sábado, 31 de maio de 2014

O que mais precisamos saber ou dizer?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Paulo Chagas

Caros amigos: Quem não sabe que a situação do Brasil, em todos os campos do poder, é muito ruim, caminhando para o caos? Quem não sabe que o mau exemplo das autoridades, particularmente das autoridades governamentais, estimula a desordem, a desobediência e a indisciplina?

Qual é a novidade em dizer que a proximidade da Copa do Mundo - enlameada por mazelas, malfeitos e roubalheira - e a certeza da impunidade estimulam o oportunismo de classes, grupos, movimentos, sindicatos e até de instituições que impõem à Nação a condição de refém e estabelecem como resgate o atendimento de seus interesses corporativos, justos ou não?

Quem, no mundo, ainda não sabe que a Cavalaria da Polícia Militar da Capital Federal foi recebida a flechadas e a golpes de borduna por índios amotinados da tribo dos ridículos, patrocinados pelas ONG que se apoderam da Amazônia e de suas riquezas sob a custódia da ONU e a conivência de políticos e diplomatas brasileiros?

O que mais falar sobre a situação da outrora rica, pujante e orgulhosa Petrobras, hoje pobre, depauperada e desmoralizada? O que resta falar sobre Pasadena e Abreu e Lima? Quem ainda não sabe que foram e ainda são péssimos negócios para a empresa e falcatruas para encher, descaradamente, os bolsos da “corruPTralha” e seus aliados, dentro e fora do Brasil?

Quem ainda não se deu conta da manobra da “base aliada” no Congresso para “melar” a CPI e a CPMI instauradas para investigar as causas e as responsabilidades pela queda de mais de 50% do valor de mercado da Empresa Brasileira de Petróleo? Só não sente nojo quem é causa da nojeira ou não tem mais estômago!

Dizer mais o quê sobre a falência da saúde pública e o engodo do “mais médicos”? O que mais comentar, denunciar e lamentar sobre a péssima qualidade do ensino público no Brasil, em todos os níveis?

Quem ainda não tomou conhecimento de que mais de 50 mil brasileiros são assassinados por ano, ou que a lei do desarmamento dos cidadãos de bem estimula o alargamento desse número? Quem ainda não sabe que para a Comissão Nacional da Verdade e suas congêneres esses 50 mil não têm nenhum significado?

Quem não sabe que a incompetência e a desonestidade campeiam no governo e que a inflação está sendo escamoteada e reprimida para enganar os trouxas que ainda pensam em votar no PT?

Quem não põe em dúvida a lisura com que se desenrolará a apuração das eleições de outubro, quando a Justiça Eleitoral, entregue aos cuidados de um Juiz petista, insiste em não agregar à auditagem do resultado final a simples impressão do voto?

O que mais falta dizer sobre a importância do “endireitamento do rumo sinistro”que tem sido dado à Nação, haja vista a novíssima Política Nacional de Participação Social (PNPS) e o Sistema Nacional de Participação Social (SNPS) a serem impostos, goelas abaixo, por decreto da Governanta?

O que mais precisamos saber ou dizer?

A Nação está ciente de tudo isto e de muito mais, resta saber é se está ou não conivente e contente com a situação em que vive e com o futuro que lhe reserva o atual governo!

Em outubro, apesar das urnas, saberemos...


Paulo Chagas é General, na reserva.

Um comentário:

Anônimo disse...

Cleonice I Ferreira disse: Excelentíssimo General Paulo Chagas, pelas urnas nós o POVO ESTAMOS CONSCIENTES que tudo tende a ficar pior. Nossas esperanças são as FFAA pôr o Brasil na boa LEI E na boa ORDEM. O que escuto do povo é: "Não acredito em mais nada, está tudo conrrompido, só o EXÉRCITO para dar conta". INTERVENÇÃO JÁ! Que Deus ilumine a todos.