sábado, 29 de outubro de 2011

Nó na Cuca com o Globalitarismo

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Arlindo Montenegro

Sabe de uma coisa? Acreditar ou ignorar as teorias da conspiração, faz diferença mesmo! É um traço determinante da maneira como percebemos a realidade, fundamental para guiar escolhas individuais e lideranças, nas atividades religiosas, laborais ou políticas. Ignorar é como fechar os olhos pra barata e engulir a sopa.

Acreditar... bem aqui chegamos à encruzilhada: ou adotar as práticas bacantes, revestir-se de crueldade bestial ou refletir detidamente buscando as saídas do labirinto. Hoje, sem saber, toda a humanidade aguarda a direção que conduza as tribos-nações para ocupar um lugar ao sol, seguro e em liberdade.

O que temos à mesa é colheita do que foi plantado no passado. Noutras palavras: o presente é resultado das concepções, das idéias originais de individualidades pensantes, utilizadas por líderes religiosos e políticos para organizar e conduzir as gentes. Há muita semelhança entre a história das tribos de Israel, profecias e deidades fundamentando crenças presentes no cotidiano de todas as tribos-nações espalhadas pelo mundo. Os que se consideram “escolhidos” preferem patrocinar o apocalipse promovendo a matança.

Uma das características do século passado, foi proliferação de mal informados e apaixonados, cegos guiados por outros cegos armados de fundas, como descrito na história de Davi para enfrentar o gigante Golias, visto aqui e acolá como um rambo, semeando armadilhas nucleares e gases venenosos à direita e à esquerda.

Os cegos andavam no escuro sem ver o terreno onde pisavam. Mataram e morreram milhares, milhões, pensando defender idéias democráticas ou totalitarismos coletivistas, sem saber que nos bastidores, uns poucos tocavam as ovelhas para o curral da “nova ordem mundial”.

Com o advento da internet, ficou mais fácil ter acesso a documentos adormecidos em bibliotecas, arquivos de documentos oficiais, manuscritos ancestrais e pesquisas modernas. Associando os fatos descritos, projetos mantidos em segredo, declarações remotas, evidenciam-se as sementes das políticas aplicadas pelos que hoje dominam o planeta e controlam nossos pensamentos, palavras e ações, de modo subliminar, isto é, sem que tenhamos a percepção lúcida e racional. Fica claro que líderes que diziam defender as liberdades, formas de governo e economia para o bem de todos estavam estrategicamente nas mãos de um grupo coeso e diabólico.

Lendo detidamente sobre Illuminatis, Sábios de Sião, comunismo, nazismo, Bildlerberger, Skull & Bones, jesuítas, casas reais européias, famílias Rockfeller e Rotschild, é possível associar tudo quanto esmaga os valores humanos, sonhos, utopias mais generosas associadas à paz, respeito e segurança dos humanos em sua curta travessia nesta forma física.

E se ergue diante do sujeitinho isolado numa praça ou numa rua estreita, um tanque de guerra de construção pouco conhecida, sem freios, dirigido por uma guarnição sem moral, sem compostura, sem piedade, que adotou o nome de Instituto Tavistock, onde atuam os intelectos a serviço dos Bilderberger. A sede é a Londres do Harry Potter.

Seria interessante uma pesquisa para saber quem no Brasil já ouviu falar ou quem já atua em associação com o Instituto Tavistock, responsável pela glorificação do divorcio, aborto, comportamento homossexual e lésbico ostensivo, perda de crenças religiosas, destruição do núcleo familiar, disseminação de superioridade do coletivismo em detrimento da força criativa individual, confusos direitos, leis incongruentes, cultura homogênea em termos anárquicos e controle absoluto da opinião pública infantilizada.

O Tavistock plantou e desenvolveu a espionagem em escala geométrica sob o pretexto de garantir a segurança, para a tranqüilidade dos controladores do mundo. As pesquisas que refletem o conteúdo dos documentos mais sigilosos, evidenciam que os Bilderberger, 300 famílias, controlam tudo no mundo, excetuando-se, em parte, a Rússia e a China que rompeu relações com os Rockfeller.

Em suas reuniões anuais, disciplinados e unidos, fecham o planejamento anual seguindo estratégias de longo prazo, para conexões com cada governo nacional, ações das agências de inteligência e atividades militares, políticas e comércio exterior, comércios, bancos, educação e informação da galerinha internacional.

A hierarquia “compreende as velhas famílias descendentes da Companhia Britânica das Índias Orientais com suas vastas fortunas derivadas do comércio de ópio que é dirigido de cima para baixo, realeza européia, famílias tradicionais norte americanas, entre outros”.

Na agenda da reunião dos Bilderberger em 1980, elaborada pelo Instituto Tavistock constavam diretrizes para o movimento de liberação feminino, consciência negra, casamentos mistos indicados por Margaret Mead e Gregory Bateson (ambos do Tavistock), depreciação da civilização ocidental, novas estruturas de relações interpessoais e familiares em que a homossexualidade e o lesbianismo fossem aceitas como “normais”, falsos movimentos de conservação e ecologia, mudança nos dogmas do cristianismo em igrejas protestantes, orientação para filosofias orientais, ensino e divulgação da Cabala, orientação da música hip hop, rap e outras modalidades mais agressivas.

O desafio é: pesquise, estude para agarrar o cipó e ultrapassar a areia movediça ou acredite que pode ser um homem aranha, batman ou Ali Baba. Até a próxima!

Refs: “O Instituto Tavistock de Relações Humanas”, por Dr. John Coleman; Os Protocolos dos Sábios de Sião (disponível para download na internet); The Black Pope, (O Papa Negro), por M. F. Cusack, 1896; A Verdadeira História do Clube Bilderberger, Daniel Estulin, Ed. Planeta.

Arlindo Montenegro é Apicultor.

Nenhum comentário: