terça-feira, 14 de julho de 2015

Nota de repúdio sobre documentário "A Guerra do Paraguai"


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Luiz Giorgis
Por meio desta, a Causa Imperial vem expressar todo o seu repúdio às mentiras contadas, ontem, pelo programa ‘Guerra do Paraguai’, do canal History Channel, e pela historiadora Mary Del Priori.
Em primeiro lugar, gostaríamos que os tão esclarecidos senhores historiados contratados pelo History Channel explicassem qual é o modo correto de agir quando um ditador como Solano López – o tirano que governava o Paraguai à época do conflito – decide desrespeitar a soberania do nosso País e invadir nosso território nacional. Até onde sabemos, e é o que manda fazer a lógica, a única solução é um contra-ataque e a derrota do invasor. Contudo, talvez os sapientíssimos historiadores achem que a melhor solução seria ter sido o Brasil mandar um buquê de flores e uma caixa de bombons para López – sem se esquecer do cartão!
Com relação à Senhora Del Priori, sugerimos que ela passe a agir como uma historiadora, e não como uma colunista de fofocas. Foge à nossa compreensão como uma pessoa que se diz formada em História possa ter a coragem – para não dizermos desonestidade – de chamar o Imperador Dom Pedro II de “não-civilizado” e de “caipirão despreparado”.
Bom, o Imperador foi instruído pelos maiores mestres de sua época. Quando criança, começava seus estudos às sete da manhã e terminava às dez da noite. Falava português, alemão, italiano, francês, latim, hebraico e tupi-guarani. Lia grego, árabe, sânscrito e provençal. Garantiu, por meio do uso sempre bem-dosado do Poder Moderador, a estabilidade e funcionamento das instituições políticas do Brasil ao longo de seus quarenta e nove anos de reinando pessoal. Cuidou para que nosso País tivesse o telégrafo, a luz elétrica e o telefone. Pagou, com seus próprios recursos, pela educação de militares, médicos, engenheiros e artistas que ajudaram a fazer a grandeza do Brasil.
Este é “caipirão despreparado” e “não-civilizado” da Senhora Del Priori, dita historiadora.
A produção também disse que o Imperador, por causa da Guerra, afundou a economia do Brasil, o que acabou por levar ao Golpe de 15 de novembro, que instaurou a República ilegítima em nosso País. Onde isto está escrito? Deve ser nos livros do MEC.
A História, verdadeira e imparcial, conta algo bem diferente: Sua Majestade Imperial destinou um terço de seu salário às despesas geradas durante o conflito. O salário do Imperador era de oitocentos mil réis por anos, cerca de noventa mil reais e quatro vezes menos do que ganha a "Presidenta" Dilma Rousseff, por exemplo. Ao passo que, ao longo do Segundo Reinado, a receita interna do Brasil cresceu dez vezes, período durante o qual o Imperador recusou qualquer aumento em seu salário.
Quanto ao 15 de novembro, verifica-se que o Golpe foi dado por militares que queriam instaurar uma ditadura, contando com o apoio de escravocratas insatisfeitos com a Abolição. Batamos palmas para isto? Seria de se esperar, no mínimo, que o povo brasileiro fosse consultado acerca da mudança na forma de governo... Mas a consulta foi feita apenas em 1993, mais de cem anos depois.
Por fim, sugerimos ao History Channel que mude de nome e passe a se dedicar a falar apenas sobre alienígenas e o pé-grande, pois só nestes assuntos o canal vem obtendo êxito, deixando completamente a desejar em suas produções de cunho histórico.
Gravura: o Imperador Dom Pedro II do Brasil e seus genros, o Príncipe Dom Gaston de Orleans, Conde d’Eu, e o Príncipe Ludwig August de Saxe-Coburgo e Gotha, no acampamento do Exército do Império do Brasil durante a campanha da Guerra do Paraguai.
O Imperador, o Primeiro Voluntário da Pátria, desejoso de servir junto aos seus soldados, encontrou oposição da Assembléia Geral, que temia por sua segurança – sabe-se que López tinha gaiola pronta para prender Sua Majestade Imperial, caso o Brasil fosse derrotado. O Imperador, então, disse que abdicaria e iria se alistar como um cidadão comum. Só assim a Assembléia Geral cedeu.
Os dois genros de Sua Majestade Imperial – maridos da Princesa Imperial Dona Isabel e da Princesa Dona Leopoldina –, também serviram no conflito. O Conde d’Eu, inclusive, foi nomeado Comandante em Chefe das Tropas da Tríplice Aliança, sendo muito elogiado por figuras como o Duque de Caxias e o Marquês de Herval. Ao fim do conflito, Sua Alteza Real foi recebido com uma grande festa no Rio de Janeiro, dignamente tratado como um herói nacional.

Luiz Giorgis é membro da Causa Imperial.

14 comentários:

Loumari disse...

DEUS, Ele conhece a verdade, é tudo o que importa.
Entramos na era onde a verdade deve ser encobrida e sufocada, e a mentira deve ser elevada e promovida a todos cantos da esfera.
Em tudo isso ja so cheia enxofre.
Como bem diz a Santa Biblia: Salvai-vos desta geração perversa.

Anônimo disse...

Prezado Sr. Luiz:
Muito interessante o que escreveu. Achei estranho o comportamento do History quanto ao caso. Senti um certo viés esquerdista.
Como é difícil achar material que descreveu, onde poderia consulta-lo para aumentar meus conhecimentos?
Também sou adepto de que retornemos ao império. Acho que será nossa única tábua de salvação, pois o resto está corrompido.
Grande abraço e parabéns.

Meu e-mail: sbsp1995@hotmail.com

CMANU disse...

Obrigada e parabéns pelos esclarecimentos.

Anônimo disse...

Prezados:

O canal History Channel já perdeu à muito sua credibilidade, devido à uma série de insistências em temas que NADA mais tem a ver com história.

Ouso dizer que o History Channel tornou-se mais eficiente que o canal de ficção científica 'Syfy'.

Vejamos alguns indícios que de história o History Channel já a muito não entende mais:

- Programa 'Alienígenas do Passado';
- Programa 'Caçadores de Alienígenas';
- Programa 'Pilotos do gelo';
- Programa 'Alasca: Território Perigoso';
- Programa 'Estradas Mortais';
- Programa 'Loucos por Carros';
- Programa 'Em Busca de Gigantes' (Gigantes de facto, tipo os Nephilins);
- Programa 'Caçadores de Relíquias';
- Programa 'Homens da Montanha';
- Programa 'Mestres da Restauração';
- Programa 'Trato Feito';

E mais uma infinidade de porcarias que NADA TEM A VER COM HISTÓRIA. Ouso ir um pouco mais longe e afirmar categoricamente que o History Channel já não possui mais NENHUMA fonte confiável sobre seus documentários e aparentemente está criando seus [poucos] programas de história baseados em suas próprias convicções.

Sendo assim, qual a credibilidade para um canal como esse tratar da verdadeira história?

Carlos Paula disse...

Assisti ao documentário e fiquei pasmo de ver a baixa qualidade referente às indumentárias e armas da época. Simplesmente ridículo assistir as cenas de "soldados" portando carabinas de ar comprimido, as conhecidas espingardas de chumbinho, algumas toscas e horríveis réplicas de armas feitas com um pedaço de cano e de madeira, e quando usaram armas reais, usaram alguns fuzis Mauser de repetição, modelo 1908, que, é claro, só iriam existir cerca de 40 anos depois do término do conflito. Acabou o History Channel, perdeu toda a credibilidade.

Anônimo disse...

Amigos, se me permitem, estou pesquisando a Guerra do Paraguai para meu projeto de Doutorado que deverei apresentar no inicio de 2016. Este ano, fiquei todo o mes de janeiro e maio na Argentina onde pesquisei entre outros locais na Biblioteca Nacional de la República Argentina, no Archivo General de la Nación, no INSTITUTO DE INVESTIGACIONES HISTORICAS JUAN MANUEL DE ROSAS 1938-1997. Entre vários documentos que pesquisei e digitalizei, o que mais me chamou a atenção foram os jornais da época que, bem antes da invasão do Mato Grosso, ainda da época da intervenção no Uruguai, já falava que o Brasil estava convidando a argentina para uma guerra contra o Paraguai com o objetivo da obtenção de territorios!! Solano Lopez estava acuado e por isso atacou. Nos Brasileiros infelizmente temos o péssimo habito de nos acharmos os intocaveis, os melhores e temos de reconhecer os fatos de nossa historia de forma verdadeira!!!
Messias de Morais Junior
Historiador (Faculdade Estácio de Sá)
Especialista em História Militar (UNISUL-SC)
Pós-graduando em Segurança Pública (Faculdade Estácio de Sá)
Aluno do Curso Intensivo para Doutorado da Universidade de Buenos aires (Argentina)
Professor de Historia Militar da PMMG na EFSd da Academia da Polícia Militar de Minas Gerais
Subtenente da Polícia Militar de Minas Gerais

Anônimo disse...

Buenas noches. El tratado de la triple alianza conformado por Brasil, Uruguay y Brasil contra el Paraguay, ya fue firmado siete años antes de iniciar la guerra. Con el fin de apropiarse de sus tierras, sus tesoros y destruir lo que quedaba de mi país, producto de la envidia de un país próspero, independiente con muy buena economía para esa época y no dependía de Inglaterra como el resto de los paises, así despertados por la codicia mataron el 75% de la población paraguaya.. El Conde d'Eu elogiado por los brasileros, fue el que mando matar niños en la última batalla y quemar a los quedaban así como a las madres que corrieron a levantar sus muertos

Anônimo disse...

EL PARAGUAY IBA A DEFENDER AL URUGUAY POR UN TRATADO QUE SE TENIA CON URUGUAY Y ARGENTINA
COMO BRASIL INVADIÓ URUGUAY PARAGUAY FUE A SU DEFENSA...PIDIÓ EN VARIAS OPORTUNIDADES ESE PERMISO A ARGENTINA...PERO FUE NEGADA POR QUE ESE GENOCIDIO YA ESTABA HABLADO MUCHOS ANOS ANTES...POR LA ENVIDIA QUE DESPERTABA EL PROGRESO DE PARAGUAY....EL PRIMER PAÍS INDUSTRIALIZADO DE AMÉRICA ...ENTONCES GRAN BRETANIA COMO TITIRETERO ...TITERETEO A ARGENTINA BRASIL Y URUGUAY PARA VENIR NO EN CONTRA DE LOPEZ SI NO ENCONTRA DE LA GRAN NACION PARAGUAYA
AQUI PARAGUAY NO PERDIO ESE CRUEL GENOCIDIO MAL LLAMADO GUERRA DE LA TRIPLE ALINZA....AQUI PERDIO LATINOAMERICA...Y EL GRAN VENCEDOR LAGRAN BRETANIA


Anônimo disse...

PARAGUAY NO PERDIÓ LA GUERRA DEL GENOCIDIO EN MANOS DE ARGENTINA,BRASIL Y URUGUAY
PERDIÓ LATINOAMERICA...CORONÁNDOSE CON LA GRAN VICTORIA LA GRAN BRETANIA...
GRAN BRETANIA CON LAZOS EN MANOS...ENVIABAN A LOS LATINOS A MATAR A OTROS LATINOS Y SEPULTAR EL GIGANTESCO PROGRESO LATINOAMERICANO!!!!!!!!!!!!!!
LLAMAR HERMANOS LATINOAMERICANOS A ESTOS TRAIDORES ES POCO...NI ES SUFICIENTE RECORDARLOS SU TRAICIÓN Y COBARDÍA...
DICEN QUE EL TIEMPO AYUDA A CURAR LAS HERIDAS...PERO NI EL TIEMPO SERA SUFICIENTE PARA OLVIDAR SU ACTO DE ODIO Y COBARDÍA...
EL PARAGUAY ES UNA PAGINA DE GLORIA DE AMÉRICA LATINA...ESCRITAS CON SANGRE DE HOMBRES...MUJERES...NINOS Y ANCIANOS QUE OFRENDARON SUS VIDAS POR LA LIBERTAD DE SU TIERRA LA GRAN NACIÓN DE AMÉRICA LATINA...
TAMPOCO COMO PARAGUAYO Y LATINOAMERICANO OLVIDO EL VERDADERO GESTO DE AMOR DE OTRO PAÍS LATINOAMERICANO COMO LO HECHO POR LOS HERMANOS DE LOS ESTADOS UNIDOS DE COLOMBIA...AL PEGAR EL GRITO AL CIELO Y OFRECER SUS PROPIAS TIERRAS PARA EL AMPARO DE LA CRUELDAD EN QUE ERA SOMETIDA SU OTRO HERMANO LATINO LA REPÚBLICA INDOMABLE DEL PARAGUAY....POR ESE GESTO GRACIAS HERMANOS COLOMBIANOS...GRACIAS!!!!!!!
A INGLATERRA SOLO LE DIGO QUE EL PARAGUAY SIGUE DE PIE...CAMINANDO LENTO PERO SEGURO...Y VOLVERÁN A NACER OTROS MILLONES DE PARAGUAYOS ...ORGULLOSOS DE ESTA NACIÓN Y DE LATINOAMERICA TENGALO COMO UN HECHO VENGAREMOS LA CRUELDAD Y COBARDE ACTO QUE NOS DETUVO POR UN MOMENTO NUESTRA MARCHA
VIVA EL PARAGUAY!!!!...VIVA COLOMBIA!!!!!!...VIVA LATINOAMERICA!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Me dá pena a falta de humanidade, tão longe de nossos irmãos, brasileiros, porque são ignorante não a compreender e aceitar, algo que a maioria dos argentinos reconhece, que invadiram o Paraguai de assassinato até a última criança e homem para ficar com sua propriedade e território. Vai ser boas falando de boca para fora, mas digno de grandeza e honra, pena...

Levi Righi disse...

Todo paraguaio diz que seu pais era o mais industrializado da America do Sul e por isso a Gran Bretanha tinha interesses em "acabar" com o Paraguai. Pura mentira. O Paraguai não tinha nenhum tipo de industria na epoca, era quase que totalmente um pais agricola, e agricultura de subsistencia. Não exportava nada e por falta de recursos tambem não importava nada. Sempre foi um pais extremamente pobre. No contesto da epoca era normal paises terem tratados de não agressão, vide a europa na epoca. Do mesmo jeito que o Brasil tinha tratados de não agressão com a Argentina e com o Uruguai, o Paraguai tambem tinha. Desde a sua independencia o Paraguai queria ou uma saida para o Rio do Prata ou, melhor ainda, uma saida para o Atlantico. Fez uma avaliação errada, onde pensou que a Argentina iria apoiar seu exercito, o que não aconteceu. A seguencia da guerra foi como em outra qualquer. A grande penalizada foi a população civil. O exercito do Paraguai foi destroçado já nas primeiras batalhas, mas estavam defendendo seu pais e fizeram uma defesa herioca, porem inutil. Quanto a dizer que metade ou 2/3 da população foi morta, isso e mero exercicio de advinhação pois na epoca não existia no Paraguai nenhum tipo de censo, e cada pretenso historiador coloca a quantidade de mortos de acordo com seu vies politico. Muitos criticos dizem que o Brasil queria territorios do Paraguai e por isso começou a guerra. Porem numa pesquisa simples pode verificar que a Argentina ficou com bem mais territorios do que o Brasil. Inclusive o Brasil não permitiu que a Argentina se apropriase de todo o chaco.

Anônimo disse...

Boa Noite. Alguém pode me explicar como que o senhor Solano López querendo abrir uma saída para o mar invadiu o Mato Grosso do Sul? Ninguém nunca se perguntou o Porque que em 2011 a câmara e o Senado em Brasília não abriram os arquivos secretos do Brasil?

Anônimo disse...

Texto leigo e tíbio! Pseudo-conhecimento a serviço da produção da ignorância! Pensei, pelo título do artigo, que seria algo enriquecedor baseado em pesquisas científicas e não em delírios de um néscio!

Danilo Galhardo disse...

Atingimos o ponto máximo da burrice. Se o Sr. Luiz Giorgis estudasse mais, lesse mais documentos históricos e não tivesse posturas tão críticas e conservadoras talvez pudesse abrir mais sua mente e aprender mais. Fica esse comentário também para aquelas pessoas que julgam e opinam sem conhecimento. Leiam e embasem seus comentários. Mary Del Priori é uma importante historiadora do país e podemos até descordar dela e do canal que passou o vídeo, porém é preciso comentários inteligentes, questões colocadas para o dialogo construtivo e não "achismos" destrutivos. Sr. Luiz Giorgis, por favore, antes de publicar, estude mais, leia mais. Publique reportagens inteligentes.