domingo, 27 de setembro de 2015

Armadilhas da Consciência


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Renato Sant'Ana

Pensemos, entretanto, no contingente das pessoas notadamente boas que
parecem obstinadas em negar a realidade objetiva.

Que fenômeno mental é este que leva pessoas de boa inclinação moral a
dar sua chancela a verdadeiros crimes de lesa-pátria? Até onde vai o
relativismo moral das pessoas médias? O quanto cada um é capaz de usar,
como moeda de troca, a própria dignidade para ganhar o conforto de
sentir-se parte de um rebanho vencedor?

Aos fatos. É tal o bombardeio diário de notícias da Lava-Jato, que
acabamos todos como que anestesiados e já não reagimos. Chega a parecer que perdemos a capacidade de indignação. Nos últimos dias, porém, fomos despertados - ao menos alguns - com a síntese feita por Gilmar Mendes (Ministro do STF).

Ao realizar palestra no Seminário da Federação das Indústrias de São
Paulo (18/09/2015), o Ministro foi incisivo ao descrever um dos fatos
mais escabrosos e mais ameaçadores da história da República. A síntese é
esta (e convém que guardemos de memória): as contas da PETROBRAS
(números oficiais) demonstram que R$ 6,8 BILHÕES foram drenados para
propinas. E pelo que tem sido apurado na Lava-Jato, um terço desse montante foi para o PT, que orquestrou o esquema de corrupção. Daí, o partido tem mais de R$ 2 BILHÕES de Reais em caixa (bem escondidos).

Considerando que a campanha de Dilma Rousseff, em 2014, foi orçada em R$ 350 milhões, é possível concluir que o PT dispõe hoje de dinheiro grosso para mais seis ou sete eleições. É informação. Não é ilação tendenciosa. Interpretação é o que resta a cada um, diante de um fato derivado: o PT
e seus satélites empenharam-se, numa luta de vida ou morte, em acabar
com o financiamento privado (leia-se de empresas) das futuras campanhas
eleitorais, restando aos demais partidos o comparativamente magro
financiamento público. O esquema de corrupção urdido pelo PT concebeu
essa competição desigual como forma de perpetuação no poder.

É interessante observar como reagem brasileiros diante de tais fatos.
Pelo que se pode depreender dos índices de aprovação do governo, a
maioria compartilha a indisfarçável indignação do ministro. Pensemos,
entretanto, no contingente das pessoas notadamente boas que parecem
obstinadas em negar a realidade objetiva.

Sim, desafia nossa compreensão um fenômeno relativo a uma parcela minoritária da população: pessoas de boa inclinação moral, em que pese admitirem a veracidade dos fatos, encontram justificativas e atenuantes para os desmandos.

Confrontadas com as informações, esquivam-se alegando que outros fizeram o mesmo, como se isso lhe desse agora, ao "seu partido", o direito de praticar crimes.

Há, porém, uma conduta ainda mais grave e mais inquietante: pessoas igualmente de boa inclinação moral, em absurda negação da realidade, não conseguem sequer admitir a existência dos fatos. Acham elas - sendo esta apenas uma, entre as teorias recorridas - que é tudo invenção da "grande mídia" para manchar a imagem do PT. Umas e outras são capazes de afirmar que a manifestação de Gilmar Mendes é meramente partidária. Fecham-se. Repelem suas palavras porque vêm dele.

Contudo, sem o pretender, o ministro deixou-nos uma régua para medir o senso de dignidade do brasileiro. Ao suscitar a publicação de uma síntese do mais bem articulado e mais sórdido ataque à nação brasileira, Gilmar Mendes aproxima a lente, amplia a imagem, tornando inevitável ver o deslize ético de quem - vá saber com que grau de consciência - chancela os crimes processados na Lava-Jato.

Sim, a isto chegamos: a indiferença, a indignação ou a conivência são
manifestações do caráter. Brincar de isento é atitude muito egocêntrica
e passa longe da sensatez. Agora, desconsiderar o crime praticado contra
a nação, e aferrar-se a um simplório sentimento de "identificação
partidária" equivale, no plano emocional, à conduta do inconsequente
torcedor que fica muito feliz consigo mesmo quando o árbitro erra em
favor do seu time. Saliente-se, é equivalente apenas no plano emocional,
porque, sendo uma atitude política, é incomensuravelmente mais grave e
inevitavelmente sujeita a um juízo moral, eis que a atitude de cada um,
nesse caso, repercute na vida dos demais.

Claro, não será por concordar com Gilmar Mendes que alguém poderá
achar-se superior a ninguém! Aliás, aqui está uma das causas do fenômeno
ora examinado. A nefasta "evangelização sem Deus" (uma doutrinação
ideológica que se pratica no Brasil há mais de 80 anos, manipulando a
ingenuidade e a tendência generosa do brasileiro) infundiu uma falsa
"presunção de superioridade moral".

Coisa do tipo "nós estamos do lado do bem; e quem não está do nosso lado é do mal." Ora, por estarem aferrados a crenças de cuja origem não dão conta e por não perceberem a diferença entre crença e pensamento, esses cidadãos - e devo repisar, "de boa inclinação moral" - ACREDITAM que todos aqueles que não apoiam o governo do PT estão contra os pobres e os mais necessitados. É uma tolice, mas é o que é, constituindo parte do fenômeno de "negação da realidade".

P.S. Veja a fala do Min. Gilmar Mendes em:

http://globotv.globo.com/globonews/jornal-globonews/v/ministro-gilmar-mendes-diz-que-lava-jato-revela-um-modelo-de-governanca-corrupta/4477569/


Renato Sant'Ana é Psicólogo e Bacharel em Direito.

4 comentários:

O Libertário disse...

"Claro, não será por concordar com Gilmar Mendes que alguém poderá
achar-se superior a ninguém!" Não se trata de concordar com alguém e se sentir superior a ninguém. Eu não preciso me basear no que outros falam para ver o que está diante dos meus olhos. Se eu decidir me entregar aos cuidados de outrem estarei assinando a perda da minha liberdade e até da minha vida. Os brasileiros são, em sua maioria, um povo sem moral, sem decência, sem escrúpulos, sem dignidade. As lideranças, em sua maioria, transmitem valores negativos à sociedade e a minoria que tenta escapar dessa decadência coletiva, sejam líderes ou liderados, se sentem como alienígenas, náufragos desarmados, de mãos atadas mal podendo defender seu próprio ser. Os valores da boa existência entre semelhantes que devem ser transmitidos pela família, desde a tenra idade, foram negligenciados e entregues a agentes corruptores encastelados no poder desmesurado do estado de onde - e que por isso mesmo - não pretendem sair já que não precisam lutar pela vida pois são sustentados pelos incautos escravos apelidados de "cidadãos".

Loumari disse...

É isso mesmo. Começai a ganhar coragem de vos lançarem ao mar abandonando este navio cheio de demónios que vai terminar em Bruzundanga onde vai terminar calcinado e toda a sua tripulação com ele. Armai-vos da única bóia salva-vidas que é a fé em CRISTO JESUS.
Tende fé nele e marchareis sobre o mar embravecido e não afogarão. Isso nos ensinou e o provou nosso Mestre Jesus Cristo.


Então, disse JESUS aos seus discípulos:
Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;
( MATEUS 16:24 )


Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.
Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.
Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.
( MATEUS 11:28 )


Todo aquele, pois que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha.
( MATEUS 7:24 )


Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus. ( MATEUS 4:17 )


Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.
( MATEUS 5:16 )

Juarez Pereira disse...

Maravilha de artigo, uma abordagem muito lúcida e realista. O articulista menciona que o PT deve ter em caixa mais de 2 bilhões de reais, oriundos dos desvios da Petrobras... O que deve passar na cabeça daqueles que contribuiram com a vaquinha para pagar as multas do Zé Dirceu, Delubio e cia ?
J.Juarez Pereira

Candy Rujo disse...

E tem gente que, como antigo cavalo de verdureiro, permanece em frente em seu destino limitado por antolhos...