sexta-feira, 10 de julho de 2015

A festa da mandioca e suas consequências


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Valmir Fonseca

Os três últimos dias aqui no “Desfiladeiro dos Apenados” foram de total orgia.

Objetivando prestigiar a nossa impoluta gerenta executiva, os trogloditas da caverna decidiram festejar a importância da rainha dos guerrilheiros e suas sabias considerações sobre o aipim (como dizem os mais eruditos).

A festança foi soberba e inconsequente, pois a suculenta mandioca misturada com muita Brahma e cachaça com mais de 100% de álcool causou um estupor nos desarvorados cavernícolas, que mergulhados nos efeitos das drogas, caíram em profundo e descuidado sono.

Em inquérito em andamento, após o fim do letárgico sono, foi descoberto que os membros da segurança, cujo lema é “sempre alerta”, desmaiaram em coma alcoólico sem cumprir as suas obrigações.

Hoje, ainda sonolentos e sem eira nem beira, foram jogadas em nossos rostos as novas notícias. Para muitos, alvissareiras, para outros, o caos.
A inútil, após o sucesso de suas declarações sobre a mandioca, da elevação da miseranda mulher ao alto padrão de “sapiens”, arvorou - se e, em entrevista sobre o seu afastamento do trono da realeza nacional, retrucou com empáfia, “daqui não saio, nem que a vaca tussa”.

Como a vaca não tossiu, a raivosa anta entrou de sola contra a sua débil oposição. Inicialmente, apossou - se da coroa de D. Pedro II e colocou - a nas suas guampas.

A seguir, submeteu aos seus caprichos os conhecidos embromadores dos partidos aliados e, até, dos pretensamente divergentes.
Segura de si, criou mais dez ministérios e cobriu de mordomias e altíssimos salários, o judiciário.

A Delação Premiada, que ela própria sancionou, devidamente canonizada, foi reinstituída como foi a Comissão da Verdade, se envolve membros do desgoverno ou “cupinchas”, não vale, porém, terá o total aval do desgoverno se atacar seus inimigos.

E assim, determinou a liberação de todos os empresários presos por qualquer acusação na lava a jato.

As leis sofreram tremendas alterações, foram elaboradas normas, um vasto e intenso controle na mídia, evitando - se comentários desairosos sobre a Petrobras, sobre o BNDES, conhecidos suportes da integridade e da honra nacional.

Talvez a novidade que mais exultou a todos os trogloditas foi que num lance de rara inteligência, o ex – presidente Lula foi escolhido como o novo MINISTRO DA DEFESA (para que readquira o “foro privilegiado” e seja julgado pelo suspeito STF) e o Stédile, como seu assessor de mais alto nível.

Realmente, agora temos uma verdadeira sociedade comunitária, é bem claro que o povo existe para manter sobre ele uma malta de poderosos e entendidos fora - de – série, capazes de liderá-los, pois, o populacho só sabe ser submisso.

Diante destas e de outras maravilhosas novidades, já decidimos que os próximos três dias serão dedicados a outras comemorações.
É gritante que quando estamos mergulhados na orgia de qualquer coisa, quando acordamos, surge um novo Brasil, mais pomposo, mais sexy e mais festeiro.

Portanto, viva a alegria, viva a putaria, e viva o populacho que otimista, se esbalda de felicidade mesmo quando está na beira do precipício.


Valmir Fonseca Azevedo Pereira é General de Brigada, reformado.

2 comentários:

Loumari disse...

Acompanhem esta: no dia 14 de Julho se organiza como todos anos na França as celebrações em homenagem as Forças Armadas.
E ouvem só quem são os convidados de honra este ano? AS FORÇAS ARMADAS MEXICANAS.

Si al Tequila y abajo la Cachaça.

Honneur au Mexique et Dégage le Brésil.

Anônimo disse...

Que mal lhes pergunte: vocês deixarão o país ir a bancarrota para tomar as devidas atitudes, as quais são dever de ofício dos senhores?!

Jorge