quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Sugestões para aprimoramento institucional


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Regis Fusaro

"A GESTAPO PIROU" do seu ALERTA TOTAL (AT) do dia 15/02/2015, ao qual eu me refiro, faz, nos seus parágrafos 4º (3ª linha) uma afirmação: "Se não mudarmos rapidamente esse modelo estatal", e no parágrafo 5º (1ª linha) uma pergunta e uma resposta: "Quem tem plenas condições de fiscalizar a coisa pública?  A resposta é o cidadão."

O CIDADÃO

Tomando por base as referências acima seguem-se algumas considerações visto que somos 190 milhões de técnicos de futebol e, por que não?, outros tantos de administradores públicos.

Todo o modelo estatal atual afasta e, consequentemente, dificulta o contato do eleitor com o seu representante eleito. O nível onde tal contato pode ser mais facilmente notado, sentido e propriamente visto está no município. É, portanto, de onde as responsabilidades devem ser inicialmente cobradas.

E por quem devem ser cobradas?  Você mesmo já deu a resposta: é o cidadão, investido do seu direito de cobrar,  dos vereadores e mesmo do prefeito, sobre as necessidades do seu município e da responsabilidade na aplicação das verbas municipais prioritariamente consideradas.

As Associações de Pais e Mestres e as Associações de Amigos de Bairros, rigorosamente SUPRA PARTIDÁRIAS, pois assim já parece ser a natureza dessas associações, poderão aglutinar os elementos atuantes nas cobranças.

Dessa forma torna-se possível, ainda que a longo prazo por uma necessidade de educação ou condicionamento dos elementos componentes daquelas associações, obter-se resultados positivos às causas comuns dos munícipes - sejam estes do partido que sejam visto que essa estrutura de pressão, ou até mesmo de co-gestão (aqui tomando carona no que já existe no sistema de saúde). 

Tudo isso, entretanto, DESDE QUE...


Régis D.C.Fusaro é Cidadão.

2 comentários:

Anônimo disse...

Era uma vez uma senhora com uma educação fora do normal, fina, culta etc.
Na rua onde morava algumas prostitutas faziam ponto, ela era contra e sempre entravam em atrito.
Um dia elas tiveram uma ideia, cagaram e colocaram a merda numa caixa de presente.
Pediram para um menino que ficava na rua entregar a caixa para esta senhora.
Que depois de uma semana, convidou as moças para um cafe da manha descomunal, vários sucos pães etc.
Depois que todas se esbaldaram, a senhora, pegou varias caixa de presente e distribuiu para as moças, vestidos, blusinhas, meias tudo do melhor.
Quando uma das moças perguntou, pq a Sra. esta fazendo isso pra gente, nos mandamos merda pra senhora e a Sra fez tudo isso pra nós.
Ora minha filha, cada um manda o que têm.

Estéfani JOSÉ Agoston disse...

O senhor Fusaro que já é antigo desde o edifício Martinelli esquece que a concentração de Poder em mãos de quaisquer associações, é um perigo. A propósito lembro que governos fortes tipo reinos, e até repúblicas, surgiram em pequenos territórios comandados por um soberano, ou então no caso dos USA, pela concentração de poderes estaduais em mãos de um presidente. Portanto, sugiro que precisamos sim, estatuir aqui no Brasil, uma Federação, do tipo da Suíça, onde poderes estão diluídos nas mãos de cidadãos (e não em mãos de "Associações") e para isso é essencial exterminar a famigerada república, onde um louco na presidência (coisa habitual, seja aqui, seja em outras nações) impõe o que bem entende, onde, quando e como (pela força bruta ou por constrangimentos econômicos e sociais).