quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Apreendido é o cacete


A música O Bando é uma peça de humor. A música que originou essa paródia chama-se "A Banda" e é de autoria de Chico Buarque de Holanda. O autor ou sua família não têm nenhuma relação com a letra da paródia que escrita por Filipe Trielli. O autor da paródia se isenta de qualquer remuneração sobre os direitos autorais.

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Luiz Sérgio da Silveira Costa

Menor de idade segundo a lei, não comete crime e sim ato infracional. Por isso, não pode ser preso, mas apreendido. Uma pessoa só pode ser presa a partir dos 18 anos de idade por cometer crime, e já não mais por ato infracional. Agora, vai explicar isso a um pai ou mãe que teve seu filho assassinado por motivo fútil, por um menor, e não pode chamá-lo de monstro ou criminoso, mas apenas, educadamente, de apreendido?

Apreendido é criação de algum disfêmico, politicamente correto, que usa o eufemismo, figura de retórica pela qual se suavizam as expressões tristes ou desagradáveis, empregando outras mais suaves e delicadas, com “ele desviou dinheiro”, em vez de “roubou”. Não desviou, não!!! Roubou!!!

Pesquisas mostram que mais de 90% do povo brasileiro defendem a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos. E que, em cada 3 crimes, um é praticado por menor. Apesar disso, os senadores rejeitaram a PEC, por ordem do PT, que, por se considerar “humanista”, não quer punir os criminosos menores.

A verdade é que, sendo piedoso com malfeitores, todos, como os mensaleiros, espera que os menores – que podem votar e matar, mas não podem ser punidos -  retribuam nas próximas eleições. Ou seja, é o poder pelo poder, não é para mudar o país para melhor e fazer as reformas necessárias, como temos visto nesses quase 12 anos. A lógica petista é: se é o Brasil arcaico e pobre que vota na gente, por que investir em educação?

O Brasil, nesses anos petistas, ficou muito menor, ética e moralmente. E o resultado dessa frouxidão, dessa “humanidade”, dessa falta de punição está se mostrando no alarmante aumento da criminalidade, especialmente de menores, enquanto que, no Primeiro Mundo, o crime diminui, pois lá a lei é dura, coage o cidadão, e os que, mesmo assim praticam crimes, são apenados por uma justiça ágil e rigorosa.

A triste verdade é: Legislativo e Executivo, ou seja, os políticos, só se preocupam com as próximas eleições. O País, não é com eles...


Luiz Sérgio da Silveira Costa é Almirante, reformado.

Um comentário:

Paulo César disse...

Amigo, com licença, mas quero fazer das suas palavras, as minhas. Seus argumentos são perfeitos. "Criancinhas" ordinárias, salafrárias, que matam pais de família. É como você disse: "apreendido é o cacete".