sábado, 24 de novembro de 2012

Alucinações Verdadeiras

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Arlindo Montenegro

Este planetinha está habitado por bípedes com massa encefálica que os distingue pela capacidade de memória, transmissão da memória e organização do ambiente e cuja ambição mais significativa tem sido o domínio, controle e submissão total dos semelhantes e de todas as demais formas de vida orgânica e inorgânica.

Vasculhando a origem destes animais pensadores encontram-se os documentos que remetem a deuses e astronautas. Os arqueólogos, que fuçam os sítios onde estão depositados vestígios ancestrais, revelam a existência destas crenças, códigos e comportamentos, datados de milênios atrás.

O mais conhecido destes vestígios documentados, embora não seja o mais antigo é a Bíblia, que alinhava a história dos hebreus aos relatos da passagem de Jesus, o fundador do cristianismo cuja mensagem pregando o amor e a pacificação, contraria muitos usos e comportamentos indicados no Antigo Testamento.

É fácil constatar como as lições da mensagem de Jesus foram distorcidas pelos controladores nos séculos que sucederam a tortura e morte do descendente das tribos judaicas. Jesus enfrentou, no próprio templo de Jerusalém, os sacerdotes detentores do poder e da ordem inspirada pelos códigos das tribos judaicas, fundadas na crença em um Deus guerreiro, cruel, vingativo.

O Antigo Testamento ou Torah - como o denominam os descendentes das tribos judaicas - registra em cada página as citações aos “escolhidos”, enquanto a outra parte da “criação” é ameaçada e cada um já nasce com o estigma do pecado, devendo redimir-se durante a vida para ganhar a “salvação eterna”.

Os bípedes deste planetinha estão divididos entre crentes em deidades diversas, ateus e agnósticos, estes últimos duvidando de tudo e de todos, ativados por um mecanismo mais lógico e racional que está bem casado com a “ciência” que se esmera em solucionar problemas materiais e descarta as evidências da energia espiritual que perpassa o cosmos, seguindo leis e ordem constantes.

Uma das alucinações humanas, cuja realidade atual é palpável, sensível e disponível para quem queira, está descrita no livrinho denominado “Protocolos dos Sábios de Sião”. As regras do jogo de poder entre os que perseguem o controle dos recursos naturais e da força de trabalho dos bípedes que povoam o planeta. Sobre este documento, que por analogia se poderia denominar a Biblia Satânica, pairam versões de origem controversa.

Uma das versões mais cridas situa o documento encontrado pelo governo alemão em 1784, escrito por Adam Weishaupt, um ex aluno jesuíta, professor de Direito Canônico, que desertou do cristianismo, para trabalhar contratado pelos “emprestadores de dinheiro organizados na nascente Casa de Rothschild”.

Weishaupt foi incumbido de elaborar uma revisão e modernização do conjunto de regras e práticas antigas inspiradas na ordenação do Antigo Testamento para alcançar o poder total e dominar o mundo. O trabalho foi completado em Maio de 1776 e demandava como princípio básico a destruição de todos os governos e religiões existentes. Isto seria possível com a divisão dos “goyim” (bestas humanas), em campos políticos, raciais, religiosos, econômicos e outras áreas, todas opostas umas às outras.

Foram recrutados para a conspiração cerca de 2.000 seguidores e multiplicadores doutrinários, destacados nas Letras e Artes, Educação e Ciências, Indústria e Finanças. Os protocolos contemplavam a necessidade de armar os grupos de goyim opostos e criar incidentes para levá-los à guerra o que os enfraqueceria enquanto os governos nacionais e instituições religiosas eram destruídas pelos Illuminati (iluminados, uma derivação de Lúcifer, possuidores da luz).

O objetivo descrito é a construção de um governo mundial, tendo como dirigentes homens escolhidos, portadores de habilidades mentais especialmente desenvolvidas. Para isto os “iluminados,” docentes em colégios e universidades, deveriam escolher e recomendar estudantes destacados, filhos das famílias com linhagem nobre, para receber bolsas de estudo em escolas especiais, onde seriem doutrinados para aceitar a ideia de que somente um governo mundial seria capaz de por fim às guerras.

“Eles deveriam ser persuadidos e convencidos de que os homens com habilidades cerebrais especiais tinham o DIREITO de guiar os menos talentosos, porque os Goyim (bestas humanas), desconheciam o que era melhor para si mesmos, tanto física quanto mental e espiritualmente. Atualmente, as tais escolas especiais estão localizadas em Gordonstoun na Escócia, Salem na Alemanha, Anavryta na Grécia. O príncipe Phillip, marido da rainha da Inglaterra foi educado em Gordonstoun, por indicação do Lord Louis Mountbatten, seu tio que ocupou o cargo de Almirante da Armada Britânica depois da Segunda Guerra Mundial.

Ref.: William Guy Carr, Pawns in the Game (1958)

Arlindo Montenegro é Apicultor.

3 comentários:

Anônimo disse...

Amigos Serrão e Montenegro.
Muito obrigado pelo espaço, e estamos aprendendo também.
Abraços Patrióticos!

MJ

Manoel Vigas disse...



Saudações

Sr. Arlindo Montenegro

VIMOS POR BEM INFORMAR E DIRIMIR POSSÍVEIS DÚVIDAS DE ALGUM LEITOR:

Diferença entre Ateus e Agnósticos:

Um ATEU é aquele que nega a existência de Deus e acha que tudo pode ser explicado pela ciência.

“UM AGNÓSTICO NÃO ACREDITA EM DEUS DA MESMA FORMACOM QUE OS RELIGIOSOS PREGAM”, . . .

. . . mas acredita que algo superior, acima da ciência, pode explicar coisas que a ciência não consegue explicar.

***********************
DESTACAMOS APENAS UMA DAS DIVERSAS FORMAS DE AGNOSTICISMOS :

Agnosticismo Estrito - (também chamado de agnosticismo forte, agnosticismo positivo, agnosticismo convicto ou agnosticismo absoluto)

Acata a idéia de que a compreensão ou conhecimento sobre deuses ou o sobrenatural se encontra totalmente fora das possibilidades humanas e que jamais tal será possível.

ASSIM, . . .

. . . como provocação,

gostaria de fazer uma PERGUNTINHA AFIRMATIVA:

******************
Eu NÃO sei . . .

. . . e você também NÃO ! ! !

******************
CONCLUINDO:

Quantos líderes mundiais ATEUS provocaram guerras?

RESPOSTA:
As batalhas mais sangrentas da humanidade foram Guerras Santas, Talebãs, Santa Inquisição, massacre de São Bartolomeu,
etc., etc., etc....

Um ATEU pode sem dúvida nenhuma conviver pacificamente entre um grupo de RELIGIOSOS ( teístas ) , mas o contrário torna-se muito difícil.

Então onde mora a falta de preceito moral e o preconceito?

**************************
EM TEMPO, LEMOS NO TEXTO:
“ ... que alinhava a história dos hebreus aos relatos da passagem de Jesus, o fundador do cristianismo...”

DESCULPE DISCORDAR.

Então, para não polemizar, aconselho consultar livros confiáveis:.

Seria útil, neste caso, consultar Ernest Renan (1823-1892) nos seus famosos livros:

História das Origens do Cristianismo, dividida em sete volumes: Vida de Jesus, Os Apóstolos, São Paulo, Anticristo, Os Evangelhos e a Segunda Geração Cristã, A Igreja Cristã e Marco Aurélio e o Fim do Mundo Antigo.

Este trabalho lhe tomou vinte anos de pesquisa.
Recomendo vivamente o primeiro volume, Vida de Jesus.

Renan ainda escreveu uma História do Povo de Israel, em mais dez volumes.

**************
LEMBRANDO AINDA ESTE ASSUNTO, E LENDO EM OUTROS AUTORES:

O império romano estava em dificuldades para se manter de pé, falta de recursos financeiros. O imperador Constantino de Roma viu nos cristãos uma maneira de fortalecer seu reinado.
Num joguete político converteu Roma ao cristianismo e assim . . . RECONHECEMOS:

. . . a “Igreja” foi criada pelo imperador Constantino de Roma em 325 d.C.

SORRY ! ! !
**************
Atenciosamente.
Manoel Vigas

Anônimo disse...

“Não comas do fruto da ÁRVORE DA DÚVIDA”. Pena: ilha da solidão ou estado-iceberg? Vejam que primor de harmonia a expressão “energia espiritual”? Com essa Santo Agustinho deve ter se revirado no caixão, não? Penso que não precisamos de mais ninguém para afundar de vez esse Titanic. Que farofada...