sexta-feira, 13 de abril de 2012

Militares condenam texto da Executiva Nacional do PT que defende revanchismo da CV e escrachos radicais

Edição do Alerta Total – http://www.alertatotal.net Leia mais artigos no site Fique Alertawww.fiquealerta.net
Por Jorge Serrão

A Comissão Executiva Nacional do PT aprovou ontem um documento de fazer inveja ao mais radical stalinista. O texto foi pessimamente recebido pelas Forças Armadas. Motivo: insiste na tática revanchista Comissão da Verdade e defende os “escrachos” promovidos pelo Levante Popular da Juventude contra os militares. No Forte Apache, a avaliação de um General ontem era de que “os radicais estão jogando gasolina na fogueira”...

O texto prega que: “Na conjuntura atual, há duas questões essenciais para o avanço e consolidação do sistema democrático no Brasil. A primeira delas é a nomeação e consequente funcionamento da Comissão da Verdade, para que se esclareça, em definitivo, o que ocorreu com centenas de militantes políticos torturados e assassinados pela ditadura de 1964”.

O documento petista insiste na tese revanchista: “O destino dos mortos e desaparecidos é condição para que o País se reencontre com sua história e não com a mentira e ocultação que o regime ditatorial impôs à sociedade. A verdade histórica fortalece a democracia e contribui para que nunca mais se repitam os crimes contra a humanidade perpetrados naquele período”.

O documento da Executiva Nacional do PT também se mostra solidário com atos de desordem e desrespeito cometidos por jovens insuflados pelo Levante Popular da Juventude – braço do MST para a guerrilha ideológica urbana: “Os atos públicos contra torturadores, realizados espontaneamente por jovens em várias cidades e por eles denominados de ´escrachos´, vocalizam o clamor público em favor da apuração da verdade e se contrapõem às manifestações retrógradas de militares que mancham a antiga tradição do Clube Militar, presidido no passado pelo general nacionalista Estillac Leal”.

Confira a íntegra do documento em: http://www.pt.org.br/arquivos/Resolucao_Politica_CEN_12-04-2012.pdf

Timóteo festejado

Militares adoraram o discurso radical proferido pelo vereador Agnaldo Timóteo (PR), na Câmara Municipal de São Paulo, quarta-feira passada:

Meia dúzia de brasileiros zé-manés queriam depor o regime militar na porrada. Se sou general, vou deixar os caras me deporem na porrada? Não, mando meter a porrada neles. Que negócio é esse? Governo é governo”.

Timóteo foi além: “Em 1979, João Batista de Oliveira Figueiredo disse ‘Lugar de brasileiro é no Brasil’ e trouxe todos de volta: assassinos, assaltantes, sequestradores, bandidos, todos voltaram. Então, por que esta Comissão da Verdade de um lado só? Que negócio é esse? Tenha piedade!”.

Mais pancada

Timóteo não ligou para protestos de colegas, como o ex-preso político Gilberto Natalini (PV), e detonou:

Quem é de esquerda aqui dentro? Todo mundo está correndo atrás de ‘cascalho’, todo mundo querendo ganhar dinheiro e vem me dizer que é de esquerda? Sai fora com essa coisa de esquerda!”.

O cantor-vereador também bateu na imprensa: “É uma lástima que os meios de comunicação não se disponham a contar as coisas maravilhosas que foram realizadas neste País pelo regime militar”.

Aborto a caminho?

O Supremo Tribunal Federal decidiu, por 8 votos a favor e 2 contrários, que não é crime a interrupção de gravidez no caso de fetos com anencefalia comprovada.

O perigo, agora, é que o PT consiga colocar em votação, no Congresso Nacional, alguma lei que flexibilize a prática abortista.

Com a polêmica decisão de ontem, os ministros do STF deixaram aberta, discretamente, a porta para reinterpretar que a Constituição brasileira protege a vida da concepção ao nascimento.

Teses derrotadas

O ministro Cezar Peluso defendeu que o feto anencéfalo tem vida intra e extra-uterina, mesmo que dure apenas alguns segundos ou dias.

O ministro Ricardo Lewandowski votou que o Congresso Nacional poderia mudar a lei e permitir o aborto nos casos de anencefalia comprovada.

O ministro Dias Toffoli não votou por ter se considerado impedido, já que se manifestou favorável a ação abortista quando foi advogado-geral da União.

Aborto em curso

O governador Geraldo Alckmin tem tudo para abortar a indicação do delegado Mauro Marcelo para o estratégico cargo de chefe da área de Inteligência da própria Polícia Civil de SP.

Tudo porque o jornalista Cláudio Humberto lembrou, publicamente, que Mauro Marcelo é considerado um dos homens de confiança do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, que inclusive o indicou para a direção-geral da Abin na gestão Lula.

Mauro Marcelo foi demitido da Abin em setembro de 2005, após publicação de uma nota em ele se referiu a parlamentares como "bestas feras" e à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito dos Correios como "picadeiro".

Tablets da PM

A compra de computadores portáteis para a Polícia Militar de São Paulo vai dar muito o que falar.

Deputado estadual Olimpio Gomes comenta a suspensão da compra de equipamentos na área de tecnologia de informação da Polícia Militar de São Paulo.

http://www.youtube.com/watch?v=PKk184vPWTo&feature=youtu.be

Idas e vindas

A presidenta Dilma Rousseff ficou PT da vida porque a CPI do Cachoeira foi anunciada durante sua viagem aos EUA, com a participação (não autorizada por ela) de alguns de seus principais ministros em uma reunião, na semana passada.

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), promete instalar a CPI mista do Cachoeira na próxima terça-feira, porque já enxergou que o negócio tem tudo para fragilizar ainda mais o PT e aumentar o poder de fogo do PMDB...

O governador Agnelo Queiroz (PT-DF) se viu obrigado a reconhecer que esteve pelo menos uma vez com o poderoso Carlos Augusto Ramos, e terá de explicar a suposta cobrança de fatura feita pela Delta Construções (ligada a Cachoeira) por supostas doações eleitorais.

Outro enrolado é o deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) que terá de explicar por que, nas interceptações telefônicas, o operador do contraventor Carlinhos Cachoeira, Idalberto Matias de Araújo, o Dadá, demonstra tanta proximidade com ele...

Tática do sofá

O PT é mesmo aquele partido-piada que, para não assumir a traição, prefere culpar o sofá da sala e jogá-lo pela janela – tal como o marido da famosa anedota.

O Presidente do PT, Rui Falcão, tentou ontem desvincular a criação de uma CPI mista do cachoeira como mais uma tática para atrasar o julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal.

Na mesma linha ilusionista, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, determinou que a Polícia Federal investigue a origem do vazamento das informações da Operação Monte Carlo, que investigava uma máfia da jogatina comandada pelo empresário Carlos Cachoeira.

No mesmo embalo, criticando a divulgação de informações vazadas no escândalo Cachoeira, a Executiva Nacional do PT aprovou um documento cobrando a fixação de um marco regulatório para os meios de comunicação.

Sorte baiana

O deputado estadual Yulo Oiticica, líder do PT na Assembléia Legislativa da Bahia, mandou rezar, neste sexta-feira 13, às 8h da manhã, na Igreja do Senhor do Bonfim, em Salvador, uma missa pela saúde do ex-presidente Lula que, milagrosamente, foi curado de um violento câncer na laringe.

Evitada por supersticiosos, a data faz referência ao número do PT nas urnas: o 13.

Só faltou convocar o técnico Zagallo (que adora o número 13) para o evento religioso.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.


Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.


A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.


© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de Sexta-feira 13 de Abril de 2012.

5 comentários:

Anônimo disse...

Alguém poderia me explicar? Porque os juízes do stf, fácilmente, legaliza a matança de crianças, fetos, a eutanásia. E não endurece a pena para bandidos? Então quer dizer que, os fetos, os velhos, são mais perigosos que os bandidos? QUE COVARDIA!!!!!!!!! Logo veremos o que há por tráz dessas leis. MISERICÓRDIA SENHOR!!!!!

Anônimo disse...

Os militares precisam pegar pesado com essa corja. Não há mais tempo, o caldo está entornando. Estão esperando oque? Nós o povo não aguentamos mais a roubalheira tanto do governo quanto dos bandidos que não nos deixam em paz. Roubam matam, torturam aterrorizam, sequestram etc..., enquanto o governo esfolam nossos bolsos. Tá tudo errado, temos que começar tudo de novo. FORÇAS ARMADAS vocês tem o dever de tirar o país do caos que se encontra, pois, se não o fizer, eles irão pegar um por um, e, não vão parar por aí. Vejam os exemplos na televisão, quando arrebentam com aqueles que não concordam com eles.

Anônimo disse...

Um aviso ao povo brasileiro e aos militars!

Estamos vivendo uma ditadura! A ditadura da louca terrorista soviética! A midia estrangeira vê isso, mas nós andamos com os olhos fechados!


"Washington Times" fez uma avaliação da recente viagem da presidente Dilma Rousseff aos EUA.

O editorial "Obama’s Brazilian model. Rousseff shows White House an authoritarian way forward" (9 de abril) foi a matéria mais lida e re-enviada pelos leitores.

Nele aparecem os temores que crescem nos EUA em função das tendências autoritárias manifestadas pelo governo brasileiro em nível nacional, com destaque para o Judiciário, e as inclinações antidemocráticas em nivel internacional.

Editorial: O modelo brasileiro de Obama

Rousseff mostra à Casa Branca um futuro autoritário

O presidente Obama recebeu nesta segunda-feira na Casa Branca a presidente brasileira Dilma Rousseff. Uma matéria publicada em vários jornais antes do encontro presidencial perguntava: “O que Obama poderia aprender da presidente do Brasil Dilma Rousseff?” A resposta otimista é: Oxalá não muito. Esta relação não é do interesse dos EUA.

A Sra. Rousseff é um exemplo de esquerda radical que está se unindo no mundo em desenvolvimento para se opor ao poderio americano.

Um dos principais objetivos de sua missão em Washington é obter do Sr. Obama o carimbo de aprovação para a ambição de Brasília de adquirir um assento permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

O apoio dos EUA a este esquema seria autodestrutivo, pois o Brasil seria um voto certo contra os interesses americanos no cenário mundial. A Sra. Rousseff, ela própria uma ex-guerrilheira comunista, é um forte apoio das ditaduras anti-EUA, como a dos Castros em Cuba e de Hugo Chávez na Venezuela.

Como líder de um clube de nações que exercem pressões para o desarmamento nuclear dos EUA, ela apoiou os esforços dos mullahs iranianos para obter capacidade nuclear.

Se o planeta está dividido entre aqueles estão por nós e aqueles que estão contra nós, a Sra. Rousseff está do lado errado.

O Sr. Obama não tem nada que aprender da líder brasileira também no front econômico. Antes de ela subir ao poder no ano passado, o gigante sul-americano parecia estar finalmente começando a entrar na sociedade das nações sérias.

(...)"

http://esta-acontecendo.blogspot.com.br/2012/04/viagem-aos-eua-nao-sai-bem-para-o.html

Martim Berto Fuchs disse...

"Aborto em curso"

Anencéfalo = sem cérebro.
Como reencarnacionista convicto, não poderia concordar com a votação do nosso STF por 7 x 4 à favor da interrupção da gravidez, à critério da mãe, ao se constatar a falta de cérebro no feto, com o argumento que a criança assim nascida não sobrevive.
Acabei concordando, que me perdoe o Criador, mas por outro motivo. Acontece que crianças nascidas sem cérebro tem sobrevivido sim. Ou, como se explica a atuação de grande parte dos nossos congressistas ?

http://capitalismo-social.blogspot.com/

Anônimo disse...

Quem dirige a nossa política externa, inacreditavelmente è o soviético top top garcia.

Logo, a nossa política externa está totalmente contra os EUA e a favor de nações problematicas como Irã, Cuba, Coreia do Norte, Venezuela, Bolivia, Equador e aqueles paisecos de m@rda que formam a America Latrina.