quarta-feira, 15 de maio de 2013

Judiciário legisla e impõe aos cartórios a legalidade da união matrimonial entre pessoas do mesmo sexo no Brasil


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Leia também o site Fique Alertawww.fiquealerta.net
Por Jorge Serrão
serrao@alertatotal.net

No Brasil da insegurança jurídica e da impunidade consentida, o Poder Judiciário praticamente legislou ontem em favor da legalidade do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Este é o significado da imposição do Conselho Nacional de Justiça aos cartórios de todo o País para que registrem os “casamentos gays” e convertam em “matrimônio” as uniões estáveis homoafetivas já registradas.

Na prática, pela decisão quase unânime do CNJ (14 votos a 1), nem precisa mais haver legislação para viabilizar o chamado “casamento” entre pessoas do mesmo sexo. O CNJ apenas obrigou os cartórios a seguir a decisão do Supremo Tribunal Federal – que esgotou juridicamente o assunto, desde maio de 2011. Os cartórios adoraram a decisão, pois poderão faturar ainda mais com a previsível onda de “casamentos gays” a serem efetivados.

O assunto vai gerar muita polêmica – principalmente em cidades do interior nas quais a Igreja Católica e grupos protestantes jogam publicamente contra a legalização da união homoafetiva. Com certeza, vai se consolidar o efeito psicossocial programado (de acirrar mais conflitos artificialmente produzidos na sociedade para desviar o foco sobre a discussão de assuntos mais relevantes). A visita do Papa Francisco vai colocar o tema na ordem dos debates infindáveis, com polarizações que nunca chegarão a uma conclusão, sem que haja sempre conflitos.

A Engenharia Social não se importa com questões morais e muito menos com a felicidade das pessoas. Seu objetivo é apenas manter a sociedade em permanente conflito, dentro da tese da divisão permanente para facilitar a governança do caos. Por isso, o ataque institucional é cada vez maior contra os valores tradicionais – como a família natural (composta por pai, mãe e filhos).

O chamado protagonismo homossexual vai avançar ideocraticamente. Qualquer oposição ao pensamento gay será rotulada pelos patrulheiros ideológicos de “preconceituosa e homofóbica. A Nova Ordem Mundial obtém mais uma grande vitória no Brasil – terra onde não se consegue mais estabelecer diferenças naturais entre o que é certo ou errado – graças a um senso comum que é modificado artificialmente, pela via dos processos ideológicos.

Infringência prevista

Nos bastidores do STF, já se dá como pule de 10 que pelo menos cinco ministros aceitarão a tese da defesa dos mensaleiros em favor dos tais embargos infringentes – recursos capazes de mudar a sentença inicial.

Até o presidente Joaquim Barbosa já trabalha com a hipótese do empate em 5 a 5.

Acontecendo isto, os réus serão beneficiados – o que vai representar um provável desgaste da imagem do STF perante a opinião pública – que foi a favor da condenação dos mensaleiros.

Ditadura petista

O comportamento do governo na votação da Medida Provisória dos Portos é uma prova evidente de que vivemos sob um regime autoritário.

O Executivo insiste na prática de legislar, e exige que sua base aliada (ou amestrada) no Congresso aceite, passivamente, a constante interferência nos assuntos do Legislativo.

Não pode acabar institucionalmente bem um País no qual os três poderes atropelam os outros e não cumprem seu papel com eficiência...

Lição de falta de moral



Deram mole

Os petralhas ficaram tão preocupados com a MP dos Portos que acabaram a ver navios em outra história que os preocupa: o escândalo Rosegate.

A Comissão de Meio Ambiente, Fiscalização e Controle do Senado conseguiu aprovar a convocação do Super Secretário Geral da Presidência da República.

Gilberto Carvalho (conhecido por ser os olhos do amigo Lula no governo) terá de explicar sobre a operação abafa de que é suspeito de ter montado para aliviar a barra de Rosemary Nóvoa Noronha.

A melhor amiga de Lula foi enrolada em acusações de tráfico de influência e enriquecimento ilícito na Operação Porto Seguro, da Polícia Federal, sendo obrigada a sair do poderoso e estratégico cargo de chefe de gabinete do escritório da Presidência da República em São Paulo.

Leitura Dinâmica  



Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 15 de Maio de 2013.

10 comentários:

Anônimo disse...

pra consertar esta bagunça somente outro 31/03/1964. só visam interesses próprios e o povão escravizado, largados à própria sorte.

Jurandir D'almeida disse...

O PT ESTA ROUBANDO DESCARADAMENTE E DESTRUINDO O BRASIL...ACORDA BRASIL... ACORDA TRABALHADOR...

Ainda assim, de acordo com nota técnica do Ministério do Trabalho, A VERBA É INSUFICIENTE PARA COBRIR O DÉFICIT NOMINAL PROJETADO, QUE É DE R$ 4,154 BILHÕES PARA 2013.
Para zerar o saldo e atingir um equilíbrio orçamentário, o Tesouro teria que injetar R$ 7,4 bilhões neste ano, além de dar continuidade aos aportes até 2016, que, segundo o Ministério do Trabalho, são “indispensáveis”.

A previsão de gastos é de R$ 8,967 bilhões para 2014 e de R$ 10,664 bilhões para 2015. No caso de 2016, o subsídio cai para R$ 5,024 bilhões, já que a partir de 31 de dezembro de 2015 chega ao fim a retenção de 20% da arrecadação do PIS/Pasep feita pelo Tesouro Nacional

ENQUANTO ISSO NO PT HÁ O MILAGRE DA MULTIPLICAÇÃO...

Em 2010, a prestação de contas do PT mostrava um DÉFICIT DE R$ 44,5 MILHÕES (R$ 50,5 MILHÕES, EM VALORES DE HOJE). O rombo nas contas caiu para R$ 6,4 MILHÕES EM 2011 e se transformou em SUPERÁVIT NO ANO PASSADO.



Jurandir D'almeida disse...

O PT ESTA ROUBANDO DESCARADAMENTE E DESTRUINDO O BRASIL... ACORDA BRASIL... ACORDA TRABALHADOR...

ROMBOS BILIONÁRIOS TORNAM FAT DEPENDENTE DO TESOURO...

Ainda assim, de acordo com nota técnica do Ministério do Trabalho, A VERBA É INSUFICIENTE PARA COBRIR O DÉFICIT NOMINAL PROJETADO, QUE É DE R$ 4,154 BILHÕES PARA 2013.
Para zerar o saldo e atingir um equilíbrio orçamentário, o Tesouro teria que injetar R$ 7,4 bilhões neste ano, além de dar continuidade aos aportes até 2016, que, segundo o Ministério do Trabalho, são “indispensáveis”.
A previsão de gastos é de R$ 8,967 bilhões para 2014 e de R$ 10,664 bilhões para 2015. No caso de 2016, o subsídio cai para R$ 5,024 bilhões, já que a partir de 31 de dezembro de 2015 chega ao fim a retenção de 20% da arrecadação do PIS/Pasep feita pelo Tesouro Nacional.
ENQUANTO ISSO NO PT HÁ O MILAGRE DA MULTIPLICAÇÃO...

Em 2010, a prestação de contas do PT mostrava um DÉFICIT DE R$ 44,5 MILHÕES (R$ 50,5 MILHÕES, EM VALORES DE HOJE). O rombo nas contas caiu para R$ 6,4 MILHÕES EM 2011 e se transformou em SUPERÁVIT NO ANO PASSADO.

Anônimo disse...

UM POVO IMBECILIZADO E RESIGNADO...
"Um povo imbecilizado e resignado,
humilde e macambúzio,
fatalista e sonâmbulo,
burro de carga,
besta de nora,
aguentando pauladas,
sacos de vergonhas,
feixes de misérias,
sem uma rebelião,
um mostrar de dentes,
a energia dum coice,
pois que nem já com as orelhas
é capaz de sacudir as moscas;
um povo em catalepsia ambulante,
não se lembrando nem donde vem,
nem onde está,
nem para onde vai;
um povo, enfim,
que eu adoro,
porque sofre e é bom,
e guarda ainda na noite da sua inconsciência como que um lampejo misterioso
da alma nacional,
reflexo de astro em silêncio escuro
de lagoa morta (...) Uma burguesia,
cívica e politicamente corrupta ate à medula, não descriminando já o bem do mal,
sem palavras,
sem vergonha,
sem carácter,
havendo homens
que, honrados (?) na vida íntima,
descambam na vida pública
em pantomineiros e sevandijas,
capazes de toda a veniaga e toda a infâmia,
da mentira à falsificação,
da violência ao roubo,
donde provém que na política portuguesa sucedam, entre a indiferença geral,
escândalos monstruosos,
absolutamente inverosímeis no Limoeiro (...) Um poder legislativo,
esfregão de cozinha do executivo;
este criado de quarto do moderador;
e este, finalmente, tornado absoluto
pela abdicação unânime do país,
e exercido ao acaso da herança,
pelo primeiro que sai dum ventre
- como da roda duma lotaria.
A justiça ao arbítrio da Política,
torcendo-lhe a vara
ao ponto de fazer dela saca-rolhas; Dois partidos (...),
sem ideias,
sem planos,
sem convicções,
incapazes (...)
vivendo ambos do mesmo utilitarismo
céptico e pervertido, análogos nas palavras,
idênticos nos actos,
iguais um ao outro
como duas metades do mesmo zero,
e não se amalgamando e fundindo, apesar disso, pela razão que alguém deu no parlamento,
de não caberem todos duma vez na mesma sala de jantar (...)"

Guerra Junqueiro, in "Pátria", escrito em 1896

Anônimo disse...

TAL COMO AS TRÍFIDES
O Dia das Trífides é uma história assustadora. Não se pode esquecer mais. Toda ela. Mas o começo… a dona da casa, na cozinha, que olha distraidamente para as traseiras da casa e tem a sensação de que há qualquer coisa que se mexe, que muda de lugar. Mas, quando olha mais atentamente, não vê nada… sente apenas que o cenário mudou.
São as Trífides que se aproximam. Plantas altas e inteligentes, num figurino próximo de um girassol gigante, que irão perturbar o equilíbrio social (se é que ele existe), do Homem na Terra. Começa por o dominar pelo insólito, pelo medo e, finalmente, pela sua força e unidade. Força consciente, precisa, determinada. As Trífides serão os ditadores inflexíveis e sanguinários, os justiceiros cegos, desde o momento em que se unem. Uma história inquietante de John Windham.
Pois, quer eu queira quer não, estou a ver as Trífides. Todos os dias as vejo. À mesma hora. Da minha janela ampla e rasgada vejo, ao final do dia, a chegada das Trífides, em bandos, aparentemente desorganizados. Não vêm marchando marcialmente, como soldados, alinhados pela esquerda, e de passada firme e rítmica. Não vêm subtilmente, suavemente aos poucos, deslizando, cercando, caminhando pedaço aqui, pedaço ali, palmo a palmo. Não, senhores. As minhas Trífides vêm em bandos desorganizados, mas firmes e determinadas. E não se ocultam, não disfarçam a presença.
Quando o sol começa a recolher-se, entre belos clarões vermelhos, aí chega o bando de crianças rotas, esfarrapadas e, obviamente, esfomeadas, percorrendo o bairro e investigando o conteúdo dos caixotes do lixo. Esqueletos mal cobertos, ventres amplos, olhar astuto (próprio do esfomeado ou do assaltante), miram de longe as vivendas importantes deste meu bairro. Depois disputam aos cães aquele osso de costeleta e, a mim, aquele pedaço de paz consciencial que a todos nos parece assistir, aquando das antigas e remotas sinadas das Trindades. Dominus…
Lá estão elas agora no meu caixote do lixo. Olha a minha lata de cerveja vazia! Olha como a casca do meu queijo de ontem, é alimento daquela pequenina Trífide hoje.
O lixo das pessoas é coisa íntima, recatada. Ninguém gosta de ver o seu lixo devassado. Quando estas Trífides de palmo e meio e barriga inchada mexem no meu lixo, sinto-me nu, roto também e muito vulnerável.
Olha agora a lata vazia de leite condensado! Olha o arroz velho que foi embrulhado num jornal que dizia haver muita fome em África. Era um restinho de arroz de fundo queimado. Mas foi dividido à força pelas Trífides.
E cerro cobardemente as cortinas. Mas oiço-as ainda. Murmurando, discutindo, dividindo aos gritos, raspando, comendo. Com as cortinas fachadas continuo a vê-las, com o seu famélico aspecto, invadindo esta cidade que é menos minha que delas.
É que delas será totalmente um dia, sem benevolências, sem compaixão, sem um sorriso. Tomarão em breve conta desta cidade, não através dos caixotes de lixo, mas através da sua nudez, com fome de uma certa justiça social que, não sabendo o que é, mesmo assim a imporão. Implacavelmente. Quem tem razão, fere. Por vezes mata.
Aguardai, senhores, nos vossos leitos confortáveis e razoavelmente amenos pelas Trífides.
Elas, tal como as de John Windham, estão atentas, à espera.
Agora é o final do dia, em bandos aparentemente desorganizados. Amanhã será logo ao nascer do sol, organizadamente, com a consciência de que têm razão.
É isso.
Senhores dos Acordos, dos Protocolos, das Reuniões, da OUA, dos aviões pessoais, dos diamantes, do gás. Senhores dos fatos feitos em seda italiana, das sociedades anónimas formalizadas à pressa, dos donos dos países partilhados de helicóptero. Senhores das espingardas, das minas pessoais, dos subsídios, dos Gabinetes, dos discursos: durmam agora enquanto não vêm as Trífidas.

Álvaro Belo Marques

Anônimo disse...

VIDA DE CÃO
Quando cheguei à Cooperativa, estava a cadelinha encostada a uma das paredes, a apanhar o belo sol desta Primavera prematura. Estava a cumprimentá-la quando entrou um grupo de cinco crianças, rapazes e raparigas, dos oito aos dez, cheio de ânimo e alegria para matar o tempo neste período de férias. Uma delas perguntou: “- Já viram os bebés dela?”, e foram todas para um monte de tábuas languidamente a repousar junto ao muro.
Entrei, fiz as compras e, quando saí, estava a criançada sentada nas tábuas com os cachorros ao colo, fazendo-lhes festas, sob a vigilância bem-disposta da cadelinha. Estavam todos felizes, portanto.
Quando voltei à Cooperativa no dia seguinte, pois tinha-me esquecido dos alhos para a sopa Juliana, vi a cadela encostada no mesmo sítio da parede, mas a chorar. A chorar mesmo: com lágrimas nos olhos. Entrei e soube, pela empregada, que tinham feito a barbaridade de lhe tirar os cães todos ao mesmo tempo. As duas senhoras da Coop estavam indignadas. As duas eram mães e compreendiam melhor.
Quando saí, fiz festas à bicha e lembrei-me do estafado pensamento de Pitigrilli ("Quanto mais conheço os homens mais gosto dos cães") mas, na verdade, gosto cada vez menos dos homens, principalmente dos governantes, não só do Brasil mas de todo o mundo.
A.B.M.

Anônimo disse...

Jorge

Gruegel queria os prender e barbosa recusou. Está lembrado? Creio que foi em dezembro passado.

Anônimo disse...

Enquanto "engolirmos à seco" e passivamente a ditadura das minorias, o país continuará essa Zona.
Querem esculachar a "instituição família" à qualquer preço. E eles, têm o apoio de gente poderosa nos mais altos escalões da, ainda, república.
Até as "Forças Armadas", estão sendo ENXOTADAS do Planalto. E, como cordeirinhos, aceitaram este CHUTE NA BUNDA dos ex-desafetos.
A COISA TÁ FEIA!

Anônimo disse...

15/05/2013
FISCAIS ELEITORAIS AGEM ARBITRARIAMENTE NA SEDE DO PR - RJ

Fiscais em flagrante abuso de autoridade vasculham e fotografam até documentos pessoais que estavam em cima das mesas


O TRE - RJ atendeu ao pedido do PMDB para apreender os exemplares do jornal A República, edição de maio. É bom deixar claro que todas as informações e imagens do jornal foram publicadas pela mídia. Não havia uma única linha que já não fosse do domínio público. Mas Sérgio Cabral, Pezão e a Gangue dos Guardanapos querem impedir que a população conheça a verdade. Os advogados do PR vão recorrer da apreensão. Mas isso é uma coisa, o que aconteceu na operação dos fiscais da Justiça Eleitoral ma sede do PR - RJ, na Avenida Rio Branco, ultrapassou os limites da lei, ignorou a decisão do TRE - RJ, que determinou unicamente a apreensão dos jornais.

Os fiscais bateram fotos de todos os funcionários do partido, assim como de documentos que estavam em cima das mesas, e até de e-mails pessoais que estavam impressos. O mandado era claro e não permitia esse tipo de atuação intimidando as pessoas.

Por esse motivo, os advogados do PR estão ingressando com ação no TRE, onde, entre outras coisas, requerem o sigilo de justiça no caso, para preservar a intimidade de pessoas que tiveram seus rostos fotografados, além de documentos pessoais.

Como a decisão judicial não se estende à internet vejam vocês mesmo o jornal e confiram se tem alguma coisa que justifique a apreensão.

http://www.blogdogarotinho.com.br/lartigo.aspx?id=13839

Anônimo disse...

O CIRCO CONTINUA.
A presidente Dilma Rousseff decidiu ontem prorrogar até dezembro de 2014 os trabalhos da Comissão Nacional da Verdade, que investiga crimes políticos cometidos por agentes do Estado entre 1946 e 1988. Instalado há um ano, que se completa amanhã, o grupo atuaria, a princípio, por dois anos e encerraria sua pesquisa em maio do ano que vem
http://coturnonoturno.blogspot.com.br/2013/05/o-circo-continua.html