sábado, 20 de agosto de 2011

Respeitar para ser respeitado

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Geraldo Erico Acioli Rebelo

Diante da reação negativa dos militares à escolha de Celso Amorim para comandar o Ministério da Defesa, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou os militares descontentes com a nomeação. “Eu não sei se cabe a esses militares gostarem ou não gostarem”, disse Lula, que está na Colômbia. “Ela (a presidente Dilma Rousseff) é a chefe suprema das Forças Armadas, indicou o ministro e acabou, não se discute. Estou c… e andando para esses caras (os militares). No meu governo, tiveram que me agüentar e viviam me enchendo o saco pedindo migalhas de reajuste. Pediam uma coisa, eu enrolava e nunca dava o que eles pediam; depois dava uma esmola qualquer e não me sacaneavam mais. Não tenho medo deles; nunca tive.”

Para Lula, a presidente escolheu bem, não há nome melhor e, quanto à competência de Amorim, “ é o homem ideal , no cargo certo. Ele vai dar um jeito naquele troço (MD). … “

SEGUE MINHA RESPOSTA-DESAGRAVO:

Ex-presidente Lula da Silva e Exmos. Srs. Comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica, Eu, militar aqui de baixo na escala hierárquica, me senti, pessoal e profissionalmente, se bem que indiretamente, vilipendiado, desrespeitado e indignado diante dos escárnios proferidos, bem ao seu estilo e publicamente, pelo Lula da Silva, conforme o texto acima.

Assim, quero exercer, também publicamente, meu direito de resposta.

Falo que me senti indiretamente desrespeitado porque, na verdade, diretamente escarnecidos foram os comandantes das três forças, nossos representantes junto ao governo, através de frases como “Estou c… e andando para esses caras”; “tiveram de me agüentar”, “viviam enchendo meu saco pedindo migalhas de reajuste”, “eu enrolava”, “nunca dava o que eles pediam”, “dava uma esmola qualquer”, etc.

- Lula da Silva, quero lhe lembrar que, graças à ação dos militares em 1964, nosso país vive hoje numa democracia e, por isso, pela alternância do poder que ocorre nesse regime, você no momento não é mais nenhuma autoridade. Quero lhe lembrar que sua figura política foi engendrada por um militar, o General Golbery do Couto e Silva, a quem você deve agradecer a sugestão da criação do seu partido.

Lembro-lhe também que é de bom alvitre respeitar para ser respeitado.

Como isso, publicamente, não acontece de sua parte, fico liberado para lhe dizer, também publicamente, algumas coisas que, a meu ver, são verdadeiras:

1) os militares o respeitaram formalmente durante seus dois mandatos, por dever de lealdade institucional e por força do dever constitucional ( “As Forças Armadas … destinam-se … à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem.”). Os militares são profissionais altamente dedicados ao cumprimento de suas tarefas e missões, que deveriam, de sua parte, ter seu trabalho reconhecido e não serem escarnecidos dessa forma;

2) em reação igual e de sentido contrário, posso lhe dizer que não o respeito hoje, formalmente nem realmente, por vários motivos, entre os quais:

a) não me convence você dizer que não sabia da corrupção e dos lamentáveis fatos do escândalo do mensalão ocorridos em sala vizinha à sua e coordenados por seu assessor direto e imediato;

b) não me convence a sua versão para o enriquecimento abrupto, da noite para o dia, do seu filho;

c) você, antes de chegar ao poder, vivia adjetivando agressivamente seus adversários políticos, entre eles o senador Sarney e sua família. Porém, ao chegar ao poder transformou-se num vira-casaca e passou a adjetivar o Sr Sarney e sua família com as mais agradáveis e amigáveis palavras, inclusive justificando-o como um homem acima do normal, acima de qualquer suspeita, etc;

d) esses fatos, por si só, já são suficientes para o presente texto. Claro que há outros e outros fatos desabonadores, que, mediante rápido aprofundamento, poderíamos citar (cartões corporativos, etc, etc);

e) você está delirando. Os militares não querem impingir medo a ninguém, mas achamos que respeito mútuo é fundamental;

3) a meu ver, cabe-lhe perfeitamente a carapuça do personagem criado por Mário de Andrade, o famigerado Macunaíma, o herói sem caráter, pois você se apresenta sempre de acordo com a coloração que venha no momento lhe trazer benefícios. Verdadeiro camaleão.

- Exmos Srs. Comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica,

quero deixar claro que eu, seu subordinado hierárquico, no presente pronunciamento, não pretendo, em hipótese alguma, ferir os princípios da hierarquia e/ou da disciplina, bem como não tenciono, também em hipótese alguma, exercer desrespeito à imagem pessoal ou profissional de Vossas Excelências. Isto quem o fez, clara e publicamente, foi o ex-presidente Lula da Silva, conforme o texto inicial.

Bem ao contrário disso, meu pensamento é fazer um desagravo de Vossas Excelências a respeito do que considero escárnios proferidos pelo ex-presidente.

Faço isso por dever de lealdade para com os senhores, bem como por me sentir, pessoalmente e como membro da classe, atingido em minha honra e dignidade.

Geraldo Erico Acioli Rebelo é Coronel da Reserva do EB.

12 comentários:

Ronald disse...

Cel. Rebelo,
O tratamento dispensado pelo nobre militar foi deveras respeitoso com um meliante analfabeto, chefete de quadrilha que em qualquer país mais sério já estaria fazendo churrascos num presídio qualquer.
Mas é perfeitamente compreensível o nível da resposta para que o nobre representante das honradas FFAA não desça ao imundo e escroque nível do energúmeno-mór.
Sds

Anônimo disse...

Assino embaixo!!!

paulo

Anônimo disse...

Os militares merecem 100% o que lulla disse pensar deles: "Estou me caga..o para esses caras!"

"No meu governo, tiveram que me agüentar e viviam me enchendo o saco pedindo migalhas de reajuste."

Vergonha!! Ainda goza e rebola com os militares!

"Pediam uma coisa, eu enrolava e nunca dava o que eles pediam; depois dava uma esmola qualquer e não me sacaneavam mais."

Generais fracos, fazem FA fracas! Vergonha sublime!

"Não tenho medo deles; nunca tive!"

Essa foi forte! Não se viu nenhum 4 estrelas protestanto! Despois deste desfio e afronta, os militares só mesmo servem para limpar latrinas e beijar a bunda de lulla!

Já agora, curiosamente, quando os generais iam ao Palacio do Planalto receber uma estrela nos ombros ou mais uma estrela vermelha, tinham que levar as esposas para quê? Para que lulla gozasse e rebolasse pensando no sexo que faria com elas?

Brasil chegou a uma encruzilhada tal em questão de honra e covardia da nossas FA, que mais vale entregar as armas ao PCC ou CV para que defendam o nosso país!

GRIFAO disse...

LULLA É UM GÊNIO, AFIRMA JOSÉ NEUMANNE







Mas não só Lulla é um gênio, também o são os militares que forjaram Lulla da Silva como líder inconteste e deram-lhe proteção na corrupção e impunidades, da mesma forma que desde à José Sarney e sucessores, chegando até dona Dilma Roussef.



E vozes se alevantam contra as demissões no meio político, dessa forma surgindo já oposição à presidente e notícias sutilmente plantadas na mídia de que ela poderá não terminar o mandato, por injunção daqueles temerosos de investigações, com os tolos presumindo que Lulla não estaria envolvido, o que é, sugiro, falácia, pois ele como os militares que sempre o apoiaram, todos estão envolvidos num plano maligno, o de um golpe militar escudados na rejeição de grande parte da população à situação.



E tal golpe que foi engendrado por uma nação estrangeira a décadas, sendo modificado e adaptado ao longo dos acontecimentos, tinha como objetivo criar isso mesmo que vemos, quase a ingovernabilidade pelos crimes contra a Nação, tendo como objetivo a criação de uma ditatura militar pró linha Pequim, ao estilo Cingapuriano (com o massacre de detentos, políticos e fechamento do Congresso) e a posterior criação de duas classes, o povo e ELLES.



E conseguiram chegar quase até ao final do plano esses generais -14- que se reuniram recentemente no Clube Militar, mesmo que à custa do aviltamento diário das FFAA, seja nos soldos, seja na disciplina e no reequipamento. No caminho vieram sutilmente abreviando nossos direitos mínimos, tais como a proibição do porte de armas e censura constante nos meios de comunicação.



Claro, a nação estrangeira que tudo isso criou, tinha como objetivo o expansionismo e aumento do poderio, auxiliando mesmo o inicio da atual crise econômica para asfixiar o gigante norte americano e o restante Ocidente. A eleição de Hussein Barack Obama, golpe de sorte ou ação dessa mesma nação, não sei, mas está ligada ao que ocorre aqui, sempre inteligado com objetivos da Irmandade Muçulmana.



E essa nação é a China, e esses militares brasileiros, sugiro que são aqueles que sempre se mantiveram calados, mas recentemente acordaram para a manifestação de incormidade com uma situação que sempre ardilosamente aceitaram.



E muitos, ingenuamente, estão dando um voto de confiança para esses militares, supondo que são mesmo patriotas, sem o saberem que são da linha chinesa.



Só DEUS O ONIPOTENTE para nos salvar e abortar tão tremenda e maligna conspiração.







Confiando na proteção desse DEUS O SUPREMO ARQUITETO é que exponho a articulação de um golpe que se ocorrer será a prova da traição que militares em altos postos fizeram à Nação e a outros militares quando os asfixiaram nos soldos, promoveram a indisciplina e impediram o reaparelhamento das FFAA.

Anônimo disse...

Essa foi "forte" demais em relação aos militares.Envergonho-me ao saber dessas colocações feitas pelo "çábio" mor do PT contra os mesmos,não merecem.É muita humilhação mesmo.Até quando?
"Até quando Catilina,abusarás de nossa paciência?"

Anônimo disse...

Aliás,quando no inicio do seu primeiro mandato,ele chamou os generais de "um bando de generais."Com essa agora,ficamos sabendo que ele os alcunhou não porque se enganou,mas de propósito.

Manoel Vigas disse...

Saudações.

Faltar o respeito às instituições nacionais, tais como as Forças Armadas, é crime que qualquer advogado pode mover processo e exigir retratação pública correspondente.

NÃO HAVENDO REAÇÃO ENÉRGICA DOS COMANDOS MILITARES OFENDIDOS, DIANTE DO ACHINCALHE DE SUAS PRÓPRIAS INSTITUIÇÕES, FERINDO A CONSTITUIÇÃO QUE “DEVERIAM” DEFENDER, INFERE-SE NEGATIVAMENTE O QUE OCORRERIA PARA “DEFENDER O PAÍS CASO FOSSE AGREDIDO MILITARMENTE”.

O que o nobre articulista não falou, mas para mim soou muito mais grave foi o reflexo dessas injúrias no seio da FAMÍLIA MILITAR.

Assim, nestes “novos tempos”, fica a pergunta:

Como seus netos reagirão diante do coleguinha no colégio, quando alguém comentar que sua FAMÍLIA é de “milicos”, carneirinhos que não são de nada ?

LEMBREMOS QUE A DESTRUIÇÃO DA NAÇÃO COMEÇA COM A DESTRIÇÃO DA FAMÍLIA.

Atenciosamente.
Manoel Vigas

Anônimo disse...

...sendo que os advogados estão c...e andando para os militares,querem é mais que se esplodam,pois também não gostam deles.
Só queria saber é o que pensam os comandantes das três armas acerca das declarações injuriosas do "cara."

Anônimo disse...

E assim a familia militar está de luto por conta das declarações do chefe da "famíglia."

Anônimo disse...

Respeito é o princípio de tudo. Como o Sr. Ex-Presidente não se dá ao respeito não há que ser respeitado.
Está faltando liderança com coragem de bater na cara desse Sr,. de apontar para ele e falar francamente V.Sa. liderou o governo mais corrupto da história da República.

Anônimo disse...

Nossos Generais, também são políticos, estão quietos porque lhes convém. A exemplo dos políticos que trocam de lado para levar mais vantagem, os Excelentíssimos generais levam vantagem se calando. No Brasil de hoje, herois são os que levam mais dinheiro pro bolso. Honra? É coisa do passado.

Anônimo disse...

alguns companheiros ainda chamam esse famigerado analfabeto e cachaceiro lula de senhor...tenham dó...isso é pilantra dos grandes quando admitiu os mensaleiros e desrespeitou os militares...também com esses covardes chefinhos que nós temos.rsrsrsrsrnas tres forças é de de ter vergonha...como se diz não se fazem generais como antigamente que eram machos!