domingo, 30 de agosto de 2015

A Confissão do crime contra o Pixuleco


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Políbio Braga

Veja a seguir a confissão retirada da página de Facebook da UJS Brasil, aparelho usado pelo PCdoB para apoiar regimes ditatoriais como os da Coréia do Norte e também para ser utilizado como quadrilha de jagunços contra os adversários do PT.

A UJS vangloriando-se de ter cometido crime, rasgado o boneco Pixuleco anteontem pela manhã em São Paulo. 

Leiam:

A militância da UJS protagonizou um ato antifascista em São Paulo. Posicionado no viaduto do chá, boneco que faz calúnia do ex-presidente Lula foi rasgado. Não aceitaremos que essa onda de ódio que leva pessoas explodirem bomba na sede do Instituto que leva seu nome e atacarem sedes de partidos políticos permaneça se reproduzindo. Exigimos a identificação dos responsáveis pelo boneco e a punição deles! A calúnia, a violência e a difamação não fazem parte do Estado Democrático de Direito!

O uso do termo “calúnia” é  bizarro. Se tivessem um pouco de lógica, poderiam processar quem fez o boneco. Mas sabendo que estão mentindo, esses boquirrotos tiram da cartola o termo “calúnia”, sem a menor aplicabilidade para o caso.

Em seguida, alegam defender “estado democrático de direito”, mesmo repelindo uma manifestação pacífica com violência fascista. 

O detalhe é que esta confissão deveria por si só levá-los à cadeia, posto que hoje esses fascistas cometeram um crime de dano ao patrimônio alheio. Quem danifica um boneco que custou R$ 12.000,00 é da mesma laia que um ladrão que rouba pessoas na saída de banco.


Políbio Braga é Jornalista.

Nenhum comentário: