quarta-feira, 20 de junho de 2012

Comitê transnacional de Mulheres e Alta Comissária da ONU voltam a pregar que Brasil legalize o aborto

Artigo no Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Leia também o site Fique Alerta - www.fiquealerta.net
Por Jorge Serrão

O Brasil é alvo de mais uma interferência indevida em sua soberania, por ação midiática do sistema da Nova Ordem Mundial, na campanha permanente pela legalização do aborto no Brasil. Um tal de comitê da Convenção para a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres, o CEDAW, sediado em Genebra, na Suíça, agora reclama que o Brasil que seu sistema democrático de elaboração de leis é uma ameaça aos “direitos sexuais e reprodutivos”.

O objetivo do CEDAW é a legalização do aborto no Brasil, para beneficiar grandes transnacionais de cirurgia e laboratórios - prontos para lucrar muito com suas clínicas e medicamentos abortistas por aqui. O cínico texto da CEDAW “lamenta que mulheres que passam por abortos ilegais continuem a enfrentar sanções criminais no Brasil e que a liberdade das mulheres gozarem saúde e direitos sexuais e reprodutivos está sendo colocada em perigo por vários projetos de lei que estão sob consideração no Congresso Nacional, tais como o PL 478/2008 (Estatuto Nascituro).”

O CEDAW insiste em que as mulheres têm de ter acesso ao aborto, apesar das medidas estabelecidas pelo governo brasileiro para reduzir a mortalidade materna e infantil. O comitê criticou o Brasil por ter produzido um relatório no qual menciona uma nova campanha chamada Rede Cegonha cujo objetivo é fornecer assistência materna e neonatal para mulheres de baixa renda. Na recente Rio+20 (convenção fracassada em seus objetivos), a CEDAW deu apoio direto a manifestações das defensoras do aborto.

Não existem estudos confiáveis indicando que legalizar o aborto reduz a mortalidade materna total. O CEDAW comete a mesma pregação abortista da Alta Comissária da ONU para Direitos Humanos. Navanethem Pillay defende que, a partir da perspectiva de direitos humanos, o aborto e a contracepção são mais importantes do que a assistência de saúde materna e neonatal: “Embora intervenções focadas nos aspectos de saúde da mortalidade materna se concentrem na qualidade da assistência às mulheres grávidas, uma análise de direitos humanos exige que examinemos se as mulheres têm uma escolha em decidir engravidar em primeiro lugar, ou a escolha de buscar a assistência que elas requerem sem ter de obter permissão de parentes do sexo masculino”.

Novamente, por pressão globalitária, quem fica de saia justa é o governo Dilma Rousseff, que adoraria implantar o aborto no Brasil, mas não o faz por medo de pressão política da maioria da população que é contrária a esta prática inconstitucional. Grupos católicos e evangélicos também são contra a legalização do aborto – o que torna o assunto sempre politicamente explosivo para a petralhada que trabalha pela Nova Ordem Mundial.

País dos milionários

O Brasil foi o país com o maior aumento percentual no número de milionários em 2011.

Estudo da consultoria Capgemini, em parceria com a RBC Wealth Management, revela que, em 2010, o País tinha 155,4 mil pessoas com patrimônio de ao menos US$ 1 milhão (excetuando a sua principal residência).

No ano passado o número subiu 6,2%, chegando a 165 mil milionários.

A pesquisa não conta, mas deve ter muito mensaleiro e alguns petralhas na listinha dos neoricaços...

Protestando contra as ameaças

O presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (AJUFE), Nino Oliveira Toldo, divulga uma nota de apoio irrestrito ao Juiz Federal Substituto da 11ª Vara Federal da Seção Judiciária de Goiás, que preside o processo relacionado à denominada Operação Monte Carlo.

A AJUFE, intransigente na defesa das prerrogativas e da independência dos Juízes Federais, reafirma que a Magistratura Federal brasileira não se vergará a qualquer tipo de ameaça”.

A AJUFE considera grave a divulgação indevida do ofício dirigido à Corregedoria Regional da Justiça Federal da 1ª Região em que o magistrado denuncia que é alvo de pressão no escândalo Cachoeira.

Piada seríssima - digna do Marquês de Maricá

Circula na internet gozação feita pelo pessoal de Marica, psicografando uma explicação do consultor José Dirceu sobre a presença de sua turma na prefeitura daquele município, sob comando do alcaide Quaquá:

"Já disse que não conheço esse prefeito com vóis e nomi de pato dessa cidade aí. Num tenho nenhum interesse em ficar milionário com firma de consultoria, em 4 anos, igual o cumpanheiro Palocci. Tudo o que eu queria era abrir uma lojinha 1,99 ali no centro da cidade e ajudar a profunda revolução socialista que está sendo feita com os milhões de royalties do Petróleo”.

Bom seria que a piadinha fosse realmente verdadeira...

Fala sério...

Fernando Haddad não consegue decolar nas pesquisas de opinião para Prefeito de São Paulo.

Seu chefão Lula e ele conseguem marcar gol contra com a constrangedora foto de apoio posando com o queimadíssimo Paulo Maluf.

Também conseguiram uma briga de morte com a Marta Suplicy – que de tudo fará para sabotar a campanha de Haddad.

Só falta agora o cara desistir da candidatura e voltar para o Ministério da Educação onde fez muitas besteiras...

Nova definição de traição

Outra piadinha séria que também circula na internet em crítica a aliança Lula-Maluf para a Prefeitura de São Paulo, originalmente publicada no blog Chumbo Grosso, de Pernambuco:

Corno é aquele sujeito que, mesmo sabendo o que todo o bairro também já sabe, ainda sim ele tenta arranjar justificativas mentais para si mesmo que lhe permitam afastar os pensamentos sobre a infidelidade de sua mulher. ASSIM SÃO OS PETISTAS NA SUA RELAÇÃO COM O LULA. São uma espécie de cornos políticos. E o Lula sabe disso. Ele sabe que, não importa quão infiel ele seja, nenhum de seus seguidores terá personalidade ou autonomia suficientes para abandoná-lo. Assim como acontece com o corno manso, a única coisa que eles podem esperar é que, na próxima traição, ele seja um pouco mais discreto...”.

Cuidado com a Palhaçada

Sílvio Santos fechou pessoalmente o contrato do SBT com a produtora norte-americana Larry Harmon Pictures Corporation para voltar a produzir programas com o palhaço Bozo.

O Patrão terá direito a exibir o desenho animado do personagem e também ganhar uma boa grana com o licenciamento de produtos da marca do personagem que foi sucesso na década de 80.

Pelas palhaçadas que vêm fazendo na pré-campanha para Prefeitura de São Paulo, Luiz Inácio da Silva e Fernando Haddad são contados para fazer o papel do palhaço enlatado...

Tomara que não tirem o emprego dos excelentes Parati e Patatá que tiram a alegria do Ibope da Globo, Record e Band...

Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.


A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.


© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 20 de Junho de 2012.

3 comentários:

Jorge Valle disse...

ESSE JORNALISMO É INDEPENDENTE? NÃO PARECE.

Anônimo disse...

Esse jornalismo é mesmo independente? Não parece...

Anônimo disse...

Prezado Jorge Valle, independente não significa imparcial, entendeu?

O Serrão pode (e deve!) tomar partido para as causas certas.

Cesar.