quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Dilma avisa que não renuncia, e parte para ação midiática que neutralize pressão popular nas ruas


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

A grande manifestação de rua, marcada para o domingão de 16 de agosto, será crucial para o futuro do Brasil? Tem gente no mundo político acreditando em tal ingenuidade. Por maior que seja o "evento" (manifestação pré-agendada merece tal definição), a oligarquia que infesta o Brasil continuará operando no mesmo ritmo de cinismo, locupletando-se no modelo capimunista. A politicagem só teme, de verdade, ações judiciais, estas sim somadas com pressão direta da opinião pública e midiática. O detalhe que a classe política sabe que tais processos sempre demoram, os crimes prescrevem e a impunidade resultante, no final das contas, acaba compensando...

Até a Presidenta Dilma Rousseff, acuada e desgovernada, consegue partir para uma ofensiva capaz de neutralizar a pressão popular contra a esgotada imagem dela, seu partido e sua base aliada. Vide a declaração dela à primeira de uma série de entrevistas arranjadas na mídia amestrada. Ao "Jornal do SBT", Dilma já avisou ontem: "Por que eu jamais cogito renunciar? Porque não é possível que alguém, discordando de um processo ou de alguma política, pretenda tirar um representante, no caso, a presidente, legitimamente eleito pelo voto popular. Nós temos (que) aprender que democracia exige respeito à instituição. Esse respeito à instituição é fundamental, não para mim, não para o meu cargo, é para todos os presidentes que virão depois de mim".

Na entrevista, Dilma até conseguiu minimizar, antecipadamente, o impacto das manifestações de domingo: "Não somos mais uma democracia infantilizada. Portanto, manifestações são coisas normais em uma democracia. Agora, o que temos de evitar é intolerância, porque a intolerância leva a conflitos que não têm solução. Ela divide um país e transforma algumas manifestações até em processos que levam à violência. Acho que tem um processo de intolerância como não visto antes no Brasil, a não ser nos períodos passados, quando se rompeu a democracia. Não acredito em um Brasil fascista, porque este país é composto de diferentes etnias: índios, negros e brancos de diversas origens".

No mesmo discurso ao "Jornal do SBT", Dilma consegue até fingir uma autocrítica, cometendo a falha de nem conseguir apontar onde de fato errou. Abusando de sua retórica costumeiramente confusa, Dilma tentou sair pela tangente: "Eu não acho que não errei, não. Eu sou completa e totalmente humano, eu posso ter cometido vários erros. O que eu quero dizer é que os erros não são justamente esses que falam".

Pelo menos 26 dos 81 senadores avaliam que a presidente Dilma Rousseff não lidera um “projeto” para o país e que a Agenda Brasil, articulada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), tem poucas medidas que podem ajudar a sair da crise e é, portanto, insuficiente. Por isso, a conclusão que se chega é que, independentemente do tamanho do mega evento cívico de domingo, a classe política continuará atuando em suas frentes. Primeiro, fazendo de tudo para manter seu status quo. Segundo, mantendo o desgoverno sob pressão, para extorquir o erário público, com mais e mais vantagens. 

Em síntese, a crise institucional tupiniquim, que projeta uma ruptura em futuro não muito distante, vai perdurar e tende a se agravar. Dilma, Lula e o PT já sinalizaram, claramente, que não vão largar o rico osso do poder, sem antes reagirem com sua máquina de "movimentos sociais" ou "exércitos do Stédile". A grande ameaça ao plano de Lula, Dilma & Cia é a crise econômica. Só este fenômeno, quando sai de controle, derruba presidentes incompetentes ou corruptos.

A positiva pressão da cidadania - uma novidade necessária - ainda é insuficiente para destronar o governo do crime institucionalizado. Os protestos crescentes ainda miram nas consequências - e não nas causas dos problemas históricos. Na hora em que começar, de fato, uma pressão focada em mudanças estruturais, bem definidas, o jogo começará a mudar. Estamos caminhando para esta fase. O problema é que os inimigos do Brasil continuam infestando a máquina pública - que tem alto poder de reação contra mudanças, radicais ou não.

Em síntese, domingo é fundamental sair à rua para exercer a cidadania. Só não dá para alimentar uma ilusão de que, a partir de segunda-feira, tudo vai mudar para melhor no Brasil, como um passe de mágica. Os ilusionistas continuam dando as cartas. A Elite Moral, com cara de povo de verdade, terá de tomar o baralho e redefinir a tal "regra do jogo". Essa novela está apenas começando... Babilônia está longe de terminar no imaginário, na cultura e nas práticas de poder de Bruzundanga...

Não são mega-eventos de rua, como o previsto para domingo, que mudarão, de fato, o Brasil. A mudança vai começar a partir de ações focadas, nos municípios, regiões, até atingir os governos estaduais. Movimentos virtuais têm grande visibilidade, mas as profundas transformações acontecem a partir de pequenas mudanças de atitude locais. Esta é a dinâmica da História. Por isso, a melhor receita para os brasileiros é multiplicar, por 5.700 vezes, o exemplo dos cidadãos de Jacarezinho, no Paraná. Eles foram no alvo!

Político só muda com pressão próxima, direta e focada em pontos específicos. O resto é evento, para diversão ou catarse de indivíduos que se reúnem em massa... Ou o povo exerce seu poder instituinte, que funda e reorganiza os Estados, ou nada de novo vai mudar de verdade no Brasil Capimunista.

200 juristas contra Dilma

O jurista e ex-ministro do STM (Supremo Tribunal Militar) Flavio Flores da Cunha Bierrenbach, é o porta-voz de um grupo de 200 juristas que resolveu pedir a renúncia da Presidenta Dilma Rousseff.

Bierrenbach prega que "o Brasil não pode ser hipotecado à corrupção":

"O povo brasileiro não suporta mais o estigma de legatário da herança maldita das felonias de seus governos. Governos cujo espólio inclui escândalos que se sucedem como pragas bíblicas, dentre os quais o desmanche da Petrobras é o mais revoltante".

Esperando quem?

Do Desembargador paulista Laercio Laurelli, em seu Facebook, uma perguntinha pertinente ao Procurador Geral da República, reconduzido ao cargo:

“Então Senhor Rodrigo Janot, está “Esperando Godot” para investigar o Lula e o governo Dilma???”

Caiado para os militares


Cadeia politizada

video

Recente sátira de nossa tragicômica realidade bruzundanguense, no programa "Zorra", da Rede Globo.

Falsa solução para crise cabeluda


Espumando


Nova pergunta do Papa a uma brasileira


Colabore com o Alerta Total

Neste momento em que estruturamos mudanças para melhor no Alerta Total, que coincide com uma brutal crise econômica, reforçamos os pedidos de ajuda financeira para a sobrevivência e avanço do projeto.

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente conosco poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil. Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

II) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

III) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 13 de Agosto de 2015.

14 comentários:

Veronica Ruzzi disse...

Todo imposto que o cidadão paga, vai direto para Brasilia para alimentar esta corja que se chama maquina publica, começando por milhares de funcionários comicionados, vereadores até chegar a figura vergonhosa da Presidanta da Republica, cansamos de assistir disputas de gangues para ver quem leva mais, conchavos com o judiciário para livrar a cara de ladrões e traficantes, empresários ladrões e cafajestes, enquanto que em troca temos o aumento de mais um imposto saido da cabeça de um vagabundo que se intitula politico de um governo "democratico". O POVO NÃO QUER SÓ DERRUBAR O PRESIDENTE, ELE QUER LIMPAR ESTE PAIS DE CABO A RABO, QUER ENCHER AS PRISÕES, ATÉ NÃO SOBRAR MAIS NENHUM DESGRAÇADO LADRÃO DO DINHEIRO QUE PERTENCE AO CIDADÃO QUE PAGA SEUS IMPOSTOS, E ISSO NÓS VAMOS CONSEGUIR, CUSTE O QUE CUSTAR.

ARS disse...

O marqueteiro de porta de cadeia e o partido da imprensa governista (PIG) deveriam saber que nenhuma propaganda enganosa salva um produto ruim. Esse peixe podre ninguém compra.

Fernanda Maria Akiquite disse...

Pra mim toda essa enxurrada de notícias só revela uma coisa q penso faz tempo. Dilma está esquentando lugar pra outro metralha assumir e instaurar o Comunismo q se alastrará à toda AL. Então nossa opção é deixar q ocorra a Intervencao Militar q já está PRONTA há tempos. Nós não conseguiremos sozinhos tirar a corja. Seremos nós e as FFAA trabalhando em conjunto antes q o Comunismo entre de uma vez e fique por 70 anos afora. #FORACOMUNISTAS #FORACOMUNISMO. É AGORA OU SERMOS VENEZUELA II.

Loumari disse...

VAMOS VIAJAR PARA ANGOLA. VAMOS VER O QUE OCORRE LA!

O sujeito vem intitulado: "ANGOLA SEMPRE A SUBIR"


A petrolífera estatal chinesa Sinopec está atolada na parceria de negócios entre a Sonangol e Sam Pa

Auditores do governo chinês estão a investigar investimentos avaliados em US$ 10 mil milhões efectuados pela empresa estatal China Petroleum & Chemical Corp. (Sinopec), em projectos de exploração petrolífera no offshore de Angola, de acordo com o portal informativo Caixin. O governo chinês não vê qualquer retorno nos investimentos e quer saber como se gastou tanto dinheiro em projectos mal avaliados! É o mito do sucesso da China em Angola a desfazer-se.

Segundo o referido portal, o Gabinete Nacional de Auditoria terminou, em Julho passado, a sua investigação à Sinopec, sobre os investimentos feitos em Angola, em cinco blocos de petróleo, no espaço de sete anos. A Sinopec, através da Sinopec Sonangol International (SSI), tem quotas nos blocos 15 (25%), 17 (27.5%), 18 (40%), 31 (15%) e 32 (20%). Pode ver aqui o mapa dos blocos petrolíferos em Angola.

No entanto, os auditores prorrogaram o seu trabalho e estenderam o âmbito das investigações para apurar a probidade das ligações da Sinopec ao obscuro empresário chinês Sam Pa. O cidadão António Famtosonghiu Sampo Menezes, de 57 anos, aliás Sam Pa, tem, também, a nacionalidade angolana e já foi conhecido como “vice-presidente de Angola”, pela sua extraordinária influência junto da presidência da República.

A notícia da Caixin indica que os auditores manifestaram-se alarmados com os investimentos realizados em cinco blocos offshore, de 2008 a Junho passado. Constataram a falta de produção significante de petróleo nos referidos blocos e que os mesmos não têm gerado receitas para a Sinopec.

Os auditores calculam que a prospecção infrutífera para se encontrar petróleo nos blocos já custou um mínimo de US$ 1,6 mil milhão à Sinopec. Esses investimentos têm sido feitos com base em estimativas exageradas sobre as reservas de petróleo angolano, reporta a investigação. Um estudo de viabilidade, ainda de acordo com a notícia da Caixin, estimou que os três blocos adquiridos em 2008 continham um potencial de reserva de 2,6 mil milhões de barris de petróleo. Os cálculos do auditores revelam menos de metade da reserva estimada, com apenas 1,1 mil milhão de barris.

Outro dado apurado é o pagamento, pela Sinopec, em 2008, de US$ 1,87 mil milhão por uma quota, em três dos cinco blocos, que valia apenas US$ 933 milhões.

Basicamente, estima-se que a Sinopec tenha pago quase um US$ 1 mil milhão a mais para financiar a quota que Sam Pa, através da China Sonangol International, adquiriu nos referidos blocos. Esse dado despertou a atenção das autoridades.


Loumari disse...

Um sucesso para cinco fracassos

A relação entre a Sinopec e Sam Pa tornou-se bem sucedida para a estatal chinesa, aquando da venda de 50 por cento da quota detida pela Shell no bloco 18. Apesar de um consórcio indiano-japonês ter ganho o concurso público para a aquisição da mesma, de acordo com a notícia, Sam Pa engendrou, com o então director-geral da Sonangol e actual vice-presidente da República, Manuel Vicente, a venda forçada da quota da Shell à Sonangol. Por sua vez, a Sonangol vendeu-a à Sinopec.

A Shell vendeu a sua quota por US$ 864 milhões à Sonangol Sinopec International (SSI) e à China Sonangol Holding (CSH). A Sinopec pagou por 55 por cento das acções que detém no consórcio SSI com a China Sonangol International (CSI), bem como para a aquisição da quota da CSH. Tanto a CSI como a CSH são detidas, em 70 por cento, por Sam Pa, e os restantes 30 por cento pela Sonangol. A Sinopec acordou a realização de um investimento adicional de US$ 2 mil milhões no bloco 18.

Ou seja: o tráfico de influência de Sam Pa, junto do poder angolano, permitiu-lhe, segundo a notícia, “controlar metade das quotas”, enquanto a Sinopec realizava todos os investimentos e a cobertura dos custos operacionais.

Em 2011, a Sinopec recuperou os seus investimentos e no final de 2014 obteve lucros de US$ 2,6 mil milhões.

Entusiasmada com o sucesso do bloco 18, a Sinopec pagou avultadas comissões a Sam Pa, para realizar negócios em Angola, ora sob suspeita de corrupção. Entre os beneficícios concedidos, a Sinopec atribuiu a Sam Pa um cartão de crédito, em 2008, para os seus gastos e de outros gestores da China Sonangol International, no valor de um milhão de dólares de Hong-Kong. Esse cartão foi cancelado apenas no princípio deste ano, após gastos avaliados em HK$ 58 milhões (US$ 7,5 milhões).

Para os serviços de proximidade com o poder angolano e a obtenção de licenças e aprovações burocráticas para o negócio de participação nos cinco blocos, a Sinopec pagou à China Sonangol International (CSI) o montante de US$ 51 milhões, descritos como trabalhos de consultoria.

Loumari disse...


Especulador extraordinário, em 2009 Sam Pa também conseguiu fazer o mesmo com 15 por cento da quota detida pela Total no bloco 15/06, em offshore, a 350 quilómetros a nordeste de Luanda. A Sonangol negociou a compra directa da quota da Total e repassou-a para a CSI, de Sam Pa. Esta, por sua vez, vendeu-a à Sinopec por US$ 786 milhões. A Total anunciara no seu website um preço de venda de US$ 750 milhões. A matéria refere que a auditoria avalia as acções da Total em US$ 393 milhões.

Actualmente, a Sinopec está a tentar livrar-se dos investimentos nos cinco blocos adicionais, pelos enormes prejuízos que lhe têm causado, mas está amarrada a obrigações contratuais com Sam Pa e a Sonangol, segundo o portal Caixin.

Sem especificar, fonte da Sinopec refere que três dos blocos continuarão a causar prejuízos porque a prospecção actual contraria as reservas inicialmente estimadas. Os outros dois blocos, que não especificou, estão a produzir, mas, também, a causar prejuízos, devido à baixa actual dos preços de petróleo.


Quem é Sam Pa?

Maka Angola transcreve abaixo o perfil que traçou de Sam Pa, a 6 de Maio de 2014.

“Em círculos restritos da nomenklatura, Sam Pa também é conhecido como o ‘vice-presidente angolano’, pela forma como dispõe do poder em Angola, sobretudo o do presidente da República, José Eduardo dos Santos, que lhe concedeu a cidadania angolana e com quem mantém uma relação de amizade. O ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do PR, general Manuel Hélder Vieira Dias, “Kopelipa”, bem como o vice-presidente Manuel Vicente sujeitam-se à sua influência.

Sam Pa tem, ainda, como seus associados duas figuras distintas dos grandes esquemas de corrupção que envolvem a nomenklatura angolana: tratam-se de Pierre Falcone, o mercador de armas franco-brasileiro, e de Hélder Bataglia, presidente da Espírito Santo Commerce (Escom).”

Em meados de 2014, os Estados Unidos da América incluíram Sam Pa na lista de alvo de sanções económicas, sob suspeita de ter praticado actos de sabotagem do processo democrático no Zimbabué, para além de actos de corrupção.


----- Fim de mensagem reenviada -----

Anônimo disse...

Disse TIADILMINHA."Por que eu jamais cogito renunciar? Porque não é possível que alguém, discordando de um processo ou de alguma política, pretenda tirar um representante, no caso, a presidente, legitimamente eleito pelo voto popular. Nós temos (que) aprender que democracia exige respeito à instituição. Esse respeito à instituição é fundamental, não para mim, não para o meu cargo, é para todos os presidentes que virão depois de mim".
A TIADILMINHA deveria dizer também."A democracia exige respeito à população que me elegeu. Esse respeito ao povo é fundamental,por todos os presidentes que virão depois de mim".

lídia disse...

“Não acredito em um Brasil fascista, porque este país é composto de diferentes etnias: índios, negros e brancos de diversas origens". Cuma?! Coitada da Dilma, definitivamente é oligofrênica como já dizia o seu falecido chefinho Pezzuti (Colina/MG), para não dizer lesa, burra e mentecapta. Só pode existir fascismo (ou nazismo) onde judeus são perseguidos? Que tem a multiplicidade étnica brasileira com qualquer doutrina esdrúxula, inclusive com o projeto petista de comunizar o país? Anta, v. está perigosamente escorregando - de novo? - na maionese: ainda não se esqueceu da “mulher sapiens” (sic).

Anônimo disse...

LIDIA, ESSA MAGOA CHEIROU CIMES OU ATÉ INVEJA. VOCÊ NÃO TEM ODIO DE VER TRAFICANTES PONDO EM RISCO A SUA FAMILHA, PROCURE SE PREOUCUPAR COM O QUE ACONTECE EM SEU BAIRRO, CIDADE E ESTADO, ONDE O PT NÃO TE INCOMODE NA HORA CERTA SUA RIVAL CAIRA. MAS DE QUE ADIANTA A ANTA CAIR E AS COISAS CONTINUAREM COMO ESTÃO OU ATÉ PIORAR??? O TÃO ILUSTRE FHC, QUANDO PRESIDENTE FALOU COISA PIOR DO POVO VOCÊ LEMBRA, O POVO BRASILEIRO É CAIPIRA, APOSENTADO NO BRASIL É TUDO VAGABUNDO E QUE ELE NÃO ERA XERIFE PARA POR A PF. ATRÁS DA PRIVATARIA. VAMOS CONTINUAR PEGANDO NO PÉ DO PT MAS NÃO VAMOS DEIXAR O RESTO DA MAFIA EM PAZ, POR QUE SENÃO A CASA CAI...

Anônimo disse...

João Santana, melhor, Dilma está tentando conjugar desespero com ameaças para tentar acuar os manifestantes...
Mas o povo não quer nem saber; parece que dessa vez a cacetada no bolso do povo doeu e quer partir prá tirar Dilma, e seu PT, corruptos e incompetentes!

Anônimo disse...

"Não são mega-eventos de rua, como o previsto para domingo, que mudarão, de fato, o Brasil. A mudança vai começar a partir de ações focadas, nos municípios..."?

Tá bom! Então nós vamos ficar esperando "as mudanças que vão começar a partir de ações focadas, nos municípios...", enquanto o Partido Totalitário completa a sua obra macabra de assaltar os cofres públicos e devastar as instituições.

Tenha a santa paciência!

joao pedro bloch disse...

Ñ vai dar em nada.

augusto.a disse...

A midia arregada entra em nossas casas, mostrando lamas e mentiras ,para desviar o foco da roubalheira que se instalou no pais. As pessoas tem que ter bom senso para nao cair na ladainha desses vagabundos.

Anônimo disse...

Nova pergunta do papa a um blogueiro brasileiro: Jorge Serrão quando você irá prestar contas das "DOAÇÕES" em dinheiro que recebe dos Oficiais corruptos das Forças Armadas?????????