quarta-feira, 26 de outubro de 2011

O Senador da Moralização

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Antonio Antunes

Um senador nordestino que teve cerca de 200 votos ou talvez não tenha tido nenhum na última eleição resolveu moralizar de vez o comércio no Brasil. Fez um Projeto de Lei obrigando os postos de gasolina emitir notas fiscais eletrônicas com a placa do carro abastecido. Idéia de um gênio. Ele apenas esqueceu-se de consultar qualquer posto de gasolina para saber que não há incidência de impostos na venda de combustíveis, pois os mesmos já foram recolhidos pelas Distribuidoras, como contribuinte substituto. Portanto, qual a finalidade desta idiotice que alem de aumentar os custos dos postos de gasolina certamente serão repassados ao consumidor? Até agora procuro entender se isto é apenas uma idéia idiota de quem não tem o que fazer ou se há algo por trás, como por exemplo, a empresa que irá fornecer as impressoras.

A Presidente Dilma declarou que não pode existir um país rico com povo pobre. Não pode também existir um país rico com políticos idiotas. Esta anomalia ocorre em vários países, como Marrocos, Tunísia, Iêmen, Síria, Bahrein, Egito, na Líbia e quase toda a África, países com dirigentes ricos e povo muito pobre.

Segundo a AGU (Advocacia Geral da União), nos últimos oito anos, ou seja, durante o governo Lula, foram roubados do país 67 bilhões de reais. Isto é só o que a AGU conseguiu identificar. Calcule então o verdadeiro montante que deve ultrapassar os 500 bilhões de reais. Sessenta e sete bilhões de reais deve ser a fortuna do ex-torneiro mecânico. Mas o que podemos esperar de um país que os políticos nomeiam os juízes? Como o juiz julgará este político? O Brasil é o país das ONGs, todas mamando nas tetas do governo. E ninguém fiscaliza, mas fiscalizar para que se ninguém vai preso. O certo é que a situação está chegando a um ponto crítico.

Para evitar que aconteça no Brasil o mesmo acontecido na Líbia e no Egito, onde Kadafi foi morto friamente pelo povo, após incentivo na internet, proponho que o senador inclua no seu Projeto de Lei, uma proposta mais abrangente. Atendendo todo o comércio, incluindo um chamamento à população para que todos os políticos e membros dos três poderes, envolvidos em maracutaias sejam julgados e condenados a morte por enforcamento em praça pública. Isto evita situações constrangedoras como a de Kadafi que fora assassinado no tubo de esgotos. Aproveitar e solicitar nesta nota fiscal eletrônica que seja feita denuncia a todos os membros dos três poderes que possuem bens incompatíveis com seus proventos. Deste modo, toda a população terá informações na nota fiscal sem necessidade de duvidar das mídias que blindam governantes. Quando a mídia não é conivente com o governante, é automaticamente censurada.

O meu amigo chinês Zhu Li que mora em Hong Kong, quando da greve dos trabalhadores da obra do Maracanã, me disse que se fosse interesse do governo brasileiro, empresas chinesas poderiam enviar um navio-dormitório com 3.000 chineses para completar a obra. Com uma tecnologia bem melhor que a nossa, em um terço do tempo previsto e por um terço do preço estipulado, teríamos um Maracanã bem melhor. Evitar-se-ia as maracutaias (roubalheiras) tão comuns em todas as obras do governo federal, estaduais e municipais. Vejam só, o Japão passou por um terremoto, um tsunami e explosões em usinas nucleares, no entanto menos de um mês após a tragédia, as estradas e quase toda a vida já estava restabelecida, enquanto que aqui no Brasil, na região serrana do Estado do Rio de Janeiro, um ano após as chuvas, nada foi feito, inclusive com talvez mais de 1.000 mortos soterrados e o dinheiro enviado para as vítimas fora todo roubado. E os ladrões continuam em seus cargos governamentais, amparados por seus superiores.

Como podemos ver, este senador poderá prestar um grande serviço ao país se tornar seu projeto mais abrangente. Ele seria considerado o maior herói nacional, pois seria o único a reduzir a corrupção em 99,9%, acabar com a criminalidade e fazer com que o Brasil se transforme na maior potência do mundo.

Imagine agora, uma nota fiscal com o nome do governador, prefeito, senador, deputado federal, deputado estadual, vereador ou secretário, informando seus bens, milhares de vezes maiores que seu salário e o povo na miséria, sem escolas, hospitais, trabalho, casa, sem saneamento básico e o pior de tudo sem saúde porque o dinheiro da saúde fora desviado (roubado). Este povo terá o prazer de desarmar o cadafalso.

Que ninguém se iluda. O que está acontecendo no norte da África acontecerá na América do Sul. Muitos países da América do Sul possuem presidentes (e ex), com salários de classe média e fortuna de Bill Gates. Não podemos esquecer que o Tio Sam está sem petróleo e estes países possuem boas reservas. Que ninguém se iluda também que o estopim lançado na internet contra Hosni Mubarak e Kadafi teve origem na terra de Tio Sam. Isto só não aconteceu em Cuba porque lá não tem petróleo, nem nióbio, nem qualquer tipo de minério, apenas cana de açúcar. Hoje o sistema de comunicação está bastante avançado e com certeza o Brasil faz parte deste mundo, portanto em breve não teremos mais estradas, estádios, escolas, hospitais e tantas outras obras e serviços superfaturados.

A criminalidade tem aumentado propositadamente para que a população se preocupe com os assaltos e não veja os atos governamentais. Veja só a situação das milícias no Rio (caso das Vans). A televisão mostra todos os personagens e nossos governantes informam apenas que irão apurar. Para que servem então o governador e prefeitos? Se não servem para nada, são apenas coniventes, então vamos destituí-los.

A Presidente Dilma precisa tomar as rédeas do país, acabar com esta roubalheira desenfreada antes que ocorra a ruptura dos três poderes.

Antonio Antunes é Engenheiro químico.

3 comentários:

Anônimo disse...

O soviético corrupto ministro dos Esportes vai entregar hoje a carta de demissão à terrorista.

Claro, nada lhe vai acontecer! Não vai responder por crime algum!

No entanto, os soviéticos FDP do PC do B que em 1964 tentaram um golpe de estado no Brasil para nos colocar na orbita soviética, vão manter esse ministério. Com que direito O que sabem esses FDP de democracia? NADA! Apenas a usam para efetuarem golpes de estado e corrupção desmedida!

Quem comandou esse golpe foi um dos maiores FDP brasileiro, luiz carlos prestes, do PC do B que, com contato direto com o Komiterm soviético no Kremlin, ia recebendo instruções.

O que está mesmo faltando no nosso Brasil, è mesmo um novo ou mesmo pouco modificado Plano Cohen que foi um documento escrito pelo capitão integralista Olímpio Mourão Filho - na época membro do Serviço Secreto!

Esse Plano Cohen elaborado com a intenção de simular, supostamente para efeitos de estudo, uma revolução comunista no Brasil, já se encontra desatualizado porque atualmente já está decorrendo uma revolução comunista para tomada do Poder no Brasil!

Só não vê quem não quer! E os nossos militares só defendem a soberania do Brasil nas favelas a pedido de políticos corruptos! Batemos no fundo!

Anônimo disse...

Quero ver o circo pegar fogo. Adorarei meter bala em alguns generais borra botas.

Calabar disse...

O Sr. Antonio Antunes, autor desse artigo meio discricionário e irresponsável, deveria pesquisar os fatos antes de publicar asneiras neste site. Não existe e nunca existiu "um senador nordestino" que tenha apresentado um Projeto de Lei para que os postos de venda de combustíveis emitam nota fiscal na venda efetuada, além de incluir a placa do veículo abastecido na referida nota fiscal. O "senador nordestino" da estória do sr. Antonio Antunes, era o então senador por Rondônia,(Rondônia fica na região Norte do Brasil e não no Nordeste) Expedito Junior, (PR-Ro)- cassado pelo TSE por compra de votos - e que teve como relator o também senador por Rondônia Valdir Raupp (PMDB-RO. Cabe ao descuidado articulista vir a público e se desculpar pelo infeliz deslize e por ter se mostrado um preconceituoso apressado em desqualificar o Nordeste e seus políticos que, diga-se de passagem, são os mais proeminentes do Congresso, apesar de alguns não terem boa fama, como é o caso de Collor, Renan Calheiros, Sarney e outros. Sr. Antunes, acusação infundada e genérica é sinal de pouca dignidade. Mais cuidado da próxima vez.
Meu e-mail: telles1000@msn.com
Tel. 11-76148791