domingo, 10 de julho de 2011

Governo do Crime Organizado

Artigo no Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Por Márcio Accioly

É possível que já se tenha percebido como o ex-presidente Dom Luiz Inácio (PT-SP) anda calado, sem dar um pio a respeito da situação vivida pelo Ministério dos Transportes. Na internet, os vídeos em que sua ex-excelência tece loas ao “companheiro” Luiz Antônio Pagot podem ser contados aos montes.

Mas, enquanto o fedor da carniça atravessa o país de anestesiados de ponta a ponta, eis que os predadores continuam saltitando e se empurrando nas cercanias, lutando cada qual para segurar o maior naco. O Brasil louvado como uma das maravilhas do mundo dispensa adjetivação.

Pagot é forte, muito forte! Tão forte ele é e se sente que manda recado a todo instante e a presidente ainda não teve a coragem de afastá-lo. Bem articulado em todas as esferas, é pessoa de confiança, inclusive, do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal – STF -, Gilmar Mendes.

Nota postada na Radar online (Lauro Jardim), diz que “quando sua indicação para a direção-geral do Dnit estava encrencada no Senado, com vetos e dificuldade de ser aprovada”, ele recebeu a ajuda de ninguém mais ninguém menos que Gilmar Mendes, o qual “afiançou a alguns senadores que Pagot era competente para o posto”.

Fica difícil estabelecer limites e distinguir o errado do certo ou vice-versa. Não se deve esquecer que o ministro que afiançou Pagot é o mesmo que soltou Daniel Dantas duas vezes e colocou o médico estuprador Roger Abdelmassih na rua. Este último se encontra no Líbano gozando prazeres da vida.

O então presidente, FHC, que indicou Gilmar Mendes para o STF e que também disse ser o então presidente do Peru, Alberto Fujimori, um “estadista” (Fujimori tentava rasgar a Constituição, buscando o terceiro mandato), assegurou que “Gilmar Mendes tem coragem”. Mas, no Brasil, para tomar certas atitudes, nem precisaria ter.

O povo está tão manipulado, manietado e desmoralizado (diminuído) pela pornografia das telenovelas, futebol e pagode noite e dia que tudo que vier é lucro. Vivesse Nelson Rodrigues, iria constatar que seus personagens estão se multiplicando em categorias não classificáveis.

O ex-governador Garotinho (PR-RJ), que vem apontando no seu blog pessoal a roubalheira explícita que se instalou no governo Sérgio Cabral (PMDB-RJ), coisa quase impossível de acreditar, não se tem referido com a assiduidade que seria de se esperar aos desmandos praticados por Alfredo Nascimento na pasta dos Transportes.

Garotinho dizia que o então ministro Palocci “é uma jóia de 20 milhões de reais”, mas nada falou acerca do enriquecimento estonteante do filho de Alfredo Nascimento, cujo patrimônio evoluiu 86.500% em dois anos! A omissão é justificável: impossível abordagem geral num Estado em que a maioria é ladra.

Mas, nossos homens públicos sabem sem dúvida que tipo de país está sendo construído. Lugar que só funciona na propaganda, na marketagem e na mentira. Onde criminosos perigosos são colocados nas ruas e os menores de idade dispõem de seu próprio código de conduta que os autoriza a cometer os mais bárbaros crimes, impunes.

Em São Paulo, no último dia 1 (sexta-feira), o vice-presidente Michel Temer (PMDB) presenciou um assaltante abrir a porta do carro blindado onde se encontrava e colocar arma de brinquedo na têmpora de seu motorista, ameaçando-o de morte. E se a arma fosse verdadeira?

A questão é saber quais exemplos dados. Os homens públicos assaltam todos os dias com a caneta na mão. Já os vagabundos na rua estão com outros instrumentos. Na briga de foice perde a sociedade que paga impostos, sem consciência de seus direitos.

Márcio Accioly é Jornalista.

4 comentários:

Anônimo disse...

Serrão,

Hoje, aproveitando este artigo (Governo do Crime Organizado) do Accdioly, vou fazer uma espécie de desabafo. Tenho a certeza que você me desculpará pelas minhas idéias, digamos, “excêntricas” ou, como está na moda: “politicamente incorretas”. E, como o texto é longo, segue em partes. Perdão!

Eu sempre mantive conduta política apartidária, e sempre me reservei de tecer elogios ou acusações a uma ou outra facção política. Observo a Imprensa, o quarto poder nas democracias, algumas vezes manifestar-se em crítica feroz, outras, ao contrário, muito bem colocadas e até mesmo hilárias ante aos fatos recorrentes no País.

Este artigo do Accioly lembrou-me de um antigo programa humorístico do Jô Soares, onde ele dizia: “...me deixa o tubo!”, e, pelos “assaltos a mão desarmada” que os malandros “congressistas” fazem aos bolsos dos contribuintes, resolvi “quebrar” a linha de conduta e externar o que avalio sobre a política brasileira.

Nossa política é uma ópera bufa, indigna de ser representativa de um grande país como o nosso. Muitos dos nossos políticos, de qualquer partido, são uns calhordas. Ignoro, mas devem existir algumas honrosas exceções, como me pareciam ser, por exemplo - salvo minha tradicional desinformação - o falecido Senador Jefferson Péres e o também falecido ex-presidente Itamar Franco (nem sei quais eram os “partidos” deles).

Certos políticos são verdadeiros bandidos, que deveriam ser condenados à cadeia com duras penas, por sua responsabilidade direta e indireta pelos roubos e pela corrupção que cometem ou fazem “vista grossa” aos seus apaniguados, procedimento este que conduz à morte, num verdadeiro holocausto, centenas ou milhares de crianças desnutridas e idosos famintos e abandonados à própria sorte, bem como famílias inteiras em estado de miséria, em todas as regiões do Brasil, principalmente no Nordeste e Norte. E, pior, são mantidos assim, com o objetivo solerte de ser “eleitores-de-cabresto”, mas muito bem disfarçado com o ilusório programa “bolsa-família”, criado por FHC e mantido (e ampliado) até hoje pelos mesmos objetivos.
(continua)

Anônimo disse...

Continuação (2)

Não posso esquecer das eternas e intermináveis filas do tal de “SUS” e do valor caricato dos proventos que recebem do “INSS”, em sua maioria esmagadora, os aposentados, as viúvas e pensionistas, mas, também me lembro dos valores pagos aos políticos “aposentados” e suas viúvas e pensionistas. Tudo com a desculpa de “não quebrar a Previdência” (Que farsa nojenta!). Mas os “Zés Dirceus da vida” recebem uma fortuna e ainda reclamam, dizendo que recebem uma “ninharia”. A comparação é de chorar!

Sobre o nosso povo e a sua conduta passiva, evoco um passado não muito distante, faço lembrar nomes de quem já não está entre nós para se defender, mas servem como exemplo. Falo de Tancredo Neves que, em 45 anos do exercício da política, NUNCA fez nada de verdadeiramente concreto e “lembrável”. Falo, também, de Ulisses Guimarães, que foi outro igual e o seu melhor “ato” foi nos “outorgar” esta “Constituição de 1988”, que alguém (em pleno exercício da Presidência) já declarou: “...segui-la tornará o País ingovernável!”, porém ambos aclamados pela Nação. Estes já se foram, mas outros ainda existem, e com o mesmo passivo para a Nação, que continua aplaudindo quem não merece.

Povo néscio, povo calado, que prefere patinar na lama, povo submisso, passivo e servil. Povo idiotizado que não extirpa os que o exploram. Povo inculto. Povo cego ou conivente, a tecer loas a FHC, Lula, Serra, Alkimin, Zé Dirceu, Genoíno, Azeredo, Delúbio, Palloci e assemelhados.

Povo apreciador do que já virou até mote famoso: o "jeitinho brasileiro" e o incrível e inaceitável "rouba, mas faz". Povo que inverte valores, que me corrijam os meus irmãos nordestinos que elegiam ACM, os irmãos nortistas que elegem Jáder Barbalho, os irmãos do Sudeste que elegiam Orestes Quércia e Pitta, e agora Maluf, Marta Suplicy, etc... Os do Sul, que cultuam Bornhausen e outros “que tais”. Encontramos até nordestinos que louvam e reelegem Collor, Sarney e Lula. Cada povo tem o Governo que merece! C’est pays n’ai pas sérieux!

Povo brasileiro, um conselho: Não reclame mais! Não se lance a nenhuma luta em defesa dos PTs, PSDBs, PRs, PMDBs, PPs, DEMs, PDTs, PCB’s etc..., nem se agridam com achincalhes bobos e desprovidos da mais comezinha regra de respeito, cidadania, civilidade e conteúdo. Ao contrário, sejam realmente razoáveis e, sobretudo, inteligentes. Raciocinem, engrandeçam as suas opiniões! Contribuam com o seu País! Afinal, vocês só têm este, portanto...

Já tenho vergonha de não mais saber dizer aos meus filhos o que é ter orgulho de ser brasileiro, pois teria que responder-lhes muitos questionamentos. Perdoe-me amigo, como povo que também somos eu não quis nem quero feri-lo, apenas exorto desta forma o povo, para que acordem deste sonho louco de digladiar entre si por este ou aquele partido, nenhum deles merece, querem apenas e tão somente os seus votos.

Continua em (3)

Anônimo disse...

Continuação (3)

Dos simpatizantes do PMDB, eu gostaria que me dissessem o que fez José Sarney em proveito da Nação? Não esqueçam que ele teve tanto apoio popular, que até mesmo surgiram os chamados “Fiscais do Sarney”, e chegaram ao absurdo de confiscar boi no pasto!!! E Jáder? E Temer? Sem comentários!

Aos chamados "tucanos", pergunto: o que fez realmente o Fernando Henrique, nos seus dois mandatos, por este país? Respondam com isenção, pois se fez alguma coisa foi por absoluta obrigação, porque não tinha outra saída. Ele era o Presidente e recebia gordo salário para isto (e ainda recebe uma pensão vitalícia pelo mesmo fato!). Aos "petistas" pergunto: o que fez Lula e sua “entourage” de 30 ou 50 “ministros” (nem sei lá quantos!) nos dois mandatos que também teve? Acabou com a inflação! Pagou a dívida externa! Fez o Brasil ser respeitado lá fora! Tirou vinte milhões da miséria! Quá! Quá! Quá! Quanta ingenuidade (ou alienação?)!!! Meu povo, não lhes quero ofender, vocês acreditam em saci-pererê! Nem precisam mais responder.

Aos dos demais partidos eu também tenho perguntas como estas a fazer, mas sei que não me dariam respostas minimamente aceitáveis, e por isso “lhes deixo em paz”, não os azucrinando com “perguntas difíceis”.

Não sou “comuna” e detesto realmente esta ideologia em boa hora já falida, mas reconheço que eles possuem umas medidas que podem muito bem ser aplicadas para salvar “El pueblo del ‘Bananão’”. Seriam um tremendo sucesso, podem crer! E não nos esqueçamos: "Para falar aos ventos bastam quatro palavras, para falar ao povo é necessário ação!" (do filósofo e padre Antônio Vieira). Esta frase foi dita há séculos, mas nunca se aplica tão bem quanto nos dias atuais do Brasil.

Como a “sacanagem” está cada vez mais diversificada e radical, e, para acabar só por uns tempos, isto é, só para “dar um alívio”, em tanta roubalheira e corrupção continuada na “República das Bananas” basta uma medida também radical: que venha um cara de "cabelo nas fuças" (mas JAMAIS com as “idéias” de um Hugo Chaves ou de um “cumpanhêro” Fidel), que verdadeiramente assuma o Governo e mande chamar os "donos" das TV's (cujos canais são propriedade pública) para os obrigar a exibir "ao vivo e a cores" uma meia dúzia (basta só meia dúzia. É o "efeito moral" que vai falar mais alto!) de comprovados safados ser literalmente exemplados na praça dos "Três Poderes"(???) da “Ilha da Fantasia”, e sem deixar de “mandar a fatura” para a família dos próprios pagar. Logo no outro dia a GOL, a TAM, etc... saem do "vermelho", e tudo quanto é vôo sai superlotado de todo o “Bananão”. Nem vagas em navio transatlântico vai ter. Até a “Ponte da Amizade” vai “engarrafar”.... Todos os outros “FDP’s” vão “cair fora”. Vão sobrar vagas em estacionamento do centro de Sampa! E não me venham com "chorumelas" de "direitos humanos", "Constituição", etc... etc... Tô farto disso! O povo é que não está, porque é masoquista.

Não tenho nada contra os militares, pelo contrário muito os admiro, haja vista o que fazem os batalhões de saúde e de engenharia nos rincões longínquos da Amazônia e do Nordeste, os que guardam os nossos limites marítimos de 200 milhas e aqueles que defendem a fronteira seca no longínquo e esquecido Norte, como em São Gabriel da Cachoeira e adjacências na “Cabeça do cachorro”, mas acho que estão acomodados demais, num “Dulce far Niente” distante do que ocorre no panorama político brasileiro, onde tudo “pode” e ninguém é encarcerado e nem sequer punido com pagamento de “cestas-básicas”, salvo o “juiz”(???) Nicolau “Lalau”, mas, mesmo ele, já está em casa cumprindo “prisão domiciliar”. Até o Roger Abdelmassih já foi solto e caiu-fora do País. Sacanagem!!! Mas nós merecemos, não é ministro Gilmar???

Continua em (4)

Anônimo disse...

Continuação (4) - final

Num exercício de imaginação, transporto-me a 1964, quando o comunismo fervilhava no mundo, aí, os norte-americanos deram o “start-up” e surgiu aqui o movimento de “31 de Março”, chamado de “Revolução” (sem sangue, coisa que ocorre só do Brasil! – graças a Deus!). “Deram a ordem” porque também o Brasil lhes representava uma ameaça em potencial e precisavam erradicá-la (sem se desgastar nem gastar nada!), afinal havia um certo “clima” para implantar o comunismo no Brasil à época. Durante quase duas décadas o País experimentou o que (ainda) traz escrito na sua flâmula maior: “ORDEM E PROGRESSO”... que acabou no governo Figueiredo.

O único erro imperdoável, e por mim debitado à conta dos “milicos”, foi perseguirem alguns “moleques” (à época) comunistas e os simpatizantes. Agora aqueles “moleques” estão bem mais adultos, e alguns até foram cassados, como políticos corruptos ou pela famosa “falta de decoro parlamentar” (o que é isto????). Os “milicos” deveriam apenas ter-lhes dado só uma “passagem de ida” compulsória para a extinta União Soviética ou Cuba. E a passagem de volta? Que eles “se virassem” para conseguir! Hoje, estamos todos, de gerações inocentes, “pagando o pato”, digo, pagando gordas “indenizações” por aquele erro imperdoável. E o erro não foi nosso, foi daqueles milicos de 64, mas as atuais ações na Justiça(???) custam-nos “o olho da cara”, que nos diga Heitor Cony, o jornalista que “abocanhou” 2 milhões de reais e uma “gorda” aposentadoria mensal “indenizatória”, e outros mais.

Aquilo tudo ocorreu em 64, agora, a “história é outra”, já não há mais ameaça comunista. Os norte-americanos já não se sentem ameaçados, nem por Byn Laden e sua “troupe”. O Brasil já não é mais uma ameaça em potencial, muito pelo contrário, o nosso “cumpanhêro” amigo de Hugo Chaves e Fidel Castro até era (ou é?) “amicíssimo” do ex-“Dono do Mundo”, Mr. Bush, e foi considerado “O Cara” pelo atual, portanto, não mais será necessário darem “a ordem” e gastar “money” com os “cucarachas” daqui, ademais agora, que os EEUU estão um tanto “quebrados”. Apenas fomentam a teoria do “quanto pior melhor” (para eles, sem dúvida). Com isso, a possibilidade de ser “assinada” a “Ordem do Dia” de acabar com o “Dulce far Niente” das FA tupiniquins se esvai como espumas nas ondas do mar, mar de lama que hoje assola o país dos “dólares na cueca” e dos “aloprados”.

Seria excelente que a Nação acordasse e repetisse aqui o lema "Liberté, Egalité, Fraternité", que adorna a França. Porém, enquanto não ocorrer "Requiescat in Pacem", militares do “Gigante Pela Própria Natureza”, deitados em berço esplêndido, embalados ao som do mar e à luz do céu profundo, porém, por favor, não esqueçam: “Ex facto oritur jus”... e os fatos vocês estão vendo (ou querem que desenhe???)!

Desculpe-me amigo, pelos meus erros ortográficos, pois não sou Advogado, Professor, ou muito menos Jornalista, como você. Desculpe-me também pelas minhas “estranhas idéias”. Eu não discrimino ninguém, pois sou temente a Deus. Sou apenas um democrata convicto, apartidário e PATRIOTA como você (e já cansado de tanto ser roubado).

*************

Com um fraterno abraço deste seu amigo amazônida,

Roberto Santiago