sexta-feira, 26 de junho de 2015

Movimentomania merece ser alvo de terapia


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Daniela Schwery

Quando publiquei o vídeo acima, pensei: lá vem porrada de tudo que é canto agora! Mas, para minha surpresa, vieram elogios e concordâncias, apenas dois xingos, um do PT, nem conta, bela porcaria, e um provavelmente da MAV invertida, ou seja, dos liberotários boboquinhas afetados e infanto-juvenis, que não se confunda com liberalismo ou libertários, não sou fã também, mas ainda assim há uma diferença. Cheguei a conclusão que realmente estou certa e não estou na contra-mão nas minhas críticas, então, vou mais além.

Qualquer inspiração que essa “nova direita” tenha deixado, já era, ficou para trás e a arrogância que lhes é peculiar, não faz com que busquem por novas alternativas e só permaneçam como burros empacados.
Gritos de guerra são normais para dar motivação, funcionam como um mote que cativa e portanto mobiliza. Porém, para o que é uma fórmula simples e trivial, começaram a rebuscar e fundamentar de uma maneira que se assemelha com o que há pior na esquerdalharia:

1) – histeria coletiva;
2) – movimentos;
3) – problemas de ordem individual e não de interesse social;
4) – negociar com político quando deve-se cobrar político;
5) – peseudo-intelectual (detestava-se isso na lado de cá, não suporta-se do lado de cá má nem a pau. É um saco);
6) – bolha.

Agora nos grupos todos é muito comum as pessoas só falarem de movimentos pra lá e pra cá, colocam os movimentos a frente da própria identidade pessoal, “militam” por movimentos, há quem ainda diga “não sou filiado em nenhum movimento ainda”.

Cara, isso é doença mental! Esse pessoal precisa se tratar urgente. Isso se tornou o que há de pior na esquerdalharia, as pessoas perderam a capacidade de pensar sozinhas e conversar com o seu entorno sem que se sujeite a uma “liderança”, a busca pela “liderança” esta doentia, esta tal qual bradar por aí “Jesus esta voltando”.

Burocratizaram as manifestações e criaram hierarquia, há conselheiros, porta-voz, presidente, vice, assessor de imprensa, isso é digno de pena, os mal resolvidos do lado de cá com problemas profundos de egos brigam por funções inexistentes em “empresas” sem CNPJ.

15MAR deu certo porque a velha fórmula funcionou: um ir falando para o outro e só. Sem estresses (e uma legião de urubus em cima). A “assessoria de imprensa” se dá de forma natural, neste caso, até mesmo porque já se esta claro que não há milagre nessa área onde tudo esta aparelhado, por isso a importância dos sítios de internet que eram, ERAM, independentes.
O assunto gira em torno de “tem que unir os movimentos” – isso é doença mental. E insistem em ficar em função do PT, seguem a agenda do PT que nem uns patos, ou a do PSDB, como patos².

Os esforços então de pessoas alheias a isso tudo para contatar a imprensa (Veja e seus colunistas, Estadão, Folha, blogueiros famosos) para pedir que não enaltecessem movimento x, y ou z, parecem ser inúteis o que causa certa estranheza e desconfiança geral, dá a impressão que o circo esta todo armado e somos peças do teatro. Dá uma sensação que o aparelhamento esta pior do que pensamos. E esta.

Nisso, muitos já abandonaram a barca, até mesmo porque não querem tirar o PT para dar espaço a tranqueiras piores (presentes dentro dos movimentos ou lideranças partidárias oportunistas e teatrais) e os que resistem falam para dentro, ou seja, para uma bolha viciada que não expande, não sai daquilo, até mesmo porque como estamos falando de pessoas mal resolvidas, elas se sentem confortadas ali nesse círculo vicioso como se tivesse o seu lugar ao sol.

E vamos combinar que o que esta dando certo mesmo para afundar o PT (e demais) é a economia do jeito que esta, ou qualquer esforço nesse sentido (incluindo o meu), já teria dado certo. Não deu certo no mensalão!!!
Mas é de comum acordo que se tem que continuar fazendo algo…  e surgem diversas tentativas dali e daqui. Porém, surgiu um monopólio nessa movimentomania que não agrada. Isso deve ser corrigido pra ontem e faço parte da concepção desse erro.

O que fazer?

Sinceramente, não sei, mas é fato que estamos no caminho errado e a inspiração que essa “nova direita” deixou ficou no passado e esta pondo tudo a perder quando se equipara com o que há de pior na esquerdalharia.
Vale ressaltar que vejo o ser humano como um ser social. Logo, é normal que se relacione com um grupo de pessoas, mas explorar isso e transformar em movimentomania esta tal qual e PTolândia que explora características humanas e desenvolve um marketing político em cima. Não sou contra marketing, tampouco contra o marketing político, mas é evidente que há algo errado.

Lá atrás quando tinha mais paciência para participar de reuniões, o que eu pedia (as vezes era atendida, as vezes não), era para não se colocar linguagem visual de movimentos nas imagens, movimentos insistem nesse erro porque querem se promover – o que desperta estranheza. Com razão.

Lembrando que, existe há tempos “acorda brasil”, “muda brasil”, “avança brazil” e etc., porém eram despretensiosos e o nome em si se carregava o grito de guerra, e se colocavam como sítios de internet populares dispostos a ajudar, o que infelizmente desandou, agora quem já tinha brilho e identidade própria age como se precisasse de uma voz de comando, quando uma boa ideia simplesmente pega, pois cativa.

Esses sítios de internet todos eram bem melhores antes, mais cativantes e divertidos até, quando não estavam alinhados a fulanos profissionais da comunicação e intimamente ligados ao PSDB, fulanos que negam numa dissimulação ímpar. E tudo dava certo também, exatamente como agora, até mesmo porque 15MAR deu certo sem eles, e o resto que se é feito, continua igual a antes.

O ponto positivo é que agora se tem respeito da imprensa, isso mudou, cansei de participar antes do que agora é chamado de “pocket” e era noticiado com desprezo, “só 20 gatos pingados” e etc., até mesmo porque a Veja e Estadão não ajudavam antes, foram omissos, e óbvio que quem não perderia a chance era a Folha de noticiar tirando um sarro uma série de iniciativas que já ocorriam.

Lá atrás ainda se dava mais certo certas ações porque estar contra a esquerdalharia e contra o PT, não implicava estar a favor de, agora a histeria coletiva quer empurrar para rótulos que as pessoas bem resolvidas fazem muito bem de não querer incorporá-los, já que são pessoas complexas e rótulos limitam a existência, pessoas normas rejeitam isso, ou seja, essa necessidade digna de terapia de pertencer a panelinha da direita (sou a favor da direita, mas contra histeria), panelinhas dos libertários, ou o que seja, se torna um campo minado e o tal do “fogo amigo”, fogo amigo my ass, não estamos entre amigos, surge numa força total.

O respeito a individualidade e a liberdade de expressão que a tal da “nova direita” alega querer cultivar, faz o exato oposto, enche o saco e se torna mal vista como ficou mal vista a MAV do PT.

Voltemos ao bom humor, bombardear as pessoas em seus ambientes pessoais (perfis pessoais, por exemplo) é tão MAV do PT quanto. Poste uma piada política que gera mais efeito e cativa mais.

O “nosso lado” ficou politicamente correto. Que saco!


Daniela Schwery é Ativista.

3 comentários:

WILTON disse...

Se alguém ou "algo" precisa de Terapia é quem produziu esse vídeo louco e texto pior ainda. Mistura alhos com bugalhos sem definir: QUE APITO TOCA...??? O pior é, a pretexto de criticar a ANTA, enxovalhar ainda mais o Exército Brasileiro.

O meu admirado e respeitado Editor Chefe já foi melhor seletivo na escolha dos articulistas deste ALERTA TOTAL.

Mesmo sabendo que a Democracia prima pelo respeito e aceitação das opiniões contrárias, fica difícil aceitar esse SAMBA DO AFRODESCENDENTE DEBILITADO MENTAL (politicamente correto?) como sendo EMISSÃO DE OPINIÃO.

WILTON disse...

Se alguém ou "algo" precisa de Terapia é quem produziu esse vídeo louco e texto pior ainda. Mistura alhos com bugalhos sem definir: QUE APITO TOCA...??? O pior é, a pretexto de criticar a ANTA, enxovalhar ainda mais o Exército Brasileiro.

O meu admirado e respeitado Editor Chefe já foi melhor seletivo na escolha dos articulistas deste ALERTA TOTAL.

Mesmo sabendo que a Democracia prima pelo respeito e aceitação das opiniões contrárias, fica difícil aceitar esse SAMBA DO AFRODESCENDENTE DEBILITADO MENTAL (politicamente correto?) como sendo EMISSÃO DE OPINIÃO.

Loumari disse...


O individuo de nome Wilton, falou, falou, falou, para fim ao cabo não dizer nada.
Há uma coisa que este tipo não sabe, que cada anfitrião tem o direito de acolher quem ele deseja acolher dentro de sua casa.
Quem ele é para decidir quem o senhor Serrão deve ou não publicar na sua página web?
Este o que tem é mazém ódio da moça autora deste texto aqui acima.
Individuo Wilton, guarda o seu veneno e a sua improdutividade para si e deixa em paz as mulheres e homens que trabalham activamente para fazer evoluir o mundo.