segunda-feira, 29 de abril de 2013

A Grande Palhaçada


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Francisco Torres de Melo

Estamos vivendo uma grande palhaçada. Um menor que fazia 18 anos, no dia seguinte, matou, barbaramente um outro jovem e dá-se início a uma GRANDE PALHAÇADA: é ou não menor? Para a família que perdeu o filho revolta esta firula imbecil. As leis são feitas para proteger quem não presta. Esta é a VERDADE que precisa ser dita e quando o Presidente do Supremo diz as VERDADES, atacam-no, chamando-o de outros nomes. A VERDADE deve ser dita, doa a quem doer.

Um membro do GRUPO GUARARAPES teve um revólver apontado para sua cabeça, quando dirigia. Não reagiu. Saiu do carro. Armado estava e ficou aguardando uma oportunidade. Um descuido do bandido e virou a situação. Revólver, na cabeça do bandido. Boa pancada com a coronha da arma, na cara do safado.

Por sorte, passa uma viatura da Polícia Militar. Parte para cima dele. Explica que o bandido é o outro. Apresenta-se como oficial do Exército e entrega o bandido para ser conduzido à Delegacia. O Comandante da patrulha não aceita. Se for levar o bandido correndo sangue eu vou ser acusado de bater. Foram todos para fazer a beleza do BO. Delegado ausente.

O substituto ouve a história e diz: - Vou abrir um processo contra o senhor. O senhor não podia bater num cidadão. Como? Eu sou o bandido? Defendo-me e vou ser processado? Por sorte, chegado o delegado e por mais sorte ainda, era seu amigo e o bandido foi preso. Pode um negócio deste? É ou não é uma PALHAÇADA E DAS GRANDES?

O coordenador do GRUPO GUARARAPES CONTA A SEGUINTE HISTÓRIA: "Um major comandava uma área do interior de SP. Veio ao comando entregar o comando, pois a autoridade judiciária soltava todos os bandidos presos pela PM, por partir do princípio que agia com violência. Determinou que voltasse para a área que DEUS iria nos ajudar. Tinha-se que apelar para o GADU.

Um bandido invade a casa do pai da autoridade judiciária. Coloca o revolver na boca do senhor e roda o mesmo, ferindo o interior da mesma com brutalidade. Prendeu-se o bandido que foi logo aprovado pela autoridade. A partir deste dia telefonava-se e a autoridade judiciária dizia: não quero saber. Preso é preso. A cidade passou a viver em tranquilidade e os bandidos fugiram, pois sabiam que eram presos e não mais soltos."
Quando vivemos apelando para DEUS a fim de nos salvar, podemos dizer: ESTAMOS VIVENDO UMA GRANDE PALHAÇADA.

A maior PALHAÇADA atual é o caso do MENSALÃO. BANDIDOS CONDENADOS PELO STF, soltos e dando entrevista em jornal e atacando o Ministro do Supremo e não se abre um processo sequer. Ministro do STF é para ser respeitado ou então vivemos UMA GRANDE PALHAÇADA.

Parece bandido sem-vergonha. Para se defender vai logo dizendo que apanhou na Polícia e o pior, há gente que acredita que o coitadinho levou uma boa surra.
VIVEMOS O QUE CÍCERO FALOU NO SENADO ROMANO: “Até quando, enfim, ó Catilina, abusarás da nossa paciência? Por quanto tempo ainda esse teu rancor nos enganará? Até que ponto a (tua) audácia desenfreada se gabará (de nós)?”
ONDE ANDAM OS NOSSOS GOVERNANTES? SÃO CATILINAS?
NINGUÉM FALA EM DEVER?

PROMETE-SE DIREITOS?

DEVER NÃO EXISTE?

Francisco Torres de Melo, General de Divisão reformado, é Presidente do Grupo Guararapes.

6 comentários:

Anônimo disse...

nobre Gal, enquanto o brasil for comandado por bandidos, as coisas vão ficar muito pior. não devemos esquecer que bandido defende bandido. não ve a raiva que eles têm do ministro joaquim barbosa? isto porque, o ministro cumpre a lei. eles odeiam regras e disciplina; SÃO (PISCOPATAS).
eu só vejo esperança, se os militares assumir o comando novamente.

Fernando Villa Alvarez disse...

A solução é simples!Na próxima eleição não reelrger nenhum plítico nem votar em candidatos dos partidos da situação,principalmente PT E PMDB.
Fernando Villa Alvarez

Anônimo disse...

o gramscismo esta tomando conta do pais , somente os militares para nos salvarmos dos comunas.

Julio Afonso disse...

Concordo totalmente com suas palavras General. Em P e a O.

Anônimo disse...

Esquadrões da morte, JÁ!

Anônimo disse...

Eu e minha família sonhamos com o comando dos militares. Sentimos muita saudades dos presidentes militares: ordem, respeito, segurança é o que tínhamos. Meu Deus, quando teremos esta felicidade de novo?