domingo, 9 de dezembro de 2012

Partido, Estado e Economia Moribundos

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Geraldo Almendra

A essência do artigo publicado no “The Economist” está rigorosamente correta, refletindo a triste realidade do nosso país.

O silencio de nossa mídia marrom, covarde ou omissa, de economistas e de empresários sobre a real situação econômica do país, mesmo com a proximidade de sua falência, se justifica: o suborno, a corrupção, o corporativismo defensor de privilégios pagos com o dinheiro dos contribuintes fazem com que no Brasil, o fato de nossa economia apresentar um estado moribundo não estar vindo à tona como deveria, ficando escondido nos sussurros apodrecidos que ecoam nos corredores do submundo dos poderes republicanos mais sórdidos de nossa história, assim como de suas relações degeneradas com o mundo empresarial.

A bravata da presidenta contra a revista “The Economist” era esperada, pela vergonha de reconhecer que seu desgoverno já está levando o país para a falência econômica depois da falência educacional, da saúde, da segurança pública, do saneamento e da política, dando disciplinada continuidade aos estragos que seu padrinho já havia provocado.

É importante frisar que suas bravatas contra corruptos não passam de jogo de cena para a plateia do Circo do Retirante Pinóquio. Raros serão os canalhas que irão para a cadeia ou devolverão para os cofres públicos o produto de seus peculatos, pois os telhados de vidro dos palácios da corrupção e do suborno podem vir a ser quebrados, desqualificando totalmente o desgoverno petista e criando condições para seu encerramento precoce.

A causa principal da falência econômica do país está fortemente associada ao descontrolado e irresponsável crescimento da estrutura do Estado, da transformação das empresas estatais e agências reguladores em cabides de empregos para os cúmplices da militância petista, do incontrolável assistencialismo comprador de votos e apoio popular, da absurda corrupção sem controle que grassa dentro do poder público, assim como do suborno reinante nas relações público-privadas.

Os planos mirabolantes de investimentos prometidos durante os estelionatos eleitorais de Lula não aconteceram na forma prometida – tem navio inaugurado que não consegue sair do estaleiro entre tantos outros exemplos de “mentiras políticas” –, sendo essa fraude de ser humano um ex-presidente que já deveria estar sendo julgado e preso por ter sido denunciado como o verdadeiro chefe do Mensalão entre outros crimes, mais recentemente seu relacionamento fora do casamento, denunciado pela própria vítima de crenças ilimitadas em suas ambições de poder psicopata, sua “secretária” particular, que se apresentava como sua namorada. Para variar o ex-presidente deve declarar que não sabia e que nem conhece direito sua amada Rose, pelo menos publicamente, fora dos aposentos do avião presidencial.

Os mesmos “equívocos” de desgoverno estão acontecendo com sua protegida Dilma, que é uma repetição do modelo de seu padrinho: vive da criação, através de ampla publicidade mentirosa, de expectativas de investimentos que não serão cumpridos ou serão apenas parcialmente cumpridos, além de continuar criando instrumentos assistencialistas que induzem as vítimas da falência educacional e cultural continuarem trocando o mérito do trabalho e do estudo continuado pelas bolsas qualquer coisa, criadoras de uma massa de “desesperançosos” desocupados, eternos cabos eleitorais de quem os enganam descaradamente, tornando-os escravos de mais corrupto poder público de nossa história.

O endividamento coletivo já ultrapassou o limite da razão, a dívida pública está próxima de explodir, o custo da máquina pública é o maior do mundo, e o assistencialismo comedor do dinheiro dos contribuintes continua sem controle estabelecendo "cotas de cidadania petista" para quem se apresentar como declarado ou potencial meliante.

O paradoxo é que os podres poderes da República pagam para seus funcionários que "trabalham" nos seus escalões superiores, indicados, concursados ou contratados, os melhores salários do mundo, incluindo mordomias inconfessáveis – “segredo de estado” tipo gastos milionários com cartões de crédito corporativo.

A “mais valia fascista” continua fazendo ricos e milionários da noite para o dia enquanto os otários e imbecis dos contribuintes continuam trabalhando mais de cinco meses por ano para sustentar essa canalhada que está transformando nossa economia em uma moribunda esperança de ser uma das maiores nações do mundo.

A questão da redução das tarifas de energia é uma vergonha digna de ser feita por gente absolutamente desqualificada. Aquilo que era para ser devolvido judicialmente para a população por cobrança indevida, foi transformado de forma grotescamente cínica e hipócrita em um benefício de iniciativa do desgoverno petista, fato extremamente agravado pelas covardes acusações do governo contra empresas de energia elétrica que se recusam a serem cúmplices de tanta sacanagem.

Enquanto o BNDES enche a burra de empresários de diversos setores da economia, comprados por financiamento subsidiados e outras condições facilitadas, o país continua cada vez mais desestruturado e atrasado na sua estrutura econômica. Logo vai começar a faltar espaço para empresários honestos continuarem gerando empregos.

O fim ou a realidade do que precisa ser conhecida pela sociedade não subornada e não corrompida, estão próximos, pela comprovação da falência do modelo desonesto utilizado pelo PT para preservar o poder conquistado em estelionatos eleitorais.

Para se livrar da desonra da incompetência comprovada, as forças desse partido degenerado estão se aglutinando para consolidar o país como uma corruptocracia fascista bancada pela omissão e pela covardia de uma sociedade decadente e corrupta, feita majoritariamente ignorante pela premeditada falência educacional do país.

Esperamos que o Ministério Público, a Policia Federal, e a parte majoritária do STF, não se omitam e não se acovardem, continuando a mostrar à sociedade o que realmente significa o jeito corrupto, subornador-fascista do PT e de sua base aliada de governar o país. A banda podre dominou o PT fazendo com que esse partido fosse transformado em uma agremiação fascista controlada por gangsters, sendo seu líder maior já conhecido por todos, isso mesmo, aquele que nunca sabe de nada achando que toda a sociedade majoritariamente é formada por idiotas e imbecis.

Muito especialmente pedimos a Deus que continue dando força e coragem para que o Ministro Joaquim Barbosa continue cumprindo o seu papel de ajudar nosso país para deixar de ser o Paraíso dos Patifes, procurando livrar o poder público dos que formam as gangs de corruptos e subornadores que transformaram nossas instituições em Covis de Bandidos.

Que investidores sérios continuarão a investir seu dinheiro em um país que tem essas qualificações e que está próximo de tornar-se uma economia moribunda no cenário internacional, e que têm nos poderes “Republicanos” exemplos quase diários de desvios de conduta moral e ética, com a prática de peculatos sem limites? "Fool me that I like...Go fuck yourself!"

Geraldo Almendra é Articulista.

2 comentários:

Anônimo disse...

Muito boa a materia, me solidarizo com sua autentica revolta e, por favor explique isso: DESDE QUANDO A SOMALIA TEM OURO? DESDE QUANDO NOSSO TESOURO EH PUBLICO ???
"The consensus that has been reached by U.S. and European IMF officials includes the repatriation of 14.7 metric tons of Somalia gold that is currently sitting in vaults at the Brazilian treasury."
http://www.stewwebb.com/World_Economy_Ready_for_a_Reset_20121223.htm

Anônimo disse...

E isso aqui tambem:
http://www.secretsofthefed.com/qe-4-the-dollar-has-died-fed-responds-by-desperately-inflating-by-85000000000-a-month/