os nossos professores estão aprendendo a ensinar. É isto que os nossos filhos estão aprendendo em nossas escolas. É isto que as novelas apresentem no seu televisor.

Arlindo Montenegro é Apicultor.

Nenhum comentário: