quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Não precisa ser expert

Não precisa ser expert


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Paulo Roberto Gotaç

Na contramão das inúmeras manifestações de grupos de prestigiados atletas, protestando contra a preferência da presidente Dilma pelo deputado George Hilton (PRB-MG), para ocupar a pasta dos esportes  no segundo mandato, o Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, vem a público e, após efusivos agradecimentos ao governo federal pelo apoio às obras dos jogos olímpicos de 2016, reafirma que a escolha dos ministros é prerrogativa da presidente, o que é indiscutível, adiantando também que o selecionado não precisa necessariamente ser expert, bastando desempenhar bem seu papel de gestor, o que também, até certo ponto, é verdade. 
Será que o alcaide carioca considera provável que um parlamentar que faz política junto e misturada com religião e que foi flagrado com 11 malas e pacotes de dinheiro no aeroporto de Belo Horizonte, justificando que a enorme verba constituía "doação de fiéis", sendo expulso do DEM, então PFL, por conta do episódio, venha a ser um bom gestor? 
Em virtude do fato do indicado ser elemento estranho ao meio, daí a perplexidade dos atletas, e exibir currículo nada recomendável, seria sensato que Paes se mantivesse reservado e se limitasse a continuar sua missão de gestor que, diga-se de passagem, não conta com o apoio de boa parte dos cariocas, pela forma como está sendo conduzida em alguns aspectos como, por exemplo, a ênfase ao lado estético, em detrimento das reais necessidades da população.
Paulo Roberto Gotaç é Capitão de Mar e Guerra, reformado.

Nenhum comentário: