quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Os aposentados e o País Após-Antado


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

O aposentado é tratado pelo desgoverno como bananeira que já deu cacho. Bagaço de laranja chupada. Bituca de cigarro ejetada.

Cálculos obscuros “concedem” míseras aposentadorias a quem contribuiu por mais salários durante muito tempo. Reajustes ínfimos. Sempre na política de dois pesos, duas medidas.

Tentaram parcelar o 13° salário. O tiro saiu pela culatra quando foi divulgado o seu recebimento integral pelos poderosos.

No dia seguinte da desantificação do país, deverão ser tomadas medidas simples.

O desgoverno ladrão que já avança até nos depósitos judiciais (com a conivência dos leprosos) deixará de existir.

Inelegíveis para sempre, todos os que já ocuparam cargos eletivos ou de livre nomeação e outorgada nova legislação eleitoral, o país renascera das cinzas dos pixulecos.

Serão extintos todos os benefícios sem causa justa. Não pode um presidiário receber nada da sociedade contra a qual atentou.

As medidas serão de curto, médio e longo prazo. As de longo prazo são as mais relevantes tais como a reforma da educação e a elevação do nível dos professores. Mas o aumento de seus salários é uma medida urgente, que precisa ser tomada a curto prazo. Não se qualifica ninguém próximo da indigência.

A reforma e construção de novas salas de aula, são providências de médio prazo. Edificações não se realizam do dia para a noite.

No entanto o que mais educa são os exemplos. Não adiantam as palavras de um professor se os governantes só derem maus exemplos.

Restabelecida a Ordem, virá sem dúvida o Progresso.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

6 comentários:

Anônimo disse...

TROCAR O VERMELHO DO CAMARÃO LADRÃO PELO PRETO DO BODE LADRÃO, NÃO ME ADIANTA POIS OS BODES ROUBAM MAIS...

Loumari disse...

A Vida é um Contrato de Risco

Basta estar vivo para correr riscos. Risco de fracassar, ser rejeitado, frustrar-se consigo mesmo, decepcionar-se com os outros, ser incompreendido, ofendido, reprovado, adoecer. Não devemos correr riscos irresponsáveis, mas também não devemos temer andar por terrenos desconhecidos, respirar ares nunca antes aspirados.

Viver é uma grande aventura. Quem ficar preso num casulo com medo dos acidentes da vida, além de não os eliminar, será sempre frustrado. Quem não tem audácia e disciplina pode alimentar grandes sonhos, mas eles serão enterrados nos solos da sua timidez e nos destroços das suas preocupações. Estará sempre em desvantagem competitiva.

"Augusto Cury, in 'Nunca Desista dos Seus Sonhos'
Brasil n. 2 Out 1958
Psiquiatra/Escritor

Loumari disse...

Os sonhos trazem saúde à emoção, equipam os frágeis para serem autores da sua história, renovam as forças do ansioso, animam os deprimidos, transformam os inseguros em seres humanos de raro valor. Os sonhos fazem os tímidos terem rompantes de ousadia e os derrotados serem construtores de oportunidades.

"Nunca Desista dos Seus Sonhos"
Augusto Cury
Brasil n. 2 Out 1958
Psiquiatra/Escritor

Loumari disse...

Fazer os Sonhos Levantarem Voo

Alguns sonhos são belos, outros poéticos; uns realizáveis, outros difíceis de serem concretizados; uns envolvem uma pessoa, outros, a sociedade; uns possuem rotas claras, outros, curvas imprevisíveis; uns são rapidamente produzidos, outros precisam de anos de maturação.

Há muitos tipos de sonhos. Sonho de se apaixonar por alguém, de gerar filhos ou conquistar amigos. Sonho de tirar um curso, ter uma empresa, ter sucesso financeiro para si e para ajudar os outros. Sonho de ter saúde física e psíquica, de ter paz interior e de viver intensamente cada momento da vida.
Sonho de ser um cientista, um médico, um educador, um empresário, um empreendedor, um profissional que faça a diferença. Sonho de viajar pelo mundo, de pintar quadros, escrever um livro, ser útil ao próximo. Sonho de aprender a tocar um instrumento, praticar desportos, bater recordes.

Muitos enterram os seus sonhos nos escombros dos seus problemas. Alguns soldados nunca mais foram motivados para a vida depois de verem os seus colegas morrerem em combate.
Alguns oradores nunca mais recuperaram a sua segurança depois de terem um ataque de pânico em público. Alguns desportistas não conseguiram repetir a sua performance depois de fazerem uma cirurgia correctiva ou serem apanhados no controlo antidoping.
Algumas mulheres nunca mais tiveram um orgasmo depois de serem violadas ou terem sofrido abusos sexuais. Alguns homens e mulheres nunca mais conseguiram entregar--se depois de serem traídos por quem amavam.
Alguns jornalistas enterraram a sua criatividade depois de serem cerceados pelos seus superiores. Alguns jovens bloquearam a sua inteligência depois de terem um péssimo desempenho em provas e concursos.

Pessoas encantadoras bloquearam os seus sonhos ao longo da vida. Mas precisamos de os desenterrar, superando os nossos traumas, conflitos, focos de tensão. Os nossos sonhos precisam de respirar novamente.
O presidente Franklin Roosevelt disse que a única coisa a temer é o medo do medo. É preciso vencer o medo evidente e principalmente o medo subtil, o medo do medo, para fazer os sonhos levantarem voo.

Augusto Cury, in 'Nunca Desista dos Seus Sonhos'
Brasil n. 2 Out 1958
Psiquiatra/Escritor



Loumari disse...

Não Queira Ser Especial

Se uma pessoa se aceitar tal como é e usar as suas capacidades para desenvolver a criatividade - e todas as pessoas nascem com certas capacidades, determinados talentos e alguma criatividade será imensamente feliz apesar de não ser ninguém. Um indivíduo não tem de ser forçosamente feliz só porque se converteu no homem mais rico ou no homem mais poderoso do mundo. Estas são as noções infantis do homem primitivo, um fardo que temos carregado até aos dias de hoje.
Eu gostava de lhe pedir: abandone as palavras «aceitação total». Substitua-as por palavras simples e sinta-se alegre interiormente. No momento em que se alegrar em si mesmo, toda a existência se alegra em si. Terá, então, alcançado a sintonia com a dança harmoniosa que acontece ao seu redor.
Só o homem se desfez em pedaços, e o motivo por que se desfez tem que ver com o facto de querer ser especial. Se quiser ser especial, terá de aceitar algum tipo de loucura.

"Osho, in 'Acreditar no Impossível'
Índia 11 Dez 1931 // 19 Jan 1990
Líder Espiritual

Anônimo disse...

Sibá Machado confessa que “reforma de ministério” é golpe para engabelar otários e manter os benefícios da cumpanheirada

http://lucianoayan.com/2015/08/25/siba-machado-confessa-que-reforma-de-ministerio-e-golpe-para-engabelar-otarios-e-manter-os-beneficios-da-cumpanheirada/