segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Abortismo mata mais que o nazismo



Vídeo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão

A voz do povo, nem sempre, é a voz de Deus. Às vezes, parece a mais pura expressão de uma voz diabólica. O documentário acima, “180 Movie”, nos mostra como o senso comum modificado e a falta de informações e conceitos corretos conseguem formar imbecis coletivos (royalties para Olavo de Carvalho) em todo o mundo.

Os depoimentos do filme indicam o quanto a humanidade parece perto de ser vitimada, como de costume, por movimentos totalitários. As pré-condições para isto estão na mente das pessoas comuns que não demonstram clareza sobre o que (não) pensam. E como podem agir, perigosa, criminosa e autoritariamente, em função de suas equivocadas “convicções pessoais”.

Assistam e vejam os produtos da Engenharia Social da Nova Ordem Mundial! Um triste espetáculo da ignorância humana... A mais asustadora revelação do filme é que a prática abortista nos EUA matou quase 10 vezes mais que o holocausto nazista. Por isso é preciso mudar de atitude... Ou não sobrará humanidade...

6 comentários:

Anônimo disse...

Pela História afora, e não é chapéuzinho vermelho socialista quem canta, a voz do povo, de modo algum, é a voz de Deus. Quando o povo , como gado, berra, Deus emudece.

Coronel Humberto Pinto disse...

Ilustre Jornalista
JORGE SERRÃO

Eis aí uma grande lição.
Diz o ditado: "cada cabeça uma sentença".
Nada mais eloqüente do que o vídeo apresentado.
A Internet, verdadeiro "marco regulatório da imprensa", permite a cada ser humano mostrar sua sentença.
Essa prerrogativa me guiou para escrever em 2000: "O HOMEM E O DOMÍNIO DO SABER".
Que cada um faça sua parte.

O que penso está escrito nesse endereço: http://humbertop.sites.uol.com.br/

Anônimo disse...

Curiosamente ninguém ficou preocupado com a falta de democracia na Italia, quando Mario Monti foi substituir Brerlusconi.

Saiu um e entrou outro....sem eleições, sem que o povo italiano pudesse escolher através das urnas!

Achei estranho demais! Só podia ser manobra do senhor que manda no mundo, mais que os outros seis colegas seus dessa terrorista confraria dos Illuminatti.

Fuyi procurar. Aí está!

MARIO MONTI è um European Chairman da THE TRILATERAL COMMISSION. Ou seja, Comissão Trilateral com fortíssima influência na Europa, emboa sua presença esteja por todo o mundo, incluindo aqui, pela presença de Roberto Egydio Setubal, President and Chief Executive Officer, Banco Itaú S.A. and Banco Itaú Holding Financeira S.A., Sao Paulo.

Sobre Mario Monti feito primeiro ministro da Italia, sem eleições ou consulta popular, acrescentarei que ele è um dos membros do Comité Executivo da Trilateral.

Seu curriculum:

Mario Monti, President, Bocconi University, Milan; former Member of the European Commission (Competition Policy and Internal Market); Honorary President, BRUEGEL, Brussels; European Chairman, Trilateral Commission

Claro que não irei divulgar o link, senão sairá do ar.

Tal como a terrorista nos foi imposta por David Rockeffeler quando da sua primeira visita aos EUA.

Só lacaios ao serviço da Nova Ordem Mundial.

carlos de Jesus disse...

Paremos só de falar no holocausto, por que não falarmos tb , da exploração genocida da africa ? por que não falar da exploração de escravos africanos ? Por que não falarmos da imposição da pobreza social e ecônomica pelas potencias "aliadas" e capitalistas e tb comunistas ? por que só comentar sobre o "holocausto" ? afinal , se tratamos de assuntos genocidas ..então por que só ficar teclando no "holocausto" ? E o massacre genocida dos povos peles vermelhas das planices americanas ? e o Aztecas ? e os Incas ? e os Mais ? Por qual motivo só se fala no "holocausto" ?

Anônimo disse...

"a prática abortista nos EUA matou quase 10 vezes mais que o holocausto nazista."
E fez diminuir a criminalidade por evitar o nascimento de futuros marginais já que NEM OS PAIS os desejaram.

Sou TOTALMENTE A FAVOR do abortamento quando NINGUÉM quer a pobre criança, que será "abortada" depois de nascida.

Anônimo disse...

Que filminho manipulador! Compara fatos incomparáveis: um doido que se achou no direito de “limpar” a raça humana e o direito de se ter ou não um filho.
Nunca se deve esquecer que um filho deveria (mas quase nunca é) ser concebido com muita responsabilidade e amor, e NUNCA como se compra um cão ou um gato, porque ali está o futuro, que será desgraçado ou feliz dependendo do que a criança receber da família que deveria amá-la.

Pergunto ao tendencioso entrevistador, o que acontece com as crianças que vão para adoção quando ninguém as adota?
E as que ficam com pais psicopatas que as transformarão num monstro?
Não foi melhor não terem nascido? Quanta dor foi poupada!
Cris Santos