sábado, 29 de junho de 2013

Sinal de alerta

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Haroldo P. Barboza

Temos de estar atentos às armadilhas que rondam o atual momento do “despertar” coletivo para os problemas que nos afligem desde a implantação da república.

1 – Encontrar uma forma ágil de exibir para a polícia quem são os baderneiros e ladrões que denigrem o movimento durante as passeatas ordeiras.

2 – Não promover passeatas diárias na mesma cidade ainda que existam propósitos claros que a justifiquem. Nem todo dia será possível reunir 200.000 pessoas e a queda (mesmo de 10%) de participantes dará a impressão que o movimento está perdendo força.

3 – Não aceitar referendos que apenas servem para apoiar ou não decisões “costuradas” entre os políticos que se sentem ameaçados com a pressão popular e criam factóides para embromar a galera já esgotada.

4 – Rejeitar plebiscito com menos de 5 questões.

5 – Exigir que as questões sugeridas no plebiscito tenham sido aprovadas preventivamente por meia dúzia de entidades civis ainda com crédito na sociedade.
Isto posto, mantenhamos a atenção focada nas ratazanas que certamente estão em busca de montagens circenses para distrair o povo já saturado de tantas fantasias.


Haroldo P. Barboza é Professor e Escritor.

2 comentários:

Anônimo disse...

Prezado Professor Haroldo,
bom dia.

Por que nenhum "cientista político" - especialmente os da Globo News- questionou, até agora, se há NECESSIDADE de alguma constituinte, algum plebiscito ou referendum no Brasil?
Esses comunistas sempre vociferam ao povim a importância de se fazer reformas...para o bem delles, é claro.
Se for para molarizar a política, basta o Código Penal e endurecer as Leis "molengas" para bandidos,elaboradas pelos próprios legisladores-comprometidos com o crime.

Gaudêncio Sette Luas.

Curitibano disse...

Não quero mudança nenhuma na constituição.

Mas não sei o que fazer para lutar contra isso.