sábado, 12 de novembro de 2011

Campos Morfogenéticos


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Arlindo Montenegro

Há pouco tempo se acreditava que as Universidades fossem espaços dedicados ao saber. Ambientes onde a moçada era desafiada a encontrar a própria força espiritual, adestrando-se para levar ao mundo as técnicas que espalhariam o bem comum, o amor universal, como futuros condutores e mestres privilegiados da ralé, ensinando sobre a consciência cósmica.

Há pouco tempo visitei, com o respeito de quem entra num templo, o campus da Universidade de São Paulo. No laboratório onde estudam as melíponas, abelhas sem ferrão, umas mocinhas me receberam e mostraram as pesquisas em curso. Saí feliz e até adquiri um livro sobre o assunto. Busquei a loja da editora universitária e a decepção me pesou entranhas. Espantado e com gosto amargo na boca, notei que quase totalidade dos títulos oferecidos era de autores obscuros e conservadores mentirosos a serviço do poder.

Andei pelas calçadas limite dos gramados arborizados pensando se aqueles moços teriam algum dia a oportunidade de acesso à aprendizagem livre para o desenvolvimento mental, averiguar e admitir as leis universais, praticar o exercício lógico e disciplina para reconhecer intenções, encobertas por discursos que promovem a culpa e o castigo, normas e comportamentos impingidos pelas forças contrárias à liberdade.

Hoje vejo imagens dos policiais que invadiram a reitoria e prenderam a minoria defensora da maconha que ali se abrigava em protesto? Moçada! Eles estão a serviço do poder, o mesmo poder que atua aqui, em qualquer parte do planeta em todos os tempos. O mesmo poder que desvia a atenção de vocês e enche seus neurônios de drogas paras mantê-los no cabresto. Os policiais e os prisioneiros... Defendendo o mesmo poder! O poder guerreiro que afeta os humanos desde as origens dos Estados manipulados por psicopatas.

Um professor e pesquisador suíço, Jean-Jacques Babel levantou os dados sobre as guerras dos últimos 56 séculos, em que morreram 3.500.000.000 de pessoas. Isto é a metade da população atual do planeta. A cada instante da passageira vida que cabe a cada um de nós, são feitas escolhas que se traduzem em metas individuais produtivas ou improdutivas, dependendo do modo de pensar que se traduz em ação. Informados e convictos obedecemos as leis do cosmos. Do contrário vamos de encontro a elas, favorecendo o caos.

Uns cientistas fizeram uma experiência com macacos numa ilha do Japão: espalharam um monte de batatas doces na areia da praia. Os macacos chegaram, comeram as batatas com areia. Um deles levou sua batata até um córrego, lavou e saboreou. Os outros, percebendo a satisfação do semelhante passaram a imitá-lo. Um dos macacos fez diferente: foi lavar a batata na água salgada do mar e sentiu que o sabor era melhor. Somente um!

Os cientistas repetiram a experiência noutra ilha a 90 quilômetros de distância. Meninos! Os macacos foram direto lavar as batatas no mar! Repetiram mais longe ainda e aconteceu o mesmo. Isto é o que Rupert Sheldrak chamou de transferência de “campos morfo-genéticos”. O que acontece na USP é parecido. Jogaram drogas culturais, maconha, cocaína, etc. – as de laboratório somam quase 300 - nas ruas do mundo inteiro e nas escolas e universidades do mundo inteiro, isto é sabido.

Muitos filósofos, que nem Mario Ferreira dos Santos, sabiam que o conhecimento avançado alimenta a essência espiritual e conduz o homem ao encontro, em si mesmo, das forças que podem vencer a conspiração das centenas de ideologias que em toda a história justificando o massacre de milhões de semelhantes. Assim, as novas gerações enganados por um grupinho de linhagem fechada de psicopatas têm sido hipnotizadas para pensar e agir como animais irracionais, ignorando a força espiritual cósmica.

Os banqueiros e os fabricantes de veículos e armamentos que aparelham exércitos, que fornecem a tecnologia de defesa para aterrorizar os que trabalham, os Rothschild, Rockfeller, as linhagens monárquicas e empresariais, são os mesmos que alimentam a informação bichada e as drogas nas escolas, enquanto nos bastidores, movem as decisões de governantes para executar o que está descrito nos “Protocolos dos Sábios de Sião”. Eles são os predadores e vocês, meninos, são as presas preferidas, carne fresca, mentes acríticas temperadas com as ervas malditas.

Esta é somente mais uma dentre as crises cotidianas. Pensem aí – se é que a canabis ainda deixou intacta alguma área do cérebro – que a inteligência, a ética, estão presentes nas consciências dos simples e dos sábios que situam o espírito acima das batatas fritas, acima das miragens que a tv e os emissários dos poderosos, que nem o Focault e Gramsci, incutem nas cabeças virgens para inutilizá-las, impelindo-as para a guerra cultural. Com que finalidade?

Pesquisem aí meninos: a Onu promove a paz entre as nações? Depois da queda do muro de Berlim, já foram organizadas quase ou mais de cem guerras, outras são anunciadas pra gente ver pela televisão como quem assiste às olimpíadas ou a torneios de futebol, filmes, espetáculos de rock – o circo que diverte a ralé que assim escapa do vazio, do medo existencial. As imagens de vocês, cabeludos, imberbes, “espantados com a violência da polícia” são parte do espetáculo.

Na tabuleiro da oferta global dos derivativos, dos venenos para desviar a atenção do essencial e brindar os ignorantes com estados de consciência alterada e ausência de censura, os “caras” sem moral, sem compostura – desde tempos imemoriais e passando pela guerra dos ingleses para controlar o ópio, (agora no Afeganistão ou na Colômbia, no campus da USP e em cada rua de cada cidade) – manobram para manter a ignorância e os roteiros da perversão e violência.

Meninos! Coragem, humanidade é o desafio. Fuga da realidade, do contato íntimo e disciplinado com esta força maior e luminosa, disponível para que cada um aja nos “campos morfo-genéticos” amorosos, construtivos e realmente livres para fazer a diferença, fuga da realidade é escolher o caos e desprezar o cosmos. Já pensaram que esta coisa de inimigo, adversário é uma idéia preconcebida e inculcada por religiões, ideologias, livros de texto e contra informação impingida goela abaixo?

Quem ganha com a degenerescência? O diabo ou os Bilderberger, Illuminatis, Rhodes Scholars,

Skull & Bonés, Clube de Roma, Trilateral, Diálogo Interamericano, Foro de São Paulo, CFR e suas agências de notícias... A lista é longa. Pesquisem meninos! Somente os que têm conhecimento podem alinhavar os fatos e perceber o atoleiro no terreno onde pisam. Estas famílias e seus Illuminati controlam a riqueza do mundo e a mente das pessoas. Estão armando a terceira guerra e utilizam seus militantes para fazer o trabalho sujo.

Observem meninos: esta coisa de bom, mau, positivo, negativo, valor ou medo é irrelevante diante do Universo. O pequeno agricultor está na rabeira da produção, mas sem ele vocês não teriam as batatas fritas e o arroz com feijão. Nos campos morfo genéticos, a energia gerada pelo pensamento é uma ordem funcionando num Universo perfeito. No inconsciente de cada um de nós acontece o mesmo. O que se programa, volta para nós. Assim é mais conveniente aprender a pensar por si e deixar-se guiar pelo próprio espírito, parcela cosmica.

Os cristãos dizem na oração:“Assim na terra como no Céu”. Repetem automaticamente que as mesmas leis regem o macro e o microcosmo. Nada acontece por acaso: cada sentimento ou pensamento se concretiza e volta para quem o gerou como uma bola atirada contra a parede. Portanto minha gente é útil saber que existem poderosos que se apoiam nas ciências e religiões para gerar o conteúdo da escola, isentando o homem de sua responsabilidade e desviando a culpa para a sociedade, a chuva, ou a tentação do diabo. São potocas coletivistas.

Arlindo Montenegro é Apicultor.

4 comentários:

Anônimo disse...

Eles são donos da Mídia, do Dinheiro, das Armas, do Petróleo, da Indústria dos Remédios, e dos Laboratórios das Doenças. Comandam o mundo e quanto mais pessoas degradadas melhor. A bestificação do povo é um campo fértil para continuidade do domínio. Oxalá o Islã venha ser a salvação da humanidade por sufocamento dessa minoria MANDONA.

Wally Jail disse...

Gostei da referência e correlação com os Campos Mórficos do Sheldrake. Quanto à questão do controle da mente e o uso dos próprios militantes para fazer a guerra, estou lendo Hypnotic States os Americans (Royal Masters) onde esta afirmação fica evidenciada.

Anônimo disse...

Realmente, são donos de tudo, mas nada dura para sempre. Um dia, essa massa escravizada tomará consciência e passará ser dona da própria existencia. Isso pode demorar um pouco. Quanto mais pessoas tomarem consciência, mais difícil será controlar todo mundo.

Anônimo disse...

Realmente, são donos de tudo, mas nada dura para sempre. Um dia, essa massa escravizada tomará consciência e passará ser dona da própria existencia. Isso pode demorar um pouco. Quanto mais pessoas tomarem consciência, mais difícil será controlar todo mundo.