domingo, 13 de novembro de 2011

Visitas da Cidade

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Arlindo Montenegro

Gostaria de ter vivido num mundo sem mentiras. Gostaria de ter vivido num mundo onde as harmonias criadas pelo homem refletissem os sons e o ritmo da natureza, acariciando os corações e embalando a mente, projetando imagens somadas aos sentimentos mais elevados.

Gostaria de ter vivido dividindo os sabores dos quitutes e cheiros da cozinha com fogão de lenha e das frutas maduras no pomar, coisas desconhecidas da maioria das crianças, que perdem a inocência e a ingenuidade já na primeira infância.

Gostaria que todas as crianças conhecessem e se deliciassem com o miúdo murici amarelinho, as jacas e melancias gordas, as cajás colhidas na relva orvalhada sob árvores frondosas, mangabas do cerrado. Que pudessem subir pelos galhos de goiabeiras e mangueiras para colher e comer os frutos colhidos, sujando as mãos com o sumo e limpando na própria roupa.

Outro dia mesmo a Julia, uma criança quase adolescente visitando uma pequena área rural apreciava tudo com muitas perguntas, no pomar, na horta e no projetado galinheiro, onde declarou: “Nunca vi um pintinho!” O pai logo secundou: “Vai ver... vai ver minha filha. Tem tempo!” Passaram-se quarenta dias. Pronto Ju, os pintinhos já estão no galinheiro e a galinha mãe ciscando, ensinando-os a caçar minhocas e bicar os brotos da grama mais tenra.

Galinha e pintinhos vivem em harmonia com as Leis Cósmicas, parte integrante deste universo desconhecem a existência de shoppping centers, internet, celulares, bombas, monoteísmo dividido em correntes antagônicas que levam seus crentes às guerras, inquisição, morte e seitas secretas que envolvem linhagens monárquicas, o Vaticano, os Iluminatti, os Bilderberger, desconhecem as conspirações que há milênios afastam os homens da presença e do contato com o próprio espírito.

Esta se pode denominar a Era do Trevismo ou do Medo Institucionalizado, resultante de políticas terroristas que atingem cada pessoa. Confusão, medo, impotência são estados emocionais corriqueiros que agora têm uma designação comum: stress! O cérebro da maioria das pessoas trabalha ativando energias que conduzem à omissão dos deveres e respeito de uns para com os outros. Energias que ativam reações violentas contra tudo quanto atinge a vontade hedonista implantada por poderosos obscurantistas.

As escolas, que eram designadas templos do saber estão cercadas de grades, como presídios, onde é cada vez mais freqüente a presença dos pequenos “estressados”, aprendizes da marginalidade, iniciando-se no uso de drogas e ensaiando as agressões físicas e armadas contra outros estudantes e contra os mestres. Os pais, quando podem, são os provedores responsáveis para atender as vontades dos filhos, autorizados por uma lei que criminaliza o castigo doméstico e fomenta a irresponsabilidade.

Estamos todos envolvidos numa armadilha que pretende desfigurar as Leis Cósmicas e afastar os homens, desde a infância, aterrorizando-os com mentiras que levam ao medo de viver. Em tempos remotos alguns tiveram acesso ao conhecimento da mecânica das Leis Cósmicas e resolveram guardar consigo, em segredo, o contato individual com a fonte da verdade que liberta o espírito.

Aqueles homens poderosos e influentes decidiram, e seus herdeiros e sucessores lograram confundir as mentes dos simples, para obrigá-los a trabalhar como escravos, confusos e brutais, ignorantes da potencial força que os move, que ativa os pensamentos, palavras e ações. O conhecimento e adestramento sobre práticas e comportamentos que alimentam e libertam o espírito foi escondido, numa caixa hermeticamente fechada.

Os homens poderosos e influentes passaram a agir como príncipes do saber e donos da verdade. Atuando como reis e magos investidos de mando sacerdotal, manobraram e inventaram uma história distorcida sobre as origens do homem e o poder que cada um tem como fragmento do cosmos. Até hoje, somente uns poucos que buscam a verdade conseguem libertar as forças cósmicas do espírito universal.

Tentando fazer e viver à margem do crime e castigo decorrente, elegem o Amor e as Virtude são como alimentos da mente. Na prática são os simples e sábios que obedecem às Leis Cósmicas, atentos ao ritmo da vida. São tão certos e verdadeiros como a existência da galinha que põe o ovo e gera os pintinhos. São os sábios desvendam os mistérios e promovem o saber que liberta o espírito. São poucos e solitários que olham para a gente simples com amor, como parte importante da mesma vida cósmica que se traduz na eternidade.

Conhecendo e transitando neste espaço alcançaremos um dia o estado da mais singela perfeição, apenas vivendo o momento, livres de medos, deuses rancorosos e vingativos, livres de guerras, crimes, castigos, fomes e imagens cruéis. Isto será possível quando, na eternidade, cada um pense e aja respeitando o outro, vendo com os olhos do espírito, como partes de uma mesma verdade.

Quando todos aprendam desde a infância que “assim na terra como no céu” significa que cada tem disponível em seu espírito o fragmento do Criador do Cosmos, que nos abriga e cujas Leis são eternas.

Arlindo Montenegro é Apicultor.

Um comentário:

Manoel Vigas disse...

Saudações.

EXCELENTE ARTIGO !!!
“ ... apenas vivendo o momento, livres de medos, deuses rancorosos e vingativos ... “

Aproveito a oportunidade para evidenciar que a essência da FILOSOFIA RELIGIOSA é alicerçada no MEDO e no TERROR.

Esquecem os RELIGIOSOS ( ou omitem desavergonhadamente ) , que cada um de nós tem infundido em nosso espírito o fragmento do Criador do Cosmos, que nos interpenetra e cujas Leis são eternas e imutáveis.

Sim, pela RELIGIÃO a sedimentação e perpetuação do INSTITUTO DA CULPA, cria uma forma de submissão psicológica que é parte de uma corrente de amarrações que fazem com que a mente esteja bloqueada à existência de qualquer variação de pensamento que pudesse dar origem a uma MUDANÇA DE VALÔRES.

Esta MUDANÇA DE VALÔRES é o que colocaria em risco a credibilidade daquêles que pretendem dominar o nosso pensamento.

ASSIM, . . .

IGUALMENTE AOS MANDATÁRIOS RELIGIOSOS,
OS MANDATÁRIOS POLÍTICOS AGEM SEGUINDO ESTA MESMA REGRA.

A REGRA DO MEDO, E DO TERROR, SEMPRE FOI USADA EM IDEOLOGIAS TOTALITÁRIAS.

É por isso que se tenta constantemente fazer do Brasil um país ideológico.
Assim tudo que você pensa e faz está atrelado diretamente a uma doutrina e não ao seu arbítrio individual.

QUER UM EXEMPLO DO USO DO MEDO/TERROR NA POLÍTICA ?
***********************
VIDE APENAS COMO EXEMPLO ESTE ARTIGO NO JORNAL ELETRÔNICO:

Midiamax – O Jornal Eletrônico do Mato Grosso do Sul.

“Em jornal, PT vê risco de novo golpe militar”

Sob patrocínio da direção nacional do PT, começou a circular ontem um jornal que afirma que o "ovo da serpente" do golpe de 1964 "está intacto" e hoje se manifesta em um "conluio das elites" abrigado na mídia, no Legislativo e no Judiciário, informa reportagem de Ranier Bragon, publicada na edição desta sexta-feira da Folha (íntegra disponível para assinantes do UOL e do jornal).
***********************

PERCEBEU ?
Tudo dirigido aos INOCENTES ÚTEIS DEPENDENTES ( PETRALHAS ANÔNIMOS DEPENDENTES ) ameaçando-os de perder os PRIVILÉGIOS INDEVIDOS.

Cria-se o MEDO / TERROR na cabecinha destes DESINFORMADOS evidenciando desta forma duas forças antagônica:

... a atual ANARQUIA POPULISTA ( que vivemos neste BRASIL 2011 ) e o MEDO DO RETORNO AO ESTADO DE DIREITO.

E OLHA QUE É UM MEDÃO DANADO SÔ !!!
BOTA TERROR NISSO !!!

MEDO DO RETORNO AO ESTADO DE DIREITO QUE NOS FOI SURRUPIADO PELOS MANDATÁRIOS MELANCIAS G & G, EM 12 DE OUTUBRO DE 1977.

( ESTADO DE DIREITO que só pode ser reconquistado pelo RETORNO DOS MILITARES . . . CUMPRINDO SUAS OBRIGAÇÕES )

DENTRE ELAS O JURAMENTO DE DEFENDER O PAÍS (BRASIL) DOS INIMIGOS INTERNOS E EXTERNOS.

INTERNOS E EXTERNOS, VIU ?

Atenciosamente.
Manoel Vigas