segunda-feira, 4 de março de 2013

Um triste silêncio


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Valmir Fonseca

Por vezes, nos quedamos calados.

De nossa pena nas últimas semanas pouco verte, nenhuma denúncia, nenhuma lamúria, apesar do continuísmo da má gestão e da incúria que dominam o seio da jovem nação.

Da pena nada ou muito pouco; em nosso coração, sim, uma mágoa profunda, dorida, interminável.

Tantas são as torpezas, que nem ligamos, mas sofremos.

É doloroso morrer numa batalha, deve ser penoso, lastimável, porém restará sempre um último alento no coração do soldado, o de sacrificar - se por um ideal, por um propósito.

Sucumbir em defesa da Pátria, pela sua honra, para a salvaguarda da liberdade dos demais, tudo pode tornar menos dolorida esta irremediável perda.

Porém, assistir impotente ao massacre da dignidade, à promoção da mentira, é arrasador, é aplaudir a trama, o golpe, é entronizar o erro, é valorizar o crime, é premiar criminosos, é penalizar bravos cidadãos.

É morrer de tristeza assistir de camarote a uma nação abandonar os seus soldados.

Uma terrível Comissão, tal qual na Inquisição, crucificará uns tantos que deram tudo de si, como sacrifício para a manutenção da lei e da ordem.

A todo momento, de todos os lados, tramas, esculachos, intensa pressão midiática, profundos estudos da CUT, da UNB, da OAB e de tantas agremiações que surgem aos borbotões, para imolar inocentes.

Nos estados, comissões juntam lenha para a fogueira que alimentará vaidades e trucidará cidadãos de conduta ilibada e de reconhecido valor nas suas áreas de trabalho, as instituições militares.

Sim, assistimos à vitória do engodo, o apogeu da malandrice, da cretinice, e damos gargalhadas ao constatar que nada poderá detê - los.

Construímos por nossa conivência, por nossa falta de dignidade, um poder incomensurável, imbatível, capaz das maiores atrocidades, imerso em erros e más gestões, que iludidos, entronizamos.

Diariamente, a comprovação de que vivemos num mar de lama, pois fluem aos borbotões as notícias de desmandos, de abusos, de golpes, de corrupções, de más versões, e nada fazemos.

Quanta conivência, quanta pusilanimidade.

Estamos mergulhados num arremedo de uma ditadura petista - sindicalista, mas que célere atingirá o seu objetivo, o domínio total.

Os sinais são por demais óbvios para os que prestam um mínimo de atenção aos noticiários, que tocam, brevemente, nos fracassos e incúrias governamentais.

As greves que pululam por todo o País são assuntos banais. As escolas fechadas, as universidades paradas, por meses. Mas são tão corriqueiras que não perturbam a marcha inexorável da submissão.

Se economia vai mal, é só na cabeça de alguns economistas, pois sempre é fácil afirmar que num futuro próximo vamos rumo ao infinito no cenário internacional.

Amiúde, lemos que Comissão da Verdade conquistou mais uma vitória, sacramentou mais dados para formalizar as suas acusações, e aproxima - se para desvirtuar a Lei da Anistia, de forma que os heróis da luta contra o terrorismo ideológico e físico sejam devidamente trucidados.

É flagrante, a certeza de que a verdade será manipulada, distorcida, vilipendiada a serviço de interesses nojentos, e nos a custa crer que antes da concretização da injustiça final, não se acenda a chama da indignação.

O que falta para que se forme um núcleo de guerreiros como os Trezentos de Esparta, prontos para defender a sua dignidade, quem sabe com o sacrifício da própria vida, pois o resto, o revanchismo, a vingança torpe, vem há décadas vilipendiando, massacrando e esfacelando?

Cidadãos que lutaram contra a subversão armada que aterrorizou a Nação, heróis desdenhados, perseguidos e amargurados pela incerteza, pela insensibilidade da população, esta breve lembrança é uma modesta homenagem, uma breve reverência ao quanto devemos a vocês.

Quanto aos espartanos, não custa sonhar, quem sabe.

Valmir Fonseca Azevedo Pereira, Presidente do Ternuma, é General de Brigada reformado.

3 comentários:

Manoel Vigas disse...



Saudações.

“O que falta para que se forme um núcleo de guerreiros como os Trezentos de Esparta,” ... ?

SIMPLES, ... FALTA “AQUILO ROXO”.

PELO TEXTO, INFERE-SE QUE TODOS QUANDO FOGEM DO DEVER PATRIÓTICO ESTÃO TRAINDO OS

“Cidadãos que lutaram contra a subversão armada que aterrorizou a Nação,” ...

****************

( ESTA FRASE REALISTA E ASSUSTADORA QUE COLOQUEI NO RASCUNHO, FOI POR MIM "AUTO CENSURADA" )

****************
COMO REAGIR ?
( DIRIA OS ESCORREGADIOS APÁTRIDAS . . . )

SIMPLES:

BASTA QUE UMA VOZ PATRIOTA DIGA:

EU VOU, E QUEM NÃO VIER NÃO SAI DAQUI VIVO.

SIMPLES ASSIM ! ! !

****************

NÓS, CIDADÃOS DE BEM --- CIVIS E MILITARES --- ESPERAMOS QUE OS HISTORIADORES NO FUTURO POSSAM DIZER:

"EM 31 DE MARÇO DE 2013 O BRASIL VOLTOU A TER RUMO."

****************
NOTA:

UM OMISSO, ACOMODADPO NA SUA ZONA DE CONFORTO, SENDO O MAIS COVARDE DOS COVARDES, OBJETARÁ SER ESSE CAMINHO ÁRDUO E “POLITICAMENTE INCORRETO”...

ESTE APÁTRIDA CERTAMENTE IRIA PROPOR . . . QUE DEVERÍAMOS VENCER PELAS URNAS.

QUEM ASSIM PENSA , DEVE REVER SUAS POSIÇÕES ACOMODADAS, DANDO UMA OLHADINHA EM:

Confiabilidade das Urnas Eletrônicas no Jurídico News - JustTV - 23/05/12

http://www.youtube.com/watch?v=kpinZwI3gfs&feature=player_embedded

*********************

AOS QUERIDOS PATRIOTAS, LEMBRO:

De nihilo nihil. (Lucrécio)

Atenciosamente.
Manoel Vigas

Anônimo disse...

Senhor:

Já estou fazendo minha parte na guerra assimétrica.

Ninguém sabe como, nem quem sou.

Agora chegou o momento das ações táticas isoladas tipo lobo solitário ou com pequenas equipes.

Cada um fará por si de acordo com suas aptidões e especializações, outros com equipes com 3 a 4 integrantes realizarão as operações.

Se realizado sem celulares, comunicando-se adequadamente, sem e-mails e com rádios de pequeno alcance, muita coisa poderá ser alcançada visando a neutralização dos alvos.

Estou à disposição para o serviço.

Respeitosamente,

Michael Samuelle

michaelsamuelle@hotmail.com

Anônimo disse...

Participata, et participant quodammodo participant. Brazil semper!

patriota