segunda-feira, 23 de maio de 2011

Bradesco tira do Itaú-Unibanco a operação bilionária de pagamento dos servidores do RJ

Edição do Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Leia mais artigos no site Fique Alertawww.fiquealerta.net
Por Jorge Serrão

O Bradesco poderá ampliar ainda mais seus ganhos, a partir de janeiro do ano que vem e até 2014, concedendo empréstimos consignados aos 478 mil servidores públicos ativos e 228 mil inativos do Governo do Estado do Rio de Janeiro. A divisão Bradesco Poder Público, Presença do banco no relacionamento com governos, vai operar a folha de pagamento de R$ 15,42 bilhões (anuais). Quem saiu perdendo foi o Itaú-Unibanco que será o operador do negócio apenas até o fim do ano.

O Bradesco faturou a folha de pagamento fluminense depois de agir com ousadia e arrematar, na sexta-feira passada, o Banco do Estado do Rio de Janeiro (Berj), O Bradesco investirá R$ 1,9 bilhão na fatia em liquidação do antigo Banerj, que fora arrematado pelo Itaú, no governo Marcello Alencar, na década de 90. No leilão, o Bradesco aceitou pagar um violento ágio de 99,78%, em relação aos R$ 523 milhões estabelecidos como proposta mínima da rodada de negociações.

Ao todo, o Bradesco vai desembolsar R$ 1,903 bilhão, incluindo o preço do Berj, a folha de pagamentos do banco no valor R$ 748,717 milhões, os custos com a consultoria realizada pela Fundação Getulio Vargas e os emolumentos da Bolsa. O contrato prevê que a dívida seja quitada em duas parcelas, uma de 20% do total e outra de 80%. A primeira, deverá ser honrada no prazo de cinco dias úteis depois que a transação passar pelo crivo do Banco Central. O resto deve ser pago cinco meses depois.

O Bradesco decidiu o leilão no primeiro lance. O valor oficial acertado pelo Bradesco para a compra do Berj foi de R$ 1,025 bilhão. Em segundo lugar, ficou o Banco do Brasil, com um lance de R$ 729,365 milhões - ágio de 42,2%. A oferta do Santander ficou 26,7% acima do preço mínimo, totalizando R$ 651 milhões, e a do Itaú foi de 15% acima do lance mínimo, somando R$ 590,022 milhões.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.


A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.


© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 23 de Maio de 2011.

2 comentários:

Anônimo disse...

O CASEIRO

De como todos os poderes da República - Executivo, Legislativo, Judiciário, polícia, imprensa, governo, oposição - moeram Francenildo dos Santos Costa

por João Moreira Salles


http://revistapiaui.estadao.com.br/edicao-25/anais-de-brasilia/o-caseiro







http://revistapiaui.estadao.com.br/edicao-25/anais-de-brasilia/o-caseiro

Anônimo disse...

Sem menor duvida que o Brasil vive sob uma ditadura. Uma ditadura apoiada na corrupção, na compra de consciências dos nossos politicos, da nossa justiça, do estupro dos nossos militares, principalmente os do Exercito, enfim, uma ditadura tipo cubana/venezuelana fomentada por terroristas, proletarios, petralhas sem vergonha, esquerdopatas psicopatas que foram leitos através de urnas eletrônicas comprovadamente 100% manipuláveis e que por "lei" não permitem recontagem dos votos!

Maravilha, o sonho de toda ditadura corrupta!

Pior! No futuro próximo, esta ditadura saberá pela impressão digital em quem votou o eleitor fulano de tal.

Outro exemplo do despudor total deste governo. dilma ordenou a completa defesa do corrupto palloci e, aí temos o "ministro" da justiça declarando inúmeras vezes até à exaustão que não foi nem será aberta nenhuma investigação sobre esse corrupto palloci. Mente, mente, mente sempre, alguma coisa irá ficar. Aqui, neste país que se diz emergente e fala grosso com o FMI, existe o total branquemento das figuras publicas comprovadamente corruptas.

Se não vivemos em uma ditadura...!