terça-feira, 18 de agosto de 2015

Apenas uma facção: contraponto


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Claudio Janowitzer

Seus escritos exprimem a insatisfação que felizmente chegou à grande maioria da população.

Por outro lado acho sinal de rigidez de colocar o PSDB no mesmo balaio do PT e base aliada.

É bem verdade que o interesse do Alckmin em deixar a Dilma sangrar por 3 anos e meio – e assim aumentar suas chances de chegar à presidência em lugar do Aécio, que seria eleito se elas fosse logo – resulta numa monumental indefinição tucana.

Esse “murismo” tucano ainda é mais complicado pelo bom-mocismo e vaidade do FHC, que inegavelmente foi o melhor presidente que tivemos desde que comecei a me interessar por política quando terminei com 18 anos o cientifico no Colégio Santo Inácio aqui no Rio em 1955.

Mas nunca participei ativamente de vida partidária, mas quando Covas, Montoro, FHC e alguns do PMDB decidiram em 1988 criar um partido a favor do parlamentarismo (ideia que acho que deveria voltar a ser intensamente avaliada aqui) decidi me informar e participar. Acabei sendo co-signatário do documento de proposta de fundação do partido e por isso sou membro inscrito no PSDB (ainda que não ativo).

Não existem instituições sólidas sem regimes baseados em representatividade eleitoral, e não existe representatividade eleitoral sem partidos políticos.

Felizmente os movimentos não partidários como o Vem Pra Rua, Brasil Livre, Acorda Brasil  e outros que têm mobilizado a população via internet para se manifestar estão  influindo de forma altamente positiva, tanto que acabei de ver no Estadão que o FHC tomou vergonha (se bem que tardiamente) e se manifestou agora mesmo pela renuncia da Dilma e aproveitou para execrar (finalmente) o Lula: "base moral, que foi corroída pelas falcatruas do lulopetismo".

O link está em:

Acredito que desses movimentos virá o sangue novo que irá oxigenar um ambiente político novo que os brasileiros merecem.


Claudio Janowitzer é Consultor. Formado em administração de empresas pela FGV de São Paulo. Tem mestrado (MBA) pela Michigan State University dos EEUU. E experiência profissional sempre na diretoria financeira de empresas multinacionais.

3 comentários:

Anônimo disse...

O oportunismo do Alckmin, o murismo do PSDB, a vergonha na cara tardia do FHC. Todos esses comportamentos são execráveis. E ainda acha que o PSDB é uma opção melhor que o PT. Será sempre assim no Bananão, optar pelo menos pior? Fala sério!

Mauro Moreira

Humberto de Luna Freire Filho disse...

Meu caro Cláudio, eu já havia lhe exposto, ontem, minha opinião em resposta ao seu email comentando meu texto publicado na segunda-feira em alguns jornais, em alguns sites e blogs e, hoje, no ALERTA TOTAL, onde li seu contraponto. Realmente espero que tudo isso aconteça para o bem do nosso país. Mas aceitar a posição covarde da cúpula tucana, eu não aceito. O partido sempre só valorizou seus interesses políticos em detrimento da sociedade, além de ser tomado pelo vergonhoso egoísmo de seus dirigentes. Egoísmo esse que já lhe rendeu três derrotas consecutivas para a presidência da República. O nosso governador quer que a presidente sangre por mais três anos? Eu já ouvi essa conversa. Quem está sangrando há 13 anos é o Brasil por conta dessa conduta covarde que o partido tem adotado desde 2002, quando da candidatura de José Serra para a presidência da Republica, e FHC parecia ser um cabo eleitoral do Exu de Garanhuns. O resultado de tudo isso nós hoje conhecemos, foi só uma questão de tempo. Jogaram o Brasil no colo dessa quadrilha. O partideco teve outra opção em 2005 com o escândalo do mensalão, mas resolveu deixar o Exu sangrar até o fim. Não sangrou, foi reeleito amarrando o bico do segundo tucano para não ouvir barulho, e ainda deixou um poste em seu lugar, depois de arrancar as penas do terceiro tucano. Deu no que deu, e hoje ainda temos um FHC dizendo que a "anta presidenta" é uma mulher honrada, depois de assaltar bancos, roubar residências, matar inocentes, atacar instalações militares, mentir, mentir e mentir. Honrada era a mulher dele, Dona Ruth, a quem ele nunca valorizou, permitiu até que a quadrilha do PT tentasse desmoralizá-la com calúnias sobre o uso de cartão corporativo, sem nada fazer em sua defesa. Esse partido é formado, no mínimo, por egoístas e covardes que não tem coragem, como já disse antes, de honrar os 51 milhões de votos que recebeu na última eleição presidencial. O PSDB, por ação ou por omissão, é mais uma facção dessa MEGAQUADRILHA que rouba e destroi o país há 13 anos.
Humberto de Luna Freire Filho

Anônimo disse...

PSDB e farinha do mesmo saco, sim. FHC e o mentor e guru do Lula e deseja implantar o comunismo no Brasil ao igual que o Partido dos Traficantes. Cuidado amigo, não se iluda...a limpeza da casa deve ser geral. Qualquer partido ou político hoje é uma fria...este país precisa urgente ser passado a limpo e arrancar o joio e jogar no fogo. Se isso não acontecer, será guerra civil na certa. Entendam de uma vez por todas: Comunas no poder só saem na bala!