segunda-feira, 3 de agosto de 2015

A Eletrolanta e Efegagacê


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Deu entrevista pra alemã revista, a pedido do Sr. Alzheimer (que já o acompanha há algum tempo) e disse que a Anta, apesar do contatempo, é honrada; uma pobre coitada.

Foi do brochante a maior cagada. Instinto de conservação ou medo de remoer o caso do Proer, quando um banco nacional (ligado a mulher do filho) foi salvo pelo gongo; deu prejuízo a viúva e a seu tesouro um rombo. Pra passeata belo estribilho !

Saiu de seu dourado ócio pra tentar salvar o antigo sócio: o homo-lusco que não muda de tom desde os dias de Princeton.

Mais enrolado que bobina, hoje só pensa na rósea mina.

“Ó diacho, por que só consigo dormir borracho?”

Já chamando urubú de meu loro, tem medo de gata preta, de que apareça a mutreta, numa investigação do fato central de um lava-jato e de que acabe pagando o pato.

Seu currículo (sentindo o cheiro) está mais sujo que pau de galinheiro. De galinhas de angola! Porto seguro, depois da reunião no quarto escuro, entre a Anta e um ladino absorto.

Morosa é a justiça (às vezes falha). Pode ser que o furor seja fogo de palha e que mais uma vez escape o canalha.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

4 comentários:

Loumari disse...

SOCRATES E A IMORTALIDADE

Do autor Uberto Rodhes ou Humberto Rodhen, lê-se um belo texto sobre o génio grego que viveu na Antiguidade, na cidade de Atenas, alguns séculos antes de Cristo. Conhecido pela sua grande sabedoria, a sua filosofia não era uma teoria especulativa, mas a própria vida que ele vivia. Acusado de 'desencaminhar' a juventude daquele tempo, foi preso aos setenta e poucos anos de idade e condenado à morte, embora inocente.

Enquanto aguardava no cárcere o dia da execução, seus amigos e discípulos tentavam libertá-lo da prisão para evitar sua morte. O filósofo, porém, não moveu um dedo para esse fim. Com perfeita tranquilidade e paz de espírito aguardou o dia em que ia beber a cicuta, o veneno mortal.

Na véspera da execução, conseguiram seus amigos subornar o carcereiro (desde aquela época já existia essa prática), que abriu a porta da prisão. Críton, o mais ardente dos discípulos, entrou na cadeia e disse ao mestre:

- Foge depressa, Sócrates!

- Fugir, porquê? - perguntou o preso.

- Ora, não sabes que amanhã te vão matar?

- Matar-me? A mim? Ninguém me pode matar!

- Sim, amanhã terás de beber a taça de cicuta - insistiu Críton.
- Vamos, mestre, foge depressa para escapares à morte!

- Meu caro amigo Críton - respondeu o condenado - que mau filósofo és tu! Pensar que um pouco de veneno possa dar cabo de mim ...
Depois puxando com os dedos a pele da mão, Sócrates perguntou:
- Críton, achas que isto aqui é Sócrates?
E, batendo com o punho no osso do crânio, acrescentou:
- Achas que isto aqui é Sócrates? ... Pois é isto que eles vão matar, este invólucro material, mas não a mim. EU SOU A MINHA ALMA. Ninguém pode matar Sócrates! ...
E ficou sentado na cadeia aberta, enquanto Críton se retirava, chorando, sem compreender o que ele considerava teimosia ou estranho idealismo do mestre.

No dia seguinte, quando o sentenciado já bebera o veneno mortal e seu corpo ia perdendo aos poucos a sensibilidade, Críton perguntou-lhe, entre soluços:

- Sócrates, onde queres que te enterremos?
Ao que o filósofo, semiconsciente, murmurou:

- Já te disse, amigo, ninguém pode enterrar Sócrates ... Quanto a esse invólucro, enterrai-o onde quiserdes. Não sou eu... EU SOU MINHA ALMA...

E assim expirou esse homem, que tinha descoberto o segredo da Felicidade que nem a morte lhe pôde roubar. Conhecia-se a si mesmo, o seu verdadeiro Eu. Divino. Eterno. Imortal...”



COMENTÁRIO De Rui Palmela:
Na verdade somos todos seres IMORTAIS, todos criados ”à imagem e semelhança de Deus” como está escrito, embora muitos humanos desconheçam isso ou mesmo nem acreditem que têm uma alma vivente que sobrevive além da morte física.

Conheço mesmo muita gente religiosa que vai à Igreja rezar aos Santos, acreditando que estejam vivos muito acima das imagens de pedra ou madeira que simbolizam a sua passagem por este mundo, mas continuam duvidando que a vida continue para além da morte e até dizem que “quando se morrer acaba tudo”, quando efectivamente tudo começa como o próprio Jesus Cristo dizia ao explicar a Nicodemus (um Mestre de Israel) que teria de “nascer de novo” para entrar no Reino dos Céus.

De resto, já existem provas mais do que suficientes sobre a continuidade da vida além túmulo que pouca gente conhece porque a maioria das pessoas não busca conhecimento, até mesmo os que se acham mais letrados ou cultivados. Por isso Jesus dizia: “Conhecei a verdade e ela vos libertará”, do medo e da ignorância, sendo esta a mãe-raiz de todo o mal.


Loumari disse...

A ESPADA DE DÂMOCLES

Dâmocles é uma figura participante de uma história moral que faz parte da cultura grega clássica. A personagem pertence mais propriamente a um mito que figurou na história perdida da Sicília, escrita por Timaeus de Tauromenium entre 356 a 260 anos antes de Cristo. Cícero pode tê-la lido no Diodorus Siculus e fez uso dela em suas Tusculan Disputations V.61 - 62.

Conta-se pois que Dâmocles, era um cortesão bastante bajulador na corte de Dionísio I de Siracusa - um tirano do século 4 A.C, na Sicília. Ele dizia que, como um grande homem de poder e autoridade, Dionísio era verdadeiramente afortunado. Então, Dionísio ofereceu-se para trocar de lugar com ele apenas por um dia, para que ele também pudesse sentir o gosto de toda esta sorte.

Assim, à noite, um banquete foi realizado onde Dâmocles adorou ser servido como um rei e não se deu conta do que se passava por cima de si. Somente no fim da refeição ele olhou para cima e viu uma espada afiada suspensa por um único fio de rabo de cavalo, directamente sobre a sua cabeça. Imediatamente perdeu o interesse pela excelente comida e pelas belas mulheres ou eunucos que o rodeavam e abdicou de seu lugar dizendo que não queria mais ser tão afortunado.

A espada de Dâmocles é assim uma alusão, frequentemente usada, para representar a insegurança daqueles com grande poder que podem perdê-lo de repente devido a qualquer contingência ou sentimento de danação iminente.

(Extraido do Wikipédia, enciclopédia livre na Internet)

Loumari disse...

O ser humano tem que estar preparado para o pior. É o preço que se paga por estar no mundo. Temos de aceitar isso da mesma forma que buscamos e aceitamos a felicidade e a utopia de que nascemos para nos amarmos e beijarmos na boca uns aos outros. Se aprendermos a viver com o horror, encontramos um sentido prático para a vida. O ser humano é um filho da puta. Assumamos esta realidade e aprendamos a viver com ela.
(Arturo Pérez-Reverte)

Anônimo disse...

SOS FORÇAS ARMADAS

MST DERRUBA avião de PREFEITO DE MINAS GERAIS MORRE
ELES ESTÃO COM ARMAMENTO EXCLUSIVO DAS FORÇAS ARMADAS.

https://www.youtube.com/watch?v=Q6MrZiCv3hM

Como conseguiram esse poderio militar? Querem mais provas que isso que eles são terroristas comunistas, e estão prontos para agirem? Onde estão essas armas?

Exército vermelho em pleno território brasileiro armado até os dentes.

Se preparem. Vai ser chumbo grosso.

Pelo barulho da arma, nossas Forças Armadas que se preparem.

PT não vai sair do poder pela democracia.

SOS FORÇAS ARMADAS! PELO AMOR DE DEUS! SOCORRO! Dia 16 de Agosto, peçam FORÇAS ARMADAS.

ISSO JÁ DEIXOU DE SER ENGRAÇADO!

PELO AMOR DE DEUS GENTE!

Compartilhem! Tem que chegar nas Forças Armadas!