quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Dilma e Alckmin deixam Exército fora da agência de inteligência que usará tecnologia Vivo contra o PCC

Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Leia também o site Fique Alertawww.fiquealerta.net  
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Exclusivo - A Vivo (do grupo Telefónica) foi especialmente convidada pelos governos Federal e de São Paulo para implantar o sistema de inteligência de comunicações, com segurança máxima, para o trabalho da “Agência contra o Crime Organizado”. A empresa já atende ao Palácio do Planalto com um sofisticado e seguro sistema de transmissão de dados por microfibra ótica.

A decisão não provocará ciumeira no mercado porque só a Vivo tem uma equipe preparada para tamanho desafio de implantar o sistema para um centro de comando e controle integrado na área de segurança. Curiosamente, as Forças Armadas ficaram de fora da criação da Agência de inteligência que promete combater e neutralizar o PCC (Primeiro Comando da Capital) – que hoje funciona como uma empresa política. A Receita Federal e Secretaria da Fazenda promete asfixiar financeiramente as organizações criminosas.

Certamente, a exclusão do Exército, Marinha e Aeronáutica na “estrutura” da agência tem um motivo político-ideológico. A Presidenta Dilma Rousseff e o governador Geraldo Alckmin temem reeditar um modelo dos Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna. Subordinados ao Exército, os Doi-Codi foram eficientes no combate e neutralização tática das guerrilhas que queriam implantar o comunismo no Brasil, na década de 70. Por coincidência, o PCC tem claros objetivos político-ideológicos, muito além do lema “Paz, Justiça e Liberdade”.

Por azar (ou incompetência) na gestão da História, o Doi-Codi perdeu a guerra para a esquerda que na década de 60/70 agia como o PCC: seus guerrilheiros "idealistas" praticavam roubos, assaltos, sequestros, assassinatos e atos de terror. No entanto, o Exército e sua comunidade de informações acabaram classificados de torturadores pela sempre eficiente contra-propaganda esquerdista. Os desvios e excessos pontuais cometidos em sua maioria por policiais civis (e não pelos militares de carreira) queimaram, irremediavelmente, o filme dos Doi-Codi – cujo modelo operacional e de inteligência poderia ser usado agora no combate efetivo ao PCC.

Agora, no joguinho federal-estadual do faz de conta, formarão a agência dita de inteligência os setores de inteligência e operacional das polícias Federal, Militar e Civil Rodoviária Federal (PRF) e Estadual, Secretaria de Segurança Pública (SSP), Depem, órgão que administra as cadeias, Receita Federal, Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), Secretaria da Fazenda, polícia técnico científica, Ministério Público Estadual (MPE).

Após reunião conjunta ontem no Palácio dos Bandeirantes, o governador Geraldo Alckmin e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, não falaram em quanto vai custar a criação e manutenção desta agência conjunta de inteligência. Os dois apenas anunciaram ações táticas imediatas para afetar a criminalidade. O combate estratégico ao crime nunca acontece, o que queima o filme de Geraldo Alkmin perante a opinião pública.

Ontem, ele e Cardozo só anunciaram o óbvio ululante. Além da transferência de presos de alta periculosidade para penitenciárias federais (provavelmente Mossoró, no Rio Grande do Norte), haverá contenção em rodovias, portos e aeroportos, um programa de enfrentamento ao crack, aperfeiçoamento da Polícia Científica, além do centro de controle e comando integrados.

A criação da Agência de “inteligência” é uma tentativa política de responder ao assassinato de 90 policiais em São Paulo. A maioria dos crimes é atribuída ao PCC. Na verdade, a tal “cooperação” pode dar em pouca coisa ou em nada. O pacto tenta esconder uma queda de braço entre os governos federal e estadual. Com a vitória de Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo, a marketagem petista agirá em dois sentidos. Desgastar Alckmin e fingir que o partido faz algo importante por São Paulo.

Releia o artigo de segunda-feira deste Alerta Total: PCC contrata snipers de aluguel do Oriente Médio e do Leste europeu para matar policiais em São Paulo.

Vale reler, também, o arigo: Raízes da Violência em São Paulo

Enxugamento de Gelo?

A operação conjunta União-Estado tem tudo para dar em nada ou em muio pouca coisa. A costumeira demagogia política deve colocar tudo a perder, como de costume. A filosofia de trabalho será realmente ditada pela inteligência, para sufocar o crime organizado?

Ou vai se resumir a mais uma ação meramente tática (e violenta, em geral de extermínio disfarçado) contra criminosos do baixo-clero das “comunidades” (bela expressão da linguagem comunizante que a mídia é obrigada a adotar dentro do esquema “politicamente correto)?

E a pergunta máxima: Será que a ação conjunta União-Estado vai realmente afrontar a organização criminosa que muito contribui em campanhas políticas de todos os partidos, com dinheiro e votos de cabresto?

Deixar as Forças Armadas de fora da operação de inteligência é um sinal de que a demagogia dos pretensos defensores dos direitos humanos é a desculpa perfeita para apenas fingir que o Estado afronta o poder armado do narcovarejo.

Leia, abaixo, o artigo: Dúvidas sobre a Violência e o crime no Brasil

Intervenção na Maçonaria

O Grão-Mestre Geral do Grande Oriente do Brasil, Marcos José da Silva, decretou mais uma intervenção no Grande Oriente do Brasil no Rio de Janeiro.

Por 120 dias, o interventor será Eduardo Gomes de Souza – que já foi Grão Mestre Estadual.

Os maçons fluminenses e cariocas, há meses, não conseguem resolver brigas internas agravadas com ações judiciais que impugnaram a eleição para o Grão-Mestrado estadual.

Obama, again

Barack Obama foi reeleito presidente dos Estados Unidos da América e comemorou com um discurso de conciliação:

“Eu ouvi vocês e aprendi com vocês. Vocês me tornaram um presidente melhor. Vou voltar para a Casa Branca mais inspirado e determinado do que nunca. Não somos um estado azul ou estado vermelho. Nós somos os Estados Unidos da América”.

O Democrata Barack Obama teriaconseguido ultrapassar o Republicano Mitt Romney até na contagem dos votos populares – o que falta ser confirmado quando acabar a complexa eleição norte-americana para escolha dos delegados que elegem o Presidente da República.

Urna eletrônica doida

A votação eletrônica, mesmo com possibilidade de impressão do voto para conferência por amostragem, passou maus bocados na eleição dos EUA.

Um eleitor filmou e denunciou que uma das urnas-e fraudava descaradamente o voto – certamente por alguma falha de programação ou por defeito elétrico-eletrônico.

Bastava dedar o voto em Obama e aparecia que o eleitor tinha votado em Romney.

Ainda bem que o processo de votação eletrônica no Brasil é 100% seguro...

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.

Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 7 de Novembro de 2012.

11 comentários:

Coronel Humberto Pinto disse...

Ilustre Jornalista
JORGE SERRÃO

"Por azar (ou incompetência) na gestão da História, o Doi-Codi perdeu a guerra para a esquerda que na década de 60/70 agia como o PCC: praticavam roubos, assaltos, sequestros, assassinatos e atos de terror. No entanto, o Exército e sua comunidade de informações acabaram classificados de torturadores pela sempre eficiente contra-propaganda esquerdista. Os desvios e excessos pontuais cometidos em sua maioria por policiais civis (e não pelos militares de carreira) queimaram, irremediavelmente, o filme dos Doi-Codi – cujo modelo operacional e de inteligência poderia ser usado agora no combate efetivo ao PCC".

O conceito acima é subjetivo e parece precipitado por considerar a retaliação superveniente fator determinante da suposta derrota.

Anônimo disse...

A psicopata dilma ainda se julga combatendo o regime militar e o alckmin, sempre nervosinho, sempre moleque, beijando-lhe a bunda.

Governo que temos e não merecemos. Ou eles têm um pacto secreto com o PCC e não interessa aos militares que eles saibam?

Mas no entanto, os militares, putativamente defendem a soberania do Brasil na favelas e não nas fronteiras!

marcelo disse...

Uma pessoa comprometida com o bem, à frente do governo, preocupar-se-ia em responder essas perguntas DIANTE DO POVO (perguntas fundamentais), como uma espécie de "prestação de contas".
Mas, quando se está comprometido com o MAL, dizer o que? Assumir a própria incompetência, incapacidade, delinquência e aliança com o MAL?
Dominados historicamente, em todas as esferas, pelas "sociedades de amigos" (secretas ou não), o povo, como gado, assiste a tudo em completa ignorância do que ocorre nos bastidores, esperando, passivamente, a hora do ABATE.

Anônimo disse...

O PCC está ligado diretamente com o PT através do Foro de São Paulo, onde tem cadeira cativa as Farcs e com o crime Boliviano representado pelo Deputado Boliviano irmão do Marola chefe do PCC.
Realmente se comunidade de inteligencia das FFAA, tiver acesso a essa fantasiosa ações políticas embromátórias fatalmente" essas e outras" piores descobertas viriam a público. Isso é tudo que a esquerda "roubo cook" não quer. Afinal foram os presos políticos que transmitiram ensinamentos para os "crimes organizado". Vale o que está escrito. AMIGOS PARA SEMPRE.

Anônimo disse...

RESPONDAM SENHORES GENERAIS! DIGAM QUE A TROPA PODE CONFIAR NOS SEUS COMANDANTES...



http://velha-aguia.blogspot.com.br/

marcelo disse...

Srs,
Há muito tempo que determinados generais estão jogando do lado de lá, com amplas vantagens financeiras e cabide de emprego para familiares (fatos noticiados pela imprensa).
Por isso, não esperem nada das FFAA.
Vocês acham que comandantes comprometidos com a soberania nacional permitiriam o desmantelamento das suas próprias forças, sob risco de destruição das suas próprias vidas e famílias?
Por certo que não...
Se fizéssemos parte de um país com pessoas que possuem vergonha nas suas caras, com FFAA comprometidas com o BEM, há muito que já se tinha desenvolvido uma ação militar contra a Bolívia, pois, segundo notícias, é de lá que está vindo a maior parte da destruição da juventude brasileira.
Em sã consciência, qualquer pessoa normal, ao ver seu filho caminhar para o ABISMO, jamais ficaria assistindo de braços cruzados...tem algo nos bastidores que não enxergamos.

Anônimo disse...

Sr. Jorge Serrão...me ponha em contato com a "Turma dos combatentes " ou " Turma da Infantaria" para que eu lhes passe mais uns indícios de improbidade por parte dos " Engenheiros" ...voltei da amazônia em fev. deste ano e vi muita coisa estranha no Batalhão de Engenharia em que servi.
ass. Engenheiro envergonhado

Paulo Figueiredo disse...

Se ainda vão criar uma agência de inteligência para combater a onda de crimes e barbáries é porque não havia nenhum instrumento governamental para isso. Total descalabro estes últimos desgovernos do Brasil (FHC-Lula-Dilma). Dezoito anos de abandono e baderna. E os retardados procurando por crimes da ditadura militar, que acabou há 28 anos.

Anônimo disse...

Generais são gente sem Honra, tal como coroneis, capitães e por aí nessa de oficialato que inventaram para melhor se acobertarem na sua reduzida dimensão inteletual, nas sua magistral covardia, na sua idomita imbecialidade do alto das suas torres de marfim.

Gente que na vida civil seria merda e no entanto como militares, são reis, corruptos e estupidos demais tal como os soviéticos petistas para entenderem a maravilha do individualismo. São gado da mesma manada procurando no entanto na vida civil, apoio econômico para si e seus familiares.

Nada valem, não prestam e no entanto, custa ao povo brasileiro mantê-los como escroques, gigolôs sem Honra.

Nem lutar querem!

marcelo disse...

Possivelmente não haverá nenhum pronunciamento dos Srs Generais (nem da reserva), mas, se houvesse, por certo eles diriam que isso não é problema das FFAA, mas da Polícia Federal.
"Não é nossa destinações constitucionais", diriam eles, mesmo vendo seus filhos e netos chafurdarem no mar de lama do VÍCIO das drogas.
Como esse povo gosta de mentir pra si próprio e usar máscaras...parece coisa de palhaço de CIRCO.

Invisivel disse...

Invisível é o que sou, só ouvi merda neste blog, vocês não sabe nada de Brasil e nem das forças armadas.
Nunca tivemos guerrilhas, lógico, nem guerrilheiros, só uma turma de vagabundos, que queriam filosofar e fazer musiquinhas, hoje estão infiltrados na política, universidades, comunicação, agindo do mesmo modo, tentando confundir e desestabilizar a cabeça do povo brasileiro, infelizmente o Dia D chegará, aí teremos um país em chamas, não podemos deixar acontecer