sábado, 13 de abril de 2013

Chega de Embromação


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Miguel Lucena Filho (Miguezim de Princesa)

Eu não entendo por que
A Dilma desonerou
Uma carrada de produtos
Que vão pro consumidor
E, sem incidir impostos,
Tudo que é coisa aumentou.


Tomate a preço de ouro
Não tempera o macarrão,
Um baiano sem farinha
É um português sem pão
E o pobre fica fraco
Quando não come feijão.


O que foi que aconteceu
Com a cesta de produtos?
Produtor e empresário
Reclamavam do tributo
Porque queriam lucro líquido,
Mas ficaram foi com o bruto.


Do jeito que o preço está
Desde o Sul até o Norte,
O povo apertando o cinto,
Beirando a hora da morte,
O transporte de verduras
Se dará em carro-forte.


Soube que na Paraíba,
Lá pras bandas do Sertão,
Uns cabras remanescentes
Dos tempos de Lampião
Organizaram uma quadrilha
Para roubar pimentão.


Reeditaram na Bahia
Movimento meio insosso,
Que no século dezenove
Foi verdadeiro colosso:
Abaixo a carne com osso
E o feijão sem caroço!


Dona Dilma abra do olho,
Ouça o conselho de novo:
Bote os impostos de volta,
Do tomate até o ovo,
Pra não passar a ideia
Que engabelaram o povo.


O povo chega no açougue,
A tabela é de lascar;
Corre ao supermercado,
Dá vontade de chorar
E o pobre só pega em carne
Na hora de urinar.


Sobe tudo nesse mundo,
Farinha, milho e feijão,
Só não sobe é o salário
De quem trabalha com a mão.
Melhorar onerar a cesta
Que o povo não é besta,
Chega de embromação!

Miguel Lucena Filho (Miguezim de Princesa) é Delegado de Polícia em Brasília-DF.

6 comentários:

Anônimo disse...

Isto é mais grave do que o mensalão e a imprensa nada noticia.

Até quando?


http://www.youtube.com/watch?v=YDcomr8OXy0

tiu disse...

Raposas cuidam do galinheiro em Congresso do Brasil, diz Financial Times

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/04/130412_congresso_ft_press_bg.shtml

Não é possível...........calúnia.
Baseado em que um jornal "agride" assim nossa "çoberania".
Nossos "kongreccistas" não merecem, afinal são "elles" que fazem
este "paíz" ser essa "maravilha".

brasileiros e brasileiras..........Não roubem: o governo detesta concorrência.

Anônimo disse...

Agora carregamento de tomate é alvo da bandidagem. Ontem o Jornal da BAND mostrou um caminhao carregado de tomates que foi levado por assaltantes no PR, logo apos deixar a colheita.

Anônimo disse...

Carta publicada no Portal do Forum dos Leitores
Estadão - 12/04/2013
E, finalmente, chegamos à beira do pior dos mundos. Inflação alta com crescimento minúsculo; justiça lenta e corporativa, com nível de impunidade persistente; classe política criminosamente pragmática, com interesse público esquecido; educação de péssima qualidade, com maquiagem de estatísticas no setor, para fins políticos; saúde pública agonizando, com médicos formados de maneira apavorante; engenharia ineficiente, com insegurança de estruturas; secas e enchentes recorrentes, com as mesmas promessas que certamente não serão cumpridas; cidades no limite da operacionalidade, com investimentos insuficientes em obras publicas e dilúvio de carros particulares, solução irresponsável de consumo; infraestrutura estrangulada, com arremedos de correção imediatistas; Banco Central, criado para cuidar de política de juros, com ligação direta a quem os manipula de fora; perda de prestígio internacional, com uma indisfarçável peneira para tapar o sol; ala esquerda de concepção ultrapassada, com protestos contra quem denuncia ditaduras eternas e apoio a bonecos belicistas. Nada disso, porém, detém a marcha da campanha, já em curso, visando à reeleição, movimentada com combustível oficial e que, se bem-sucedida, levará o País a um impasse polivalente “nunca visto na História deste país”. A sociedade, apesar de anestesiada pelos próximos eventos esportivos e festivos, precisa mobilizar-se com urgência e agarrar-se a alguma boia salva-vidas a fim de evitar o afogamento iminente.

Anônimo disse...

O aumento dos produtos tem nome e sobrenome: Banqueiros Judeus

Os banqueiros querem aumentar os juros (Selic) a qualquer preço. Após a última reunião do COPOM, eles mandaram publicar nos jornais que o Banco Central queria aumentar a Selic em 1%, mas que receberam um telefonema do Planalto proibindo o aumento.

Sob pressão, a Dilma reduziu impostos dos alimentos para reduzir a inflação e ter argumento para não aumentar os juros, então, os Banqueiros Judeus começaram essa campanha nos telejornais "denunciando" que os preços dos alimentos aumentaram até 140%, dia após dia, essas "notícias" acabam por influenciar o mercado de alimentos e impulsionar os preços e, então, "justificar" o aumento da Selic.

Eu não sou partidário da Dilma, que está metida com a corruptália, mas pelo menos na questão dos juros ela tem feito algo positivo.

Então é isso, esse aumento de preços é manobra dos banqueiros para encher suas panças de dinheiro. Quanta JUDIARIA!

Anônimo disse...

A idiotia petralha agora deu para culpar os banquiros Judeus pela incompetência petralha e o aumento da inflação..., dos alimentos e de tudo!