domingo, 17 de junho de 2012

Desconstrução

Artigo no Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Por Arlindo Montenegro

Poderia começar esta página lembrando o Luiz Gonzaga, que fincou os pés no chão, diferente dos que andam no mundo da lua. “Ta tudo errado cumpade/ ta tudo errado cumade/ as muié com dois marido/ e moça com três namorado...” A propaganda que assimilamos da televisão, dita como devemos pensar, sentir, ver, interpretar e fazer escolhas. Avança para a desconstrução dos valores familiares, princípios e crenças, humanismo e civilização.

Os contemporâneos do império romano veneravam como “lares” os deuses familiares e na entrada de cada casa havia um nicho diante do qual eram ditas orações à saída e à entrada. O nicho que veneramos na atualidade foi introduzido na quase totalidade do que restam de lares (strictu sensu). Imagens e mensagens dos novos ídolos informam que o governo está construindo a melhor das sociedades, decretando sobre saúde, educação, segurança, políticas econômicas, enquanto dita como pensar e agir.

Os novos “deuses”, na voz dos novos “ídolos” da coorte do deus Estado, nos servem a ração de tortura mental diária. Cenas grotescas, imagens de violência, crimes que conduzem a acreditar em magia negra, extra terrestres malignos, diabos com chifre e rabo atiçando paixões psicopatas e comportamentos insólitos: homicidas que fazem coxinhas com carne humana e outros que mutilam os cadáveres; pais que pervertem, exploram sexualmente ou matam os próprios filhos menores.

Um vereador com seus filhos, sendo um menor, pratica roubo de carga. Todos os edis mais o prefeito de uma cidade são presos por corrupção. É frequente a notícia de policiais envolvidos com crimes, tráfico, seqüestro e corrupção. Nem é preciso citar os nossos representantes, eleitos para governar e fazer as leis... nem as autoridades judiciárias, assimiladas pelo sistema ou forçadas a dançar ao som da Internacional Comunista.

Usando o controle remoto vemos surgir a cara espantada de uma apresentadora que parece indignada, informando que uma médica surtou no atendimento de emergência de um hospital. A matéria mostra a doutora gritando que “a saúde está abandonada pelos poderes públicos”. Isto é novidade? Ou é parte das políticas públicas? A médica diz que seu salário é de R$ 4.200.

Quanto ganha um deputado semi analfabeto? Ou um vereador? Ou um servidor tipo chefe de garagem ou distribuidor de cafezinho? Quanto necessita um trabalhador para manter a família? Salário mínimo? Quanto cada brasileiro paga de impostos para manter os governantes à tripa forra, seguros, prepotentes e cínicos, mangando das Leis que interpretam à sua conveniência? As greves são novidade ou fazem parte das políticas públicas?

É este o nosso país ou o país que pertence aos grandes investidores, aqueles que detêm o poder sobre o sistema financeiro internacional. Apenas para citar um exemplo, investidores como os do Grupo Carlyle que tem como sócios famílias conhecidas: Bush, Bin Laden... e que são controlam empresas como a CVC, empresas de construção, agroindústrias, empresas de segurança, empresas que trabalham sob contratos milionários, vendendo novidades de vigilância eletrônica e controle de pessoas. Especialmente aos vários governos e países do mundo menos desenvolvido, sub desenvolvido, pobre, miserável.

São muitas as diversões sugeridas aos analfabetos funcionais. Todas produzidas em massa, pelo sistema internacionalista que impõe os conteúdos educacionais coletivistas. As pessoas sem acesso à informação, são engabeladas e acabam por assumir atitudes irresponsáveis, relacionando-se de modo confuso, insensível. Confundem os interesses de Nação, com os prazeres tribais do que reconhecem como “nação” futebolística, carnavalesca, novelística ou fanática de algum partido político, que simbolizam os “deuses lares” alentadores das divisões na sociedade coletivista.

A conjuntura atual, decorrente da conspiração histórica, afirma a intenção de um grupo familiar que controla os recursos do planeta, inspira ou corrompe todos os governantes. É de F.D. Roosevelt a frase: “Em política, nada é por acaso! Todas as decisões são muito bem programadas.” As últimas gerações, mesmo sendo alienadas, frustradas com a ação política, mesmo ignorando como os humanos são arrastados para as guerras, drogas, violência, divisões preconceituosas, sentem as perturbações do ambiente.

É impossível enganar alguém diante do ódio, das explosões de racismo, da instabilidade gerada pela crise econômica fabricada, da crueldade psicopata crescente, das injustiças, da prepotência característica dos agentes do Estado, das filas hospitalares, dos salários que limitam as possibilidades individuais e privilegiam a corrupção praticada pelos empoleirados no poder, em todos os níveis. É impossível ignorar a fome, a miséria das periferias urbanas e a impotência dos governantes.

Tudo é resultante das decisões políticas e da submissão às leis emanadas da ONU para a desconstrução cultural. Apenas uma fração do que está descrito nos Protocolos dos Sábios de Sião e na história das conspirações dos ditos Illuminati, da família Rothschild aconselhando os governantes da Inglaterra, Estados Unidos, França e mais tarde promovendo a saúde financeira do Estado Soviético.

A conjuntura atende às políticas e ao sistema financeiro. Orienta para a consolidação da nova ordem mundial internacionalista. As decisões e controles originadas da vontade de uns poucos. E para quem está emaranhado ouvindo e venerando os novos deuses lares, é difícil distinguir quem serve a finalidades negativas exclusivamente materialistas, de quem desenvolve o espírito crítico ou dos espiritualistas cuja missão é positiva e amorosa, para ajudar ao próximo e a si mesmos.

Arlindo Montenegro é Apicultor.

Nenhum comentário: