domingo, 7 de outubro de 2012

Sim, foi mensalão!

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Eliana França Leme

O STF, a mais alta corte da Justiça deste país, sentenciou por quase unanimidade: não era caixa dois; o mensalão existiu de fato e implicou sobretudo em roubo de recursos públicos, ou seja, dinheiro pertencente à população brasileira.

Roubaram pois, sem nenhum escrúpulo, recursos que deveriam ter sido destinados sobretudo para melhoria da qualidade de vida dos mais pobres. E eram estes governantes à época (leia-se governo Lula) que comandaram um assalto aos cofres públicos. Mas assim mesmo a população entregou-lhes novamente a chave do cofre, sinalizando que ignoravam a gravidade de tais atos ilícitos.

As pesquisas indicam ainda hoje que a existência deste crime não afeta na escolha dos candidatos como se não conseguissem perceber o fato em si e suas consequências, tão acostumados estão em satisfazer-se com migalhas sedutoras e vendidas como preciosas, que lhes são atiradas para que saciem a fome de consumo.

Este fenômeno é até compreensível aos que nunca nada possuíram mas para aqueles que se sentem responsáveis pelos destinos da nação era insuportável aceitar passivamente que esta quadrilha ainda assim continuasse influenciando os eleitores mais desavisados ou fanatizados pelo mantra enganoso da "justiça social" à moda da máfia cujo desejo de poder criava os mais esdrúxulos critérios de "justiça", fruto de um código de valores que nada tem a ver com democracia.

Ante os argumentos dos senhores ministros do Supremo ficou evidenciado que somos todos responsáveis por passar á sociedade de forma geral que a honestidade, a seriedade no trato da coisa pública é mister, é uma questão de sobrevivência de uma sociedade, caso contrário jamais poderemos sonhar com um país desenvolvido pois maus exemplos dados por governantes contaminam um povo por gerações.

O STF deu o primeiro e grande passo neste sentido fazendo-nos sentir uma grande esperança (agora sim) e uma enorme responsabilidade para que este sentido de ética se expanda aos quatro cantos do país e se torne um marco para a nação. Ontem, finalmente, este dia parece ter chegado. E não adianta mais Lula e seus "discípulos" vir a público tentando desesperadamente desqualificar a Justiça deste país e sequer atacar a oposição que foi tíbia deixando de cumprir adequadamente seu papel.

Sequer deve seguir responsabilizando a mídia, vamos lá, em parte tolerante com o comportamento visivelmente pouco ético do ex-presidente e seus aliados, deixando muita gente estupefacta e preocupada com o rumo dos acontecimentos sem conseguir entender bem porquê dessa aparente leniência frente aos fatos ilícitos que se evidenciavam e se somavam a cada dia.

Não fosse a perseverança da PGR na pessoa dos dois últimos Procuradores Gerais da República e do Ministro Relator Joaquim Barbosa que, durante sete longos anos coletou e cruzou todas as denúncias, tudo continuaria como "d'antes no sobral de Abrantes". Portanto, a todos os que contribuíram para este grande salto de qualidade na democracia brasileira, especialmente aqueles brasileiros que escreveram para os jornais ou pela internet, de grupos que foram se formando nas redes sociais lutando com determinação pela Ética na Política, o mais profundo agradecimento, pois o Brasil, com certeza, a partir de agora, será outro.

Os políticos passarão a entender sua função como servir humildemente ao povo e não mais para apropriar-se do bem público seja por projetos de poder, seja para beneficiar-se pessoalmente. E sem essa de que os fins justificam os meios.

Que tudo isso nos sirva de lição no sentido de continuarmos na nossa luta pelos valores éticos e morais que devem permear uma sociedade verdadeiramente digna e democrática.

Eliana França Leme é Psicóloga - email: efleme@terra.com.br

Um comentário:

Ricardo disse...

Excelente texto. Só não acredito que essa redenção ira acontecer,pois o povo,em sua completa e eterna ignorancia,continuara a colocar os bandidos no Poder e não ha STF que consiga resolver a situação. Se insistimos em eleger desonestos,como a Justiça ira dar conta do problema?Tão logo termine esse julgamento e a poeira assentar os politicos reiniciarão suas habituais manobras. Espero estar errado.