terça-feira, 2 de agosto de 2011

Briga entre combatentes e engenheiros gerou vazamentos de denúncias sobre corrupção no EB

Edição do Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Leia mais artigos no site Fique Alertawww.fiquealerta.net
Por Jorge Serrão

Uma briga intestina pela hegemonia no Comando do Exército, entre Generais de Forças Especiais e de Engenharia, é a fonte originária de recentes reportagens envolvendo escândalos de corrupção sob investigação dentro da Força Terrestre. Generais combatentes de quatro estrelas articulam, nos bastidores, para que um deles assuma o lugar de Enzo Peri, que comanda o EB desde o começo do governo Lula. Nesta briga, parece que vale tudo pelo mais alto posto de confiança do Forte Apache.

Em ao meio conflito de poder interno, acontece a guerra de informação e contra-informação para abafar os possíveis escândalos – como é costume na Administração Pública tupiniquim. Ontem, o Ministério Público Militar se viu obrigado a emitir uma nota oficial para esclarecer que o comandante do Exército, general Enzo Martins Peri, não é alvo de investigação. O objetivo é desmentir reportagem publicada pela Folha de S.Paulo, no domingo passado, revelando informações sobre as investigações do escândalo IME-Dnit.

Embora o MPM negue, o EB é realmente alvo de investigações (inclusive da Polícia Federal) sobre indícios de superfaturamento e irregularidades em obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) tocadas pelo Departamento de Engenharia e Construção da Força Terrestre. Como o Alerta Total já antecipou, a tendência é que tudo seja abafado o máximo possível. “Ordens superiores” devem mandar parar com as investigações. Inclusive, no caso IME-Dnit, a tendência é pela punição de civis e de oficiais de patente abaixo de General.

Dificilmente, a Procuradora-geral de Justiça Militar, Cláudia Márcia Moreira Luz, encaminhará à Procuradoria Geral Militar ou à Procuradoria Geral da República qualquer pedido de abertura de ação cível – e muito menos penal – contra o comandante do Exército ou qualquer outro General. Ainda mais porque, se fosse o caso, Enzo teria foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal. A operação abafa é tão evidente que a nota oficial de ontem, do MPM, sequer teve a assinatura da Procuradora-Geral. Foi simplesmente chancelada pela “Assessoria de Comunicação Institucional” da Procuradoria-Geral de Justiça Militar.

Guerra Assimétrica

As revelações sobre o escândalo no Instituto Militar de Engenharia, envolvendo empresas de consultoria criadas por militares para fazer negócios com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, foram geradas para comprometer a imagem dos oficiais da área de Engenharia no Alto Comando do Exército.

Os “engenheiros” são hegemônicos desde a nomeação de Enzo Peri – que veio da reserva para chefiar o EB na gestão Lula, sob a desculpa de que ele era o oficial com maior antiguidade.

Insatisfeitos com a permanência de Enzo e com o desrespeito à rotatividade de cargo na gestão da chefona-em-comando Dilma Rousseff, os Generais de Forças Especiais querem retomar o comando da instituição.

Aproveitam-se, agora, da fragilidade de Nelson Jobim, prestes a deixar o governo, e da providencial onda de denúncias que afetam os “engenheiros”.

Quem era cotado

Se Enzo saísse, dois nomes estavam cotados para substituí-lo: Ítalo Fortes Avena e Marius Luiz Teixeira Neto.

Por mera coincidência, junto com Enzo, os dois Generais foram chefes do DEC (Departamento de Engenharia e Construção) do EB, entre 2004 e 2009.

A turma de Forças Especiais não tem um nome abertamente favorito para o cargo e a turma do Palácio do Planalto não gostaria que eles retomassem a hegemonia do EB.

E, agora, para complicar a briga interna, quem indica o Comandante do Exército é o Ministro da Defesa – que está deixando o cargo...

Quem vai ser punido?

Além dos Generais Enzo, Marius e Avena, o MPM do caso IME-Dnit envolve os nomes dos Generais que chefiaram o IME entre 2004 e 2009: Rubens Brochado, Geraldo Soares da Silva, Ernesto Ronzani, Emílio Aconchela e Amir Elias Kurban.

O escândalo revelou que um grupo de oficiais liderados pelo Coronel Paulo Roberto Dias Morales e o Major Washington Luiz de Paula criou seis empresas para abocanhar as concorrências do IME com o dinheiro do Dnit.

A tendência é que os militares de menor patente acabem servindo de bodes expiatórios para que nada ocorra aos generais acima deles.

Canal Livre para o Heleno

Militares da ativa e da reserva debatem o desempenho do General Augusto Heleno em mais um programa “Canal Livre”, da Rede Bandeirantes, domingo passado.

Vale a pena conferir o debate, inclusive as incisivas intervenções do jornalista Roberto Godoy, do Estadão, criticando a END (Estratégia Nacional de Defesa) e cobrando um plano imediato (e não de longo prazo, como a END) para reequipar as hoje sucateadas Forças Armadas do Brasil.

http://www.youtube.com/watch?v=KaeMwUnns7c – Parte 1

http://www.youtube.com/watch?v=f1PHDxis9_k&feature=relmfu – Parte 2

http://www.youtube.com/watch?v=hGN8iA48eTw&feature=relmfu – Parte 3

http://www.youtube.com/watch?v=xVezAqm6uFM&feature=relmfu – Parte 4

Na Roda Viva

A turma do Palácio do Planalto teria gostado da encenação de Nelson Jobim, chamando a Presidenta Dilma de “extraordinária”, no Roda Viva da TV Cultura de ontem.

Mas a avaliação geral é que Jobim perdeu o timming para os elogios, e que Dilma, assim que puder, vai tirá-lo do governo.

O problema é quem colocar no lugar dele, já que o PMDB alega que o ministério da Defesa faz parte da cota do partido.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.


A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.


© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 2 de Agosto de 2011.

Um comentário:

Anônimo disse...

terça-feira, 02 de agosto de 2011 .
Carta-aberta da médica Dra. Maria Isabel Lepsch ao governador do Rio de Janeiro.

Aqui; http://www.tribunadaimprensa.com.br/