quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Carta Aberta à Presidente da República


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Arthur Ordones

Cara presidente Dilma Rousseff: Diante dos dados catastróficos do Datafolha sobre a sua popularidade, divulgado pela Folha de S.Paulo, achei muito sábia a sua decisão de fazer um pronunciamento em rede nacional. Aposto que a senhora já está virando noites e noites treinando o seu discurso que, com certeza, foi escrito por João Santana.
Pois eu lhe digo: Pode vir, presidente Dilma! Desculpe me exaltar (esta não será a última vez nesta carta), mas é que o povo brasileiro já está começando a ficar blindado de suas mentiras absurdas e promessas populistas. O resultado da última eleição, quando comparado com o de 2006 e 2010, mostrou que cada vez menos pessoas caem no plano bolivariano do PT... E é por isso que nunca viraremos uma Argentina e muito menos uma Venezuela.
Vocês querem, mas já sabem que isso nunca será possível. Você, nem Lula, nem Dirceu, nem Rui Falcão e nem ninguém irá conseguir fazer no Brasil o que Hugo Chávez e Nicolás Maduro fizeram na Venezuela, o que Rafael Correa fez no Equador, o que Evo Morales fez na Bolívia e o que Cristina Kirchner está fazendo na Argentina. Simon Bolívar, o homem da libertação latino-americana, deve se revirar no túmulo todos os dias por ver seu nome sendo usado para uma coisa tão fétida como o Bolivarianismo e ainda integrando o nome da Venezuela, em um regime ditatorial asqueroso. Hugo Chávez realmente não entendeu o que Bolívar pregava para nomear este projeto de poder macabro desta forma. É uma pena.
Então pode vir, presidente Dilma. Fale o que quiser, conte muitas mentiras, diga que a situação fiscal do país está sob controle, que a inflação está convergindo para a meta, que nós retomamos o crescimento e, ah, não esqueça de mostrar-se indignada com a corrupção da Petrobras - que, por sinal, foi uma surpresa para você, não é mesmo? Isso... Vomite mentiras em cima da ignorância do povo à vontade, pois, desta vez, eu nem me preocuparei, sabe por quê? Porque vocês falharam no projeto de poder e, por conta disso, você irá cair. Escreva o que eu estou dizendo: você irá cair.
O bolivarianismo é falho e é por isso que ele sempre acaba em uma ditadura. Você acha que nós não percebemos que só assim ele consegue continuar em vigor? Na Venezuela só deu certo porque Maduro tem o exército ao seu lado (aliás, ele faz parte dele). Já você não tem exército... Aliás, você não tem nada. Você tem 54 milhões de pessoas que foram compradas pelo seu assistencialismo barato e/ou enganadas com a história de que você prioriza o social e, portanto, ajuda os mais pobres e necessitados, sendo que eles são os mais prejudicados com suas políticas.
Mas deixa eu te contar uma coisa, presidente Dilma: o populismo só funciona até a política econômica heterodoxa começar a mexer no bolso da população mais pobre, o que inevitavelmente ocorre. E quando isso começa a acontecer, a ordem destes governos é começar os congelamentos, não é mesmo? A senhora acha que nós não percebemos?
No entanto, em algum momento isso também se esgota, até que chega em um ponto onde não dá mais para maquiar os índices e só restam duas alternativas: ou faz como Cristina Kirchner e divulga os dados inventados sem auditoria, ou a casa começa a cair. No Brasil, não é possível fazer o que sua querida colega com problemas psiquiátricos faz na Argentina, então você ficou com a segunda opção. A casa começou a cair. Ou vai dizer que a senhora não está preocupada com o tanto que estão falando em impeachment? Eu sei que está, presidente. 
No Brasil, presidente Dilma, por mais trouxa que a população mostre ser, isso não funciona. Você tem muito mais idade que eu, muito mais vivência... Não acha que deveria saber disso? A população já sabe, presidente... A inflação - que está fora do controle sim - já está escancarada para todo mundo ver: 1,24% só em janeiro e 7,13% no acumulado de 12 meses. A meta é 4,5% com uma banda de dois pontos percentuais para acomodar eventuais choques.
Nem dentro do teto da meta estamos mais. A previsão de PIB caiu para 0%. Nós tivemos um déficit primário de 17,2 bilhões em 2014. O congelamento de preços da gasolina, dos transportes públicos e da energia elétrica causou uma situação insustentável para as empresas e agora os aumentos estão tendo que ser muito maiores. O aumento da taxa de juros está tendo que ser muito maior do que seria necessário se a senhora não tivesse feito um ciclo de afrouxamento monetário no momento errado e de forma populista. E falta muita coisa aqui... A lista de problemas é longa.
A população está pagando por toda a política econômica equivocada que a senhora (e sua equipe econômica ridícula) fez nos últimos quatro anos. Ou seja, a inflação será cada vez maior, o crescimento do PIB cada vez menor e, ainda por cima, a carga tributária não para de aumentar para vocês verem se conseguem cobrir o rombo que causaram nas contas públicas. Você acha tudo isso certo? Depois de todos esses equívocos, a senhora não acha que deveria, no mínimo, consertar as contas públicas com cortes de gastos e não com aumento de impostos? Você não cortou um ministério sequer, presidente Dilma. É lamentável.
A senhora sabe muito bem que o ex-presidente Collor caiu por muito menos, então, para ficar “menos feio”, faça um favor a todos os brasileiros e peça para sair. Suma da política e de nossas vidas. Suma. Vá cuidar de seu neto Gabriel, vá curtir a sua vida, vá ser feliz... E deixe os brasileiros viverem em paz, pois nós não aguentamos mais a senhora e essa corja que lhe cerca. Pede pra sair, presidente Dilma.
Faça esse favor a mim, a você e a todos os brasileiros: pede para sair.
Atenciosamente,

Arthur Ordones é Jornalista e economista, 23 anos.

2 comentários:

Anônimo disse...

http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/congresso/psdb-renuncia-ao-auxilio-conjuge-de-eduardo-cunha/

Me senti honrado pelo PSDB. Nunca pensei que, neste fim de campeonato, um partido me respeitaria como Brasileiro e Patriota. Não tenho nem como explicar. Encheu meus olhos de lágrimas de alegria.

Nunca vou esquecer deste ato.

Sou apartidário. Mas o PSDB, acabou de ganhar meu respeito.

Que se ferre a aliança PT + PMDB + Simpatizantes.

A verdade sempre vem à tona.

Anônimo disse...

Anônimo aí de cima,ainda é muito pouco para cair assim nos braços do PSDB. Eles tem que mostrar em atos o tempo inteiro que não são coniventes com a petralhada,aí sim vamos acreditar.