segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Nota Pública da Associação dos Magistrados Estaduais

Documento no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Antonio Sbano

A ANAMAGES - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS MAGISTRADOS ESTADUAIS vem a público externar o seu repúdio a forma leviana com que foram realizadas insinuações a atuação funcional do juiz de direito Márcio Aparecido Guedes da 2ª. Vara de Fazenda Pública da Comarca de Cuiabá/MT em matérias publicadas nos sítio Midia Jur e Midia News.

É preciso deixar bem claro que o próprio denunciante, Douglas Yoshimura, afirmou que não houve a citação do nome do magistrado ou de qualquer servidor do Poder Judiciário mato-grossense no episódio, sendo certo que outros fatos sem qualquer relação direta e efetiva a ação decidida com a mais absoluta isenção e imparcialidade, coerente com outras da mesma natureza e espécie proferida pelo mesmo julgador, servem apenas para dar vazão a denúncias infundadas e com o intuito claro de apenas vilipendiar a honradez do juiz e da própria Justiça.

Quem tiver acusação séria e fundamentada contra qualquer órgão do Poder Judiciário tem o dever de denunciar à autoridade competente, para a devida apuração, não se admitindo, de forma alguma, o ataque gratuito, emulativo, leviano e contumaz. Principalmente porque o estado democrático de direito não permite impunidade àqueles que assim agem, visando detratar os seus juízes, os quais sempre decidem, e decidirão, à luz das provas, do Direito, de forma isenta, livre e comprometidos apenas e tão só com a verdade dos autos.

Feitos tais registros a ANAMAGES - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS MAGISTRADOS ESTADUAIS, ao tempo em que desagrava a honra do juiz de direito Márcio Aparecido Guedes, torna público o seu integral repudio a tal forma de proceder e a nefasta repercussão midiática para fatos que desde o seu nascedouro já se mostram carentes de veracidade.

Antonio Sbano é Presidente da Anamages.

Um comentário:

Estéfani JOSÉ Agoston disse...

Gasto meu tempo aqui, também um bocado de saúde (com os olhos doloridos da luz) para comentar o texto que deu origem. Oras, juíz escreve:
"Quem tiver acusação séria e fundamentada contra qualquer órgão do Poder Judiciário tem o dever de denunciar à autoridade competente, para a devida apuração,.....", e dá vontade de chorar ao ler tamanho absurdo, o da devida apuração. Apuração? Está brincando com os homens de bem dessa Nação, pois quando juízes apuraram as denúncias contra o ex presidente da republica, LullaMijjão? Quando apurarem as tantas denúncias, então não rirei de palavras semelhantes, até extemporâneas. Pois por acaso um juíz de Mato Grosso não calou uma blogueira que escreveu sobre um banana que tem mais de 100 denúncias nos costados e um monte de processos? E o caso do jornal Estado de São Paulo, calado por um Juíz?

Ah, senhor Juíz, não tem receio do que possa lhe ocorrer se DEUS O SUPREMO ARQUITETO decidir impor Ordem e Justiça novamente? Não tem receio de ser cobrado?